home
Logo Voitto
  • Home do Blog

  • Materiais Educativos

  • Segmentos

  • Lean Seis Sigma

  • Metodologia Ágil

  • Microsoft Excel

  • Power BI

  • Liderança

  • Gestão

  • Finanças

  • Empreendedorismo

  • Tecnologia e Inovação

  • Carreira

  • Cursos

  • Colunistas

  • Sobre Nós

  • Voitto Casts

  • Seja um colunista

Thiago Coutinho 02/01/2020 - 9 mins de leitura

O que é a Identificação por Radiofrequência ou RFID

Saiba como funciona e onde é possível utilizar dispositivos RFID e veja quais são as principais vantagens e desvantagens dessa tecnologia.

O RFID é uma tecnologia presente na leitura de etiquetas de comércios que tem um leitor, como, por exemplo, os supermercados.

Mas, você sabe como esse dispositivo funciona?

Neste artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre RFID através dos seguintes tópicos:

 

  • O que é RFID?

  • Como surgiu a tecnologia RFID?

  • Atualmente, para que é usado a tecnologia RFID?

  • Como funciona a tecnologia RFID?

  • Etiquetas com tecnologia RFID;

  • Vantagens e desvantagens da tecnologia RFID;

  • O uso da tecnologia RFID para controle de estoques;

  • Qual a importância do gerenciamento no controle de estoque?

 

Preparado para essa imersão de conhecimento? Então vem comigo!

 

O que é RFID?

Resultados para Etiquetas RFID

fonte:cromaflex

 

O RFID é um dispositivo de radiofrequência, composto por uma antena que emite um sinal, um transceptor que faz tanto a leitura quanto a transferência do sinal e um transponder que é o objeto que responde ao sinal.

O acrônimo RFID Radio Frequency IDentification que, em tradução livre para o português, pode ser compreendido como método identificação por radiofrequência, que é justamente a definição da funcionalidade do dispositivo.

Mas, antes de entender melhor como essa tecnologia é utilizada nos dias atuais, vamos ver como e por que ela surgiu.

 

Como surgiu a tecnologia RFID?

 

A tecnologia utilizada no RFID surgiu, como é conhecida atualmente, durante a Segunda Guerra Mundial. O seu desenvolvimento foi resultante, em grande parte, da disputa tecnológica nos meios militares. 

Nos tempos de guerra a tecnologia foi amplamente utilizada como um radar, ou seja, eram emitidos sinais de radiofrequência que então eram refletidos por aeronaves. A reflexão do sinal por parte das aeronaves revela seus posicionamento, resultando, assim, em vantagem estratégica durante a guerra.

O início da tecnologia RFID foi interessante porém não permitia identificar se as aeronaves eram aliadas ou inimigas. Pensando nisso um físico escocês, Watson-Watt ou, como era denominado Sir Robert Alexander Watson Watt, desenvolveu o RFID ativo. 

O RFID ativo trata-se de uma tecnologia muito similar ao RFID apresentado anteriormente. A única diferença é que os aviões tinham um aparato que quando recebessem o sinal de radiofrequência emitia outro como resposta. Desta forma, os aviões que não tinham a tecnologia RFID ativo, eram considerados todos inimigos.

 

Atualmente, para que é usado a tecnologia RFID?

 

A gama de aplicações da tecnologia é muito ampla nos dias de hoje. Entre os principais usos podem ser destacados: 

 

  • controle de estoque;

  • o rastreamento de bens, pessoas e animais;

  • pagamento de taxas;

  • leitoras de documentos;

  • marcação de tempo em eventos esportivos, anúncios, controle de acessos, entre muitas outras áreas.

 

E, se você trabalha na área de controle de estoques e quer melhorar seu gerenciamento, não deixe de fazer o download da nossa  planilha GRATUITA de controle de estoque! É só clicar na imagem abaixo e baixar!

 

Resultado para Planilha de Controle de Estoque

 

Um dos usos da tecnologia RFID mais presente na rotina do dia a dia é no comércio. É muito comum ver a tecnologia RFID sendo utilizada em etiquetas. As etiquetas RFID podem ser ativas ou passivas. 

O princípio é similar ao que vimos anteriormente, as ativas respondem com uma frequência de identificação por rádio específica e as passivas respondem apenas com a reflexão do sinal.

Agora deve estar se perguntando, como funciona um sistema RFID nos dias de hoje? Do que ele é composto?

 

Como funciona a tecnologia RFID?

 

O funcionamento da tecnologia RFID é muito similar para todos os processos em que faz parte. 

No caso das etiquetas a própria etiqueta é o transponder, no caso dos aviões o próprio avião é o transponder.

Sendo assim o leitor emite ondas de rádio que perturba, ou seja, energiza o transponder. A energização do transponder faz com que eles passem a emitir sinais e esses podem ser capturados pelos transceptores.

Conheça agora alguns tipos de etiquetas que utilizam a tecnologia RFID.

 

Etiquetas com tecnologia RFID

 

A tecnologia RFID permite o uso de dois tipos de etiquetas: as passivas e as ativas.

As passivas não emitem uma radiofrequência própria. Já as etiquetas ativas emitem radiofrequência própria. Geralmente são mais utilizadas as etiquetas ativas com radiofrequências de 433 MHz e 915 MHz. 

Em geral, quanto maior o comprimento de onda das radiofrequências, maior a distância que podem realizar leituras. Frequências de 125 KHz conseguem alcançar a distância de até 10 cm. Já frequências de 960 MHz denominadas Ultra Alta Frequência (UHF) chegam a alcançar distâncias de 10 metros. 

 

E como ocorre a identificação de um produto?

 

Quando as etiquetas, passivas ou ativas, são energizadas elas transmitem informações através do sinal de radiofrequência que emite ou por reflexão ou por serem ativas. Sendo assim, a energização das etiquetas é o papel fundamental para a transmissão de informações. 

É importante salientar que a energização das mesmas é feita por um emissor de radiofrequência e as ondas de rádio para captura são detectadas também pelo leitor.

 

Utilidades das etiquetas de radiofrequência

 

As etiquetas de radiofrequência tem ampla gama de aplicação. Em geral ela é utilizada para controle de fluxo de mercadorias, bens ou indivíduos. 

Portanto, é muito útil para o monitoramento de qualquer objeto desde sua produção até a entrega dos mesmos ao destinatários. A utilização da etiqueta depende da faixa de frequência que ela vai emitir.

Etiquetas de baixas frequências podem ser utilizadas para monitorar e rastrear objetos ou animais

Já as etiquetas de alta frequência, com frequência dez vezes maiores que as de baixa frequência, são utilizadas para transmissão de dados, controles de acesso como, por exemplo, estacionamentos e  segurança em documentos

Por fim, as etiquetas UHF podem ser utilizadas para rastrear praticamente qualquer tipo de objeto, controlar acesso de estoque, entre outras aplicações.

 

Vantagens e desvantagens da tecnologia RFID

 

Principais Vantagens:

 

De forma geral existe uma maior agilidade, segurança e controle de todos os processos que envolvem desde a produção, passando pela estocagem até a entrega de produtos que significa, em outras palavras, maior  redução de custos com retrabalhos e  menores perdas durante o processo.

As principais vantagens estão listadas a seguir:

 

  • Armazenamento de informações de forma segura;

  • Detecção de informações sem necessidade de contato com cada produto;

  • Alta durabilidade das etiquetas (algumas podem ser usadas mais de 100 000 vezes);

  • Aumento da velocidade e, consequentemente, capacidade da expedição;

  • Localização de objetos, itens e mercadorias;

  • Melhor controle de estoque permitindo prevenção de furtos, validades vencidas, itens faltantes, entre outros;

  • Cancelar comprar de novos produtos, cancelar respostas e até mesmo pedidos de clientes fica muito mais dinâmico e eficiente.

 

Principais desvantagens da tecnologia RFID

 

A maior desvantagem para quem utiliza um sistema RFID é o custo de implementação. Para um bom funcionamento é fundamental uma boa infraestrutura em sistemas da informação.

Vamos conhecer agora um pouco mais sobre uma das maiores aplicações do RFID: o controle de estoques.

 

O uso da tecnologia RFID para controle de estoques

 

Vector barcode scanner reads the box, storage

fonte: BCS eventos

 

A tecnologia RFID revolucionou os mercados que envolvem  cadeia de suprimentos, código de barra, número de série ou que envolvem, de alguma forma, o controle de estoque.

A tecnologia RFID permite além de reduzir os erros de controle de estoque, melhorar a sua precisão e, assim,  diminuir os custos e otimizar o lucro.

As etiquetas permitem ter o controle preciso do estoque, provendo informações como quantidade, validade, número de entrada, saída e, assim, construir um estoque todo digitalizado que além de eficiente é em tempo real. 

O funcionamento de tudo isso só é possível porque os leitores de RFID ligados aos computadores são capazes de transmitir um sinal, uma informação, de cada item do estoque.

Como pode ser percebido a tecnologia de RFID permite um controle total de estoque que facilita a atuação tanto de forma preditiva como preventiva para a tomada de decisões. Imagine, por exemplo, um estoque de  wearables.  

Através do uso de etiquetas é possível saber qual a quantidade de entrada e saída de cada um dos produtos diariamente.

 

Qual a importância do gerenciamento no controle de estoques?

 

O gerenciamento é uma das principais características para qualquer um que busca excelência.

Sem  gerenciamento do tempo não existe um  planejamento. Sem planejamento não existem avaliação de possibilidades. Poucas possibilidades de ação resultam, por sua vez, em menores probabilidades de sucesso.

O gerenciamento do controle de estoques permite saber importantes informações como, por exemplo, qual é o produto mais vendido. Além disso permite identificar lotes com defeito, períodos de validade, entre outras informações cruciais para um bom funcionamento do  controle da qualidade.

Caso tenha interesse em saber mais sobre  gerenciamento de projetos você pode acessar nosso curso GRATUITO de Introdução ao Gerenciamento de Projetos na Prática! É só clicar no botão abaixo para saber mais!

Resultados para curso gratuito de Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Antes de ir, não se esqueça de deixar aqui nos comentários seu  feedback sobre este conteúdo!