O processo de escolha de uma carreira começa quando começamos a procurar o curso ideal. Se a área de gestão lhe agrada, talvez a Engenharia de Produção seja uma boa alternativa.

Hoje temos um cenário de intensa industrialização e globalização, cada vez mais os processos produtivos precisam ser otimizados para que haja um aumento de competitividade na empresa, de forma a aumentar a satisfação dos clientes e reduzir de custos.

Sendo assim, é interessante conhecer um pouco mais sobre esse universo da produção, suas áreas de atuação e principalmente qual é o salário dessa profissão, para saber se essa é a Engenharia certa para você.

 

O que é Engenharia de Produção?

 

A Engenharia de Produção é a área da Engenharia que estuda e realiza melhorias quanto à implementação de sistemas de produção e tudo que o envolve, como o uso de materiais, equipamentos, recursos naturais, humanos e energéticos.

Apesar de ser ligada em um primeiro momento ao chão de fábrica e indústrias, a Engenharia de Produção não se resume a isso. Ela atua em diversos segmentos, como no setor de serviços e também no varejo.

Sendo assim, torna-se uma área muito extensa, que abrange conhecimentos de várias etapas e processos em uma determinada linha de produção. Ah! É importante ressaltar que a produção é a transformação de um estado para outro, não necessariamente um bem físico.

 

Curso

 

Assim como as outras Engenharias, o curso de Engenharia de Produção também possui matérias da formação básica, que são as disciplinas da Matemática, Física, Química e Computação.

Mas você quer saber quais as matérias específicas do curso, não é? Por isso fiz uma lista com algumas disciplinas que são destaque nessa graduação. Porém, a grade curricular do um curso pode variar de acordo com a universidade, com cargas horárias e nomes diferentes.

 

  • Pesquisa Operacional I e II;

  • Planejamento e Controle da Produção I e II;

  • Logística;

  • Gestão de Projetos;

  • Planejamento Estratégico;

  • Gestão da Qualidade;

  • Engenharia da Sustentabilidade I e II.

 

E ainda, ao final do curso são necessárias horas de estágio e o trabalho de conclusão de curso (TCC).  

Ao longo do curso, a Engenharia de Produção se desdobra em áreas mais específicas, tanto nos processos industriais, nas linhas de produção do chão de fábrica, quanto em processos gerenciais, como gestão financeira, estratégica e operacional.

Há também cursos de Engenharia de Produção que possuem ênfases em outras áreas, ou seja, o estudo é específico na produção de determinado setor. Alguns exemplos são: construção civil, mecânica, automotiva, agroindústria e confecção industrial.

 

Softwares na Engenharia de Produção

 

Na Engenharia de Produção são usados softwares para auxiliar na construção e desenvolvimento de projetos, assim como na organização do layout e do processo em si. Vou apresentar para você 5 desses programas que participam da vida do acadêmico e profissional de Engenharia de Produção.

 

  • ARENA: ambiente gráfico para modelagem de processos, animação, análise estatística e análise de resultados. Pode ser utilizado como simulador, principalmente para área de manufatura.

  • Minitab: software focado em análises estatísticas mais complexas, porém com interface de fácil visualização. Possui recursos relacionados a controle de qualidade, planejamento de experimentos, análise de confiabilidade e estatística em geral.

  • Excel: ferramenta que possibilita a criação de tabelas e até planilhas automatizadas para procedimentos complexos. É visto com destaque nas áreas de Planejamento, Programação e Controle da produção, Gestão da qualidade e Pesquisa Operacional.

  • Lingo: software de modelagem e resolução de problemas lineares e não-lineares para potencializar técnicas de otimização, resolução de problemas e análise de soluções.

  • SolidWorks: na Engenharia de Produção, esse software é mais utilizado para projetos de produtos, com a possibilidade de simulação de resistência, durabilidade, entre outras características.

 

Áreas de atuação

 

Como foi visto, a Engenharia de Produção participa de todos os processos de transformação de produtos. Como consequência, ela acaba possuindo diversas áreas de atuação, mais precisamente dez, segundo a ABEPRO.

 

Logística   

 

Essa área compreende as técnicas que envolvem as atividades de movimentação, estoque, transporte e armazenamento de produtos, sempre com a preocupação de reduzir custos, garantir a disponibilidade dos produtos e o atendimento às necessidades dos clientes.

 

Pesquisa Operacional

 

A área de Pesquisa Operacional foca na resolução de problemas e tomadas de decisão embasadas por modelos matemáticos processados computacionalmente. Compete ao profissional dessa área o planejamento com objetividade e racionalidade nos processos de tomada de decisão.

 

Engenharia da Qualidade   

 

O engenheiro que trabalha nessa área tem o foco no planejamento e controle dos sistemas e da qualidade. Utiliza ferramentas da qualidade para o gerenciamento dos processos e tomadas de decisão.

 

Engenharia do Produto

 

Participa de todas as etapas de processamento pelas quais o produto passa, desde o projeto até o seu lançamento, assim como o desenvolvimento de novos produtos.  

 

Engenharia Organizacional   

 

Aqui, o foco é a gestão das organizações, utilizando planejamento estratégico e operacional, técnicas de produção e gestão empreendedora e uso de ferramentas de sistemas de informação.

 

Engenharia Econômica   

 

Essa área é voltada para as comparações, estimações e avaliações de resultados econômicos para a tomada de decisão de forma estratégica. Utiliza de ferramentas matemáticas para facilitar a análise.

 

Engenharia do Trabalho   

 

O foco dessa atuação é na interação entre máquina e ser humano, envolvendo o ambiente e sua organização. O engenheiro dessa área se preocupa na implementação dos sistemas de trabalho em conjunto com as necessidades e habilidades das pessoas, visando a melhor qualidade e produtividade.

 

Engenharia da Sustentabilidade   

 

A Engenharia de Sustentabilidade busca a utilização dos recursos naturais na empresa de forma consciente, além da destinação e tratamento corretos dos resíduos gerados, com responsabilidade social e gestão ambiental.

 

Educação em Engenharia de Produção   

 

Finalmente, há a área de Educação em Engenharia de Produção (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áreas afins, aborda a formação de pessoas, organização didática e metodologias de ensino/aprendizagem.

 

Engenharia de Produção X Administração

 

A Engenharia de Produção se difere da Administração por ser um curso voltado para projetos, assim como as demais engenharias. Contudo, ao invés de projetar carros, instalações elétricas ou construções, o foco do engenheiro de produção são projetos de sistemas logísticos e produtivos.

Além disso, sendo um curso de engenharia, o uso da tecnologia de uma forma mais técnica é outro ponto a se destacar como diferença. O profissional de Engenharia de Produção utiliza seu conhecimento técnico para desenvolver sistemas que otimizem e integrem  a produção.

 

Engenharia de Produção na sociedade

 

O engenheiro de produção participa do planejamento de diferentes sistemas produtivos e de como serão utilizados os recursos naturais necessários no processo. Além disso, também é competência dele o descarte de materiais e tratamento de resíduos

Sendo assim, é essencial uma escolha consciente de materiais que serão utilizados nos processos e produtos, além do descarte adequado para que não haja danos ao meio ambiente. Para isso, o profissional precisa ter responsabilidade social e ambiental em seus projetos.

Além disso, a Engenharia de Produção está fortemente ligada ao aumento da eficiência da produção e redução de desperdícios, o que gera consequentemente uma diminuição de materiais descartados e no uso de recursos naturais.

 

Universidades referências em Engenharia de Produção

 

Bem, se você leu até aqui e se interessou pelo curso, é importante saber quais as melhores universidades do país oferecem a Engenharia de Produção! A instituição de ensino precisa ser certificada pelo Ministério da Educação (MEC) e pode ser avaliada de várias maneiras.


 

 

Nessa lista, utilizei as notas do ENADE dos anos 2013, 2014 e 2015 para encontrar as 10 melhores. Porém, clicando aqui você encontra a classificação completa com outros métodos de avaliação do curso superior.

 

Salário de um engenheiro de produção

 

Apesar de ser essencial saber mais sobre o curso de Engenharia de Produção e conhecer suas áreas de atuação, precisamos ter uma ideia do que vem após a formatura, né?   

No Brasil, temos a Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966, que especifica o salário mínimo dos profissionais de Engenharia. Pela Lei mencionada:   

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos  

 

Contudo, como são muitas engenharias, campos de trabalho e diversas empresas onde um engenheiro de produção pode atuar, os valores reais de salário podem destoar um pouco dos valores acima.

Sendo assim, procurei no blog Love Mondays valores salariais divulgados por engenheiros, assim como as empresas de destaque.

Como média mensal, encontrei o valor de R$ 8.089,00 para o engenheiro de produção, e com a maior faixa salarial compreendida entre R$ 4.964,00 e R$ 8.475,00. Até o momento da publicação, 168 salários foram divulgados.

Essas são algumas das grandes empresas listadas e seus respectivos salários:  

 

  • Petrobras: R$ 12.553,00

  • Petrobras Distribuidora: R$ 11.127,00

  • Odebrecht: R$ 11.002,00

  • Cervejaria Ambev: R$ 5.470,00

 

Com a crise, não apenas na indústria como também em lojas de varejo, prestadoras de serviço e no setor da agroindústria, passaram a se preocupar ainda mais com a otimização do processo, melhora da eficiência e, claro, redução de custos. É nesse cenário que entra o engenheiro de produção, encontrando mais oportunidades no mercado de trabalho.

 

Entendeu tudo sobre a Engenharia de Produção?

 

A Engenharia de Produção está envolvida em processos que, na maioria das vezes, não temos acesso, mas que influencia diretamente na qualidade dos produtos que chegam em nossa casa. Sendo assim, é uma profissão de extrema importância para a sociedade como um todo.

Mas, para escolher esse entre tantos cursos, é preciso tirar todas as suas dúvidas sobre a graduação e a profissão de Engenharia de Produção! Então não deixe de comentar se você sentiu falta de algum conteúdo e gostou do artigo!  

Porém, se você ainda está na dúvida, acompanhe nossa série para conhecer todas as Engenharias e escolher a que se encaixa com o seu perfil!

 

Dica Bônus

 

Essa é pra quem realmente já está pensando no futuro e já quer começar a se organizar! O curso de Introdução ao Excel vai iniciar a sua capacitação e te oferece ferramentas que podem te auxiliar a estruturar seu horário de estudo.

 

 

Assim, fica mais fácil para você se preparar e também para entrar com tudo no curso de engenharia que escolher!