Em um cenário pós-guerra no Japão, onde todo o país passava necessidades principalmente em termos de produção, nasce (antes mesmo de possuir esse nome) a filosofia Lean.

Ela surgiu justamente pela alta demanda em alguns casos que era impossível a produção em massa, por necessitar de grandes pátios de estoque e alto investimento, como a indústria automobilística.

Assim, criado na empresa Toyota (Japão), o Sistema Toyota de Produção teve seu início, sendo posteriormente estudado e estruturado, logo chegando ao termo Lean Manufacturing.

  

Mas o que é Lean?

 

Como você viu, o termo Lean foi mais uma vez usado acompanhado de “Manufacturing”, mas então só existe a filosofia Lean dentro da manufatura? A resposta é não. Apesar de ter sido usada pela primeira vez dentro das indústrias de produtos manufaturados, a metodologia Lean vai muito além disso.

Traduzido do inglês, a palavra lean significa enxuto. Sendo assim, entende-se que toda filosofia que envolve esse termo aborda que o processo, seja em qualquer vertente, utilize apenas os recursos necessários.

Além disso, são sete princípios presentes nessa filosofia e que regem a sua aplicação:

 

Eliminar desperdícios

 

É o principal foco dentro da Metodologia Lean. É necessário eliminar os 8 desperdícios que estão presentes nos processos para aumentar a produção. São eles: transporte, estoque , movimentação desnecessária, espera, produção excessiva, processamento impróprio, defeitos e conhecimento (mal aproveitado).

 

Fortalecer a equipe

 

É essencial mostrar à todos os funcionários qual a sua importância e como a sua contribuição individual é crucial para o projeto e para empresa. Assim, é possível engajar a equipe e aumentar a produtividade.

 

Amplificar o conhecimento

 

Do mesmo modo que o incentivo deve ser aplicado em toda a equipe, o conhecimento também precisa ser compartilhado para que todos estejam alinhados e com consciência dos conceitos e métodos que serão utilizados.

 

Construir qualidade

 

A qualidade é um dos principais pontos dentro da metodologia Lean. Apesar de ser um foco, ela acaba se tornando uma consequência dos outros princípios. Pense, se há eliminação de desperdícios, redução do tempo de cada processo e valor agregado apenas nas atividades que visam a satisfação do cliente, o resultado é a qualidade.

 

Entregas rápidas

 

O Lean busca a redução do Lead Time, ou seja, o tempo entre o pedido feito pelo cliente e a entrega do mesmo. Nesse ponto é importante a verificação dos gargalos da produção, para que seja possível solucioná-los e consequentemente chegar ao final do processo mais rápido..  

 

Adiar decisões

 

Nesse caso, adiar decisões não quer dizer procrastinar. Esse princípio está ligado à flexibilização da produção, onde mudanças podem acontecer no meio do processo. Assim, não há um fechamento em apenas uma alternativa que não pode ser alterada.

 

Otimizar o todo

 

Com a colaboração de todos empenhados em melhorar cada etapa, não separadamente, de forma coesa e vista de maneira geral, se chega na tão sonhada otimização do processo. Dessa forma, é possível que a produção transcorra de forma alinhada e eficiente.

Se você deseja saber mais sobre como a filosofia Lean se relaciona com outros Métodos Ágeis, como o Scrum, clique aqui.  

 

Objetivos da metodologia Lean

 

Independente da aplicação, o Lean é totalmente focado na execução do processo de forma enxuta, buscando a redução ou eliminação de desperdícios em todas as etapas e setores possíveis.

No seu negócio ou dentro da empresa onde você trabalha, com certeza podem ser encontrados recursos que não são bem utilizados, ou seja, desperdiçados. Mas quais são esses desperdícios?

 

Desperdícios

 

Qualquer recurso que não esteja sendo utilizado de maneira correta ou não agregue valor ao produto final do ponto de vista do cliente, pode ser encaixado em alguma das oito categorias de desperdícios:  

 

  • Processamento impróprio: a falta de padronização dos processos, etapas excedentes que não tenham um bom custo-benefício, retrabalhos e características que não satisfazem às necessidades dos clientes.

  • Produção excessiva: o foco deve ser na qualidade e em processos mais flexíveis, não na quantidade, com mais saídas de determinados materiais do que o necessário.

  • Estoque: estocar peças, produtos acabados ou até mesmo matéria-prima além do que precisa! O estoque em quantidades maiores que o necessário é dinheiro parado.

  • Transporte: o transporte de materiais, informações e pessoas não agrega valor direto ao cliente, porém é muitas vezes necessário. Sendo assim, não sendo de extrema importância, deve ser reduzido ao máximo.

  • Movimentos desnecessários: uma boa organização do layout na área de trabalho, dispondo as máquinas, ferramentas e equipamentos essenciais por perto, evita a movimentação e consequentemente perda de tempo desnecessária.

  • Defeitos e retrabalho: se todo o processo já foi feito, refazê-lo significa perda de dinheiro, material e tempo! O controle de qualidade deve acompanhar cada etapa para evitar esse desperdício o quanto antes.

  • Espera: o fluxo de produção deve sempre se manter alinhado, não apenas o funcionamento das máquinas como também os funcionários, para que não haja momentos de pausa e inoperação fora dos planejados.

  • Conhecimento(pessoas): muitas vezes, o conhecimento e aprendizado da equipe não é levado em consideração pelos gerentes. É necessário fazer uma avaliação do perfil do funcionário para saber com qual atividade ele irá produzir mais.

 

Benefícios do Lean

 

De fato, a filosofia Lean trará muitos benefícios à sua empresa, principalmente quanto ao aumento de produtividade e competitividade, sendo bem aplicada.

A qualidade no desempenho das atividades, atendimento e do produto final é um ponto a destacar se tratando de Lean. O foco é totalmente direcionado ao cliente, assim é possível enxergar de forma clara quais são as suas necessidades e transferi-las ao produto ou serviço.

Também é possível alcançar a otimização dos recursos da empresa e a diminuição de custos, já que haverá uma quantidade enorme de desperdícios reduzidos, principalmente em relação ao estoque.

Além disso, a flexibilização da produção possibilita uma maior variedade de produtos, não apenas focando na quantidade. Assim fica mais fácil atender aos requisitos do cliente.

É importante ressaltar a ajuda e colaboração dos funcionários, os funcionários são incentivados e conseguem enxergar sua relevância na empresa.

Finalmente, todos esses benefícios levam ao ponto chave para toda a empresa, o aumento do lucro! Não há como chegar em outro resultado se a filosofia Lean for aplicada de maneira correta e com a colaboração de toda a equipe.

Mas quais são suas aplicações?

 

Aplicações da filosofia Lean

 

Os princípios apresentados pela filosofia Lean podem ser adequados em diversas aplicações. Agora vamos ver qual a sua aplicação mais famosa, o Lean Manufacturing, além de algumas outras que você (talvez) não conheça tanto.

 

Lean Manufacturing

 

O Lean Manufacturing, ou “Manufatura Enxuta”, é uma estratégia de excelência operacional que tem como referência o Sistema Toyota de Produção.

Dentro de uma organização, o Lean busca utilizar o mínimo de recursos, reduzindo ou até mesmo eliminando atividades que não agregam valor, através da identificação dos desperdícios, visando melhorar o uso dos indicadores de qualidade, custo e entrega.

 

Lean Office

 

O Lean Office utiliza os conceitos da filosofia Lean no ambiente de escritório ou áreas administrativas de uma empresa. Sendo assim, a metodologia enxuta não se aplica mais em atividades manufatureiras e físicas, nesse caso o fluxo de valor passa a ser o fluxo de informações.

 

Lean Construction

 

No caso do Lean Construction, a aplicação do Lean se dá na construção civil, onde o chão de fábrica é trocado pelo canteiro de obras. Porém, na construção civil o local de trabalho está em constante mudança, logo precisa adaptar o pensamento enxuto para estas e outras peculiaridades.

O Lean Construction busca a rapidez da entrega da obra, a redução de custos e diminuição dos prejuízos de uma construção.

 

Lean Healthcare

 

A filosofia Lean é aqui aplicada na área da saúde, utilizando seus conceitos para melhorar o atendimento aos pacientes, diminuir desperdícios e ainda buscar a melhoria contínua de todos os funcionários que participam do processo. Além disso, o Lean Healthcare também auxilia na organização e administração das casas de saúde.

 

Lean Startup

 

O Lean Startup busca uma aplicação mais abrangente da filosofia Lean, aplicando suas ferramentas e conceitos no processo empreendedor. As táticas de venda são otimizadas nesta aplicação, onde também é muito utilizado o MVP (Minimum Viable Product).

Nesse caso, a redução de desperdícios gira em torno do desenvolvimento da clientela, investindo o tempo em clientes reais e reduzindo ao máximo o número de falsas suposições o quanto antes.

 

Lean Logistic

 

O objetivo da Logística Lean é aplicar o pensamento enxuto para descartar os desperdícios que aparecem nas operações logísticas e consequentemente reduzir custos. Uma das ferramentas que auxiliam nesse processo é o Mapa do Fluxo de Valor, que aponta para o gestor quais atividades agregam valor à operação.

 

Pronto para aplicar o Lean?

 

Como você viu, a filosofia Lean pode ser aplicada em diversas áreas e traz benefícios às empresas focando em um ponto chave, a redução dos desperdícios.

Porém, o aprendizado sobre esse assunto tão extenso nunca é demais! A Voitto oferece um curso gratuito de Introdução ao Lean Manufacturing para que você possa conhecer melhor como aplicá-lo e seus fundamentos.

Está esperando o que? Faça já sua inscrição!