Uma ação de combate dentro de uma guerra é, talvez, o ambiente de maior pressão que um ser humano pode enfrentar. Portanto, para um líder manter a calma e tomar as melhores decisões nesse contexto é preciso muita disciplina e técnicas eficientes.

Em “Extreme Ownership”, dois oficiais dos Navy SEALs (uma das principais forças de operações especiais da Marinha dos Estados Unidos) que serviram juntos durante a Guerra do Iraque demonstram como aplicar poderosos princípios de liderança tanto nos seus negócios como em sua vida.

Nesse resumo, vamos abordar esses princípios fundamentais para liderar sua empresa rumo ao sucesso. Não vai perder essa, não é?

 

Sobre a obra

 

Publicado em 2015 nos Estados Unidos, “Extreme Ownership” alcançou o topo da lista dos mais vendidos pelo Wall Street Journal e, desde então, já vendeu mais de 1 milhão de cópias ao redor do mundo.

Dividido em três grandes partes, o livro traz diversas histórias vivenciadas pelos autores e mostra como os princípios de liderança foram úteis em momentos de extrema intensidade e dinamismo.

Se deseja conhecer mais sobre os exemplos e momentos descritos pelos autores, a edição completa do livro está disponível para compra no link:

 

Sobre os autores

 

Leif Babin e Jocko Willink serviram juntos como oficiais na Batalha de Ramadi, durante a Guerra do Iraque. A unidade que eles lideraram foi a que recebeu mais condecorações durante a guerra.

Depois de retornarem aos Estados Unidos, desenvolveram e conduziram treinamentos de liderança para oficiais que seriam enviados para a Guerra do Afeganistão.

Hoje em dia, são parceiros na empresa em que fundaram, Echelon Front, que fornece consultoria de liderança.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

Os fundamentos dispostos na obra são valiosos para toda pessoa que deseja transformar sua vida para melhor: se tornar um funcionário mais produtivo, um marido mais solidário ou um pai mais envolvido com os filhos, por exemplo.

Para líderes, o livro traz ensinamentos essenciais para manter sua equipe sempre alinhada, envolvida e disposta a alcançar resultados cada vez melhores.

Além disso, pode atrair pessoas interessadas em aprender mais sobre as táticas e a disciplina militar.

 

Ideias principais do livro

 

Os pontos fundamentais trazidos pelo livro são:

 

  • Um verdadeiro líder assume a responsabilidade sobre tudo que está em seu domínio;

  • Sob uma boa liderança, qualquer equipe pode prosperar;

  • Como líder, é preciso compreender e acreditar na sua missão;

  • Os melhores líderes priorizam o seu propósito acima do seu ego pessoal;

  • A disciplina não significa rigidez e é essencial para os resultados;

  • Seus planos devem ser simples, para que possam ser facilmente comunicados e compreendidos;

  • Um líder precisa ser capaz de tomar a melhor decisão com a informação disponível naquele momento.


Overview - Parte 1: vencendo a guerra interior

 

Na primeira parte do livro, os autores falam sobre o mindset que os líderes precisam adquirir para poder inspirar seus comandados a atingirem o seu potencial máximo.

Inicialmente, é definido o princípio de “extreme ownership”, que dá nome ao livro. É um conceito difícil de se traduzir ao pé da letra, mas o que mais se aproxima do sentido da frase é “extremo sentimento de dono”.

Mas o que seria esse sentimento de dono? Segundo os militares, os líderes devem ser donos dos erros e falhas cometidos pela equipe, reconhecendo-os e assumindo a responsabilidade de desenvolver um plano de superá-los.

O líder é responsável por explicar a missão estratégica, desenvolver as táticas e garantir todo o treinamento e recurso necessários para que a equipe consiga executar a tarefa com excelência.

Os autores afirmam que “não existem equipes ruins, apenas líderes ruins”. Os melhores líderes nunca estão satisfeitos. Eles devem sempre buscar a melhoria e, além disso, precisam implementar essa mentalidade na sua equipe.

Por exemplo, se um membro do time não está apresentando um desempenho satisfatório e o líder aceita esse fato, a tendência é aquele resultado insatisfatório se tornar o padrão da equipe, já que o líder enxerga como aceitável esse tipo de entrega. Por isso é tão importante que os líderes sejam inspiradores.

Para inspirar seus colaboradores, primeiro o líder precisa se inspirar. Ele deve acreditar fortemente no seu propósito, só assim vai conseguir convencer sua equipe a continuar e evoluir mesmo nos momentos mais complicados.

No fim do segmento, Willink e Babin falam sobre a importância da humildade. Eles explicam que o ego pode atrapalhar o julgamento e a tomada de decisões. Se você se esforça mais para buscar reconhecimento pessoal do que para desenvolver a equipe, as chances de fracasso são grandes.

Essa ideia é parecida com o conceito de “liderança nível 5”, desenvolvido por Jim Collins em “Empresas Feitas para Vencer”. Ele afirma que os melhores líderes são aqueles que combinam extrema humildade com forte vontade profissional.

No nosso resumo desse clássico, explicamos mais como funciona esse princípio de liderança. Para acessar, basta clicar aqui.

 

Overview - Parte 2: as leis do combate

 

Na sequência do livro, os oficiais mostram como as ideias por trás de importantes táticas militares podem ser utilizadas em outras circunstâncias, o que permite o melhor desempenho e domínio das equipes. Vamos a elas:

 

Trabalho em equipe

 

A primeira ideia abordada é a de trabalho em equipe, exemplificada no mundo militar pela tática de “cobrir” seus aliados para que eles consigam avançar.

Pensando nisso, é importante reduzir barreiras entre as equipes, pois isso facilita a compreensão dos departamentos sobre quais dependem dele e de quais ele depende para atingir seu máximo desempenho.

Se as equipes não estiverem alinhadas, podem acabar trabalhando uma contra a outra, prejudicando o resultado final do projeto.

 

Simplicidade

 

Os autores explicam que o combate por si só já tem um nível de complexidade muito alto. Por isso, manter o que é possível na sua forma mais simples é crucial para o sucesso da missão.

Os planos devem ser comunicados de uma maneira que sejam simples, claros e sucintos. Todos os envolvidos devem ser capazes de entender seu papel e qual a sua influência no panorama geral, o que aumenta a motivação.

 

Prioridade e execução

 

Até os líderes mais experientes podem se complicar se tentarem atacar e resolver diversos problemas ao mesmo tempo. Existe a chance de fracassar em todas as frentes, ou não fazer um trabalho satisfatório em algumas das tarefas.

Em um combate, muitos problemas podem surgir simultaneamente. Nesse contexto, os autores contam que usavam uma estratégia que consistia em relaxar, prestar atenção no que está ocorrendo ao redor e, então, tomar uma decisão.

Esse método pode ser utilizado também em outras circunstâncias. Para isso, os autores sugerem os seguintes passos a serem tomados pelo líder:

 

 

Comando descentralizado

 

Outro componente chave para o sucesso é o que os autores chamam de comando descentralizado. Eles explicam que é muito difícil conseguir gerenciar bem grupos maiores do que seis a dez pessoas. Por isso, é interessante dividir a equipe em times menores, com um líder em cada uma delas.

Em ambientes caóticos e dinâmicos, que requerem ações rápidas, é essencial que líderes em todos os níveis sejam empoderados a tomar decisões, sempre de acordo com a missão principal do projeto e respeitando os seus limites de autoridade.

 

Overview - Parte 3: sustentando a vitória

 

Na parte final do livro, os autores desenvolvem sobre o equilíbrio necessário para os líderes manterem sempre a vantagem e continuarem fornecendo as condições necessárias para sua equipe se desenvolver em busca dos objetivos.

Inicialmente, eles explicam a importância de se liderar “para cima” e “para baixo” da cadeia de comando. Todo líder que se preze deve planejar e executar tarefas, projetos e operações para direcionar melhor a equipe de acordo com a meta estratégica.

Mas, de acordo com os autores, os líderes que mais se destacam são os que também auxiliam seus superiores nas suas tarefas de liderança.

Se você acha que seu líder não está te fornecendo o apoio que você julga necessário, não o culpe. Em vez disso, avalie o que você pode fazer para esclarecer, educar, influenciar ou convencer aquela pessoa a te dar que o que você precisa.

Por fim, eles mostram que pesquisar e reunir o máximo de informação possível é uma prática fundamental de liderança. No entanto, muitas vezes, em um contexto caótico e incerto, não existe tempo hábil para coletar tantas informações.

Portanto, é essencial que os líderes desenvolvam a habilidade de decidir rápido sobre uma situação que está evoluindo. Para isso, é preciso entender que não existe 100% de certeza, mas mesmo assim é necessário confiar na sua decisão e acreditar nela.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

No recomendado Everybody Matters, os autores exploram como os verdadeiros líderes devem continuamente estudar para se desenvolver e desenvolver aqueles ao seu redor, para que se tornem também excelentes líderes que acreditam e valorizam as pessoas.

Além disso, os colaboradores devem ser encorajados a inovar e experimentar coisas novas, mesmo que falhem. Isso faz com que elas percebam que os gestores têm plena confiança no seu potencial e no seu trabalho. No livro, essa prática é denominada “liberdade responsável”.

Em seu livro Developing the Leader Within You, John Maxwell aborda a importância do líder demonstrar que se importa com a sua equipe e desenvolver líderes entre ela. Além disso, ele trabalha com a ideia de que 80% de seus esforços devem ser canalizados em 20% das suas prioridades mais importantes para o alcance de seus objetivos.

Já o autor de Traction, Gino Wickman explora como os empreendedores de sucesso possuem uma visão atrativa e bem definida para o seu negócio. Além disso, eles sabem como comunicar essa mensagem aos colaboradores. A partir disso, é criada uma diretriz a ser seguida por todos dentro da organização, utilizada sempre para desenvolver as soluções e guiar as ações estratégicas.
 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

Os autores sugerem algumas práticas simples que definem um líder verdadeiro:

 

  • Seja capaz de liderar e de seguir;

  • Não permita que te intimidem;

  • Seja agressivo, sem ser exagerado;

  • Seja calmo e centrado;

  • Mantenha a confiança sem ficar convencido;

  • Seja forte mentalmente;

  • Seja humilde.

 

E aí, o que achou?

 

Gostou do livro? Deixe seu feedback para sabermos sua opinião!

Se deseja conhecer mais, você pode adquirir a versão completa do livro clicando na imagem abaixo:


 

Finalmente você terá a oportunidade de estudar com referências em liderança e gestão e fazer parte de uma rede de alta performance para desenvolver habilidades e se preparar para o emprego dos sonhos!

A Voitto Premium é um plano de assinatura criado para quem está em busca de uma solução acessível para se preparar para os desafios do mercado.

No nosso clube de vantagens, os assinantes têm acesso aos cursos, mentorias, VoittoCast, Power Hacks, Let’s Grow, conteúdos exclusivos, além de uma rede de Networking conectada e engajada. Seja Premium!

 

 

Nota:

O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).

Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.

Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.