Desde 2008, quando o Bitcoin surgiu, as criptomoedas ganharam um alcance absurdo e hoje vemos muitas moedas virtuais, além do bitcoin, tomando espaço no dia a dia.

Uma dessas criptomoedas é o Litecoin: a segunda moeda digital mais importante conhecida e a sexta em maior valor no mercado dos criptoativos.

Você quer aprender mais sobre o Litecoin? Então achou o artigo certo! Confira o que vai encontrar aqui:

  • O que é o Litecoin?
  • Quais as diferenças entre o Litecoin (LTC) e Bitcoin (BTC)?
  • Como essa moeda funciona?
  • Onde comprar e vender essa criptomoeda;
  • Vale a pena investir nela?

Parece ser um texto bem completo, não é? Siga a leitura até o fim para conhecer o litecoin e entender por que essa moeda é considerada a prata do mundo cripto.

 

O que é Litecoin?

 

O Litecoin LTC é uma criptomoeda altcoin, ou seja, uma moeda que utiliza a base tecnológica do Bitcoin. Dizemos otimizada, porque a proposta do litecoin é ser mais leve que o bitcoin. Por isso, o nome da moeda é Litecoin: “lite” significa leve e “coin”, moeda.

Por utilizar a tecnologia do Bitcoin, o Litecoin também é uma moeda descentralizada. Ela foi criada dentro de uma blockchain: uma rede peer-to-peer para registro criptografados de informações, por meio de consenso de usuários da rede, conhecidos como mineradores.

O Litecoin foi criado por Charlie Lee, ex-engenheiro de software do Google. A moeda é considerada a prata entre as criptomoedas e o Bitcoin, o ouro. Lee afirma:

“Quando eu criei a moeda de código aberto, estava tentando fazer o design de uma moeda como a prata comparada ao ouro. Então eu fiz o tempo de confirmação ser 4x mais rápido e a quantidade de moedas ser 4 vezes maior. É por isso que eu decidi chamá-la de ‘lite’ (leve) coin.”

Dá para imaginar o trabalho que Lee teve para criar essa moeda? Esse é o tipo de projeto que as pessoas criam quando trabalham com tecnologia.

Você quer trabalhar criando projetos assim algum dia? Legal! Então, o primeiro passo é desenvolver ou aperfeiçoar suas habilidades em programação. Por isso, preparamos um Curso de Fundamentos Essenciais em Python muito bom!

Nele, você aprende lógica de programação e como utilizar Python para resolver problemas do dia a dia. Afinal, esse é o objetivo dos projetos de tecnologia: resolver problemas.

Está interessado? Quero ver você clicando no botão abaixo e fazendo sua inscrição agora!

Curso de fundamentos essenciais para Python

Já se inscreveu? Ainda não? Pode voltar, que eu espero aqui enquanto você se inscreve.

Agora sim, vamos voltar ao assunto do artigo. Lembra que disse que o Litecoin é uma moeda otimizada em relação ao Bitcoin? Bem, no próximo tópico você vai descobrir quais são os aspectos que o tornam melhor que a primeira moeda virtual. Continue lendo!

 

Quais as diferenças entre o Litecoin (LTC) e o Bitcoin (BTC)?

 

As principais diferenças entre o LTC e o BTC são:

  • Velocidade;
  • Mineração;
  • Quantidade de moedas.

Entenda um pouco sobre cada uma dessas diferenças!

 

Velocidade

Os blocos na cadeia do Litecoin são minerados a cada 2,5 minutos. Enquanto, no Bitcoin, o tempo dessa operação é de 10 minutos, ou seja, as transações de Litecoins são 4 vezes mais rápidas que de Bitcoin.

O que isso significa em linhas gerais? Bem, pense na aplicação dessas moedas no dia a dia. Já imaginou ter que esperar 10 minutos para validar cada compra com Bitcoin que você for fazer? É um tempo muito alto.O Litecoin é mais aplicável em ações do cotidiano.

Por isso, as pessoas estão começando a ver o Bitcoin mais como uma reserva de valor, sem muita aplicabilidade em operações corriqueiras.

 

Mineração

O Litecoin utiliza um protocolo de criptografia chamado hash scrypt: uma versão que exige menos capacidade computacional que a função hash utilizada para minerar a rede bitcoin.

Dessa forma, o Litecoin permite que qualquer tipo de computadores mais modestos consigam minerar a moeda, tornando esse processo um pouco mais descentralizado.

 

Quantidade de moeda

A quantidade máxima de bitcoins que pode existir é 21 milhões. Enquanto de Litecoins é 84 milhões, que permite maior estabilidade ao preço do litecoin.

Pronto! Agora não restam dúvidas sobre o fato da moeda leve superar o bitcoin.

No próximo tópico, você vai conhecer as principais tecnologias que fazem parte do funcionamento da criptomoeda de prata.

 

Como o Litecoin funciona?

 

O Litecoin possui uma blockchain e um processo de mineração padrão: usuários registrando as informações criptografadas na cadeia de blocos em troca de criptomoedas.

No entanto, existem duas tecnologias dentro da rede Litecoin que valem a pena destacar.

A primeira delas é o SegWit. Esse recurso contribui para a segurança da rede, diminuindo a chance de existir blocos que não sejam validados.

Imagine as milhares de informações, que precisam ser validadas e colocadas na rede. Acontece de, algumas vezes, uma operação ou outra ficar em blocos não criptografados (blocos órfãos). O SegWit faz uma espécie de varredura, identifica esses blocos e os leva novamente para a fase de criptografia.

Interessante, não é?

Além disso, existe na rede Litecoin o recurso Atomic Swaps para aumentar sua interoperabilidade, ou seja, a capacidade de integrar diferentes blockchains (Bitcoin, Ethereum, Ripple e outras) dentro da sua própria rede.

O Litecoin é uma moeda realmente muito interessante. Quer descobrir como extrair os seus? Descubra no tópico seguinte!

 

Como minerar litecoin (LTC)?

 

O procedimento de minerar Litecoin é semelhante ao do Bitcoin. As principais formas de mineração são:

  • Pool de mineração: um pool é quando diferentes pessoas se juntam, unindo a capacidade computacional que possuem disponíveis e mineram a rede. O lucro minerado é divido entre o grupo.
  • Cloud mining: a mineração em nuvem ou cloud mining é quando você terceiriza a mineração, pagando uma empresa para minerar as criptomoedas para você.

Mas, se você não quiser minerar, você pode comprar seus Litecoins. Quer saber como? Pois continue seguindo o texto.

 

Onde posso comprar e vender Litecoin?

 

Você pode adquirir seus litecoins por meio de corretoras ou exchanges. O melhor de tudo é que você pode comprá-lo utilizando o dinheiro fiduciário, ou seja, o real, o dólar, o euro e essas moedas tradicionais.

Além disso, você pode comprar Litecoins com outras criptomoedas também nas corretoras.

Depois da compra, você cria uma conta em uma carteira de criptomoeda e pode sair por aí fazendo suas compras (nos lugares que aceitam pagamento em Litecoins, é claro).

Se, ao invés de comprar, você quer vender essa moeda a solução é a mesma: procure uma exchange.

Uma exchange segura, por favor!

E se o seu objetivo é comprar a moeda para fazer investimentos e não utilizar assim no dia a dia, deve estar se perguntando: vale a pena investir em litecoin?

A resposta para isso você encontra a seguir junto com uma dica incrível.

 

Vale a pena investir em litecoin?

 

Depois de conhecer a moeda que é a prata entre as criptomoedas, você pode ter ficado com interesse em investir nela.

Bem, o Litecoin está em uma onda de crescimento desde de outubro de 2017. O valor da moeda subiu de US$ 4,3 milhões para US$ 11 milhões em 11 meses, entre 2017 e 2018.

É crescimento lento, mas estável. Além disso, o Litecoin tem se mostrado uma criptomoeda muito segura. Nenhuma fraude foi registrada até então sobre essa moeda.

No entanto, é muito difícil dizer, principalmente dentro do mundo das criptomoedas, que um investimento será um sucesso pleno. Antes de sair procurando por uma criptomoeda para aplicar, você precisa aprender como investir e entender como o mercado funciona.

Por isso, temos um curso de gestão financeira e análise de investimentos. Nele você aprende um método passo a passo para analisar aplicações de capitais, além de aprender sobre indicadores financeiros e desenvolver noções de contabilidade.

Essas são algumas das habilidades que você precisa aprender para começar a investir. Está vendo o botão baixo? Clicando nele você descobre o que mais pode aprender nesse curso e lá, você pode fazer sua inscrição!

Está esperando o que? Se inscreva agora e confira!

Curso de gestão financeira e análise de investimentos