Descubra como saber se sua empresa é uma PME e alcançe agora mais espaço no mercado!

Aprenda o que são PME, como as empresas são classificadas, e veja como tornar a sua organização parte desse importante segmento para o mercado!

Thiago Coutinho 13/09/2021 - 5 mins de leitura

A PME é uma das principais forças econômicas do país. Muitas empresas importantes se enquadram nessa classificação, o que impacta até mesmo o regime de impostos a ser pago pela companhia. Além disso, esses negócios estão em um momento muito crucial para seu desenvolvimento.

As pequenas e médias empresas têm um potencial de crescimento muito grande, e podem atuar nas mais diversas áreas. Muitas empresas médias inclusive podem pensar em realizar um IPO para aumentar suas receitas e se expandir. Por isso, é muito relevante saber os aspectos desse tipo de negócio e qual é o tipo de sua empresa.

Assim, vamos detalhar este assunto para você neste artigo, abordando os seguintes temas:

  • O que é PME? 
  • O que é importante para uma PME?
  • Quantas PME existem no Brasil? 

O que é PME? 


PME é uma abreviatura para “Pequenas e Médias Empresas”. Existem alguns modos de classificar uma empresa pelo seu porte.

O Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES) utiliza quatro tipos diferentes de classificação: microempresa, pequena empresa, média empresa e grande empresa. 

Para enquadrar um negócio, ele leva em conta a Receita Operacional Bruta (ROB). Ou seja, a quantidade de dinheiro gerado com as vendas. A empresa que tem valor entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões é classificada como pequena empresa. Entre R$ 4,8 milhões e R$ 300 milhões, é uma média empresa. 

Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) utiliza critérios diferentes para fazer essa classificação. O porte é mensurado pelo número de empregados, e depende da atividade exercida pela empresa. 

Na indústria, microempresas e pequenas empresas têm até 99 funcionários, enquanto as médias sãos que contam com entre 100 a 499 colaboradores. Já no comércio e varejo, as pequenas empresas têm até 49 trabalhadores, e as médias são as que contratam entre 50 e 99.

O porte da empresa também influencia o tipo de regime tributário adotado pela empresa, que pode variar entre Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

O mais utilizado é o Simples Nacional, que oferece alíquotas menores que os outros e uma administração tributária mais simples, já que o recolhimento ocorre mediante o pagamento de uma única guia.

Clique aqui e faça o download!

O que é importante para uma PME?


Uma PME precisa desenvolver alguns aspectos de negócios mais estruturados do que as microempresas. Tanto se considerarmos volume de vendas quanto número de funcionários, o gerenciamento precisa ser mais eficiente para conseguir lidar com as demandas.

Isso passa por uma melhor gestão de pessoas. Por isso, investir nos recursos humanos da companhia é uma boa maneira de se posicionar melhor estrategicamente, no que se refere à administração. 

Um setor de RH estruturado contribui para a satisfação dos colaboradores, auxiliando na retenção de talentos, bem como ajuda na procura por novos funcionários qualificados. Hoje em dia, dependendo do segmento, ocorre uma disputa muito grande por funcionários habilitados em atividades específicas.

Outro aspecto que precisa ser trabalhado é uma comunicação eficiente e integrada entre os setores. Conforme a empresa cresce, novos setores podem ser criados e os já existentes podem ser expandidos. A troca de informações entre eles precisa estar alinhada para um funcionamento eficaz da organização.

Da mesma forma, o controle da parte contábil é obviamente fundamental. A empresa precisa buscar maneiras de aproveitar melhor seus recursos, reduzindo custos e agregando mais valor aos produtos.

Uma maneira de fazer isso é embarcando na transformação digital e implementando novas tecnologias aos processos, visando automatizar atividades e reduzir desperdícios.

Softwares de gestão do tipo ERP ajudam bastante nesse sentido. Eles permitem um controle melhor sobre as atividades da organização, contribuindo para a efetividade e possibilitando uma visão holística, abrindo novas oportunidades de melhoria.

Além disso, a pequena e média empresa precisa estar preparada para o crescimento do negócio. Esse tipo de empreendimento tem um grande potencial, e sua estrutura precisa levar em conta a expansão. 

Por isso, adotar algumas práticas, como estabelecer uma boa governança corporativa, são fundamentais para o futuro da companhia. Principalmente caso a empresa esteja buscando expandir por meio de aportes de investimentos, como um IPO. 

Essas práticas de negócios também contribuem para ajudar investidores que darão suporte aos negócios. Existem empresas, denominadas incubadoras, que buscam companhias com grande potencial de investimento para fazer aportes de recursos.

Outro aspecto fundamental para as PMEs é sua relação com o público, tanto com clientes quanto com potenciais clientes. Dessa forma, o investimento em atendimento ao consumidor deve ser bem elaborado, de maneira a reter esses clientes para futuros negócios. 

Algumas pesquisas sugerem que a probabilidade de venda para um cliente existente é de 60 a 70%, enquanto a probabilidade de venda para um novo cliente potencial é de 5 a 20%.

Isso não quer dizer que a empresa deve focar somente nos clientes já existentes. Para expandir, é fundamental ter mais fluxo de caixa. Por isso, áreas como o marketing são muito importantes para dar mais visibilidade à companhia. Hoje em dia, as redes sociais cumprem um papel importante nesse sentido.

Diversas campanhas de marketing podem dar resultados incríveis utilizando veículos de comunicação mais acessíveis, como a internet.


Quantas PME existem no Brasil? 


Temos PMEs de vários tipos no país. Com serviços de turismo, agronegócio, tecnologia da informação e educação, as PME constituem uma parte importante da economia nacional. 

Elas têm uma capacidade de fornecimento maior do que as microempresas, e ainda assim não têm os mesmos problemas que as empresas de grande porte. Por isso, elas se tornam uma opção relevante para o mercado local e regional, por exemplo.

A pesquisa “Pequenas e Médias Empresas”, da Private Company Services, apresenta um recorte interessante sobre o panorama nacional para esse tipo de empreendimento. 

De acordo com ela, hoje existem cerca de 6 milhões de empresas no Brasil, das quais 500 mil são PME. Ainda, elas participam de cerca de 30% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) nacional. 

Você já teve dúvidas na hora de escolher o melhor investimento para o seu dinheiro? Qual a melhor maneira de analisar qual investimento traz a melhor relação de risco e retorno? E como seria se você soubesse analisar essas variáveis na hora de escolher um investimento?

Com o curso de Gestão financeira e Análise de investimentos você irá aprender conceitos importantes e acabar de uma vez com essas dúvidas!

Você irá aprender sobre como entender uma DRE, analisar um Balanço Patrimonial, Fluxo de Caixa e Gestão do Capital de Giro. 

Também será capaz de compreender indicadores financeiros como ROA, ROI, entre outros. Além de aprender um método passo a passo para analisar seus investimentos.

Junte-se a Voitto para dar seus primeiros passos no mundo dos investimentos! 

Se inscreva já e garanta uma excelência em gestão para os seus investimentos futuros!

Inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe de perto todas as novidades

Voltar ao topo