Na minha carreira profissional como consultor Master Black Belt, uma das perguntas que mais escuto é: “minha empresa pode implementar o Lean Seis Sigma?” - a resposta é SIM e neste artigo vou te explicar porque essa metodologia pode ser aplicada nos mais diversos setores, incluindo as empresas de serviços. 

Quer uma dica? Se você trabalha em uma empresa que presta serviços, tenha em mente que esses serviços são como produtos, é preciso valorizar a qualidade do que você oferece!

Então, é claro que o Lean Seis Sigma pode potencializar seus resultados de produção e ganhos – logo, atender melhor seus clientes e ainda aumentar o alcance da sua marca.

Acredite: o primeiro desafio para a implementação do Lean Seis Sigma em empresas de serviços é, na verdade, a própria empresa compreender que a metodologia não é aplicável apenas na indústria, mas que esta é uma estratégia gerencial com o objetivo de aumentar a performance e a lucratividade de empresas de diversos setores.

Os desperdícios cotidianos em sua empresa podem impactar a vida dos colaboradores, mesmo que isso não seja percebido com clareza. Ou seja, ao transformar as relações de trabalho, a metodologia acompanha o modo como enxergamos o que fazemos: os resultados tornam-se visíveis e compensadores. 

 

Quais os desafios mais comuns durante a implementação do Lean Seis Sigma? 

 

Segundo Cristina Werkema, uma das maiores especialistas e pioneira na implantação do Seis Sigma no Brasil, a principal barreira para a implementação do Lean Seis Sigma em empresas de serviços é mentalidade e a atitude.

Para ela, os principais desafios enfrentados por empresas de serviços durante a implementação da metodologia são:

 

  • Processos de trabalhos invisíveis, mal definidos ou mal documentados: registrar como as coisas acontecem é importante para que todos saibam o que ocorre no trabalho, assim, erros não se repitam. Esses materiais permitem que ganhos e perdas sejam medidos, analisados e repassados;

 

  • Grande facilidade de mudanças no trabalho e procedimentos aplicados: se não existe um registro sobre a lógica de funcionamento, o movimento de trabalho acaba sempre mudando – e isso não significa uma melhora, já que não existe avaliação; 

 

  • Sistemas de medição ausentes ou mal definidos: isso acaba resultando na falta de dados confiáveis. A forma como os números são mensurados precisa seguir um padrão, para que você possa fazer uma avaliação e compará-los;

 

  • Processos que envolvem muitas intervenções humanas: se é possível sistematizar o processo, porque correr o risco de erros e variabilidade, não é? Quando você determina informações, torna-se mais fácil identificar suas necessidades;

 

  • Dificuldade de traduzir os ganhos dos projetos Lean Seis Sigma em ganhos financeiros: o investimento na metodologia significa reduzir inúmeros gastos e erros totalmente evitáveis. São perdas diárias que podem ser extinguidas, a empresa evolui como um todo!   
     

Pense sobre o que foi dito até aqui. Você se identifica com algo? Será que o foco dos seus esforços está direcionando o alvo certo? Existem caminhos claros e certeiros que podem ser seguidos!

A ideia de que o uso de um grande número de ferramentas estatísticas pode dificultar o uso da metodologia Lean Seis Sigma em sua empresa está errada! Afinal, a execução de números complexos não é o que garante sucesso em projetos - essa afirmação é ainda mais relevante para empresas de serviços.

Você precisa saber escolher o que usar e avaliar, estabelecer metas! Com a prática do projeto, seus horizontes podem se ampliar. Existem diversos segmentos de formação, procure saber qual certificação mais indicada para você

Também convido você para conhecer as ementas de nossos treinamentos em nosso site e a se inscrever no curso de White Belt gratuito da Voitto. Será um prazer ajuda-lo em seu desenvolvimento profissional!