Os átomos são as estruturas básicas que formam os elementos. Da mesma maneira, os "hábitos atômicos" são as estruturas básicas que formam resultados memoráveis.

Eles podem parecer insignificantes no início, mas cada um deles é uma unidade fundamental que contribui para o seu aprimoramento geral.

Portanto, quer saber como desenvolver seus hábitos atômicos positivos, ao mesmo tempo que desconstrói aqueles que não te fazem bem? Continue comigo!

 

Sobre a obra

 

"Atomic Habits", da tradução livre "Hábitos Atômicos", foi publicado em 2018 nos Estados Unidos pela Editora Avery. Rapidamente, chamou a atenção de renomados autores e se tornou um bestseller pelo New York Times.

Com uma escrita simples e recheada de exemplos práticos, o autor James Clear sugere na obra diretrizes para desconstuir rotinas ruins e desenvolver as boas, tudo isso através do aprimoramento e identificação dos hábitos.

Para conhecer todos os exemplos citados, ideias e práticas sugeridas, a edição completa está disponível para compra no link:

 

Sobre o autor

 

James Clear é um autor e palestrante focado nos hábitos e como eles têm o potencial para apoiar o aprimoramento pessoal. Seu trabalho é constantemente utilizado nas maiores corporações do mundo e por técnicos bem-sucedidos nas ligas americanas de basquete, futebol americano e beisebol.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

As ideias do autor são úteis para quem quer criar hábitos melhores e evitar seus piores hábitos, ou seja, praticamente todo mundo, certo?

As práticas podem ajudar a quem deseja ser mais produtivo e ter maior controle de suas vidas, pessoais ou profissionais.

 

Ideias principais do livro

 

Os pontos de destaque do livro são:

 

  • Os hábitos são responsáveis por grande parte do nosso comportamento;

  • Em uma transformação, você não deve focar no seu objetivo final, mas sim no sistema utilizado para chegar lá;

  • O contexto é essencial para mudar a maneira pela qual agimos;

  • As grandes mudanças são construídas por pequenas melhorias;

  • As quatro leis da mudança de comportamento dizem que você deve tornar o hábito óbvio, atrativo, fácil e satisfatório.

 

Nesse resumo, vamos explicar os fundamentos das ideias do autor e cada uma das leis que prometem mudar seu comportamento.

Está animado? Vamos lá!

 

Overview - Parte 1 - Os fundamentos

 

No início do livro, o autor James Clear explica como as pequenas mudanças (hábitos atômicos) podem gerar grandes resultados. Segundo ele, os hábitos são os juros compostos da melhoria pessoal. Melhorar 1% a cada dia gera uma mudança gigante no fim da jornada.

Ele cita alguns exemplos de pequenas mudanças que produzem grandes resultados:

 

  • Economizar R$250 por semana pode não parecer muito, mas isso multiplica para R$1.000 em um mês e, ao longo do ano, você terá economizado R$12.000;

  • Ler 15 páginas por dia não é muito, mas isso acumula em 105 páginas por semana, 420 por mês e 5.040 páginas por ano. Considerando que os livros têm, em média, 250 páginas, você consegue ler 20 livros em um ano, apenas por ler um pouco a cada dia.

 

O autor também cita a importância dos sistemas. Segundo ele, vencedores e perdedores possuem os mesmos objetivos. O que os diferencia são os sistemas utilizados por eles para alcançar esses objetivos.

Por fim, James explica como é feita a construção de um hábito, que depende de quatro estágios: o gatilho, o desejo, a resposta e a recompensa. Essa ideia foi popularizada pela obra "O Poder do Hábito - Charles Duhigg".

Pensando nisso, ele desenvolveu o que chama de "As quatro leis da mudança de comportamento", que são regras para criar bons hábitos e destruir hábitos ruins. A seguir, vamos analisar mais a fundo cada uma dessas leis.

 

Overview - 1ª Lei: torne o hábito óbvio

 

A primeira lei está relacionada com o primeiro estágio da construção de um hábito: o gatilho.

Inicialmente, você deve identificar seus hábitos atuais, assim você pode notar quais são positivos e quais são negativos.

O autor cita que o principal gatilho para ativar um hábito é o contexto, por isso é importante mudar o ambiente para estimular seus melhores hábitos. James oferece alguns exemplos:

 

  • Se você quer tomar mais água durante o dia, encha garrafas de água e coloque-as em lugares comuns ao redor da sua casa/escritório;

  • Se deseja ler mais, deixe sempre um livro próximo da sua cama;

  • Se quer tocar mais violão, deixe o instrumento no meio da sua sala de estar.

 

Além disso, você pode usar hábitos já existentes para estimular um novo hábito. Por exemplo, depois de tomar banho pela manhã, você vai fazer 30 minutos de Ioga.

Basicamente, a lição aqui é que você precisa tornar o gatilho óbvio e identificável, assim você consegue construir bons hábitos.

Analogamente, para lutar contra hábitos ruins, você pode fazer o inverso dessa lei: deve tornar os gatilhos invisíveis. O autor fornece alguns exemplos para ficar mais claro:

 

  • Se você perde muito tempo no celular, deixe-o em outra sala e desative as notificações;

  • Se você acha que está jogando muito video game, desligue o console e guarde no armário toda vez que terminar de jogar.

 

Overview - 2ª Lei: torne o hábito atrativo

 

A próxima regra determinada pelo autor tem a ver com o desejo. Ele explica que os hábitos estão intimamente ligados com a liberação de dopamina, um dos neurotransmissores que impactam na nossa sensação de prazer.

Dessa forma, se você quer construir um novo hábito, ele deve ser divertido. No entanto, isso é mais fácil de falar do que fazer. Por isso, James oferece a seguinte dica:

Você precisa combinar o hábito que você precisa com algum que você deseja. Vamos ver um exemplo para ficar mais fácil.

Digamos que você quer assistir esportes, mas precisa fazer ligações de venda. Então, você precisa seguir o roteiro:

 

  1. Primeiro, vou ligar para três potenciais clientes (Necessidade);

  2. Depois, eu posso ligar a TV e assistir ao canal de esportes (Desejo).

 

Além disso, o autor cita a importância de se inserir em uma cultura que valoriza o comportamento que você deseja alcançar. Assim, a adaptação fica mais fácil.

Em contraste, para acabar com o desejo de um hábito ruim, você precisa que ele deixe de ser atrativo.

Para isso, você precisa entender o real motivo por querer aquele comportamento e, a partir disso, destacar os benefícios de evitar esse comportamento.

 

Overview - 3ª Lei: torne o hábito fácil

 

Seguindo na construção de um hábito, entramos agora na fase da "resposta". É nela que iniciamos a ação que compõe o hábito. E é essa atitude que vai produzir resultados.

Pensando nisso, o autor explica que é preciso reduzir os impedimentos existentes entre você e a ação do hábito que deseja criar, ou seja, é preciso facilitar o processo.

Quanto mais fácil for para você realizar um hábito, maior será a chance de criar e manter esse comportamento. Por isso, o autor incentiva que você deva iniciar seu hábito com a ação mais fácil de ser realizada.

Vamos aos exemplos:

 

  • "Ler antes de ir dormir" se torna "Ler uma página";

  • "Estudar para a prova" se torna "Abrir meus cadernos";

  • "Dobrar a roupa que foi lavada" se torna "Dobrar um par de meias".

 

Dessa forma, você consegue estabelecer o hábito de maneira mais fácil e, a partir disso, consegue mantê-lo e aprimorá-lo.

O inverso dessa lei é que, para destruir um hábito negativo, você precisa aumentar sua dificuldade, ou seja, aumentar os passos necessários para que você consiga realizar a ação.

Podemos voltar ao exemplo do video game: quando você guarda o video game no armário toda vez depois de jogar, você aumenta a dificuldade de se começar a jogar da próxima vez, desestimulando o hábito.

 

Overview - 4ª Lei: torne o hábito satisfatório

 

Na parte final do livro, James fala sobre a recompensa. Enquanto as leis anteriores fornecem diretrizes para tomar a ação do hábito em primeiro lugar, essa quarta e última lei tem a ver com a repetição dessa ação.

É difícil construir um novo hábito pois, muitas vezes, o início da jornada é trabalhoso e sem recompensa, como entrar na academia, por exemplo. Você só vai ver resultados após meses de esforço, o que pode ser desmotivante.

Isso ocorre pois nosso cérebro prioriza recompensas imediatas em vez de recompensas futuras. Por isso, você deve encontar uma maneira de se recompensar imediatamente durante a criação de um novo hábito.

James explica que uma maneira eficiente de fazer isso é manter um controle do seu hábito. Por exemplo, você quer ir na academia três vezes por semana. Então, todos os dias que você for à academia, você vai marcar com um X vermelho em seu calendário.

Dessa maneira, vai ser satisfatório marcar o X (pela sensação de realização do objetivo) e será mais fácil de visualizar seu progresso, o que vai te manter motivado a continuar.

Da mesma forma, para desconstruir um hábito ruim, você precisa que ele seja insatisfatório. Nós não gostamos de repetir uma ação que seja dolorosa ou negativa.  Você pode pedir que alguém observe seu comportamento e, quando notar que você está praticando um hábito indesejado, deve se punir de alguma maneira.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Em Desperte seu Gigante Interior, o autor Tony Robbins, sugere que se você deseja acabar com um hábito em particular, um método eficiente de se fazer isso é associar esse comportamento que deseja exterminar com algum tipo de dor.

Para Charles Duhigg, em O Poder do Hábito, os hábitos se desenvolvem porque o cérebro humano está preparado para buscar formas de conservar energia.

Para o autor de Hooked, Nir Eyal, você possui comportamentos habituais que realiza praticamente sem pensar, e quando o uso de um produto ou serviço - como smartphone ou Twitter - se torna um hábito, a empresa por trás disso pode comemorar. Profissionais de marketing tentam criar uma experiência para o consumidor que seja impregnada na sua rotina, pois o sucesso de um produto requer clientes leais e habituais.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

As ideias dispostas pelo autor ao longo do livro são bastante práticas, e podem ser aplicadas em diversas esferas, desde a vida pessoal até na sua carreira profissional.

Por isso, é interessante que você siga as regras propostas pelo autor de maneira disciplinada e contínua, pois, como vimos, uma pequena mudança todos os dias promove uma grande transformação no futuro.

 

O que achou?

 

Gostou do livro? Deixe seu feedback abaixo!

Além disso, você pode adquirir o livro completo:

 

 

Finalmente você terá a oportunidade de estudar com referências em liderança e gestão e fazer parte de uma rede de alta performance para desenvolver habilidades e se preparar para o emprego dos sonhos!

A Voitto Premium é um plano de assinatura criado para quem está em busca de uma solução acessível para se preparar para os desafios do mercado.

No nosso clube de vantagens, os assinantes têm acesso aos cursos, mentorias, VoittoCast, Power Hacks, Let’s Grow, conteúdos exclusivos, além de uma rede de Networking conectada e engajada. Seja Premium!

 

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei número 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isto porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução desse material sem a autorização da empresa.