Introdução

 

Você já teve a sensação de que sua empresa está estagnada? Não consegue se diferenciar da concorrência?

Ou percebe que existem aspectos dentro do seu planejamento estratégico que podem ser otimizados?

Se alguma dessas percepções faz parte da sua realidade, esse livro pode te ajudar.

Nele, o autor Jim Collins busca, basicamente, responder a uma pergunta: “o que faz uma empresa deixar de ser uma empresa boa para se tornar uma empresa excelente?”

 

Sobre a obra

 

O livro Empresas Feitas para Vencer (2001), do original em inglês “Good to Great”, apresenta os resultados de um estudo de cinco anos feito pelo autor, Jim Collins, e sua equipe.

Eles identificaram empresas que alcançaram sucesso duradouro após anos de desempenho ruim e isolaram os fatores que diferenciam essas empresas de seus competidores.

A partir disso, foi desenvolvido um modelo para tornar uma empresa mediana em destaque dentro de seu mercado. Esse modelo é explicado em detalhes ao longo dos 9 capítulos do livro.

Além disso, se você deseja se inteirar de todos os detalhes do livro, a edição completa está disponível para compra no link: Empresas Feitas para Vencer.

 

Sobre o autor

 

O consultor Jim Collins também escreveu “How The Mighty Fall” (Como as Gigantes Caem) e foi co-autor do best seller de negócios “Built to Last: Successful Habits of Visionary Companies” (Feitas para Durar). Ele também contribui com publicações para a “Harvard Business Review” e “Businessweek”.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

O conteúdo do livro é perfeito para executivos, investidores e gerentes interessados em transformar o nível da sua organização.

Ele também pode ajudar empreendedores que já querem começar seu negócio aplicando as melhores práticas de gestão e estratégia.

Por fim, qualquer pessoa com interesse em ótima cultura corporativa, práticas de liderança e técnicas de planejamento estratégico pode se beneficiar muito com a obra de Jim Collins.

 

Ideias principais

 

Os pontos de destaque do livro são:

 

  • O sucesso depende da atuação conjunta de três fatores: pessoas disciplinadas, com pensamentos disciplinados tomando ações disciplinadas;

  • Os líderes têm papel fundamental na transformação de uma empresa;

  • A fundação para o sucesso são as pessoas certas nos lugares certos;

  • É preciso encontrar a atividade ideal da empresa para que ela trilhe um caminho claro para a excelência, é o que o autor chama de “conceito do porco-espinho”;

  • Uma cultura corporativa bem estabelecida é essencial.

 

Neste resumo, vamos explicar os 3 aspectos que o autor define para uma ótima empresa: pessoas disciplinadas, pensamentos disciplinados e ações disciplinadas.

Então, que tal partir para o que interessa? Vamos lá!

 

Overview: Primeiro aspecto - Pessoas disciplinadas

 

Nessa parte inicial do livro, o autor explica a importância das pessoas na transformação de uma empresa. Esse segmento é dividido em dois capítulos: Liderança nível 5 e “Primeiro quem, depois o quê”, analisados a seguir:

 

Liderança nível 5

 

Ao contrário do que você imagina, nem todo líder capaz de transformar uma empresa é aquele gerente extrovertido, com personalidade forte e conhecido por todos, praticamente uma celebridade.

Na verdade, a equipe de pesquisa do autor ficou chocada ao perceber que os melhores líderes podem ser discretos, reservados e até mesmo tímidos!

Collins define as principais características que os líderes de sucesso compartilham, formando o que ele chama de “Liderança nível 5”:

 

  • São modestos e humildes;

  • Focam mais no sucesso de sua equipe do que no seu próprio sucesso;

  • São inabaláveis;

  • Sua ambição é voltada para os objetivos da empresa, não para seu crescimento pessoal.

 

De acordo com o autor, um líder nível 5 é “um indivíduo que combina extrema humildade pessoal com intensa vontade profissional”.

 

Primeiro quem, depois o quê

 

Provavelmente você já ouviu a frase “as pessoas são o maior ativo de uma empresa”. Ela faz muito sentido, já que a valorização dos colaboradores é essencial para o sucesso de uma organização.

No entanto, o autor acredita que essa frase está incompleta. Por isso, ele faz uma pequena - mas fundamental - mudança: segundo ele, “as pessoas certas são o maior ativo de uma empresa”.

A pesquisa conduzida por Jim Collins revelou que as empresas que elevaram seu patamar montaram sua equipe dos sonhos (quem) antes de tomar decisões estratégicas (o quê).

O autor faz uma metáfora com um ônibus: primeiro, é preciso colocar todas as pessoas certas dentro do ônibus, depois, tirar aquelas que não se adequam para só então começar a dirigir o veículo.

 

Overview: Segundo aspecto - Pensamentos disciplinados

 

Com a equipe ideal a bordo, o próximo passo para tornar uma empresa excelente é trabalhar a mentalidade dos colaboradores.

Esse segmento do livro fala da necessidade de ser realista e explica o que o autor chama de “conceito do porco-espinho”. Continue comigo que você vai entender tudo:

 

Seja realista, mas nunca perca a esperança

 

Collins enfatiza a importância de ser “brutalmente” honesto quando encontrar uma situação difícil. É preciso aceitar a realidade para conseguir superar os desafios que aparecem.

Pensando nisso, o autor sugere algumas dicas para lidar com situações difíceis:

 

  • Como líder, envolva seus colaboradores com perguntas;

  • Use o diálogo como estratégia principal para analisar o problema;

  • Ouça as opiniões de todos os envolvidos;

  • Construa mecanismos de alerta capazes de identificar problemas emergentes;

  • Nunca forneça falsas esperanças às pessoas, isso apenas vai desmotivá-las.

 

O conceito do porco-espinho

 

Baseado em uma fábula grega, Collins define as empresas excelentes como porcos-espinhos: são criaturas simples, que sabem fazer apenas uma coisa e focam nessa coisa.

Já as empresas que não alcançam esse patamar de excelência, são definidas pelo autor como raposas: cheias de destreza e capacidade, mas sem consistência e foco. E aí, você prefere que sua empresa seja uma raposa ou um porco-espinho?

Em outras palavras, as empresas de sucesso se concentram no que é essencial e ignoram tudo aquilo que não traz resultados sustentáveis.

Para aplicar esse ensinamento, o autor explica que o mais importante é identificar no que a sua empresa é capaz de ser a melhor. O diagrama dos três círculos pode facilitar essa tarefa:

 

Fonte: criado pelo autor

 

Overview: Terceiro aspecto - Ações disciplinadas

 

Por fim, o último aspecto do modelo trata da maneira como as ações devem ser realizadas dentro de uma empresa com aspiração de ser bem-sucedida.

Essa seção do livro é dividida em duas partes, nomeadas como “Cultura de disciplina e “Aceleradores tecnológicos”:

 

Cultura de disciplina

 

Jim acredita que a construção de uma cultura faz com que pessoas disciplinadas tomem ações disciplinadas, sempre com o objetivo de manter a empresa excelente em sua atividade principal.

Uma equipe bem montada facilita a criação de uma cultura corporativa excelente, pois os membros estão mais bem alinhados com a visão e os valores da organização.

Para criar uma cultura, o autor sugere algumas práticas:

 

  • Evite burocracia;

  • Permita liberdade e responsabilidade, isso inspira a criatividade e maior esforço dos colaboradores;

  • Foque no conceito do porco-espinho, a sua atividade ideal é a chave para o sucesso;

  • Crie uma lista do que não deve ser feito, isso garante que as pessoas não percam tempo com atividades irrelevantes.

 

Aceleradores tecnológicos

 

Nos dias de hoje, é impossível uma empresa ser bem-sucedida sem contar com o auxílio da tecnologia. Mas isso não significa que você deva adotar qualquer novidade e inovação que surge no mercado.

Collins explica no livro que as melhores organizações sabem estudar as tecnologias recentes e procurar por aquelas que se adequem à sua atividade principal (mais uma vez, o conceito do porco-espinho entra em ação).

De acordo com o autor, depois de identificada a inovação, uma empresa excelente consegue ser pioneira na aplicação dessa nova tecnologia, criando uma nova tendência de mercado.

 

Certo, mas como eu posso aplicar isso na minha vida?

 

Com a análise de “Empresas Feitas para Vencer”, é possível perceber como os líderes são influentes na jornada pela excelência, tudo começa por práticas eficientes e envolventes de liderança.

Também fica evidente a importância do conceito do porco-espinho, que define a atividade na qual a empresa deve focar para ser bem-sucedida dentro da sua realidade.

Por fim, fica clara a relação da cultura corporativa bem estruturada com o nível de excelência da organização, pois é ela que define as diretrizes a serem tomadas no cotidiano da corporação.

 

O que achou?

 

Gostou do resumo? Deixe seu feedback!

Além disso, a edição completa do livro está disponível para compra abaixo:

 

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei número 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isto porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução desse material sem a autorização da empresa.