Se você está lendo esse artigo, provavelmente já sabe o que é o Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001 e busca saber quais são as principais mudanças causadas pela atualização ISO 9001:2015 e qual o prazo máximo para se atualizar, não é mesmo?

Como toda padronização e norma de segurança, a ISO 9001 precisa se manter em constante revisão para se manter atual. Como a revisão anterior aconteceu em 2008, é notável que o mercado mudou consideravelmente nesse tempo, com mudanças na cadeia de suprimentos e nas informações disponíveis.

Para que se mantenha relevante para o mundo dos negócios, tornou-se necessário uma revisão, que culminou na atualização ISO 9001:2015. Nesse artigo, veremos as principais mudanças dessa nova versão da principal norma de Sistema de Gestão da Qualidade do mundo e até quando as empresas têm para se atualizar.

 

Mudança na estrutura

 

A estrutura foi alterada para se relacionar melhor com outras normas de sistemas de gestão, adotando o Anexo SL, documento que segue mais de perto o ciclo PDCA.

Ao invés de oito (na versão ISO 9001:2008), a atualização ISO 9001:2015 tem 10 seções. Na tabela a seguir podemos ver a relação entre as seções da versão 2008 e as da revisão feita em 2015.

 

 

Como você pode perceber, as três primeiras seções (desconsiderando a introdução) se mantêm, mas da quarta em diante podemos ver mudanças consideráveis entre a ISO 9001:2008 e a atualização ISO 9001:2015. As últimas sete seções estão agora arranjadas de acordo com o ciclo PDCA, como você pode ver na tabela a seguir:

 

 

Com essa nova organização, a ISO 9001:2015 se esforça para dar um impulso adicional à contínua e sistemática melhoria dos processos dentro das organizações.

 

Estrutura de alto nível

 

A atualização ISO 9001:2015 é baseada na estrutura de alto nível (HLS – High Level Structure), o que possibilita uma estrutura padronizada de acordo com outras normas de sistemas de gestão.

Isso faz com que a integração entre sistemas de gestão seja bem mais simples. Por exemplo, se quisermos integrar a norma ISO 14001 com a ISO 9001, as partes que cobrem os mesmos tópicos podem ser facilmente vistas nos padrões.

 

 

Mentalidade de risco

 

A mentalidade de risco ocupa lugar de destaque na ISO 9001:2015. Agora você é fortemente encorajado a usar a análise de riscos para decidir por si mesmo quais desafios você identifica na gestão dos seus processos.

A análise formal de riscos, conhecida por muitas organizações por meio de técnicas como FMEA ou HACCP, agora é padrão para todos. Para enfatizar sua importância, o conceito de 'risco' ocorre quarenta e oito vezes na ISO 9001:2015, comparado com apenas três vezes na ISO 9001:2008.

A adição da mentalidade baseada no risco tornou as "medidas preventivas" da ISO 9001:2008 redundantes. Essas medidas preventivas não aparecem mais na atualização ISO 9001:2015.

 

O conceito de organização é importante

 

A partir de agora, a ISO 9001:2015 exige que uma organização construa seu sistema de gestão da qualidade a partir do contexto específico em que está ativa. Isso significa, entre outras coisas, que, como organização, você deve levar em conta as necessidades e expectativas das partes interessadas e avaliar e lidar com questões estratégicas internas e externas. Você tem que mostrar que, como organização, você entende e responde às expectativas de todas as partes envolvidas.

 

O envolvimento das partes interessadas

 

Na ISO 9001:2008, os clientes eram frequentemente considerados a única parte interessada. Este conceito foi estendido na ISO 9001:2015. Fornecedores, funcionários, acionistas, órgãos legislativos, sociedade, clientes internos, entre outros, estão agora incluídos como partes interessadas, além dos clientes.

Como organização, você deve estar ciente da importância dos requisitos e padrões das partes interessadas e antecipá-los nos recursos de seus produtos e serviços.

Isso sempre fez parte do padrão de certa forma, no entanto. Portanto, não se espera que as organizações tenham que implementar grandes mudanças a esse respeito. Você não pode produzir ou entregar um bom produto sem conhecer os requisitos e expectativas dos clientes e partes interessadas. Essa é a base de um sistema de gestão da qualidade.

 

Liderança e compromisso

 

A ISO 9001:2015 também coloca mais ênfase no compromisso de liderança e gerenciamento. Requer um maior envolvimento dos principais gestores e líderes empresariais no controle do sistema de gestão da qualidade.

Desta forma, a ISO 9001:2015 tem como objetivo incentivar a integração e a harmonização com os processos de negócios e estratégias de negócios. A alta administração agora tem que assumir mais responsabilidade pela eficácia do sistema de gestão da qualidade.

Como a ISO 9001:2015 presta mais atenção à gestão de risco, às partes interessadas e ao contexto da organização, o sistema de gestão da qualidade também se ajusta melhor às necessidades da alta administração.

O sistema de gestão da qualidade é hoje, mais do que nunca, um meio para ser estrategicamente bem-sucedido, atendendo às necessidades das partes interessadas e gerenciando oportunidades e ameaças.

O "representante de gestão" da ISO 9001:2008 era um membro do comitê de gestão que tinha a responsabilidade e a autoridade para orientar o sistema de gestão da qualidade nos moldes corretos. A ISO 9001:2015 não menciona mais esse aspecto. A ideia por trás da mudança é que a qualidade é uma questão para todos e para todos os níveis dentro da organização.

 

Informação documentada

 

A ISO 9001:2015 não requer mais procedimentos documentados obrigatórios ou um manual de qualidade, o que é digno de nota. Isto é agora referido como "informação documentada" em praticamente todas as cláusulas da ISO 9001:2015.

A definição afirma que se trata de "informações que a organização deve controlar e manter". As informações podem estar em qualquer formato e vêm de várias fontes e mídias. Diversas formas de evidências ou documentação são, portanto, possíveis.

Não há mais nenhuma menção de "registros" nem de "reter informações documentadas".

 

Mudança de terminologia

 

Houveram algumas mudanças de terminologia da ISO 9001:2008 para a atualização ISO 9001:2015. A tabela seguinte contém um breve resumo com as mudanças mais importantes de terminologia ocasionadas pela revisão.

 

 

Até quando posso me adequar à norma?

 

Todas as empresas têm até o dia 23 de setembro de 2018 para se adequar à atualização ISO 9001:2015. Para saber tudo sobre como se adequar à norma mais popular do mundo para sistemas de gestão da qualidade, se inscreva no nosso curso Formação de Auditores no Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001:2015.

 

 

Texto baseado no artigo publicado pela Pauwels Consulting.