A escolha da nossa carreira é o pontapé que damos em direção ao nosso futuro. E com uma gama de opções como temos hoje em dia, principalmente quanto às Engenharias, é importante conhecer bem nossas opções.

Seguindo a nossa série de Engenharias, nesse artigo você irá conhecer a Engenharia de Segurança do Trabalho, como ela surgiu, onde atua o profissional e muito mais! Vamos lá?  

 

O que é Engenharia de Segurança do Trabalho?

 

A Engenharia de Segurança do Trabalho é a área da engenharia voltada para a prevenção de riscos (ao meio ambiente e aos trabalhadores) dentro do ambiente de trabalho, com ênfase no âmbito fabril.

O profissional formado na área busca a segurança dos funcionários, tentando reduzir o número de acidentes e doenças ocupacionais, oferecendo qualidade de vida a eles.

Essa engenharia também compreende a proteção do consumidor, influenciando na segurança de produtos, realizando controles nacionais e internacionais nas áreas de segurança e saúde ocupacionais.

 

 

Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

 

Apesar do curso de graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho ser bem recente, com reconhecimento e aprovação do MEC no ano de 2014 (Portaria Nº 546, de 12 de Setembro de 2014), a especialização já se faz presente há muito tempo.

Inicialmente, antes do reconhecimento da graduação, o título de engenheiro de segurança do trabalho, inclusive aceitos pelo CREA, era advindo de uma especialização (pós-graduação) feita após a conclusão de algum curso de Engenharia ou Arquitetura.

Ou seja, para assinar projetos e realizar laudos como engenheiro de segurança do trabalho, é obrigatório que, antes da especialização, você seja graduado em Engenharia ou Arquitetura (qualquer modalidade).

Caso contrário, sendo graduado em outra área, torna-se especialista em segurança do trabalho, não possuindo embasamento legal para elaborar laudos, o que torna a formação sem finalidade no final das contas.

Reconhecidas pelo MEC, as especializações somam mais de 400 em todo o país e ainda oferecem registro pelo CREA, mesmo com o surgimento das graduações na área. Para muitos, essa ainda é a melhor opção atualmente.

 

Curso de Engenharia de Segurança do Trabalho

 

O curso de Engenharia de Segurança do Trabalho apresenta, no caso da graduação, uma base formada pelas disciplinas da Matemática, Física e principalmente Química.

Porém, as matérias de ética, legislação e administração aplicadas em Engenharia de Segurança do Trabalho estão presentes tanto na graduação quanto na pós. Outras matérias mais específicas encontradas na grade são:

 

  • Controle de Ruído Industrial / Ventilação Industrial

  • Prevenção e Controle de Riscos

  • Higiene Industrial

  • Legislação Trabalhista e Normas Técnicas e Regulamentadoras

  • O Ambiente e Doenças no Trabalho / Psicologia do Trabalho

  • Prevenção de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações

  • Proteção do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

  • Proteção, Monitoramento e Controle Contra Incêndio e Explosões

  • Toxicologia Industrial

 

Para ambos, é necessário o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), contudo o estágio não é obrigatório nas especializações em muitas instituições.

 

Áreas de atuação

 

O engenheiro de segurança do trabalho pode atuar diversas áreas, como nas indústrias de construção civil, químicas e petroquímicas, mineradoras, alimentícias, siderúrgicas, metalúrgicas e farmacêuticas.

Isso acontece pois é necessário, principalmente no ambiente de trabalho industrial, onde diversos acidentes podem acontecer, um cuidado com a vida e com a saúde dos trabalhadores.

Sendo assim, o engenheiro de segurança irá realizar o planejamento de prevenção a acidentes dentro da empresa, além de fiscalizar o cumprimento das NRs (Normas Regulamentadoras).

É importante lembrar que não há preocupação apenas com a integridade física e mental do funcionário, como também o cuidado com o meio ambiente, evitando vazamentos e outros percalços.

Dessa maneira, além de elaborar e supervisionar planos de prevenção de riscos ambientais e acidentes, cabe ao profissional fiscalizar os equipamentos de segurança e higiene do trabalho, gerar laudos técnicos, planejar atividades de ergonomia e orientar a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) da empresa.

Além disso, o engenheiro de segurança do trabalho também pode realizar treinamentos e assessorar empresas que precisam de orientação no ramo da sua especialidade, inspecionando as instalações, a produção e todos os componentes e materiais utilizados nos processos.

Vale lembrar que o cuidado com o trabalhador não é apenas se tratando de grandes acidentes, mas também com pequenos danos que podem surgir com o tempo, devido a fatores como a geração de ruídos, algum contato com substância tóxica e trabalhos repetitivos e insalubres.

 

Universidades que oferecem Engenharia de Segurança do Trabalho

 

Sendo um curso novo no país, não são muitas as universidades que oferecem a graduação de Engenharia de Segurança do Trabalho. O portal do Ministério da Educação, o e-MEC, apresenta 2 instituições:

 

 

Observações:

  1. O curso oferecido pela Universidade Federal de Itajubá é credenciado como Engenharia de Saúde e Segurança e pelo Centro Universitário do Norte Paulista é credenciado como Engenharia de Segurança no Trabalho;

  2. A graduação pelo Centro Universitário do Norte Paulista é de Ensino a Distância (EaD);

 

Porém, como foi mostrado, o diploma de Engenharia de Segurança do Trabalho pode vir através de especializações, que também são credenciadas pelo MEC. De acordo com o site, são mais de 400 as instituições que oferecem o curso de pós-graduação no país, como a PUC Minas, UFRJ e USP.

Você pode encontrar a lista completa no portal e-MEC em Consulta Textual - Curso de Especialização.  

 

Salário

 

Apesar de em muitos casos não ser o fator determinante para a escolha da carreira, é interessante termos uma noção do salário que nos aguarda no mercado de trabalho.

No caso do Brasil, temos a Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966 que dispõe sobre salário mínimo dos profissionais de Engenharia, Arquitetura, Química e Agronomia:

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

Entretanto, é importante lembrar que os valores pagos pelas empresas podem variar muito, devido a alguns fatores. Entre eles, destacam-se o nível de experiência profissional do empregado, a região onde se localiza a empresa e o seu porte também.

Nas empresas, os níveis relacionados à engenharia são:

 

  • Trainee: até 2 anos no cargo;

  • Júnior: de 2 a 4 anos;

  • Pleno: de 4 a 6 anos;

  • Sênior: de 6 a 8 anos;

  • Master: mais de 8 anos.

 

A média salarial do profissional de Engenharia de Segurança do Trabalho é, segundo o site  $alário.com.br, de R$ 7.263,74 no Brasil, com uma carga horária de 40 horas semanais.

Conforme a pesquisa, a faixa salarial do engenheiro de segurança do trabalho fica entre R$ 5.157,25 e R$ 16.126,52. Esse valor foi resultado de uma pesquisa com 2691 salários de amostra.

No blog Love Mondays (outra fonte que também uso para pesquisa de salários), temos alguns valores de salário de grandes empresas que empregam o profissional de Engenharia de Segurança do Trabalho:

 

  • Vale: R$ 10.040,00

  • Petrobras: R$ 15.305,00

  • Cervejaria Ambev: R$ 7.024,00

 

Entendeu tudo sobre a Engenharia de Segurança do Trabalho?

 

 

A Engenharia de Segurança do Trabalho vem crescendo cada vez mais, seguindo as necessidades e preocupações das empresas de manter um ambiente seguro. Lembrando que, além de prezar pela vida, as empresas sabem quão oneroso um acidente de trabalho pode ser!

Apesar de não ser, em um primeiro momento, como as demais, espero que tenha conseguido entender tudo sobre a Engenharia de Segurança do Trabalho.

Então, não deixe de comentar com seu feedback dizendo se vai seguir essa carreira ou se ainda tem alguma dúvida na área. Ah! E continue acompanhando a nossa Série de Engenharias que sai toda semana aqui no blog. :)

 

Dica Bônus

 

Essa é pra quem realmente já está pensando no futuro e quer começar a se organizar! O curso de Introdução ao Excel vai iniciar a sua capacitação e, para isso, oferece a você ferramentas que podem te auxiliar a estruturar seu horário de estudo.

 

 

Assim, fica mais fácil para você se preparar e também para entrar com tudo no curso de engenharia que escolher!