É pouco provável que você ainda não tenha ouvido falar sobre o Coronavírus, ou COVID-19, e  sobre os males e mudanças de comportamento que ele vem trazendo para a humanidade.

Aqui na Voitto estamos sempre falando de mudança, inovação e disrupção para a melhoria contínua e o alcance de melhores rendimentos e resultados, porém, no contexto atual, as medidas e mudanças são exigidas por um motivo ainda mais nobre: a saúde e segurança das pessoas ao seu redor e do mundo inteiro.

O vírus, já categorizado como agente de uma pandemia, vêm acumulando milhares de mortes nos países onde chegou e está se espalhando rapidamente. Por isso, aqui no Brasil, devemos começar a agir contra essa disseminação de maneira instantânea e sistemática.

Neste artigo, entenderemos o Coronavírus causador da COVID-19, como ele se espalha e como contê-lo, explorando o home-office e as técnicas de proteção para evitar o contágio.

 

O Coronavírus (COVID-19)

 

Os coronavírus são uma vasta família viral que causam infecções respiratórias.

Anteriormente, outros tipos de coronavírus já foram agentes de outras epidemias.

Foi o caso da SARS-CoV (Síndrome Respiratória Aguda Grave) que surgiu na China e infectou mais de 8.000 pessoas, deixando por volta de 800 mortes em 2002.

MERS-CoV foi outro tipo de coronavírus que, em 2012, foi identificado na Arábia Saudita.

No final de 2019, um novo tipo de Síndrome Respiratória Aguda Grave foi identificado e nomeado COVID-19, ou ainda SARS-CoV-2, apesar de ser bem diferente dos anteriores.

O novo vírus foi identificado em Wuhan, na província de Hubei, na China e, apesar de ainda não haver comprovação científica, especula-se que sua causa esteja ligada, principalmente, a vendedores do Mercado de Frutos do Mar de Huanan, que vendia animais vivos, tais como morcegos e serpentes.

Devido a diferença do vírus atual com os vírus anteriores, nenhum dos remédios desenvolvidos para estes demonstrou eficácia contra o novo Coronavírus. No momento, o desenvolvimento de uma vacina é um esforço mundial, porém levará mais de um ano para que se realizem todos os testes de segurança necessários.

Sendo assim, a única saída para conter o avanço do vírus é evitar o contágio comunitário.

Caso muitas pessoas se infectem simultâneamente pelo vírus, não haverão leitos suficientes no Brasil para atender a tal demanda, sendo assim, torna-se eficaz atrasar o contágio para que os hospitais consigam atender, de maneira eficaz, um número máximo de pessoas por vez.

Em resumo deseja-se obter a seguinte curva de casos de coronavírus (COVID-19) pelo tempo:

 

Curva ideal de disseminação da pandemia do Coronavírus (COVID-19)

Foto: Carl Bergstrom e Esther Kim/CC BY 2.0

 

E para isso, medidas de precaução estão sendo tomadas. A maior recomendação é que se faça o máximo possível de isolamento social, que se evite sair de casa, que ao tossir ou espirrar cubra-se a boca e o nariz com o cotovelo e que se lave muito bem as mãos.

Mas então, sem sair de casa, como conseguiremos trabalhar? Como obteremos recursos para sustentar à nós mesmos e às nossas famílias?

A resposta não é fácil. Um temor geral é de que muitas micro e pequenas empresas, sem grandes quantidades de caixa, não sobrevivam a uma crise que as impeça de funcionar por, possivelmente, dois ou três meses.

Pensando nisso vamos, a partir de agora, explorar algumas possibilidades.

 

Home-office: como produzir bem em casa

 

A principal e mais eficaz opção é trabalhar em casa, ou seja, fazer home-office.

O trabalho home-office é eficaz no atual contexto pois viabiliza que uma pessoa possa continuar trabalhando sem sair de casa, ou seja, o trabalhador continua exercendo suas funções, porém sem contato com o meio externo e sem perda de tempo com locomoção.

 

Vantagens do trabalho em Home-office

 

Veja os benefícios encontrados com o home-office:

 

  • Modelo mais ágil de trabalho;

  • Melhoria significativa na qualidade de vida do colaborador;

  • Flexibilização do formato de trabalho;

  • Aumento da produtividade; e

  • Redução de custos para a empresa e para o funcionário.

 

No atual contexto o trabalho remoto se apresenta como mais do que benéfico, ele é necessário e imprescindível.

 

Desafios do trabalho em Home-office

 

Como pudemos ver, este tipo de trabalho remoto têm diversos benefícios. Mas como nem tudo são flores, devemos estar atentos aos pontos onde algumas empresas e seus funcionários poderão encontrar desafios ao aplicar o home-office. Veja a seguir quais são eles:

 

  • Manter o foco

Essa é uma das tarefas mais difíceis ao se trabalhar em casa. A presença de diversos fatores que o divertem e distraem pode ser um grande empecilho para se manter produtivo. Dentre esses fatores podemos citar tv, video-games, barulhos externos, familiares, e afazeres domésticos;

 

  • Evitar a sobrecarga de trabalho

Se por um lado a falta de foco é ruim, por outro o excesso também pode ser prejudicial.  Por não haver o desgaste com idas e vindas, o colaborador pode perder o gatilho da hora de parar e ir embora e, o trabalho excessivo tende a ser mais prejudicial do que benéfico para o colaborador e para a empresa.;

 

  • Comunicar-se com eficiência 

Com toda a empresa trabalhando em home-office, a comunicação entre colaboradores e setores dependentes tende a ser prejudicada. Problemas na internet, nos softwares de comunicação e telefone podem se tornar grandes empecilhos;

 

  • Garantir a segurança da informação

Se dentro da empresa os dados precisam ser resguardados de possíveis espionagens e furtos, com informações espalhadas nas casas de cada colaborador, esse controle se torna ainda mais difícil;

 

  • Sentimento de solitude

Pode ser resumido por “sentir-se completo estando sozinho”. Coisa que para muitos pode tornar-se difícil conseguir. É natural que, trabalhando em casa, sinta-se um certo nível de solidão, isolamento e a falta de se resolver os problemas de forma conjunta e dinâmica.

 

Dicas para fazer o Home-office dar certo

 

Como visto nos tópicos anteriores, apesar de cheio de vantagens, um novo conceito de trabalho exigirá uma nova postura, tanto do empregador/gestor quanto do colaborador. Por isso, para fazer com que o trabalho remoto dê certo nesse contexto de turbulência e vigore, mesmo após a crise, siga as seguintes dicas:

 

  • Mantenha o foco

Existem muitas dicas boas quando se fala de foco. Uma das mais pertinentes é sobre o seu ambiente de trabalho. Se possível, tenha um escritório em casa, se não, ao menos reserve  um local organizado e dedicado ao trabalho.

Os ambientes de descanso e descontração são cheios de gatilhos que, quando presentes, irão inevitavelmente desviar a sua atenção do trabalho. Por isso retire da sua frente qualquer coisa que possa te distrair quando o intuito não for esse.

 

Ter um horário fixo para acordar, se alimentar, começar e finalizar o trabalho garante muito mais organização e menos ansiedade e procrastinação. Defina os seus horários e firme compromissos de metas consigo mesmo, isso garantirá alta produtividade no se trabalho e fora dele.

 

  • Defina boas ferramentas de comunicação e trabalho cooperativo

Para que não aconteçam mal-entendidos e que os trabalhos cooperativos da empresa se cumpram normalmente, é necessário que se defina bons canais de comunicação entre os colaboradores e boas ferramentas de gestão de processos.

Testes devem ser feitos adaptando as melhores ferramentas para cada caso, mas as ferramentas e softwares mais usados são: telefones corporativos, Slack, Trello, Google Meet; Google Docs; Google Duo; Planilhas Google; Discord e Whatsapp;

 

  • Garanta a segurança dos dados e informações da empresa

Por mais que se confie em quem mora com você, é de boa conduta assegurar que as informações da empresa não sejam compartilhadas com pessoas que não façam parte do seu time de colaboradores.

Por isso, tenha sempre cuidado com quem vê ou escuta o que está sendo feito em seu computador e com a segurança da rede de internet que você está acessando.

 

  • Sentimento de solitude

Como definido anteriormente, trata-se de “sentir-se completo estando sozinho”. Mas como fazer isso? Seguir todas as dicas anteriores vai assegurar que sua mente não lhe pregue peças e que você consiga executar a maioria de suas tarefas sem depender de outros colaboradores ou amigos.

Porém, em momentos de real necessidade, não tenha receio de pedir ajuda. Dessa maneira você evitará gastar mais energia do que o necessário com um trabalho que muitas vezes pode ser simples para outra pessoa.

 

Meu serviço não pode ser feito de casa, como evitar o contágio?

 

Infelizmente existem serviços os quais não podem ser feitos de maneira remota. Venda de alimentos e outros produtos de necessidade básica em mercados; venda de remédios em farmácias; serviços de saneamento básico; e atendimento em clínicas e hospitais são alguns exemplos disso.

Se você trabalha em alguma dessas áreas, ou outras, cujo serviço não foi suspenso ou modificado, saiba como se prevenir do contágio e, pelo menos, reduzir consideravelmente a sua exposição a esse risco. Veja nas dicas a seguir:

 

  • Lave bem as mãos com água e sabão ou use álcool em gel;

  • Evite tocar o próprio rosto ou o de terceiros e, quando o fizer, assegure-se de estar com as mãos limpas;

  • Cubra o nariz e a boca com o braço dobrado ao espirrar ou tossir;

  • Evite aglomerações;

  • Mantenha os ambientes bem ventilados;

  • Evite contato social, o máximo quanto for possível;

  • Não compartilhe toalhas e objetos pessoais.

 

Se você quer saber mais sobre os coronavírus humanos, vírus estes que causam as doenças respiratórias abordadas aqui, e sobre estratégias que empresas de outros países têm adotado para fazer o home-office dar certo, acesse já o nosso Ebook GRATUITO “Como construir o trabalho Home Office no cenário de Coronavírus”.

 

Ebook Como construir o trabalho Home Office no cenário de Coronavírus

 

Lembre-se sempre: saúde e segurança em primeiro lugar!

 

 

Grupo Voitto preza pela saúde e segurança de seus  clientes, amigos e colaboradores. Por isso, aqui e em todo o Brasil, houve um movimento de colaboração geral, diversas empresas suspenderam as suas atividades ou alteraram seu modelo de trabalho.

Vencer essa pandemia será um esforço coletivo e também individual.

As organizações devem prezar pela saúde e segurança de seus funcionários assim como cada pessoa, precisa entender e exercer o isolamento e as regras de higiene e etiqueta respiratória para que, assim, possamos vencer o COVID-19 e restabelecer a normalidade das nossas relações cotidianas.

Faça a sua parte, siga as dicas abordadas nesse artigo e proteja a si próprio, à sua família e aos seus amigos!