Você tem dívidas e não sabe o que fazer para pagá-las? É poupador e não tem ideia do que fazer com o dinheiro guardado? Ou você é daquelas pessoas que ficam sempre no “zero a zero”?

Nathalia Arcuri tem como objetivo te auxiliar na procura por essas respostas, através desse livro.

Independente da sua situação, saiba que é possível encontrar uma forma de fazer mais dinheiro.

Se você quer saber como, fique atento nesse Pocket Book!

 

Sobre a obra

 

No livro “Me Poupe! 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso” (2018), Nathalia foi capaz de desenvolver uma obra guia, que busca educar seu público. O leitor deve seguir, passo a passo, algumas análises e realizar alguns exercícios práticos para conhecer, de fato, sua realidade financeira, antes de tomar decisões.

O livro de 175 páginas foi dividido em 10 passos e em 9 capítulos que têm como objetivos quebrar paradigmas e pré concepções do leitor, além de auxiliá-lo no controle das finanças e metas, na divisão do salário e ensiná-lo sobre investimentos.

Durante todo livro são citados relatos e experiências pessoais, vividas pela autora ao longo de sua vida, além da disponibilização de diversas ferramentas, dicas e pontos de atenção, com o objetivo de educar seu público.

Se o assunto te deixou curioso e você deseja saber mais sobre as estratégias adotadas pela autora, você pode acessar a edição completa, que está disponível para compra no link abaixo:

 

Sobre a autora

 

Nathalia Arcuri é formada em jornalismo e foi repórter da TV Record.

Atualmente tem como objetivo educar a população sobre finanças pessoais e investimentos, por meio de suas plataformas digitais, o blog “me poupe na web” e seu canal no Youtube, o “MePoupe!” (maior canal de finanças do Youtube), que tem mais de 2 milhões de inscritos e é visto por mais de 8 milhões de pessoas em um mês.

A obra, publicada no ano de 2018, pela editora Sextante, também é uma estratégia para que ela conquiste essa meta.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

Esse livro é indicado para quem busca uma forma melhor de administrar seu dinheiro e/ou que querem aprender a investir.

A autora busca trazer, de forma bastante didática, um passo a passo para fazer seu dinheiro trabalhar por você com o objetivo de te ajudar a conquistar seus sonhos. Para a autora, não basta poupar, é preciso haver um propósito para isso.

Dessa forma, se você está disposto a conhecer as técnicas, os caminhos e de que forma você pode conquistar sua liberdade financeira, esse livro é pra você!

 

Ideias principais do livro

 

Neste resumo, vamos abordar os 4 passos essenciais para quem quer administrar melhor o dinheiro:

  • Conscientizar de que é possível mudar hábitos;
  • Ensinar a controlar suas finanças e a estabelecer metas;
  • Ensinar a dividir em percentual tudo que ganha (o que ela chama de carimbar o dinheiro);
  • Ensinar sobre investimentos, principalmente de renda fixa.

E aí, vamos ao que interessa?


Overview: É possível mudar suas concepções

 

A autora, no primeiro momento do livro, já mostra porque veio. Logo de início, ela propõe que você determine um prazo para finalizar a leitura e o sugere a estipular uma meta de páginas para ler diariamente.

Logo em seguida, ela busca conscientizar você, leitor, de que é possível mudar hábitos e crenças limitantes, do tipo: “Nasci pobre, vou morrer pobre”, “Ter dinheiro não é pra gente como eu”, “Investimentos é só pra gente rica”. Esses rótulos são abominados pela autora, que opta por quebrá-los. Se você já pensou ou ainda pensa nisso, continue lendo!

 

Passo 1: Fale sobre o dinheiro antes dele faltar

 

Para a autora, esse passo é fundamental para uma boa administração. Quanto mais a pessoa tem vergonha de falar de dinheiro, mais complicada tende a ser a situação na qual se encontra.

 

Passo 2: Tenha objetivos claros

 

Na concepção da autora, para que  se saiba o que fazer, é preciso ter objetivos claros e muito bem definidos. Dessa forma, você evita gastar com bobeira, para poupar para algo maior.

Esses objetivos precisam ser:

  • Autênticos (partindo de você);
  • Importantes (fazem diferença pra você);
  • Justificáveis (algo que faça sentido, tenha significado na sua vida).

 

A autora ainda traz seu conhecimento de Coaching para auxiliar seus seguidores. Ela apresenta um quadro de valores pessoais para que te auxilie na divisão de suas prioridades.

Para ela, identificar tais valores é o primeiro passo para ter uma relação saudável com a vida financeira. Ela sugere que você enumere de 1 a 6 a lista a seguir, onde 1 representa o valor com o qual você mais se identifica.

  • Liberdade;
  • Segurança;
  • Status;
  • Respeito;
  • Reconhecimento;
  • Amor.

 

Essa lista é variável para cada pessoa e o auxilia a identificar suas prioridades na hora de lidar com metas.

Para entender melhor, ela cita um exemplo:  Suponhamos que uma pessoa preza a liberdade como prioridade e decide comprar um apartamento. Há uma grande chance dela passar a vida inteira frustrada, mesmo tendo conquistado um objetivo grande. Entendeu a importância de se conhecer bem?

 

Overview: Estabelecer prioridades, controlar finanças e criar metas

 

Para autora, é imprescindível que você se conheça mais para chegar aos 5Q’s do Consumo Consciente.

  • O que você quer?
  • Para quê?
  • Quando vai resolver?
  • Quanto vai custar?
  • Quem vai pagar?

 

Esse roteiro auxilia as pessoas que precisam avaliar se conseguirão pagar por um objetivo e de quanto tempo precisarão para concluí-lo.

 

Passo 3: Cuide do autoconhecimento

 

Só quem se conhece bem consegue definir prioridades e planejar a vida financeira.

Mas como o livro é voltado para o âmbito financeiro, a autora sugere um exercício para autoconhecimento financeiro. Começando com:

Analisar o quanto você recebe de fato no período de um mês!

Ela propõe que você faça um exercício da seguinte forma:


 

Depois de saber o quanto ganha, é hora de você listar o quanto gasta de forma mensal, incluindo parcelas e dívidas.

Ela sugere baixar uma planilha no blog dela, o “mepoupenaweb”.

O próximo passo é analisar o dinheiro que trabalha pra você!

 

 

Ela usa essa tabela, mesmo sabendo que a maioria dos brasileiros não têm investimentos para realmente conscientizar o leitor de que é importante investir.

O próximo passo, na opinião de Nathalia, consiste em definir metas. E isso não ocorre de qualquer forma. Ela ensina 3 técnicas para definir uma meta de forma correta.

Primeiramente, ela tem que ser SMART:

  • S de specific, específica;
  • M de mensurable, mensurável;
  • A de achiavable, atingível;
  • R de relevant, relevante. (Saber o motivo pelo qual é importante pra você);
  • T de time-bound, prazo.

 

O prazo pode ser subdividido em:

  • Curtíssimo, até 1 mês;
  • Curto, até 2 anos;
  • Médio, de 2 a 5 anos;
  • Longo, de 5 a 10 anos;
  • Longuíssimo, mais de 10 anos.

 

Sendo assim, as metas podem ser chamadas de:

  • Metinhas, que são as de curtíssimo prazo;
  • Metas, as de curto prazo;
  • Metonas, as de médio, longo e longuíssimo prazo.

 

Overview: Divida seu dinheiro

 

Nessa parte do livro, a autora milionária, ensina técnicas de dividir dinheiro, ou seja, destiná-los para algo. Ela chama esse procedimento de “carimbar seu dinheiro”.

 

Passo 4: Dinheiro não aceita desaforo

 

Não desperdice o que você suou tanto para ganhar!

É uma forma de te conscientizar para não gastar dinheiro com coisas desnecessárias.

Ela busca, através de várias técnicas, transformar sua vida, pois, além de te auxiliar no controle financeiro, a autora pretende te ajudar a encontrar um propósito de vida!

Além disso, ela explicita o conceito de que guardar (utiliza quando tem vontade) é diferente de poupar (só utiliza em uma situação específica).

Ela dispõe no livro, uma lista de possíveis carimbos, ou seja, destinos para seu dinheiro.

Somado a isso, ela sugere um processo que desenvolveu para seguir e evitar gastar de forma desnecessária e sem controle:

  • Desejar algo;
  • Orçar;
  • Planejar para conquistar;
  • Manter o foco (só se quiser muito aquilo);
  • Realizar.

 

Passo 5: Me poupe, se poupe, poupe. 

 

A autora dá uma aula com base nas razões para poupar e se baseia na teoria de Daniel Kahneman, que se apoia em duas formas de pensar:

  • Rápida: emocional e intuitiva.
  • Devagar: racional e lógica.

 

Dessa forma, ela sugere técnicas para fazer você estimular sua parte devagar na hora de uma compra. Uma delas é que ela chama de “Custo 100”, ou seja, fazer o cálculo de quantas horas você precisa trabalhar para ganhar 100 reais. O que vai auxiliar na tomada de decisão.

Outra é pautar sua decisão numa técnica , que ela chama de “QUE – ME – PRE – PO - DE” em 5 perguntas:

  • Eu quero?;
  • Eu mereço?;
  • Eu preciso?;
  • Eu posso?;
  • Eu devo?.

 

Além dessas técnicas, Nathália vai mais a fundo, ela sugere uma divisão do seu salário.

Dividindo na forma 70/30

  • 70% para gastos atuais e 30% para o futuro.

 

Não satisfeita em falar apenas isso, com o objetivo de transformar a vida dos leitores, ela se deu ao trabalho de dividir de forma mais didática:

  • 55% para o que é essencial;
  • 5% para educação e desenvolvimento pessoal;
  • 20% para objetivos de curto, médio e longo prazo (viagens, carro, apartamento);
  • 10% para aposentadoria/independência financeira;
  • 10% para gastar com o que quiser, sem precisar dar satisfação.

 

É essencial que seu estilo de vida caiba nos 55%, caso contrário você está vivendo uma vida que não é sua.

Tem dívidas? O livro também te ajuda a solucioná-las!

  • Primeiro passo: Escolha qual dívida você vai quitar! A autora indica pagar a mais fácil antes de tudo!;
  • Segundo passo: Crie uma estratégia, busque informações e analise condições de refinanciamento  em outros locais;
  • Terceiro passo: Acerte na abordagem, saiba o jeito certo de negociar a dívida mais cara;
  • Quarto passo: Não tenha vergonha de negociar;
  • Quinto passo: Cumpra.

 

Além disso, a autora disponibiliza, no livro, 25 hábitos que ela tem para economizar. Desde parar o carro na rua, até dar banho no cachorro em casa.

 

Overview: Aprenda a investir

 

Preocupada em conscientizar os leitores da importância de investir e fazer o dinheiro trabalhar sozinho, ela busca explicar algumas siglas referentes ao investimento de renda fixa.

 

Passo 6: nos juros compostos acredite.

 

A autora cita que os juros no Brasil são os maiores do mundo. E, como tudo na vida, tem os dois lados da moeda. Isso é horrível para quem pega emprestado, mas muito bom para quem empresta.

Exemplo ruim: Dívida de 100 reais, juros de 14% ao mês em janeiro. Em dezembro, a dívida será de 481,80 reais.

Exemplo bom: A pessoa empresta 100 reais para o banco, com juros de 1% ao mês e decide colocar 100 reais todo mês nesse mesmo investimento.

  • Mês 1 : 100 + 1% = 101 reais;
  • Mês 2: 101 + 1% = 102,01+ 100 = 202,01 reais;
  • Mês 3: 202,01 +1% = 204,03 + 100 = 304,03 reais.

 

Se fizer isso por 20 anos, totalizará 100.014 reais;

Por outro lado, se só juntar a quantia de 100 reais por mês, totalizará: 24.000 reais no mesmo período.

E aí, o que é melhor? Entendeu como você pode aproveitar dos juros compostos?

 

Explicando as siglas!

 

Taxa Selic: Taxa básica de juros, ela comanda todas as taxas do país, ou seja, se a selic aumenta, os juros aumentam;

CDI (Certificado de Depósito Interbancário): taxa que os bancos utilizam para fazer operações entre eles. Costuma acompanhar bem de perto a selic.

  • Se investimento está pagando 100% do CDI, significa dizer que ele vai devolver exatamente o que o CDI teve de rentabilidade naquele ano.

IPCA: é a inflação. Índice de preços ao consumidor amplo. Indica o quanto seu dinheiro se desvaloriza.

FGC: Fundo garantidor de Crédito é uma reserva para compensar se um dia o banco quebrar. Hoje é de 250 mil reais por CPF.

Título de capitalização não é investimento.

Poupança é investimento com baixa rentabilidade e é isento do IR (Imposto de Renda).

LCI (Letra de crédito imobiliário) e LCA (Letra de crédito do agronegócio): Investimentos em renda fixa que não cobram impostos sobre a rentabilidade. Você empresta dinheiro para o banco e ele empresta para imobiliário ou agronegócio. O prazo é muito rigoroso, mas o dinheiro fica ali rendendo esse tempo todo.

Consórcio não é investimento.

Financiamento não é investimento. Nesse caso, o dinheiro trabalhou para o banco.

 

Só é investimento se o dinheiro trabalhar para você. Lembre-se disso!

Casa e carro não são investimentos dentro de um planejamento financeiro pessoal. Você os adquire para uso próprio. Dessa forma, você vai gastar dinheiro ao invés de ganhar. Se tivesse aplicado, poderia ter de volta no decorrer do tempo, se comprar, não.

 

Tesouro direto: é investimento. Trata-se de emprestar dinheiro para o governo e ser remunerado com isso através de juros. Quando você compra títulos do tesouro, o governo fica te devendo e ele é o melhor pagador que tem.

 

Tipos de tesouro

 

  • Selic: é para quem que quer aplicar, mas sabe que precisará do dinheiro em curto prazo. Nesse investimento a pessoa pode retirar seu dinheiro com remotas chances de perder;

  • Prefixado: é destinado a quem não vai precisar do dinheiro tão cedo e quer saber quanto vai render a aplicação;

  • IPCA: está atrelado à inflação. Aqui o dinheiro sempre vai ganhar da inflação, desde que você deixe a grana até o final.

 

Você sabia que os bancos deixam boa parte do dinheiro deles investido em títulos do tesouro nacional? Ou seja, se você tem medo de perder dinheiro por conta do tesouro te dar calote, e isso de fato acontecer, ele vai dar calote nos bancos também. Ou seja, os bancos vão falir e você perderá todo seu dinheiro. E aí, qual motivo de ainda não estar investindo?

Saiba que o Tesouro Direto é investimento mais seguro e conservador hoje no Brasil.

CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um acontecimento. Um banco precisa de dinheiro e oferece títulos da dívida para os clientes. É combinado que o dinheiro será devolvido dentro de um prazo estipulado.

Ações das empresas: pequenas partes de grandes empresas disponíveis para compras, tipo de renda variável.

Resumindo de forma bem simples:

Renda Fixa: você empresta dinheiro para banco ou governo e eles devolvem com juros.

Renda Variável: você pode comprar uma parte da empresa, esperando que ela cresça  e que sua ação se valorize.

 

Quer começar com renda variável? Responda a estas perguntas:

  • Você sabe o quanto entra e o quanto sai do seu bolso todo mês?;
  • Renda fixa é o passo anterior da renda variável. Você conhece tudo de fixa?
  • Quando foi a última vez que você analisou uma empresa de capital aberto?
  • Aceita bem a possibilidade de perder dinheiro que poupou e investiu?
  • Se sente à vontade para usar o homebrocker?
  • Você tem paciência e disciplina para acompanhar os resultados de renda variável?

 

Se respondeu não a uma delas, não é hora de entrar na bolsa!

Onde investir? Você tem que decidir. Varia muito de perfil de investidor.

Como começar? Abra conta em uma corretora online, fique de olho nas que não cobram taxas para operar e confira no site do tesouro quais são habilitadas (tesouro.fazenda.gov.br).

Ela sugere que você transfira 100 reais e aplique no tesouro selic. Em seguida, acompanhe esse dinheiro. Dessa forma, você vai perder o medo e se conhecer melhor. O importante é começar!

 

Passo 7: Nunca pare de aprender!

 

A autora indica 5 hábitos para investir melhor:

  1. Fale sobre dinheiro como quem fala sobre comida, ou seja, sem constrangimento;
  2. Leia o caderno de economia dos jornais todos os dias;
  3. Fique de olho nas siglas SELIC, IPCA. Se ligue que queremos ganhar da inflação;
  4. Tenha metinhas, metas e metonas;
  5. Conheça todas modalidades de investimentos disponíveis.

 

E a sua reserva de emergência, como está?

 

Não sabe do que estou falando? Então seu objetivo vai ser construí-la!

Ela serve para casos de muita emergência como desemprego, carro quebrado, carro batido, cachorro doente, ou seja, para coisas pontuais que não estavam nos seus planos!

O que seria uma boa reserva? Aquela com dinheiro suficiente para manter seu padrão de vida por, pelo menos, 6 meses.

Onde aplicar para construir essa reserva?

Local com liquidez diária, exemplos:

  • Tesouro selic;
  • Outra com, no mínimo, 95% do CDI.

 

Caso decida construir sua reserva de emergência hoje, você pode optar por programar aplicações mensais no tesouro selic.

 

Passo 8: Esqueça o que te disseram sobre aposentadoria.

 

Além dessas dicas, a autora decide investir seu tempo para te explicar sobre previdência privada e te atentar com as possíveis pegadinhas, alguns exemplos:

  • Atenção nas taxas de carregamento e administração;
  • É possível fazer portabilidade para outra instituição;
  • A rentabilidade da previdência é muito menor do que aplicar sozinho em outros tipos de investimentos.

 

O que é independência financeira?

 

A conquista da independência financeira significa ser sustentado pelo seu dinheiro, ou seja, você só trabalha se quiser.

A autora busca ensinar seus leitores métodos para conseguir essa independência através de investimentos que façam o dinheiro trabalhar.

 

Passo 9: Assuma a responsabilidade e permita-se errar.

 

Serve para munir o você, leitor, de autorresponsabilidade das suas ações, principalmente para mudar o seu mindset.

 

Passo 10: Agradeça e comemore todos os dias.

 

Ela enfatiza a importância na gratidão para desenvolver uma vida de sucesso.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

No livro “Como organizar sua vida financeira” (2015), de Gustavo Cerbasi, o autor apresenta dicas para você tomar melhores decisões com seu dinheiro. Ele começa por uma análise atual da sua situação, informações como idade, despesas, dívidas, investimentos são levadas em consideração. Logo em seguida, ele propõe um valor de patrimônio que lhe dará a Independência Financeira. O próximo passo é aprender a analisar orçamentos. O livro possui assuntos mais técnicos como ensinamentos da maneira correta de fazer Imposto de Renda, como administrar dívidas e quais são os melhores investimentos.

O livro “Os segredos que vão mudar sua vida” (traduzido em 2018) é a união dos livros “Pense e Enriqueça” de Napoleon Hill, “Como falar em público e influenciar pessoas no mundo dos negócios” de Dale Carnegie e de  “O poder do subconsciente” do autor Joseph Murphy. A união desses clássicos produziu um livro voltado para quem quer converter a ideia em ação, ou seja, realmente colocar a “mão na massa” e fazer diferente, ótima dica para você que quer mudar o rumo da sua vida financeira!

Tony Robbins, em “Desperte seu gigante interior” (1991), já ajudou milhões de pessoas e nos mostra como o sistema humano de tomada de decisões funciona. Nada melhor ter conhecimento disso para te ajudar a tomar as melhores decisões na hora de gastar seu dinheiro, não é mesmo?

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

O livro é totalmente prático. Ele tem etapas que fazem você analisar seu cenário e te propõe práticas para mudanças de hábitos.

Se você deseja ter resultados diferentes, é necessário que você tenha atitudes diferentes.

O livro, além de proporcionar conhecimento, insiste na aplicação. Ou seja, depende de você! Agora que você já sabe como, quer mudar de vida? Se sim, cuide do seu dinheiro e invista!

 

O que achou?

 

E aí, qual sua opinião sobre esse Pocket Book? Tem algo para acrescentar? Sinta-se à vontade e entre em contato conosco! Fique atento nas dicas do blog!

A edição completa do livro está disponível abaixo, é só clicar na imagem!



 

Se você tem dificuldades para analisar seus gastos ou não sabe mexer em planilhas, está um pouco confuso com algumas funções ou formatações do Excel e deseja aprender o necessário para conseguir utilizar esse software de forma proveitosa, você não pode perder o curso de Introdução ao Excel.

E quer saber mais? O curso é totalmente GRATUITO! Isso mesmo, a Voitto disponibiliza para você de graça um curso onde você aprenderá desde formatação de células até um entendimento de tabelas dinâmicas.

Está esperando o que? Não perca tempo e clique na imagem abaixo para começar o curso!

 

 

Nota:

O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).

Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.

Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização.