Esquema Ponzi: as maiores, e mais famosas, fraudes de investimentos da história

Entenda como o esquema Ponzi, um dos sistemas de fraude mais antigos do mundo financeiro, já fez de vítima grandes bancos e instituições.

Sávio Vale 18/07/2020 - 6 mins de leitura

Há quem considere o fenômeno das criptomoedas como um esquema Ponzi, ou seja, um esquema antigo que é responsável pelas maiores fraudes financeiras em todo o mundo.

Embora haja moedas virtuais que não possuem uma confiabilidade tão alta, como a Initiative Q por exemplo, a realidade com criptomoedas como o bitcoin e o ethereum é completamente diferente.

Nesse artigo serão abordados os seguintes tópicos:

  • O que é o esquema Ponzi?
  • Como funciona esse esquema?
  • Características de um golpe Ponzi;
  • O bitcoin é uma fraude?
  • Como não cair em esquemas de fraudes financeiras?

Preparado para entender um pouco mais sobre isso e diminuir as chances de cair nesse esquema?

Então, segue a leitura para descobrir o que é o tal esquema Ponzi.


O que é o esquema Ponzi?


O esquema Ponzi é um sistema fraudulento que garante retorno sobre o investimento (ROI) a uma taxa mais alta que o mercado financeiro a curto prazo.

Se você não entende muito sobre esse mundo das finanças, o que acha de se inscrever no curso de fundamentos essenciais de gestão financeira e conferir o melhor conteúdo da internet sobre o tema?

O segredo para sustentabilidade de uma organização está em ter lucro sempre, certo?

Por isso, preparamos para você o curso Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira com as principais ações e procedimentos que envolvem planejar, analisar e controlar as atividades financeiras de uma empresa.

Com ele, você saberá o que é e como fazer um Demonstrativo de Resultados do Exercício e suas aplicações, entenderá o que é Balanço Patrimonial e como ele funciona, aprenderá a diferença entre despesa, gasto e custo, além de entender de forma mais profunda sobre Fluxo de Caixa, como superar os desafios e erros mais comuns da Gestão Financeira, e muito mais!

E então, que tal conhecer a plataforma Voitto e ainda aprender a controlar as finanças de sua empresa e crescer de maneira sustentável? É só inserir o cupom BLOG100 e começar a se capacitar gratuitamente!

Esperamos você para estudar com a gente e depois publicar o certificado no LinkedIn, hein? Clique no botão abaixo e saiba mais!

Voltando ao esquema Ponzi:

Ele também está muito relacionado com o esquema de pirâmide financeira, que é um esquema no qual há concessão de benefícios para membros que convidem novos entrantes em uma iniciativa..

O esquema Ponzi recebe esse nome por causa de seu feitor, Charles Ponzi, um italiano imigrante nos Estados Unidos.

Na década de 1910, Charles faturou quantias em torno de bilhões de dólares e conseguiu até se tornar diretor de um banco vendendo a ideia de que poderia trazer grandes retornos a pessoas que investissem em seu novo negócio: a venda de selos importados .

No entanto, nunca houve venda dos selos ou de qualquer produto ou serviço. Na verdade Ponzi desviou todo o dinheiro investido.


Como funciona o esquema Ponzi?


O esquema funciona da seguinte forma: o montante arrecadado a partir do momento que se começa a recrutar novos investidores é utilizado para pagar o suposto lucro aos investidores mais antigos.

Para ficar mais claro, suponha que uma pessoa A entre com um investimento de R$1000,00 em uma operação que garante que os investidores receberão 50% de retorno em apenas 1 mês.

Tudo que esquemas como esse precisam fazer, é conseguir uma pessoa B que invista a mesma quantia no mês seguinte e utilizar isso para pagar os R$500,00 da pessoa A. E assim segue-se até o sistema tornar-se insustentável.

Claramente, o autor do esquema vai lucrando ao longo de todo o processo e no final... Plim! Ele desaparece depois de ganhar o dinheiro que ele precisa.

Porém, Charles não conseguiu escapar e foi condenado a anos de prisão. Depois de pagar a fiança, ele foi deportado dos Estados Unidos para a Itália.

No Brasil, o caso mais famoso foi o da Telexfree, em 2010, uma empresa que causou um prejuízo de cerca de 2 bilhões de reais aos credores. Em Portugal, o fundo de investimentos "Dona Branca", que na realidade existia, prejudicou os investidores em aproximadamente US$130 milhões.

Além disso, até mesmo grandes empresas, como o Santander, HSBC e o antigo Banco Médici, já caíram em alguma variação de esquema Ponzi.

Confira algumas dicas, no próximo tópico, para evitar esse tipo de fraude. Continue lendo!


Principais características de um esquema Ponzi


Antes de sair entregando seu dinheiro por aí, na mão de charlatões que prometem deixar você milionário em poucos meses, fique atento à características de um esquema Ponzi e de pirâmide para conseguir identificar um possível golpe:


  • Promessas de lucros milagrosos;
  • Ausência de documentação de rendimentos financeiros;
  • Única figura promotora ou uma única empresa envolvida;
  • Falta da venda de produtos ou serviços em circulação no mercado;
  • Movimentação apenas de dinheiro;
  • Nenhum vínculo com órgãos regulamentadores.

Observando essas características, principalmente para a "falta de um produto ou serviço em circulação no mercado" e a "movimentação apenas de dinheiro", é comum as pessoas considerarem as criptomoedas como uma fraude do tipo Ponzi.

Afinal, o bitcoin é um esquema Ponzi? Confira!


A Blockchain e as criptomoedas são fraudes?


Nem o bitcoin, nem a blockchain, são uma fraude. Seja esquema Ponzi, esquemas de pirâmide ou de qualquer outro tipo, não é o caso por aqui.

A priori, as transações de bitcoin são realizadas dentro da blockchain que é uma rede peer-to-peer descentralizada. Ou seja, não existe uma única figura ou empresa com poder sobre as operações das criptomoedas.

Além disso, não há proposta de retorno financeiros para aqueles que adquirem qualquer tipo de criptomoedas. Elas funcionam como as moedas que estamos habituados, as chamadas moedas fiduciárias, com a diferença de serem completamente descentralizadas.

Outro bom indicativo: você não é convidado (ou forçado) a trazer novos usuários para o bitcoin. O que é uma característica essencial para o desenvolvimento de um esquema Ponzi.

Vale a pena destacar que, quando afirmado que o bitcoin não é uma fraude, quer dizer que o bitcoin, como moeda virtual e todo funcionamento da blockchain em si, não são.

Porém, sempre podem haver iniciativas que realizem algum golpe por meio das criptomoedas, da mesma forma que acontece com o real ou com o dólar. O dinheiro não é a fraude. A fraude se caracteriza na operação enganosa por trás dele.


Quer saber como não cair em esquemas de fraudes financeiras?


Para não cair em esquemas fraudulentos, é necessário ter inteligência financeira.

Essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida por meio do nosso curso de gestão financeira pessoal.

Durante o curso, é possível aprender como organizar a saúde das finanças pessoais e familiares e entender melhor sobre investimentos e como iniciar a caminhada como um investidor.

Preparado para aprender sobre gestão e inteligência financeira para não ficar desesperado(a) diante das dívidas, sabendo como aplicar o seu dinheiro nos lugares certos?

Então, clique no botão abaixo e confira esse curso excelente!

Você sabia que aproximadamente 70% dos brasileiros possuem despesas mensais superiores aos rendimentos e que, além disso, mais de 63 milhões de brasileiros estão endividados e com restrição no CPF? Para que você não faça parte dessa estatística, é importante aprender como gerir melhor seu dinheiro.

Pensando em resolver essa situação tão comum em nosso país, desenvolvemos o curso Gestão Financeira Pessoal. Com ele, você será capaz de estruturar sua vida financeira, sair das dívidas, se organizar com antecedência para declarar seu imposto de renda e entender melhor sobre investimentos.

Se você quer fazer as pazes com o seu dinheiro, clique na imagem abaixo e obtenha maiores informações sobre o curso!

Inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe de perto todas as novidades

Voltar ao topo