O mundo mudou e os modos de ensinar e aprender também se transformaram. O uso da tecnologia como forma de aprendizado já é uma realidade bastante difundida.

Diferente do modo tradicional, o ensino digital tem a facilidade de ser mais barato e pode ser difundido para um número expressivo de usuários.

Além disso, não é limitado somente às matérias da grade escolar, sendo possível que qualquer pessoa, com qualquer tipo de conhecimento, possa compartilhá-lo.

Independentemente do seu nicho, como solda, técnicas de biscuit ou até treinamentos corporativos, qualquer setor pode se beneficiar de um bom curso, estruturado em como transmitir a informação.

 

Sobre a obra

 

O livro Designing World-Class E-Learning (2002), foi escrito pelo professor de Ciência da Computação na Carnegie Mellon University, Roger C. Schank. Nele o autor descreve os segredos de um bom programa de ensino eletrônico.

Ele enfatiza o uso dos treinamentos digitais de funcionários dentro de uma empresa, mas seus métodos também funcionam em outras situações.

Schank estabelece o princípio básico que faz com que o aprendizado eletrônico funcione: o aprendizado pela prática. Ele traça métodos utilizando cenários e simulações que permitem ao aluno colocar suas novas ideias em prática imediatamente.

O autor, que possui mais de 120 artigos e livros publicados, acredita na ideia da tentativa e erro como forma de aprendizado, enquanto que uma pessoa pode conseguir aprender da mesma forma analisando o sucesso e os fracassos de outros processos.

No entanto, ele suporta sua abordagem com exemplos baseados em educação que demonstram como crianças aprendem, além de uma visualização de como o processo ocorre dentro de empresas como a IBM (International Business Machines) e GE (General Electric).

Parece interessante, não é mesmo? Para compreender melhor, dividimos todo esse conteúdo em seis conceitos, que são explicadas neste artigo!

Se quiser saber mais, você pode adquirir o livro clicando no link:

 

Sobre o autor

 

Roger C. Schank, Ph.D., é um notável professor de Ciência da Computação na Carnegie Mellon University, e é o fundador e presidente da CognitiveArts, uma empresa de desenvolvimento de ensino eletrônico.

Ele também gerencia a Schank Learning Consultants, é escritor, palestrante e inventor de novas ferramentas de treinamentos multimídia. Roger C. Schank fundou o Institute for the Learning Sciences na Northwestern University e dirigiu o projeto Artificial Intelligence na Yale University. Entre suas publicações mais famosas estão Coloring Outside the Lines, Dynamic Memory e Engines for Education.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

O livro é um manual de instrução prático recomendado para gerentes de treinamento e desenvolvimento.

Também recomendado para quem quer saber e aprender a construir experiências de e-learning.

 

Ideias principais do livro

 

  • O ensino eletrônico é mais barato do que outras formas para ensinar várias pessoas de uma vez, pois uma vez criado o sistema, qualquer número de pessoas pode aprender por ele;

  • Inclua o aprendizado através da prática, já que é assim que as pessoas aprendem naturalmente;

  • Aprender é significativo quando ajuda as pessoas a alcançarem seus objetivos;

  • A vontade de aprender surge do processo de ter expectativas e falhar em alcançá-las; pessoas aprendem a corrigir o que fizeram de errado, para que possam atingir suas próprias expectativas no futuro;

  • Não tente ensinar coisas demais, já que os alunos vão sofrer por excesso de informação e não vão conseguir aprender;

  • Divida o conteúdo em segmentos de conhecimento;

  • Não dependa do hábito de memorizar, faça com que os colaboradores realizem tarefas;

  • Utilize pesquisas e entrevistas para criar cenários realísticos baseado no que as pessoas realmente fazem em sua organização;

  • Forneça o treinamento no tempo adequado, quando as pessoas precisarem dele para entregar resultados;

  • Mantenha seus alunos interessados ao criar um conteúdo relevante, divertido e prático.

 

Overview: Conceito 1 - O valor do ensino eletrônico

 

O ensino eletrônico pode ser eficiente, barato e conveniente, pois permite que o aprendizado ocorra a qualquer momento. Ele é econômico, pois após construído o programa de ensino, pode ser acessado continuamente por qualquer número de alunos durante um longo tempo.

No entanto, um ensino efetivo é mais do que apenas colocar o seu manual de treinamento em um site. Para que funcione, incorpore os princípios naturais de aprendizagem baseado em como as coisas realmente funcionam.

Aprender pela prática é crucial, é assim que humanos aprendem e é como o processo de memorização funciona. As pessoas aprendem ao analisar o que fizeram de certo ou errado. É por esse motivo que uma pessoa se torna mais efetiva em uma função conforme ganha experiência.

Deste modo, a melhor forma para um colaborador aprender é trabalhando em uma função que requer as habilidades que você priorizou. Com a prática, o funcionário eventualmente vai aprender.

A parte negativa de aprender praticando é que pode ser caro e perigoso. Quando você escala alguém inexperiente para o trabalho, podem ocorrer erros custosos, como o dano em um equipamento caro, por exemplo.

Por isso, programas de treinamento podem ser uma alternativa mais em conta. No entanto, a forma tradicional de educação - memorização de curto prazo de informação que pode não aparecer no dia a dia - não fornece um bom treinamento.

Um treino sólido foca em conhecimento sobre experiências reais. Seus princípios básicos são:

 

  • Criação de uma experiência de aprendizado que seja cativante;

  • Formulação de situações simuladas nas quais os alunos podem praticar o conteúdo;

  • Utilização de experiência real como guia, pois humanos aprendem mais a partir da realidade;

  • Desenvolvimento de práticas similares ao trabalho que será realizado pelo aluno.

 

Overview: Conceito 2 - Utilizando o princípio de aprender pela prática

 

O aprendizado pela prática funciona e é assim que as crianças aprendem. Uma criança pede um biscoito, mas se ela não pedir da forma correta, ela não vai receber. Assim, ela aprende o jeito certo de pedir. Este princípio básico de aprendizagem pode ser aplicado em diferentes áreas da vida.

Afinal, a chave para aprender qualquer coisa é ter um objetivo, pessoas desejam aprender para alcançar seus objetivos.

As pessoas são abertas a corrigir seus erros ou aceitar conselhos sobre diferentes abordagens. Para o aprendizado ser efetivo, os objetivos devem refletir os desejos reais do aluno, não do treinador.

É importante que você conheça as motivações dos seus empregados para criar boas experiências de aprendizagem eletrônica com a abordagem prática.

Como os objetivos dos funcionários estão ancorados em melhor desempenho no trabalho e nas recompensas pessoais, financeiras e profissionais desse desempenho, utilize seu programa de treinamento para ajudá-los a atingir seus objetivos.

Evite o modelo de educação tradicional. Infelizmente, muitas empresas caem nos padrões usuais. Elas contratam palestrantes, criam manuais detalhados e desenvolvem universidades internas que oferecem cursos estruturados. Esse tipo de programa não funciona, pois ignora dois fundamentos centrais do processo de aprendizagem.

Inicialmente, os alunos devem internalizar procedimentos que podem ser usados para melhorar seu desempenho no trabalho, o que significa que eles precisam tentar novos métodos e receber ajuda caso ocorra alguma falha.

Além disso, para relembrar uma técnica nova, é preciso praticá-la. O aprendizado é construído nas expectativas das pessoas e até mesmo nas suas falhas quando não atingem suas expectativas.

Portanto, quando você desenvolve um programa de ensino, permita que os alunos vivam experiências que podem ser relacionadas com vivências passadas, e então forneça oportunidades para prática, prática e mais prática.

Esse tipo de abordagem funciona pois aprender na prática ensina conhecimentos não conscientes, enquanto o método tradicional ensina apenas conhecimento consciente. O conhecimento não consciente é o que te ajuda a realizar uma tarefa naturalmente.

Até mesmo executivos de alto nível podem se beneficiar desse tipo de treinamento. Para funcionar, as pessoas precisam estar motivadas a aprender e ter a consciência de que aquela simulação vai ajudar.

 

Overview: Conceito 3 - Os quatro passos para criar um método de ensino eletrônico efetivo

 

  1. Comece desenvolvendo treinamento para um trabalho que é baseado em habilidades definidas e repetíveis, pois essas são as mais receptivas para serem aprendidas;

  2. Decida a sua necessidade de treinamento mais importante. Encontre um modelo em sua organização que já fez o que você quer que outros aprendam. Se ninguém nunca fez o trabalho, faça o processo funcionar antes de tentar implantar um programa de treinamento;

  3. Encontre os melhores especialistas sobre o assunto na sua empresa, pessoas que podem fornecer as informações que você precisa para o programa;

  4. Colete histórias dos funcionários e utilize-as para desenvolver simulações de mundo real e cenários diferentes. Quando os alunos encenam eles praticam tomando decisões de ações. Logo, faça uso de texto, animação, vídeo e outras técnicas para criar cenários dramáticos baseados em realidade.

 

Overview: Conceito 4 - Aprendendo com a experiência de outras empresas

 

Como um número crescente de companhias têm usado o ensino eletrônico, suas experiências fornecem muitas lições sobre o que funciona e o que não.

Como exemplo, a IBM utilizou o método GROW (definir objetivos, fazer uma avaliação da realidade, identificar opções e determinar o que fazer) para criar simulações que seriam vivenciadas pelos colaboradores antes que eles assistissem alguma aula.

Para ilustrar esses cenários, a empresa usou fotos e uma série de opções de prós e contras. Alunos podem fazer escolhas e então verificar as consequências das escolhas realizadas.

A IBM identificou o ensino eletrônico como um bom método de pré-treinamento dos funcionários antes que eles entrem nas salas de aula.

Programas de ensino eletrônicos utilizados pelas empresas A.G. Edwards, Walmart e Enron demonstraram que estes seguintes princípios determinam um bom programa de treinamentos:

 

  • Para manter os alunos interessados, mostre como conteúdo difícil, como produtos financeiros complexos, podem ser aplicados em situações do mundo real;

  • Quando você fornece acesso a recursos, como materiais de pesquisa necessários para planejamento, deixe que os alunos decidam quanto devem pesquisar, mas torne suas tarefas mais difíceis se eles não pesquisarem o suficiente;

  • Mesmo que você possua informações concretas, como resultados de enquetes, converse com o máximo de pessoas o possível dentro da empresa para ouvir suas experiências. Isso permite que você baseie seus cenários na cultura e atmosfera da sua organização;

  • Não faça seu treinamento muito compreensivo. Não sobrecarregue os trainees com muita informação de uma vez só;

  • Utilize cenários em terceira pessoa nos quais o aprendiz aconselha alguém, assim você não evoca reações negativas, já que os funcionários acham que nunca vão estar naquela situação.

 

Overview: Conceito 5 - Desenvolvendo um poderoso sistema de ensino eletrônico

 

Um programa de ensino eletrônico deve ser adaptado à sua organização. Siga estes princípios:

  • Incorpore histórias, simulações, objetivos, práticas, diversão e falha;

  • Dê a oportunidade aos aprendizes de falhar e contemplar o porquê da falha, já que as pessoas aprendem dessa forma. Quando pessoas repetem o comportamento bem-sucedido e não tentam nada novo, elas também não aprendem nada;

  • Provoque emoções e sentimentos por meio de simulações realísticas, pois pessoas tendem a lembrar melhor de algo que elas viveram mais intensamente. Não tente escrever “falsas realidades” que nunca vão ocorrer no cotidiano da empresa;

  • Forneça treinamento adequado quando as pessoas estão realmente procurando ajuda, assim estão motivadas. Uma boa hora é após alguém ter tido uma falha e precisar de ajuda corretiva;

  • Deixe o aprendiz se ensinar, já que pessoas agem naturalmente dessa forma;

  • Não exija que as pessoas simplesmente decorem fatos, procedimentos ou listas de atividades, já que apenas a lembrança não se torna uma habilidade “aprendida”. Pessoas devem agir no que aprendem, por isso inclua prática ao seu programa;

  • Ofereça experiências variadas que levam em conta diferentes estilos de aprendizado. Por exemplo, algumas pessoas gostam de se aprofundar sem explicações, enquanto outras gostam de explicações detalhadas do que vai ocorrer;

  • Inicie cada aula com um gancho que faça o funcionário ter vontade de aprender. Em vez de começar com uma longa e entediante apresentação do que vem pela frente, comece dando às pessoas uma poderosa experiência que evoque sentimentos e então peça para que elas façam algo a respeito.

 

Overview: Conceito 6 - Criando a ementa e desenvolvendo o curso

 

Utilize os fundamentos básicos do ensino eletrônico para criar os roteiros e dramatize-os. Os fundamentos são os segmentos de conteúdo e os objetivos de aprendizagem do aprendiz. Cada seção consiste em um procedimento ou série de ações que uma pessoa desempenha tão regularmente que consegue fazê-la sem nem pensar.

Você deve dividir o conteúdo em várias habilidades que os funcionários irão utilizar no dia a dia, como receber uma reclamação ou lidar com um cliente complicado.

Não tente ensinar apenas princípios generalizados, pessoas aprendem por meio de experiências repetidas e prática. Para definir as seções, recolha dados acerca dos objetivos daqueles para os quais você quer ensinar. O que eles não sabem fazer? Quais erros estão cometendo e por quê?

As respostas para essas perguntas devem ser usadas como base para a criação do material e dos cenários. Selecione imagens e descrições que ilustrem habilidades e ações. Além disso, crie exercícios fundamentados em opções e atividades que ocorrem na vida real.

Forneça a oportunidade ao aprendiz de corrigir seus erros, como escolher uma decisão melhor. Sempre dê o feedback explicando o motivo de uma ação ser incorreta.

Como exemplo, podemos imaginar um cenário no qual o aprendiz está fazendo o papel de gerente em um novo departamento.

Faça o aluno participar de diversas reuniões com diferentes colaboradores, decidindo como ajudar cada um deles. Após cada escolha, o gerente pode ver as consequências que ela traz se for cometido um erro.

Mantenha seus cenários o mais real possível para que o aprendizado seja significativo e possa oferecer oportunidades para praticar.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Ed Catmull, autor do livro Criatividade S.A. aconselha: sempre dê maior preferência às pessoas do que às ideias, pois pessoas criativas criam boas ideias, mas boas ideias podem ser destruídas por equipes ruins.

No livro A Startup Enxuta, o autor Eric Ries diz que a verdadeira produtividade de uma startup é medida pela procura sistemática por coisas certas a serem feitas. Na startup enxuta, todo produto, toda característica e toda campanha publicitária são entendidos como um experimento para alcançar aprendizagem validada.

Complementando a ideia do autor sobre o ensino eletrônico, Jeff Cobb autor do livro Leading the Learning Revolution dá algumas dicas sobre como estruturar um curso:

1. Ser característico:   Desenvolva conteúdo único ou apresente um conteúdo familiar de uma nova maneira.

2. Ser memorável: Produza algo que seus estudantes jamais se esquecerão.

3. Causar alvoroço: Faça com que as pessoas falem de você e de seus produtos.

4. Explorar seus pontos fortes: Identifique aquilo que você faz de melhor. Contrate um terceiro para te fornecer uma avaliação objetiva.

5. Redefinir seu mercado: Insira a sua personalidade no seu produto. Tenha certeza de que seus alunos percebem que seu trabalho foi desenvolvido com o coração e que por isso ele é único.

 

Certo, mas como posso aplicar isso à minha vida?

 

Após aprender sobre os seis conceitos explicados acima, fica mais fácil entender e aplicar os princípios do e-learning eficaz. Isso ajuda a evitar os erros mais comuns na criação de um sistema de ensino digital.

Os diversos conceitos ensinados acima vão te dar suporte para projetar um sistema de e-learning baseado no conceito de aprender fazendo.

Comece a fazer a gravação do seu curso, mesmo que não seja perfeita, e faça aprimoramentos de acordo com a necessidade e o tempo. O próprio feedback dos alunos já é suficiente para melhorar diversos aspectos.

Assim, você já começa a captar recursos e mais tarde pode relançar uma versão revista e mais completa.

 

O que achou?

 

Gostou do resumo? Deixe o seu feedback, a sua opinião é muito importante pra gente da Voitto!

Para se aprofundar ainda mais, você também pode adquirir o livro completo:

 

 

Finalmente você terá a oportunidade de estudar com referências em liderança e gestão e fazer parte de uma rede de alta performance para desenvolver habilidades e se preparar para o emprego dos sonhos!

A Voitto Premium é um plano de assinatura criado para quem está em busca de uma solução acessível para se preparar para os desafios do mercado.

No nosso clube de vantagens, os assinantes têm acesso aos cursos, mentorias, VoittoCast, Power Hacks, Let’s Grow, conteúdos exclusivos, além de uma rede de Networking conectada e engajada. Seja Premium!

 

 

Nota:

O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).

Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.

Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.