A gestão da qualidade é um tipo de gerenciamento bastante abrangente, sendo utilizado nos mais diversos segmentos, sempre visando atender as necessidades dos clientes, gerando maior valor nos produtos e serviços.

Um desses segmentos, que é de extrema importância nos estudos sobre a qualidade, é o Lean Manufacturing. Mas o que é isso? É uma filosofia de gestão focada na redução de desperdícios e eficiência dos processos de produção.

O sistema de gestão da qualidade total, ou em inglês "Total Quality Management" (TQM) já é utilizado há muito tempo e transformou o modo das empresas se destacarem no mercado.

Hoje em dia, ganhou ainda maior relevância, devido ao alto número de concorrentes, que produzem o mesmo tipo de produto.

Então, para se atingir um elevado nível de eficácia e eficiência e poder superar seus concorrentes, as organizações devem implementar em seu processo os 7 princípios básicos da gestão da qualidade. Vale lembrar que esses princípios são regularizados de acordo com a ISO 9001:2015.

Neste artigo, vou te apresentar os princípios básicos onde a gestão da qualidade pode atuar. Mas antes disso, é importante ressaltar que só irão funcionar se todos os 7 tiverem interrelacionados, ou seja, é preciso seguir todas as recomendações de forma correta para que a empresa tenha sucesso com essa filosofia.

Mas afinal, quais são os princípios básicos da gestão da qualidade?
 

1. Foco no cliente

 

Preste bem atenção neste primeiro princípio, visto que ele trabalha com seu principal objetivo, satisfazer as necessidades do seu cliente. Hoje em dia eles estão cada vez mais exigentes e buscam relacionamento com as marcas.

O que seria das empresas sem os clientes? Isso mesmo, nada! Por isso, é necessário que se saiba mais sobre os cliente para satisfazer suas necessidades. Afinal, são eles o foco da geração de valor da empresa.

Mas como identificar e real necessidade do cliente? Então, essa é a hora do departamento de Marketing atacar, tendo visão sistêmica e aplicando pesquisas de mercado com os clientes em potencial.

Nessa etapa se atende, supera e surpreende as necessidades do cliente como forma de criar um vínculo verdadeiro em busca da fidelização.

 

2. Liderança

 

Esse princípio é de extrema importância no processo da gestão. Para a implementação do Lean Manufacturing, é importante começar pela liderança, pois eles em todos os níveis tem o poder de controlar uma organização com grande influência na qualidade e produtividade da equipe.

É preciso que essa ideia esteja calibrada e canalizada sobre todo o processo, para obter sucesso na implementação.

A liderança tem que seguir o mesmo caminho de todo o processo, as suas ideias têm que ir ao encontro de todos colaboradores, sempre buscando com que todos dentro da organização se esforcem e se comprometam para poder atingir os objetivos.

 

3. Engajamento das pessoas

 

É essencial para a organização que todos os colaboradores sejam competentes, capacitadas e engajadas no processo de entrega de valor, ou seja, no atingimento de metas e objetivos da empresa. Como já dizia o bom e velho ditado: “a união faz a força”!

Se não houver o engajamento no trabalho das pessoas envolvidas, a gestão da qualidade fica comprometida e provavelmente não irá funcionar. Os colaboradores precisam estar 100% conectadas com a missão, valores e a estratégia corporativas da empresa.

Vou exemplificar, para sua melhor compreensão. Imagine várias pessoas dentro de um barco, porém cada uma está remando para um lado. O barco não irá sair do lugar, não é verdade? Pois é, para que possa ir a frente, todos têm que remar na mesma direção, de forma harmoniosa.

 

4. Abordagem de processos

 

As atividades têm que ser compreendidas e gerenciadas como processos interrelacionados, que funcionam como um sistema coerente.

Com essa abordagem, vai perceber resultados consistentes e previsíveis de forma mais eficaz.

É preciso conhecer o processo, conhecer o mapeamento, enxergar o que pode mudar e onde quer chegar. É necessário um planejamento muito claro das atividades, para que possa atingir os objetivos pensados.

 

5. Melhoria contínua

 

Para satisfazer os clientes é necessário sempre buscar melhorar, identificar alguma falha, algum gargalo. Essa melhoria contínua é importante para conseguir gerir processos e manter um alto nível de produção.

Estamos sempre em busca de capacitação e melhorias, seja na vida profissional ou pessoal, não é mesmo? Então! No meio profissional é a mesma coisa, a procura pela evolução tem que ser constante, não pode parar.

 

6. Tomada de decisão baseada em evidências

 

Para produzir os resultados almejados, todo gestor precisa tomar decisões baseadas em análise e avaliações, e esses dados auxiliam muito neste processo. Mas qual o porquê disso?

As decisões baseadas em fatos geram maior precisão e agilidade, além de gerar um menor custo, que quanto menor melhor, certo?

Quando trabalhamos com uma abordagem factual, a possibilidade de ter um retrabalho é reduzida, otimizando assim, o tempo gasto na atividade e o modo de se tomar decisões dentro da empresa.

 

7. Gestão de relacionamentos

 

Esse princípio se caracteriza pela interação adequada e envolvimento das pessoas em todo o processo, com os seus stakeholders. Mas quem são esses stakeholders? São todas as partes interessadas na organização.

É preciso tentar manter uma relação duradoura para prover benefícios mútuos e esse bom relacionamento gera o fortalecimento da marca e o aumento do volume de negócios.

São alguns stakeholders que interferem diretamente no processo da empresa, que é o caso dos acionistas, dos fornecedores, dos clientes, dos concorrentes, dos funcionários.

Cada um deles afeta diretamente de alguma forma na gestão da qualidade dos processos, seja no fornecimento de materiais, seja auxílio financeiro, na fidelização com clientes, entre outros.

Ou seja, é preciso criar um ambiente de relacionamentos propícios para um bom processo, conseguindo assim, atingir os objetivos.

“Todo esforço tem a sua recompensa”.

Como já dizia o escritor britânico John Ruskin, “a garantia da qualidade nunca se obtém por acaso; ela é sempre o resultado do esforço inteligente”.

Esta frase resume muito bem o processo de gestão da qualidade, para conseguir resultados significativos para a sua empresa, é necessário um trabalho intenso de todos da organização, trabalhar juntos em um prol comum, e, claro, seguir e aplicar todos esses princípios.

 

Gestão da qualidade realmente gera qualidade?

 

Podemos perceber então, respondendo o questionamento do título... Sim, aplicando os princípios de forma correta e eficaz, gestão da qualidade, gera qualidade!

Para completar seu conhecimento temos um artigo que fornece 7 ferramentas da qualidade que vão ajudar na busca e gestão da qualidade.

Gostou de aprender sobre a gestão da qualidade aplicada às empresas e quer saber mais sobre a filosofia enxuta?

Se sim, saiba que o Lean Manufacturing é uma filosofia de gestão que mudou o processo de produtos de grandes empresas ao redor do mundo, e pode também mudar a sua. E o melhor jeito disso acontecer, é se capacitando cada vez mais.

Se você está fazendo um curso superior e deseja se diferenciar para o mercado de trabalho que tal fazer um curso gratuito de Introdução ao Lean Manufacturing disponível em nossa plataforma online?

Este curso lhe dará um maior conhecimento sobre essa filosofia tão difundida no mundo inteiro e suas importantes ferramentas. Clique no banner e aproveite!