A área da saúde evolui a cada ano, e a medicina integrativa é mais um importante passo para que atendimentos mais humanizados e integrados aconteçam. 

No entanto, por ela ser uma prática recente, muitos profissionais ficam em dúvida sobre o que ela trata e principalmente, como ela pode ser útil no dia a dia.

Sejam em clínicas, consultórios, centros médicos ou hospitais, a nova prática médica busca por uma abordagem ainda mais completa, levando em consideração todas as variáveis que podem implicar na saúde do paciente.

Justamente por isso, nós preparamos este artigo com todas as informações que você precisa para entender melhor o que é a medicina integrativa, suas vantagens e como é possível aplicá-la no seu dia a dia.

  • O que é a medicina integrativa?
  • Princípios da medicina integrativa
  • Vantagens da medicina integrativa
  • Como aplicar a medicina integrativa na clínica?

 

O que é a medicina integrativa?

 

A medicina integrativa é uma prática que busca um tratamento completo ao paciente, procurando por formas de sanar a doença e também os possíveis impactos psicológicos que possam surgir com ela.

Desta forma, é possível falar que essa prática implica nos cuidados do paciente como um todo, indo muito além do consultório, uma vez que o tratamento considera outros aspectos importantes para a prática da medicina de modo geral.

Além disso, a medicina integrativa se destaca em relação à medicina tradicional justamente por considerar aspectos além da biologia amplamente conhecida e discutida no universo acadêmico.

Através dela, o médico precisa levar em consideração aspectos como a saúde emocional, a faixa social, possíveis transtornos, entre outras características que podem interferir diretamente na cura do paciente.

No entanto, todos esses procedimentos só são possíveis porque o médico responsável acaba trabalhando em conjunto com profissionais especializados de diferentes segmentos, como:

  • Nutricionistas;
  • Psicólogos;
  • Terapeutas ;
  • Terapeutas ocupacionais;
  • Agentes da saúde.

Ou seja, toda a possibilidade de cura para determinado diagnóstico do paciente passa a ser levada em consideração, desde que os profissionais da área consigam trabalhar de maneira conjunta.

Para que você possa gerir o seu consultório, o seu tempo e as suas finanças separamos para você o nosso ebook GRATUITO de Gestão Para Médicos. Ele te ajudará a controlar melhor o seu tempo, de modo que você possa oferecer toda a qualidade de atendimento necessária aos seus pacientes sem se esquecer de cuidar da sua própria saúde.

Clique no botão abaixo e baixe o seu ebook!

Ebook Gestão Para Médicos

Agora que você já conhece a medicina integrativa vamos entender quais são os seus princípios.

 

Princípios da medicina integrativa

 

Os princípios da medicina integrativa se iniciaram a partir da criação do Programa de Medicina Tradicional, da Organização Mundial da Saúde, e ganharam força no Brasil a partir da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS.

Em comum, os dois programas mantiveram alguns princípios inalterados, incentivaram práticas integrativas e mantiveram a promoção da saúde como um dos focos principais.

Os princípios da medicina integrativa são:

  • O paciente é fundamental no processo do tratamento;
  • O entendimento da saúde do paciente leva em consideração o bem estar dele, incluindo corpo, mente e espírito;
  • O médico responsável conta com apoio de outras áreas médicas para o melhor tratamento;
  • Práticas médicas não cirúrgicas são recomendadas antes de intervenções no corpo do paciente;
  • Remédios têm prescrições administradas por todos os agentes de saúde;
  • A promoção da saúde e prevenção de doenças são os maiores objetivos;
  • O atendimento parte do princípio da individualidade e considera unicamente as características únicas do paciente;
  • A exploração da própria saúde e o autodescobrimento por parte do paciente são fundamentais para o sucesso do tratamento;
  • A garantia do autocuidado e da educação saudável por parte do paciente.

Fora esses princípios da medicina integrativa, existe ainda a portaria nº 702 do Ministério da Saúde que desde março de 2018 serve para definir as técnicas integrativas que estão presentes no Sistema Único de Saúde (SUS).

Entre as técnicas estão:

  • Apiterapia;
  • Aromaterapia;
  • Bioenergética;
  • Constelação familiar;
  • Cromoterapia;
  • Geoterapia;
  • Hipnoterapia;
  • Imposição de mãos;
  • Medicina antroposófica.

 

Vantagens da medicina integrativa

 

Cada vez mais clínicas e consultórios médicos buscam adotar a medicina integrativa por conta dos benefícios tanto para os profissionais, mas, principalmente pelos excelentes resultados alcançados com os pacientes.

Por isso, separamos nesta lista as principais vantagens dessa prática médica antes de você saber como implementá-la. Entre os principais pontos positivos, selecionamos alguns para que você conheça de maneira mais aprofundada.

 

Melhora o bem estar do paciente

Ao contrário da medicina convencional, que atua de forma pontual, a medicina integrativa busca manter a saúde da mente, do corpo, do físico e do mental a melhor sempre que possível.

 

Recuperação mais rápida

Através da implantação da medicina integrativa, o paciente conta com ainda mais zelo durante o seu tratamento.

Com isso, os resultados de um tratamento mais rápido e acelerado são mais garantidos.

 

Menor dependência de medicamentos

As intervenções naturais acabam sendo priorizadas dentro deste cenário de trabalho, reduzindo assim a dependência de medicamentos para o processo de cura.

 

Ajuda na otimização de custos

Neste processo, as técnicas integrativas contam com vários agentes de saúde, implicando assim na na redução de erros.

Este cenário, inclusive, acaba diminuindo os custos do consultório ou da clínica.

 

Preserva a individualidade do paciente

Aqui, como as práticas cirúrgicas são evitadas, o paciente acaba garantindo o direito do uso de técnicas menos invasivas em seu tratamento. 

 

Além de todos esses pontos, vale mencionar ainda que a medicina integrativa garante que todas as áreas da saúde da sua clínica ou consultório trabalhem de forma unificada.

Ou seja, todos os agentes de saúde estão a par da situação do paciente e trabalharão em razão do melhor tratamento possível, investigando não somente a doença, como também as possíveis causas e transtornos físicos e mentais que podem ter causado no paciente.

Isso tudo não de forma imediata, mas também a longo prazo, priorizando sempre a melhor qualidade de vida possível ao paciente.

 

Como aplicar a medicina integrativa na clínica?

 

Para você aplicar a medicina integrativa na sua clínica ou consultório médico, é preciso que você recrute mais do que um tipo de agente da saúde.

Ter um time completo com psicólogos, nutricionistas, terapeutas, entre outros tipos de profissionais faz toda a diferença neste processo de integração da medicina integrativa.

Uma vez que você conte com diferentes tipos de colaboradores, é necessário enfatizar entre eles que os diagnósticos dos pacientes e seus respectivos tratamentos fiquem todos alinhados.

Ou seja, que as técnicas de recuperação sejam prescritas a partir de todos os envolvidos no processo de cura do paciente.

 

Dica de implantação

 

Uma alternativa fácil para implementar a medicina integrativa na sua clínica é criar uma cadeia de processos com finalidade de entender todos os tipos de consultas que podem ser solicitados.

A partir disso, você pode contratar os profissionais que faltam para a sua clínica ou consultório centralizar todas as suas consultas apenas em um único lugar.

Se por um acaso não seja possível contratar mais profissionais, uma alternativa que vale a pena tentar é buscar por parcerias clínicas especializadas

Desta forma, você garante acesso ao paciente para outros tipos de atendimentos.

E para que você possa implementar a medicina integrativa em sua clínica e outros processos com o intuito de impactar a vida de diversas pessoas por meio de um processo com atendimento eficiente e eficaz separamos para você o nosso curso de Gestão para Resultados.

Clique no botão abaixo e comece agora a criar um sistema de gestão eficiente e sustentável para a sua clínica!

Curso Gestão para Resultados