O treinamento é a ação estratégica dos Recursos Humanos responsável por criar uma equipe de alta performance: colaboradores qualificados responsáveis pela manutenção da competitividade da empresa.

Treinamento, segundo Chiavenato (2010), “é o processo sistemático que envolve uma mudança de habilidades, conhecimento, atitudes ou comportamento dos empregados, estimulando-os a serem mais produtivos na direção do alcance dos objetivos estratégicos” 

Mas será se você, enquanto RH, sabe elaborar um programa de treinamento que auxilie a organização a atingir os objetivos e resultados pré-definidos?

Se está interessadx em saber como sistematizar um treinamento, fique aqui! Nesse artigo você aprenderá a:

  • Como elaborar um programa de treinamento?
  • Como fazer um treinamento?

 

Como elaborar um programa de treinamento?

 

  1. Defina as necessidades de treinamento;
  2. Elabore o projeto e planejamento do treinamento;
  3. Execute do treinamento;
  4. Avalie os resultados do treinamento.

Você sabia há uma norma que regulamenta sobre treinamentos? Pois é...

A ISO 10.015, norma de gestão da qualidade que traz diretrizes para treinamento, recomenda a elaboração de um programa de treinamento dividido em 4 estágios:

 

 

1. LNT (Levantamento das necessidades de treinamento)

O estágio inicial para realizar um treinamento é  fazer um diagnóstico! Devem ser identificadas necessidades da empresa em geral e de cada colaborador.

Como fazer um LNT?  Realize um formulário com os gestores e colaboradores. Tenha acesso às competências organizacionais, às descrições de cargo, avaliações de desempenho, à cultura da empresa, aos processos atuais e às tendências do mercado. 

Depois de identificados os gaps atuais da empresa que podem comprometer as metas, defina as prioridades

 

2. Elaboração do projeto de treinamento 

Após o diagnóstico da demanda atual da empresa, tem-se o planejamento e elaboração do projeto.

Um bom planejamento aumenta as chances de aplicação, correto? Trace todos os aspectos envolvidos nesse processo, estruture sistematicamente.

Dica! Use a metodologia 5W2H.

 

 

3. Execução do treinamento 

A terceira fase é a execução do treinamento. É o momento em que os colaboradores aprimoram suas competências.

Lembre-se de divulgar a data e tema antes, viu? 

 

4. Avaliação dos resultados do treinamento

Para saber se algo deu certo, precisa avaliar, né? 

Donald Kirkpatrick (1959) estabelece 4 níveis de avaliação de um treinamento: reação, aprendizagem, comportamento e resultado

 

  • Reação

O nível 1 avalia a reação do colaborador quanto ao treinamento referente a satisfaçãorelevância e engajamento.

Tópicos a serem avaliados: conteúdo, palestrante, material, duração e infraestrutura.

Interessadx em aplicar esse conhecimento? Temos uma Planilha Avaliação de Treinamentos Baixe gratuitamente abaixo!

 

 

  • Aprendizagem

O segundo nível avalia a aprendizagem do colaborador nos conhecimento, habilidades e atitudes definidas.

Como avaliar: Faça uma prova/teste, observe ou pergunte ao colaborador se ele está com maior facilidade de executar suas tarefas. Você pode fazer ainda, traçar uma curva de aprendizado de cada colaborador para acompanhar sua evolução.

 

  • Comportamento

O terceiro nível compreende a avaliação do comportamento do colaborador. É notória a sua evolução comportamental?

Como avaliar: Observe o colaborador na sua rotina de execução de atividades e colha feedback do gestor direto e liderados, pessoas mais próximas percebem mudanças de comportamento mais fácil.

 

  • Resultados

É o nível responsável por avaliar se o programa de treinamento cumpriu com o proposto.

Como avaliar: Olhe os objetivos do treinamento e a meta definida. Depois, compare com os resultados com as métricas coletadas. Ficou dentro, abaixo ou superior às expectativas?

 

Como fazer um treinamento? 

 

Caso você mesmo decida ministrar um treinamento para sua equipe, siga as dicas!

  • Defina um tema, de acordo com o LNT, né?
  • Faça um questionário prévio para saber nível de conhecimentos dos colaboradores, pergunte-os: O que você sabe sobre o assunto?  Quais suas maiores dificuldades/dúvidas sobre o tema? Sobre o que gostaria de aprender?

Usando essa estratégia tem mais chance ou não de aprenderem algo novo e ficarem satisfeitos com o treinamento?

  • Estude! Ser facilitador de treinamento demanda domínio do assunto, ok?
  • Planeje uma apresentação dinâmica. Busque por imagens, momentos práticos que tragam a atenção do participante e facilite sua aprendizagem.
  • Conecte-se com o público! Fale a linguagem adequada aos participantes, faça rapport e use técnicas de PNL!
  • Solicite feedback dos participantes e monitore os resultados! Analisar esses dados te permite saber se o treinamento está sendo eficaz ou não.

E aí, qual o tema do seu próximo treinamento?

Lembre-se de, toda vez que sugerir a realização de um treinamento, deixar visível ao gestor os benefícios de capacitação tanto para o colaborador, quanto para a empresa, ok?

Ainda não sabe como abordar a importância ou benefícios de investir em treinamentos? Ou quer saber mais sobre as modalidade e tipos de treinamento, bem como conhecer indicadores e fazer uso de gameficação em suas capacitações? Leia nosso artigo Treinamento: o que é e o por quê investir nessa ação de Recursos Humanos.

O treinamento é uma das ações mais relevantes nos Recursos Humanos. É ele o responsável pelo desenvolvimento de colaboradores e pelo crescimento da empresa

 

Quero ministrar um treinamento!

 

Já sabe o passo a passo para a elaboração e execução de programa de um treinamento, mas não tem segurança em sua oratória em apresentações? 

Inscreva-se no nosso Curso de Oratória e Técnicas de Apresentação e aprenda como transmitir ideias de forma clara e assertiva e a organizar apresentações em slides que chamem a atenção dos participantes!

 

Se gostou, compartilhe!

Com dúvidas? Comente.