Provavelmente, você sabe tudo sobre suas falhas e defeitos. Mas, e quanto aos seus pontos fortes? Afinal, o que é um ponto forte? E, ainda mais importante, por que você não foca neles?

Os autores descobriram que as empresas costumam dar pouca ou nenhuma atenção aos pontos fortes de seus funcionários. Eles também mostram que pessoas bem-sucedidas usam sua energia para aprimorar aquilo que fazem melhor.

Para ajudar você a descobrir quais são e como aprimorar seus talentos e os de seus colaboradores, continue lendo este artigo.

 

Sobre a obra

 

Descubra Seus Pontos Fortes (2001), do original em inglês Now, Discover Your Strengths fornece uma visão sobre quais são os pontos fortes, de onde eles vêm e por que devemos nos concentrar neles.

O livro fornece insights com dicas e técnicas para detectar talentos naturais e usá-los para colocar você ou seus funcionários no caminho da excelência.

Neste resumo, vamos apresentar as cinco principais ideias desse livro, de maneira fácil e rápida. Se você deseja comprar a edição completa, ela está disponível no link:

 

Sobre o autor

 

Marcus Buckingham é autor de best-sellers do The New York Times, além de consultor e palestrante. Ele é coautor dos best-sellers First, Break All the Rules e The One Thing You Need to Know.

Donald O. Clifton é autor do best-seller Seu Balde Está Cheio? junto com seu neto Tom Rath que ficou em primeiro lugar na lista do The New York Times.

Além do sucesso deste livro, Donald foi citado pela Associação de Psicologia Americana como Pai da Psicologia da Força e Avô da Psicologia Positiva. Assumiu a presidência do conselho da Gallup, Inc. e também criou um teste, o Clifton Strengthsfinder, que já ajudou mais de um milhão de pessoas a descobrirem seus talentos.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

  • Quem procura maneiras de descobrir seus talentos ocultos.

  • Quem quer ultrapassar os limites para se tornar mais bem-sucedido.

  • Gestores interessados em capitalizar os pontos fortes de seus funcionários.

 

Ideias principais do livro

 

  • A maioria das pessoas e organizações se concentra em melhorar e reparar suas deficiências.

  • Em vez disso, desenvolva e aproveite seus pontos fortes e os pontos fortes de seus funcionários.

  • Reconheça os talentos únicos dos indivíduos e identifique seus pontos fortes para o desenvolvimento.

  • Defina uma "força" como "desempenho quase perfeito consistente em uma atividade".

  • Talentos são inatos; habilidades e conhecimentos vêm do estudo e da prática.

  • Adquirir "conhecimento factual" através da aprendizagem e "conhecimento experiencial" através da aplicação prática.

  • Identifique seus cinco pontos mais fortes.

  • Gerencie suas deficiências com uma variedade de estratégias, incluindo melhoria, delegação e concessão.

  • As habilidades funcionam melhor quando combinadas com talentos reais.

  • Utilize a “individualização” como uma prática de gerenciamento, adaptando seu estilo de gerenciamento a cada funcionário.

 

Overview: Aspecto 1 - O foco está no lugar errado

 

 

Em escolas e locais de trabalho, somos encorajados a encontrar e corrigir nossas fraquezas, visando sempre aumentar nossa produtividade. Se pararmos para pensar, devíamos focar justamente no contrário, que são nossos pontos fortes.

Mas como identificar um ponto forte? É qualquer atividade que você é capaz de realizar com qualidade repetidas vezes, enquanto se diverte fazendo.

Não é surpreendente que organizações nas quais os funcionários são capazes de usar suas qualidades todos os dias sejam mais sustentáveis e bem-sucedidas.

O Instituto Gallup fez uma pesquisa com 198.000 empregados de diferentes negócios e perguntou: “Em seu trabalho, você tem a oportunidade de fazer todos os dias o que faz de melhor?”.

Considerando os 20% que responderam afirmativamente, eles tinham 50% mais chances de trabalhar em um setor com menor rotatividade de pessoal, 38% mais chances de atuar em unidades mais proativas e 44% mais chances em um segmento com melhores índices de satisfação dos clientes.

Apesar disso, muitas organizações continuam gastando tempo, dinheiro e recursos concentrando-se em resolver fraquezas de funcionários. Eles fazem programas especiais de treinamento não para expandir seus pontos fortes, mas para corrigir suas fraquezas.

Ao focar no controle de danos em vez de desenvolvimento, o verdadeiro potencial dos colaboradores acaba negligenciado.

É claro, o controle de danos também é necessário. Ainda assim, não deve ser o ponto focal da gerência. Se você deseja que seus empregados cresçam e se desenvolvam, fazendo com que sua empresa cresça junto, é preciso mudar essa abordagem.

 

Overview: Aspecto 2 - A fórmula para o crescimento

 

 

Todos nós gostamos de fazer coisas que somos bons fazendo. Mas por que somos bons nisso, em primeiro lugar? Frequentemente ouvimos falar que “com a prática vem a perfeição” - mas isso não é verdade!

Os pontos fortes que você tem foram construídos sobre uma base de talentos naturais que você possui.

Os talentos são padrões de pensamento e comportamentos fazem certas coisas serem mais fáceis para você. Você pode, por exemplo, ser ótimo em se comunicar com estranhos. Enquanto outros não acham tão fácil socializar.

De maneira geral, não é possível mudar essa predisposição. Mas o que podemos fazer é pegar uma que nós gostamos e desenvolvê-la. Aprimorar seus pontos fortes implica refinar seu talento com conhecimento e habilidades.

O conhecimento pode ser factual ou experimental. Se você está aprendendo a tocar piano, você precisa reter uma certa quantidade de conhecimento factual, ao estudar as diferentes notações musicais.

Mas você também adquire conhecimento através das experiências de praticar, apresentar ou até mesmo apenas por ouvir.

Conforme você ganha conhecimento experimental, você desenvolve habilidades. São os aspectos principais da sua atividade que vão melhorar seu desempenho. Se você for um palestrante experiente, significa que é capaz de atrair e manter a atenção do seu público.

Por isso, é importante sempre combinar o seu talento com diferentes habilidades e conhecimentos. Assim, fica possível aprimorar e sustentar seus pontos fortes.

 

Overview: Aspecto 3 - A base de tudo

 

 

Até os três anos, nossos cérebros possuem centenas de bilhões de neurônios que são capazes de realizar cerca de 15 mil conexões entre as sinapses. Essas conexões permitem que as células cerebrais se comuniquem entre si.

Isso significa, então, que todos nós temos o cérebro de um gênio em potencial quando somos bebês? Não exatamente. Para que nossos cérebros e inteligência se desenvolvessem, foi preciso perder uma quantidade significativa de conexões.

Aos 15 anos, bilhões dessas conexões já foram perdidas permanentemente. Mas isso, na verdade, é uma coisa boa: com menos conexões, uma sobrecarga sensorial é evitada e conexões específicas podem ser reforçadas.

Algumas conexões se tornam bem mais fortes do que outras, e são elas que nos permitem realizar certas ações com maior proficiência. Isso explica porque alguns movimentos, respostas ou atividades são mais naturais para você do que para outras pessoas, e vice-versa.

Para aprimorar certas conexões, é preciso praticá-las até que elas sejam fortes o suficientes para se sobrepor àquelas que são responsáveis pelo comportamento que queremos evitar.

 

Overview: Aspecto 4 - O poder da observação

 

Descobrir talentos é uma tarefa crucial. Nós somos apresentados a inúmeras oportunidades de conhecer talentos no nosso cotidiano. Por isso, é importante observar com atenção as reações mais espontâneas.

Imagine que um de seus funcionários não vai poder ir ao trabalho pois está com o filho doente em casa. Se você automaticamente pergunta sobre a criança, isso pode ser um sinal de que você possui um talento natural para empatia.

Por outro lado, se você pensou automaticamente em quem poderia potencialmente cobrir seu empregado, é possível que seja um talento para resolução de problemas rapidamente.

Ao examinar suas reações instintivas, é possível entender os três diferentes indicadores para tipos distintos de talentos: desejos, aprendizado rápido e satisfação.

Os desejos revelam os talentos que aparecem cedo em nossas vidas. Mozart tinha apenas 12 anos quando compôs sua primeira sinfonia! Se você tinha um desejo ardente quando criança, por que não explorá-lo mais? Você pode descobrir um talento oculto por ali.

O aprendizado rápido é outra pista do talento. Por diversas razões, embora você possua o talento, ele nunca foi chamado.

Mas então, de uma hora para outra, alguma coisa inflama o talento e é a velocidade com que você aprende uma nova técnica que lhe proporciona o indício revelador da presença e da força do talento.

As satisfações fornecem o último indicador para o talento. Como foi visto anteriormente, um ponto forte é uma atividade que você faz com maestria ao mesmo tempo que se diverte. Assim, se você se sente bem ao desempenhar algo, é muito provável que esteja usando um talento.

 

Overview: Aspecto 5 - Construindo uma organização baseada nos pontos fortes

 

Além dos seus, também é importante buscar os pontos fortes dos seus colaboradores. Ao explorar suas qualidades, sua organização vai ser capaz de alcançar o máximo desempenho e produtividade.

Você trabalha com algum colaborador analítico? Ele desafia outros, argumenta de forma objetiva e acredita que os dados revelam a verdade. Ele apoia suas ideias em pensamento lógico, e espera o mesmo das outras pessoas.

Por isso, ao falar com um funcionário assim, é importante sempre detalhar, esclarecer e ser o mais sensível possível ao lhe passar instruções.

Existem também as pessoas fortes em comando. Os líderes podem confiar nessas pessoas para obter percepções sobre as relações no local de trabalho.

No entanto, é importante se atentar para a forma como isso está sendo feito, para evitar que se forme um ambiente ruim dentro da organização.

Existem muitos outros exemplos de características pessoais que influenciam no local de trabalho, por isso é importante identificar todas elas e aproveitar ao máximo para que sua empresa possa crescer.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

No livro Foco, Daniel Goleman argumenta que a prática somente te aproxima da perfeição se for feita de forma inteligente, isto é, se a pessoa que está praticando usa esse tempo para fazer ajustes e melhorias. Quanta atenção você emprega durante a prática é crucial.

Para John C. Maxwell, autor do Livro de Ouro da Liderança os melhores líderes são aqueles que sabem ouvir. Ouvintes sabem o que está acontecendo porque são atentos. Eles aprendem melhor que os outros porque absorvem de vários lugares. Além disso, bons ouvintes têm a capacidade de enxergar melhor os pontos fortes e fracos das outras pessoas.

Por fim, em Desperte seu Gigante Interior, Tony Robbins explica que manter o comprometimento com suas decisões pode ser desafiador, mas quanto mais você tenta, mais fácil fica. Então, quando você falhar ao tentar evocar uma mudança na sua vida, não fique desencorajado. Em vez disso, pense no que você pode aprender com a falha.

 

Certo, mas como posso aplicar isso à minha vida?

 

Segundo os autores, a maioria dos programas de desenvolvimento das organizações se concentra no aprimoramento das fraquezas. E a maioria dos trabalhadores acha que seus empregadores não usam seus pontos fortes e talentos para obter o melhor proveito.

Então procure entender e explorar seus pontos fortes ao invés de só trabalhar suas fraquezas.

Usar os recursos humanos de maneira eficiente significa permitir que todos funcionários aproveitem seus pontos fortes. Isso ajuda sua empresa a contratar, avaliar e desenvolver talentos, aumentando as forças.

 

Que tal aprender mais?

 

No livro completo, os autores discutem sobre 34 tipos de pontos fortes que podem ser explorados dentro de uma empresa. Quer saber os detalhes de todos eles?

Você pode adquirir a obra clicando abaixo:

 

     

 

Finalmente você terá a oportunidade de estudar com referências em liderança e gestão e fazer parte de uma rede de alta performance para desenvolver habilidades e se preparar para o emprego dos sonhos!

A Voitto Premium é um plano de assinatura criado para quem está em busca de uma solução acessível para se preparar para os desafios do mercado.

No nosso clube de vantagens, os assinantes têm acesso aos cursos, mentorias, VoittoCast, Power Hacks, Let’s Grow, conteúdos exclusivos, além de uma rede de Networking conectada e engajada. Seja Premium!

 


Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.