O departamento financeiro é aquele setor responsável por administrar os recursos da empresa. Faz o controle de tesouraria, investimentos, riscos e todo o planejamento financeiro da instituição.

Mas e aí, sabe quais são as funções desse departamento, como funciona ou como estruturar esse setor? Se respondeu “não” para alguma dessas perguntas, continue lendo esse artigo e descubra as respostas.

 

Qual a função do setor financeiro?

 

Imagem relacionada

 

O setor financeiro é responsável por garantir recursos para que a empresa possa cumprir seus objetivos, garantindo não apenas lucros imediatos, mas também a longo prazo.

Essa área também possui como função exercer a tesouraria, contabilidade, planejamento financeiro, gestão de contas, de riscos, de impostos e relação com investidores.

Só por isso, já dá pra ter uma ideia do quão importante o setor financeiro é dentro de qualquer organização. Mas você sabe como estruturar o setor financeiro de uma empresa? Separei algumas dicas para você. Confira!

 

Qual a estrutura organizacional do setor financeiro?

 

Imagem relacionada

 

Nada melhor para aprender a estruturar esse setor da empresa do que aprender sobre a estrutura organizacional, que nada mais é do que a forma como uma organização está dividida e hierarquizada.

Ela define como é feita a gestão das suas atividades e a comunicação entre seus setores, visando atingir seus objetivos estratégicos.

Primeiramente, deve-se estudar a amplitude administrativa do negócio em questão. Se for uma pequena empresa, é possível que apenas uma tesouraria já baste para um controle das contas da empresa.

Se estamos falando de uma empresa média, precisamos de uma área de gestão de capital de giro, por exemplo. Já se a empresa em questão é de grande porte, torna-se necessária uma área de auditoria e contabilidade.

Depois disso, devemos dividir a área financeira de acordo com a atuação da empresa, estabelecer linhas de autoridade nítidas, claras e muito bem definidas para cada setor e definir as responsabilidades de maneira clara para cada parte envolvida.

Além disso, saber como avaliar qual é a quantidade necessária de mão de obra para a área financeira também é um item que deve ser dominado por pessoas que querem saber como estruturar o setor financeiro de uma empresa.

 

Adquira conhecimento em gestão de negócios

 

Os conhecimentos da área financeira por si só são bem extensos, incluindo os conhecimentos financeiros, econômicos e contábeis. Mas não é apenas conhecimento em gestão financeira que irá te fazer conduzir esse setor com maestria.

Além desses, é preciso também adquirir diversos conhecimentos de diversas áreas e assim ter uma visão mais sistêmica do negócio da organização, para traçar melhores ações dentro da área financeira e otimizar os resultados da organização como um todo.

 

Faça um planejamento estratégico

 

Não dá para apenas focar na gestão de curto prazo. É importante que a área financeira tenha um direcionamento estratégico, uma definição clara de onde se quer chegar, qual lucratividade quer alcançar.

Isso tudo deve estar alinhado com os objetivos da organização. É importante ter um planejamento estratégico financeiro que converse com os objetivos da organização. Isso é fundamental para estruturar o setor financeiro de uma empresa.

É importante que a área de gestão financeira apresente um orçamento consolidado. O orçamento não pode ser de mão única da gestão financeira, é preciso conversar com os gestores específicos de cada área.

Para que o plano orçamentário seja realmente cumprido, é importante acompanhar o plano orçamentário em vez de apenas fazê-lo.

 

Organize os documentos e controle mensalmente

 

Imagem relacionada

 

Se não fazemos o controle do que foi planejado, não sabemos se de fato estamos conseguindo chegar onde foi planejado. É preciso controlar seus dados e indicadores pelo menos mensalmente.

Então, como estruturar o setor financeiro de uma empresa nesse quesito? Com tantos documentos, notas fiscais, e comprovantes?

Isso tudo pode ser facilmente perdido no meio de documentos, inclusive nos documentos digitalizados. Então, organize esses documentos físicos e digitais. Para que, se você precisar fazer algum tipo de análise, consiga fazer isso de forma mais ágil e estruturada.

 

Faça o fluxo de caixa

 

Existem dois tipos de fluxo de caixa, o fluxo de caixa realizado e o projetado. É importante que ambos sejam realizados de forma concisa e alinhada com os objetivos da empresa.

O fluxo de caixa realizado é construído com base nas informações realizadas, ou seja, as entradas e saídas de dinheiro que já aconteceram na empresa. Permite que a empresa acompanhe o saldo financeiro e tome decisões mais assertivas.

Já o fluxo de caixa projetado consiste na projeção, para um período futuro determinado, das entradas e saídas do caixa da empresa, contando com suas contas a pagar e receber das datas futuras dentro desse período. Busca antecipar situações de riscos.

É comum que as empresas façam projeções de DRE e balanço patrimonial, mas não o fluxo de caixa, e isso pode vir a ser uma grande dificuldade dentro da organização, pois a projeção do DRE por si só não mostra quanto que vai sobrar de capital no fim do mês.

Ele mostra apenas qual é a venda que é feita no mês, menos o custo da mercadoria. O DRE não mostra quanto que vai entrar de caixa menos o que vai sair. Fazer o fluxo de caixa projetado em cima da projeção de venda, incluindo prazos de recebimento e de pagamentos, ajuda a antecipar os riscos.

Seja calculando erroneamente os ganhos ou subestimando as receitas ou gastos, você estará comprometendo o fluxo de caixa. Então, faça a projeção alinhada com o que a organização tem que fazer.

 

Forme parcerias estratégicas

 

Imagem relacionada

 

Busque alianças com os fornecedores e com concorrentes. Os concorrentes hoje em dia se complementam, então podemos buscar a geração de pacotes mais completos para melhorar o produto ou o preço. Portanto, é importante para o gestor financeiro fazer parcerias.

Às vezes, pensamos que finanças é uma coisa fechada e que apenas se analisam números. Mas na verdade, tudo funciona melhor quando se busca parceiros e se formam alianças, para assim melhorar os resultados.

Não foque apenas no dia a dia, na rotina de pagar, receber, fazer DRE ou fluxo de caixa. Pense no futuro, faça um planejamento de longo prazo, pois o crescimento da empresa depende das projeções do gestor financeiro.

 

Utilize planilhas!

 

Utilizar planilhas é uma ótima forma de estruturar o setor financeiro de uma empresa de forma fácil! Existem hoje diversos modelos na internet que podemos usar e que são 100% adaptáveis, incluindo as que nós oferecemos aqui no blog da Voitto.

No nosso kit gratuito de gestão financeira, você encontra 21 planilhas, sendo elas:

 

  • Análise de ponto de equilíbrio

  • Análise de produto por giro de venda

  • Balanço socioambiental

  • Contas a receber

  • Controle de cheques

  • Controle de comissão de vendas

  • Controle de orçamento e despesas

  • Controle financeiro de vendas

  • Cotação de preços

  • Custos de fabricação

  • Fluxo de caixa

  • Fluxo de caixa com análise bancária

  • Fluxo de caixa diário

  • Fluxo de caixa por centro de custo

  • Gestão de compras

  • Indicadores financeiros

  • Investimentos iniciais para a abertura de negócios

  • Mapa de análise financeira

  • Margem de contribuição e lucratividade

  • Necessidade de capital de giro

  • Precificação de serviços

 

Incrível, não é mesmo? Com certeza tem uma aí que vai te ajudar muito ao estruturar o setor financeiro! Para baixar, é só clicar na imagem abaixo:

 

kit de planilhas gestão financeira

 

Aprenda mais!

 

Agora que você já sabe como estruturar o setor financeiro de uma empresa, que tal colocar em prática todo esse conhecimento?
Para saber mais sobre gestão, matemática financeira e análise de investimentos, e elevar seu nível executivo, se matricule agora mesmo no nosso curso de Gestão Financeira e Análise de Investimentos.

 

curso de gestão financeira e análise de investimentos