Diante do atual cenário econômico instável que o Brasil se encontra é necessário se prevenir. Por isso, está na hora de pensar no futuro e escolher a melhor previdência privada para garantir a sua aposentadoria do jeito que você merece.

Com as incertezas que rondam o cenário da nova reforma da previdência, a melhor maneira de garantir uma renda no futuro é buscar boas alternativas para não ficar no aperto daqui a alguns anos.

É inegável que investir na previdência privada é algo que demanda comprometimento com você mesmo. Afinal, ao contrário do INSS, o investimento na previdência privada é um hábito mensal que o trabalhador precisa manter, tendo em vista um retorno a longo prazo.

 

1. Enxergue a previdência privada como um complemento

 

Hoje em dia, o teto da previdência brasileira é de R$ 5.839,45. Apesar de ser um valor acima da média do salário de muitos brasileiros, pode parecer insuficiente para uma parte dos trabalhadores. Ainda que o teto sofra reajustes ao longo dos anos, é certo que ficará abaixo do esperado para muita gente.

Assim, quem deseja receber uma aposentadoria acima desse valor deve procurar outras alternativas de fonte de renda, como por exemplo, a previdência privada. 

Através de pequenas contribuições regulares (semanais, mensais ou anuais) torna-se possível construir a longo prazo um patrimônio capaz de garantir uma boa aposentadoria.

 

2. Fique de olho nos benefícios fiscais

 

Buscando incentivar aqueles que investem em previdência privada e atrair mais pessoas para essa área, o governo brasileiro concede diversos benefícios fiscais para quem realiza investimentos privados.

Quando o contribuinte escolhe a tabela de cálculo regressiva como regime de tributação, por exemplo, quanto mais o capital permanecer investido, menor será a quantidade de impostos incidentes sobre cada montante aplicado.

Fora isso, o governo ainda concede outras vantagens na declaração do imposto de renda. Nos planos PGBL, quem faz a declaração completa, está autorizado a deduzir os valores aplicados na previdência privada em até 12% da sua renda anual.

Já nos planos VGBL, os impostos incidem somente sobre os rendimentos e não sobre o capital.

 

3. Possibilidade de diversificar investimentos

 

Muitos brasileiros ainda têm medo de investir seu próprio dinheiro. Apesar de ser uma ótima escolha para aumentar seu patrimônio, a maioria das pessoas são receosas em relação a isso. Entretanto, aplicar dinheiro em uma previdência privada nada mais é do que realizar um investimento.

Dessa forma, aplicar capital na previdência privada acaba sendo uma forma de diversificar a carteira de investimentos - para quem já possui uma - ou de iniciar as atividades nesse setor.

 

4. Grande incentivo à disciplina financeira

 

Realizar investimentos regulares na previdência privada promove uma rotina nas finanças de quem aplica o dinheiro dessa forma.

Atualmente já é possível colocar esse tipo de investimento em débito automático, ou seja, assim como outras contas, o valor da previdência privada já é debitado como uma conta a pagar ou uma obrigação financeira para com você mesmo.

 

5. Caminho para alcançar projetos pessoais

 

Sem dúvida, a previdência privada é um dos meios mais eficazes para complementar a aposentadoria pelo INSS. Entretanto, essa não precisa ser a única função da mesma. Também é possível juntar esse dinheiro para viabilizar certos projetos de vida.

Fazer um intercâmbio, realizar um curso, abrir seu próprio negócio são alguns exemplos de metas que podem ser alcançadas a partir do capital reunido pela previdência privada.

 

6. Boa estratégia para planejamento sucessório

 

Para quem não é familiarizado com o termo, planejamento sucessório nada mais é do que elaborar uma estratégia para transferir o patrimônio para herdeiros ou pessoas indicadas após a morte.

A previdência privada pode ajudar - e muito - nessa questão, pois permite que o investidor escolha para quem gostaria de deixar o seu patrimônio. Além disso, o montante não entra no inventário e pode ser disponibilizado rapidamente aos herdeiros.

 

7. Maior rentabilidade

 

Quando comparada com a poupança, a previdência privada se destaca em relação ao rendimento dos valores investidos. Importante destacar que os planos de previdência apresentam rendimentos diferentes dependendo dos fundos investidos, entretanto, é certo que irão apresentar rendimentos superiores aos da poupança.

Dessa forma, os investimentos em previdência privada se mostram como uma aposta lucrativa e também como estratégia segura a longo prazo. Garantir a aposentadoria de maneira segura pode fazer uma enorme diferença daqui a alguns anos.