Se você é novo nos investimentos em renda variável e está começando agora a descobrir o mundo das ações, opções, fundos de investimentos e mercadorias, é provável que ainda não conheça o Circuit Breaker da Bolsa de Valores.

Principalmente se você é um dos “filhos da alta” e, ainda não passou por momentos de grandes crises e recessões, você deve ter passado poucas vezes por situações onde o Circuit Breaker chegou a ser acionado.

Então se você deseja entender o que é o Circuit Breaker, quando ele atua e quais são as consequências do seu acionamento, continue comigo nesse artigo que eu vou te explicar tudo sobre a ferramenta e te ajudar a sair da melhor maneira nesse momento de turbulência econômica.

 

O que é o Circuit Breaker?

 

Presente em grandes quedas ocorridas em um único dia, o Circuit Breaker é um mecanismo da B3 que, em momentos de grandes oscilações nos preços do IBOV, busca garantir a proteção e a segurança do capital dos investidores e do mercado de ações.

Beleza, mas como o mecanismo atua?

O Índice Bovespa, ou Ibovespa, é um importante indicador do desempenho médio das principais empresas listadas na B3. Sua pontuação é dada pela média dos valores das empresas com maior volume de negociações dos últimos meses.

As quedas nos valores das cotas das empresas ocorrem quando as ordens de venda pressionam as ordens de compra. É justamente sobre essa oscilação negativa deste indicador econômico que o Circuit Breaker atua.

primeira atuação do mecanismo ocorre se for observada uma oscilação negativa de 10% na pontuação do Ibovespa em relação ao índice de fechamento do dia anterior. Nesse momento, todas as negociações são interrompidas por 30 minutos.

 

Circuit Breaker: o quebra-quedas da bolsa de valores!

 

Após esses 30 minutos o mercado é reaberto e volta a funcionar normalmente, porém, se a queda persistir e, seu valor chegar a 15% em relação ao dia anterior, o mercado se fecha e interrompe novamente as negociações. Nesta segunda interrupção, no entanto, o mercado fica fechado durante 1 hora.

Se após reaberta a bolsa brasileira, o IBOV continuar a queda e registrar perdas de 20% nos valores de mercado, a B3 suspende as negociações pela terceira vez, por tempo indeterminado.

Nos últimos 30 minutos de negociações do dia o mecanismo não pode ser aplicado.

 

Por que o Circuit Breaker é importante?

 

A medida é vista por muitos como uma pausa para acalmar os ânimos e esfriar a cabeça, racionalizar e analisar com um pouco mais de tranquilidade as operações a serem feitas.

A medida tende a evitar também o chamado "efeito manada" muito comum nesse tipo de situação, já que, por desespero, muitos investidores tendem a acompanhar o movimento predominante de venda e sair de operações no prejuízo, sem a real necessidade disso.

Mas, o mecanismo é mais do que isso.

O Circuit Breaker é uma forma de garantir um pouco de proteção ao capital dos investidores e as ações das empresas como um todo, já que estas jamais perdem valor patrimonial com tamanha velocidade e que o valor de mercado varia desta maneira, grande parte das vezes, apenas por especulação.

 

Como me comportar durante um Circuit Breaker?

 

A dica mais sábia que se pode ouvir nos investimentos em renda variável e, eu diria que na vida em geral é: não se desespere!

Os movimentos registrados em Circuit Breakers são historicamente mais emocionais do que racionais.

Claro que, as grandes quedas são sim, iniciadas por fatos e acontecimentos reais, porém só crescem e se sustentam por desespero e especulação.

Por isso, se você está posicionado em ações de empresas sólidas, com bons históricos de resultados e que não estão envolvidas em grandes escândalos ou áreas fortemente atingidas por recessões, não tem por que vender suas cotas ou se desesperar.

Afinal, empresas com bons fundamentos, dificilmente perderão os seus valores e sua capacidade de gerar lucro no curto prazo e no longo prazo, cabe a você, se manter sempre atualizado sobre novidades na gestão.

Se você não está posicionado, mas também tem estudado empresas, juntando caixa, esperando uma boa oportunidade de entrada, este pode ser o seu momento. Afinal, em grandes quedas de preços, pouco embasadas pela razão, a entrada em bons empreendimentos pode ser feita com um desconto muito considerável!

Agora, se você está aprendendo agora sobre o funcionamento da renda variável, não tem uma reserva de emergência, não conhece a fundo as empresas que deseja comprar ou está apenas querendo aproveitar o momento de bons preços, meu conselho é que fique de fora por enquanto.

Não há como prever o quanto mais as cotações irão cair, antes de voltar a subir e, se sua decisão não for bem embasada, na primeira grande queda é provável que se desespere, venda as ações, saia no prejuízo e fomente ainda mais o movimento da manada. Assim, o que é uma oportunidade pode se tornar uma armadilha.

 

Histórico de grandes quedas da bolsa

 

Se você passou por um Circuit Breaker, considere-se sortudo! Você presenciou um momento histórico!

Brincadeiras a parte, o mecanismo atuou poucas vezes no Brasil, em momentos  atípicos e históricos de grandes quedas. Vamos entender agora em que contextos esses momentos ocorreram:

 

  • 1997 - O primeiro momento em que o Circuit Breaker foi acionado motivado pela Crise Financeira Asiática. Em outubro de 1997 a bolsa de Hong Kong registrou quedas de mais de 10,4%, derrubando muitas outras bolsas mundo a fora, a brasileira não foi uma exceção.

 

  • 1998 - O segundo momento em que o mecanismo precisou atuar se deu devido a Crise Financeira Russa. Crise essa que resultou na desvalorização do Rublo (moeda oficial da Federação Russa), na renegociação da dívida externa do país e na queda das bolsas de diversos países, incluindo o Brasil.

 

  • 1999 - Dessa vez, a ferramenta é acionada devido à Crise do Real (Câmbio Flutuante). O mercado como um todo vendeu posições aqui, devido a um forte temor dos possíveis efeitos da adoção da estratégia de câmbio livre no Brasil.

 

  • 2008 - nesse ano o Circuit Breaker atuou 4 vezes por meia hora e 1 vez por uma hora, em menos de um mês, devido a famosa e histórica Crise do Subprime nos EUA. Aqui os bancos dos Estados Unidos da América emprestaram dinheiro em forma de financiamentos e hipotecas imobiliárias com juros altos, para muitas pessoas que não teriam condições de pagar.

 

  • 2017 - no dia 18 de maio de 2017 a bovespa parou as negociações durante meia hora devido ao que ficou conhecido como o Joesley Day. Esse foi o dia de pregão que sucedeu a delação dos irmãos Batista, donos do Frigorífico JBS, contra Michel Temer, presidente da época.

 

  • 2020 - em meio a turbulências econômicas já instauradas devido ao temor gerado pelo Novo Coronavírus, falham as negociações entre Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e Rússia e a Arábia Saudita anuncia corte significativo nos preços do petróleo. Todo esse contexto faz o IBOV cair mais de 12% e ativa o Circuit Breaker.

 

Esteja Preparado nas próximas oportunidades!

 

O mercado e as economias, não só do Brasil mas do mundo como um todo são cíclicos. Ou seja, Bear e Bull Market estão sempre acontecendo e são normais períodos de ascensão e recessão econômica dos países.

Em meio a provável recessão que está por vir, arrisco dizer que essa não é a última vez que a ferramenta será acionada nos anos que seguirão.

Para valorizar o seu patrimônio por meio de investimentos é necessário que você entenda como isso funciona, como analisar os principais indicadores de uma empresa e o mercado onde ela está inserida para entender como a empresa gera lucro, cresce e remunera seus sócios e acionistas.

Mais do que isso, é necessário ter uma estratégia para se sair bem em todos os momentos do mercado, ganhando na alta e reduzindo as perdas na baixa.

Para começar a entender como você pode potencializar os seus ganhos ou os da sua empresa, aprender métricas e indicadores para analisar os seus dados e entender e criar boas estratégias de crescimento, faça já a sua inscrição no curso completamente gratuito Fundamentos de Gestão Financeira.

 

Curso de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira