Se você precisa decidir quais problemas vai tratar com mais urgência na empresa em que você trabalha, o Diagrama de Pareto é a ferramenta ideal para isso! Com ele, você conseguirá ter mais controle sobre as não-conformidades e assim aumentar a qualidade do processo.

O gráfico de pareto permite uma fácil visualização e identificação das causas de um problema. A partir de uma análise de frequências das ocorrências, é possível distinguir quais devem ser as ações prioritárias da empresa e onde ela deve direcionar os seus recursos para resolver um determinado tipo de problema.

 

Baixe o nosso Ebook Diagrama de Pareto!


Para que você tenha um material exclusivo sobre diagrama de pareto em mãos e possa consultar sempre que tiver dúvidas, não perca a chance de baixar o nosso eBook gratuito! Nele, estão todas as informações que você precisa sobre essa importante ferramenta da qualidade. Baixe já!

 

 

O que é o Diagrama de Pareto?

 

O Diagrama de Pareto é uma das principais ferramentas quando falamos de qualidade em uma Organização. O princípio de Pareto, mais conhecido como regra 20-80, nos diz que 20% das causas principais são responsáveis por 80% dos problemas em uma organização, ou seja, se solucionarmos essas 20% principais, acabamos com boa parte dos problemas.

 

 

Já o gráfico de Pareto é um gráfico de barras verticais que dispõe a informação de forma a tornar evidente e visual a priorização de temas (organizado em ordem descendente). Algumas de suas características são:

  • As barras à esquerda são relativamente mais importantes do que as barras à direita.

  • A informação assim disposta também permite o estabelecimento de metas numéricas viáveis de serem alcançadas.  

  • Separa os "poucos mais vitais" dos "muitos mais úteis" (Princípio de Pareto).

 

Porque usar o Diagrama de Pareto?

 

  • Mostra as causas ou problemas em ordem de prioridade; 

  • Identifica os fatores mais significantes; 

  • Mostra onde devemos focar nossos esforços; e

  • Permite o melhor uso dos recursos limitados.

 

Coleta de dados para o Diagrama de Pareto

 

Para explicar melhor como construir um Diagrama de Pareto, criamos uma situação muito recorrente em nosso dia-a-dia: Perda de potência em um automóvel. 

Toda vez que ocorria esse problema, o mecânico fazia um diagnóstico no carro e encontrava a causa para o problema. Com isso, criou-se a tabela:

 

 

Classificação de dados no Diagrama de Pareto

 

Portanto, toda vez que quiser trabalhar com o Diagrama de Pareto, o primeiro passo é coletar as causas/defeitos e as frequências que essas ocorreram em determinado período de tempo.

O segundo passo é colocar essas frequências em ordem decrescente. Para isso, basta selecionar uma célula qualquer dentro da tabela e clicar na aba Dados > Classificar.

 

 

Irá aparecer o seguinte painel, no qual você irá classificar por ordem decrescente o número de ocorrências:

 

 

O resultado será:

 

 

Identificando parâmetros no Diagrama de Pareto

 

Agora teremos que identificar dois parâmetros: a porcentagem (%) que cada ocorrência obteve no total e qual a frequência acumulada, dada pela soma da frequência do defeito com a anterior. No caso do primeiro dado, não ocorre essa soma. Vejamos:

 

 

Utilizamos a função =SOMA() para encontrarmos o total de ocorrências. Sendo assim, apenas dividimos a ocorrência de cada defeito pelo somatório dos defeitos. Em seguida, vamos calcular a frequência acumulada:

 

 

Criando o gráfico de Pareto

 

Conforme explicado acima, basta somar a frequência do defeito e a anterior. Obrigatoriamente, o último dado da lista tem que aparecer 100,00%, pois mostra que todos os dados foram calculados.

Com esses dados, basta criar o gráfico de barras para representar o Diagrama de Paretos. Para isso, vamos clicar em qualquer célula vazia da planilha e inserir um gráfico de Colunas 2D:

 

 

Aparecerá um “quadro branco”, pois o nosso gráfico ainda não possui dados. Portanto, vamos selecioná-lo e clicar na opção: Selecionar dados.

 

 

Quando clicamos nessa opção, aparecerá o quadro abaixo:

 

 

No campo Entradas de Legenda (Série), vamos colocar os dados presentes nas colunas: Número de Ocorrências e porcentagem Acumulada. Para realizar essa operação, vamos clicar em Adicionar:

 

 

No nome da série, inserimos a célula com o nome “número de ocorrências” e, em valores da série, o intervalo referente ao número de ocorrências de cada defeito. O resultado foi:

 

 

Faremos o mesmo procedimento para a série % Acumulado, obtendo o resultado:

 

 

Agora, temos que colocar os rótulos do eixo horizontal. Para isso, vamos recorrer ao campo Rótulos do Eixo Horizontal (Categorias). Vamos selecionar os dados presente no campo “tipos de defeito”:

 

 

Configurando o Diagrama de Pareto

 

Podemos ver que a série % Acumulado está na escala Porcentagem e a série número de ocorrências está em Número. Portanto, vamos colocar a série % Acumulado em um eixo secundário.

Para isso, vamos clicar em cima das barrinhas desta série com o botão direito do mouse e selecionar a opção: formatar série de dados > eixo secundário.

 

 

O nosso gráfico ficará assim:

 

 

Iremos alterar o tipo do gráfico da série % Acumulado para Linhas 2D. Sendo assim, basta clicar nesta série > Inserir > Gráficos > Linhas > Linhas com Marcadores:

 

 

O resultado do Diagrama de Pareto será:

 

 

Conclusão obtida com o Diagrama de Pareto 

 

A partir da análise do diagrama de Pareto, podemos ver que as principais causas para a perda de potência são o combustível adulterado e bicos injetores entupidos. Logo, parando de abastecer em postos de gasolina que não possuem selo de qualidade pode contribuir para solucionar esses dois principais problemas.

 

Já conhece as principais funções do Excel?

 

Se você está um pouco confuso com algumas funções ou formatações do Excel e deseja aprender o necessário para conseguir utilizar esse software de forma proveitosa, você não pode perder o curso de Introdução ao Excel.

E quer saber mais? O curso é totalmente GRATUITO! Isso mesmo, a Voitto disponibiliza para você de graça um curso onde você aprenderá desde formatação de células até um entendimento de tabelas dinâmicas.

Está esperando o que? Não perca tempo e clique na imagem abaixo para começar o curso!