Saber o momento mais adequado para realizar uma manutenção sempre foi um desafio para as empresas. Daí surgiu a necessidade das manutenções preditivas de máquinas e equipamentos, o que acabou se tornando a opção mais adequada no meio industrial.

Porém, para fazer a manutenção preditiva de maneira correta, conforme as necessidades do equipamento, é preciso várias análises de dados e uso de indicadores. Essa coleta de dados é feita com o uso de diversas tecnologias.    

Portanto, nesse artigo você irá saber o que é a manutenção preditiva, por que ela é a mais adequada e como deve ser feita.

 

O que é manutenção preditiva?

 

A manutenção preditiva é uma técnica utilizada para descobrir os intervalos de tempo que são mais adequados, de acordo com as necessidades das máquinas, para realizar as intervenções e manutenções das mesmas.

São feitas inspeções para coletas de dados em cada equipamento para que a manutenção seja feita no momento certo. Consequentemente, há um aumento do tempo útil da máquina e prevenção de falhas que podem parar a produção (gerando mais gastos).    

Para chegar ao resultado, há periodicamente o controle de vibrações, fluidos, temperatura e na estrutura de cada componente, visando encontrar alguma alteração. Depois da análise, é feita a estimativa do momento correto para manutenção ou nova inspeção.

 

Por que fazer a manutenção preditiva?

 

O objetivo da manutenção preditiva é justamente reduzir os custos de manutenção. Com ela, é possível encontrar o momento mais próximo do ideal para atuar nas máquinas, visando aumentar sua vida útil e atingir máximo desempenho.

As análises permitem a detecção de imperfeições, evitando manutenções corretivas, que prejudicam a produção com interrupções não programadas. Muitas vezes, a parada repentina de uma máquina pode não apenas atrasar a produção, como também acarretar em verdadeiros desastres.  

Além disso, é possível agir no ponto exato da falha, para que ela não afete a máquina como um todo, caso não haja reparo no momento certo. Dependendo do tipo de maquinário, uma substituição pode causar um grande prejuízo para a empresa.

 

Como é feita a manutenção preditiva?

 

A manutenção preditiva segue alguns passos para que seja feita de maneira correta. É necessário fazer um planejamento inicial para definir as ferramentas que serão utilizadas e as máquinas que serão inspecionadas.

Logo, há uma coleta de dados para avaliar o desempenho padrão das máquinas. Porém, após essa etapa é necessário uma verificação contínua das máquinas, a fim de saber se há alguma alteração nas características de cada componente.    

Feitas as inspeções, os dados encontrados serão constantemente comparados com o resultado padrão de cada operação. Dessa forma,caso haja alguma alteração, o operador saberá que a máquina precisa de ajustes.

Todo o material coletado deve ser armazenado para criação de um registro, com datas, tipos de máquinas e todo os dados encontrados. Assim, os funcionários podem ter acesso às informações e compará-las quando for necessário, além de criar uma rotina de inspeções.

Contudo, é essencial que todas as etapas tenham um acompanhamento periódico (melhoria contínua), para que os dados estejam sempre atualizados e as manutenções sejam feitas no momento mais adequado.

 

Planejamento

 

Como a manutenção de máquinas e equipamentos, no geral, interfere na linha de produção, é essencial que o planejamento integre os setores afetados e disponibilize um arquivo para que todos os envolvidos tenham acesso aos dados.

É interessante o uso de plataformas que organizam todo o processo, como o software SE Maintenance. Com esse tipo de ferramenta, é possível agendar por prioridade as datas das manutenções, fazendo escalas de equipes e verificando a disponibilidade dos equipamentos.

Também fica mais fácil fazer o controle dos procedimentos através de layouts que possuem os manuais das máquinas e análises de falhas, causas e ações que devem ser tomadas. Além disso, é possível realizar os cálculos de custo com os operadores, materiais usados, etc.

 

Procedimentos

 

Cada máquina possui sua função e opera de uma forma diferente, e por isso são vários os procedimentos que podem ser feitos para detectar anomalias em cada uma delas. Entre os mais comuns estão:

  • Visualização e captura de imagens em equipamentos, para identificação de falhas, e medição de temperaturas, através de infravermelho, sem nenhum contato.

  • Alinhamento, balanceamento e inspeção de vibrações.

  • A análise de óleo é essencial para o bom funcionamento da máquina. É necessário verificar o óleo nos sistemas hidráulicos e sistemas de lubrificação, além de examinar o nível do reservatório.

  • Utilizando termovácuo, é possível retirar água e gases dos fluidos lubrificantes, realizando a filtragem.

 

Benefícios

 

A manutenção preditiva traz diversas vantagens às empresas, já que reduz o tempo de parada da produção, e consequentemente, aumenta os lucros.

O monitoramento contínuo durante a produção, que é um dos passos da manutenção preditiva, proporciona equipamentos mais confiáveis, e consequentemente o operador trabalha com maior segurança.  

Além disso, como as falhas são tratadas antes que algum componente quebre, há uma diminuição na quantidade de peças de emergências guardadas no estoque.

Com a manutenção planejada, os intervalos de manutenção serão mais precisos e o tempo de inatividade da máquina é reduzido, pois já se tem conhecimento das falhas, tornando possível tratar de forma objetiva o problema.

 

Outros tipos de manutenção

 

Agora que você conhece os benefícios da manutenção preditiva, é uma boa conhecer outros tipos de manutenção que também são comuns nas empresas.

 

Manutenção corretiva


Nesse tipo de manutenção, o reparo é feito após a falha. A máquina que possui pequenas falhas, sem acompanhamento, se desgasta e acaba quebrando quando ainda está em funcionamento.

Sendo assim, a produção na máquina que precisa de intervenção fica parada por um período de tempo bem maior. Além disso, por ser inesperada, pode causar mais danos do que o normal (prejuízo maior).

 

Manutenção preventiva


A manutenção preventiva é, como o próprio nome diz, prevenção de falhas. Há uma programação, com intervalos predeterminados, para que as revisões sejam feitas. Portanto, o risco de correção é bem menor.

No tempo determinado, podem ser feita calibragens, lubrificações e revisões na estrutura do equipamento.

Porém, como não há um estudo aprofundado nos componentes, a manutenção preventiva pode ser feita bem antes de alguma falha, assim perdendo tempo útil com reparos desnecessários.

 

Manutenção Produtiva Total (TPM)

 

A TPM consiste em capacitar os próprios funcionários da empresa para que possam realizar pequenos reparos nos equipamentos, que vão desde limpeza e lubrificação até ajustes e regulagens de máquina mais específicos.

Com isto, a aplicação de atividades eficientes que previnam o surgimento de problemas de funcionamento no processo produtivo se torna muito mais eficaz. Contudo, as intervenções são mais simples no dia a dia, e não são capazes de detectar problemas mais graves.

 

Entendeu tudo sobre manutenção preditiva?

 

Como você viu, a manutenção preditiva nos equipamentos pode ser de grande ajuda, tanto na redução de custos da empresa, quanto no aumento de qualidade do processo como um todo.

Então, é preciso prestar atenção aos sinais que as máquinas nos dão para saber quando elas precisam de cuidado!

Tem alguma dúvida? Comente o que você achou do artigo e compartilhe este conteúdo :)