Com a rapidez de descobertas no campo técnico-científico, ligada à necessidade de novas tecnologias que as apliquem, o profissional de Engenharia Física se faz muito necessário em vários segmentos do mercado.

Sendo assim, se você está pensando em ingressar em um curso multidisciplinar, com uma formação abrangente e muito focada nas tendências tecnológicas, a Engenharia Física pode ser uma boa opção!

Mas, primeiro, você sabe o que é Engenharia Física?  

 

O que é Engenharia Física?

 

A Engenharia Física é o campo da engenharia voltado para a aplicação dos fenômenos físicos e de todas as ferramentas proporcionadas pela Física e Matemática, implementando novas tecnologias.

Dessa maneira, é preciso que um bom curso de Engenharia Física seja voltado para a parte prática da engenharia, com laboratórios completos de eletrônica avançada e computadores modernos, dando todo o suporte necessário ao aluno.

Acho que nem preciso dizer, mas só para frisar, o perfil do ingressante do curso de Engenharia Física exige uma boa base das ciências exatas! Caso contrário, é bom se preparar para muito esforço e dedicação ao curso (mais do que o normal).

Além disso, é interessante que, além do amor às exatas, o graduando tenha o costume (ou adquiri-lo durante o curso) de se informar sobre as tecnologias de ponta que estão surgindo.

Acompanhando as necessidades e o que há de novo em diversos segmentos relacionados ou não com as indústrias, com certeza o profissional terá mais chances no mercado.

 

 

Curso de graduação de Engenharia Física

 

Como você deve imaginar, a base da grade do curso de Engenharia Física é recheada de disciplinas da Matemática, Química, Desenho, Computação e, é claro, da Física. Porém, em uma visão geral, a formação dessa engenharia é um pouco diferente.

Por ser um curso muito abrangente, que capacita o graduando a utilizar a tecnologia em diversos âmbitos, as matérias ao longo do curso te oferecem um apanhado dos conhecimentos provenientes de outras engenharias.

Dessa maneira, temos como exemplo as disciplinas:

 

  • Conservação dos Recursos Ambientais

  • Elementos de Máquinas

  • Técnicas de Caracterização de Materiais

  • Transmissão e Distribuição de Energia

  • Energias Renováveis e Sustentabilidade

  • Microprocessadores e Microcontroladores

  • Modelagem e Identificação de Sistemas

  • Informática Industrial

  • Acionamentos Elétricos  

 

E ainda, para completar sua formação, são incluídas algumas matérias de ciências humanas, como filosofia da ciência e sociologia do trabalho.

Ao final do curso, é necessário que o graduando faça o estágio obrigatório e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). E lembrando que as nomenclaturas e cargas horárias podem mudar de instituição para instituição.

 

Áreas de atuação

 

Falar sobre a atuação do engenheiro físico é bem complexo. Isso porque o seu trabalho é justamente aplicar a física em diversas áreas, principalmente no ambiente industrial. Ou seja, seu campo de atuação vai até onde a física alcança (muito, muito, muito longe!).

 

 

Com sua formação generalista, o profissional de Engenharia Física pode atuar na resolução de problemas com uma abordagem interdisciplinar e tecnologia de ponta. Algumas das principais áreas de atuação são:

 

Energia

 

Nessa área o profissional de Engenharia Física utiliza seus conhecimentos na produção de tecnologia voltada para geração, captação e transmissão de energia, podendo ser elétrica, solar ou de petróleo.

 

Meio ambiente

 

A necessidade de uma maior preocupação com o meio ambiente abre um requisito importante para o engenheiro físico. Nesse meio, ele desenvolve métodos e ferramentas que auxiliam na monitoração e controle das condições ambientais.

 

Acústica

 

Cabe ao engenheiro físico criar soluções para os problemas de acústica e poluição sonora em fábricas e também em residências, proporcionando maior conforto acústico para as pessoas que estão nesse ambiente.

 

Novos materiais

 

Esse campo abrange o desenvolvimento e implementação de novos materiais voltados para  sistemas microeletrônicos, sensores e atuadores.

 

Controle e automação

 

O profissional responsável pela área pode trabalhar com a automação de linhas de produção, laboratórios e ambientes de trabalho, além de desenvolver a interface de dispositivos.

 

Supercondutores

 

Nesse campo de atuação, o engenheiro utiliza as propriedades das cerâmicas supercondutoras em equipamentos médicos e máquinas voltadas para aplicações industriais.

 

Ótica linear e não linear

 

Nesse segmento são desenvolvidos dispositivos ópticos que podem ser aplicados em sistemas de telecomunicação, medicina, entre outros.

 

Econofísica

 

Na Econofísica, são desenvolvidos e aplicados modelos matemáticos para análise de risco e modelagem de mercado financeiro.


 

Além dessas, também encontram-se aplicações nas áreas de microfabricação, teoria de controle, nanotecnologia, aerodinâmica, energia nuclear e a física do estado sólido, assim como a ênfase nas engenharias mecânica e elétrica.

 

Engenharia Física X Física

 

Há uma grande diferença entre os dois cursos! O bacharelado em Física tem sua ênfase na pesquisa científica, com caráter bem mais teórico. A Engenharia Física foi um curso desenvolvido justamente para aplicar esses estudos, colocando-os em prática.

Sendo assim, se torna uma graduação voltada para criação e aplicação de novas tecnologias em diversas áreas, já que possui uma formação que compreende uma gama de outros campos da engenharia.

Apesar de também atuar em laboratórios e na área da pesquisa, a Engenharia Física possui seu foco de atuação na indústria.

 

Universidades que oferecem a Engenharia Física

 

Como o curso não é muito tradicional e é bem novo no Brasil, não são muitas as universidades que oferecem a graduação.

No site do Ministério da Educação (MEC), encontrei 10 instituições credenciadas, porém só 4 foram avaliadas pelo ENADE:

 

  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR);

  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);

  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS);

  • Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)

 

Dessas, a UFSCAR e a UFRGS conseguiram notas melhores (4 de 5), e as outras duas obtiveram nota 3 em 5.

Contudo, você pode acessar também o portal e-MEC para encontrar uma instituição mais perto de você e que melhor lhe atenda (no site, vá em Consulta Textual).

 

Salário do Engenheiro Físico

 

No caso dos profissionais de engenharia do Brasil (e também química, agronomia e arquitetura), a Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966 dispõe sobre o salário mínimo da área.

 

E segundo a lei:

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

Porém, com um vasto campo de atuação, o engenheiro físico pode trabalhar em diversos tipos de empresas, o que pode variar o valor do seu salário de uma para outra.

Fora isso, outros fatores como o porte e localização da empresa e o nível de experiência do profissional também podem influenciar nesse valor.   

Dentro das empresas, os níveis dos profissionais de engenharia são:

 

  • Trainee: até 2 anos no cargo;

  • Júnior: de 2 a 4 anos;

  • Pleno: de 4 a 6 anos;

  • Sênior: de 6 a 8 anos;

  • Master: mais de 8 anos.

 

No mercado de trabalho, encontra-se um salário inicial para o engenheiro físico de 3 a 4 mil reais. Evoluindo na carreira esse valor pode aumentar, chegando ao nível Sênior ou até mesmo Master, espera-se, em média, uma faixa de 10 a 12 mil reais.

 

E aí? A Engenharia Física é a sua?

 

 

Como você viu, a formação do profissional de Engenharia Física é muito abrangente e interdisciplinar, o que torna o curso ainda mais interessante. Sendo assim, é essencial ter em mente que, no curso, você terá contato com todo tipo de conhecimento.

Caso opte por essa engenharia, entre com a cabeça aberta para todas as possibilidades e pesquise mais sobre elas. Assim, fica mais fácil conhecer as áreas que tem mais interesse e aptidão, tentando manter um foco dentre tantas opções.

Mas, me fala, o que você achou do artigo? O seu feedback é muito importante para avaliar nosso conteúdo e você também pode mandar todas as suas dúvidas pra gente responder!

Ah, e não se esqueça de acompanhar nossa série de engenharias que sai toda semana aqui no Blog, para você saber mais sobre todas elas e escolher a que mais se identifica. :)

Tá achando que acabou? Não! Se liga nessa dica esperta que a Voitto preparou pra você...

 

Dica Bônus

 

Essa é pra quem realmente já está pensando no futuro e já quer começar a se organizar! O curso de Introdução ao Excel vai iniciar a sua capacitação e te oferece ferramentas que podem te auxiliar a estruturar seu horário de estudo.

 

 

Assim, fica mais fácil para você se preparar e também para entrar com tudo no curso de engenharia que escolher!