Comprar um carro ou um apartamento? Investir na minha capacitação ou comprar um novo celular? Muitas pessoas têm dificuldades de gerenciar e refletir sobre as finanças pessoais. Isso acontece porque não procuramos entender e aplicar os ensinamentos sobre o dinheiro.

A essa capacidade de refletir e planejar gastos chamamos de inteligência financeira e é sobre isso que o livro Pai Rico, Pai Pobre trata.

Como normalmente não existem treinamentos sobre técnicas financeiras na escola, fica a cargo do indivíduo correr atrás desse conhecimento para poder alcançar a independência financeira.

Por isso, mesmo pessoas com alto grau de instrução têm dificuldade em entender sobre finanças enquanto pessoas com baixa formação, mas com inteligência financeira, conseguem acumular grandes fortunas.

Parece interessante, certo? Neste artigo, você verá um resumo com as 9 principais ideias do livro com conselhos pessoais para traçar os passos em busca de se tornar financeiramente independente e rico.

 

Sobre a obra

 

O livro Pai Rico, Pai Pobre (1997), do original em inglês “Rich Dad Poor Dad”, escrito por Robert Kiyosaki e Sharon Lechter, fornece as diretrizes para obter essas habilidades, além de mostrar a importância de um mindset ambicioso para conseguir atingir seus objetivos.

Este livro, um dos mais falados da última década, abriu os olhos do mundo para a necessidade de pensar o planejamento sobre dinheiro. Sua versão de lançamento possui 207 páginas, mas é possível encontrar outras com conteúdo ampliado.

Pai Rico, Pai Pobre é estruturado em nove capítulos com seis lições para aprender e aplicar na vida. Além disso, para saber mais, você pode adquirir o livro completo clicando no link:

 

Sobre o autor

 

Robert Kiyosaki é investidor e empresário com um patrimônio estimado em mais de US$ 80 milhões. Sua marca Rich Dad publicou mais de 15 livros de autoajuda financeira, que venderam mais de 26 milhões de cópias em todo o mundo.

Ele também é o criador dos jogos de placa e software do Cashflow para educar adultos e crianças sobre conceitos financeiros e de negócios.

Sharon L. Lechter é uma contadora americana, autora, empresária, investidora, palestrante motivacional , ativista de alfabetização financeira e filantropa. Ela é coautora de Pai Rico, Pai Pobre e CEO fundadora da Pay Your Family First, organização de educação financeira.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

Esse é um dos livros da categoria leitura obrigatória para a maioria das pessoas. Ele apresenta diversos conceitos indispensáveis para gestão financeira e como pensar sobre o dinheiro.

Indicado para quem quer entender como funciona o dinheiro no mundo. Para os interessados em aprender como os ricos ficam ricos e como alcançar a liberdade financeira.

 

Ideias principais do livro

 

  • Os ricos não trabalham por dinheiro, mas seu dinheiro trabalha para eles;

  • A educação financeira é essencial;

  • Sua profissão e seu negócio são elementos distintos;

  • Trabalhe para aprender e se desenvolver, não por dinheiro;

  • Os ricos “inventam” dinheiro.

 

Overview: Princípio 1 - A corrida dos ratos

 

 

A chamada “corrida dos ratos” pode ser definida como a rotina de trabalho sem fim, e que não traz benefícios para quem está se esforçando. Isto é, você realiza todo o trabalho duro, enquanto outros - governo, seus chefes e até outras empresas - ficam com a maior recompensa.

Normalmente, nós falamos sobre ela como algo que fazemos parte e que odiamos. Então por que continuamos correndo?

Isso acontece pelo fato de que a grande maioria das pessoas têm medo do julgamento social que irão sofrer. Por exemplo, considere o mantra “vá para a escola, estude muito e consiga um bom trabalho”.

Essa ideia, baseada em conceitos já ultrapassados, ainda é disseminada. Antigamente, o ideal era conseguir um trabalho logo após a faculdade e trabalhar na mesma empresa por décadas. Hoje em dia essa receita não garante uma vida sem riscos financeiros.

A verdade é que você pode se esforçar, conseguir uma boa graduação e mesmo assim não enxergar um crescimento financeiro, pois continua preso à “corrida dos ratos”.

Nós ainda acreditamos e seguimos o mantra citado acima por medo de não alcançar as expectativas impostas desde o nascimento. E qual o resultado disso? Nós podemos evitar a pobreza, mas certamente não vamos enriquecer dessa forma.

 

Overview: Princípio 2 - Ganância e medo

 

Todos nós experimentamos dois tipos de emoção relacionadas ao dinheiro: ganância e medo. Se você tem dinheiro, é provável que você foque nas coisas novas que pode comprar com ele (ganância). Quando você não tem dinheiro, existe a preocupação de que não será o suficiente (medo).

Pessoas com pouco conhecimento financeiro são mais suscetíveis a permitir que essas emoções guiem suas tomadas de decisão.

Como exemplo, vamos considerar que você foi promovido e ganhou um aumento de salário. Você pode investir o dinheiro extra em ações e títulos, o que poderia te trazer mais dinheiro com o passar do tempo. Por outro lado, você também pode se gratificar e comprar um carro novo, por exemplo.

É nesse momento que a emoção pode tomar conta e a decisão ser realizada por impulso: o medo dos riscos associados ao mercado de ações pode te influenciar a não entrar neste ramo. Por outro lado, a ganância te inspira a gastar em um estilo de vida melhor, mesmo que isso signifique maiores gastos futuros.

Então, você deve estar se perguntando: como evitar isso? Como posso controlar essas poderosas emoções?

A melhor maneira de combater esses pensamentos é adquirir conhecimento financeiro sobre investimentos, riscos e débitos. Dessa forma, você estará em uma posição melhor para tomar decisões racionais, mesmo de frente ao medo e ganância.

 

Overview: Princípio 3 - A importância da educação financeira

 


 

Muita gente acredita que basta ser talentoso e capaz para se tornar rico. Mas, na verdade, o mundo está cheio de pessoas assim e nem todas elas são ricas. O que falta é inteligência financeira, uma aptidão que infelizmente não é desenvolvida na maioria dos sistemas de ensino.

As crianças não são ensinadas sobre o básico de poupança e investimentos e, muito menos, sobre tópicos mais específicos como juros compostos e suas aplicações.

Um dado que sustenta essa problemática é o fato de que muitos jovens de ensino médio estouram o limite de seus cartões de crédito.

Essa falta de treinamento financeiro forma adultos que acabam tomando as decisões baseadas na emoção, coisa que devemos evitar quando tratamos de questões financeiras.

Além disso, existe o problema da falta de planejamento financeiro. Nos Estados Unidos, por exemplo, estima-se que 50% dos trabalhadores não possuam uma estratégia montada para sua aposentadoria.

É possível perceber claramente que a sociedade não nos oferece as ferramentas necessárias para uma boa compreensão financeira. Por isso, é necessário que os indivíduos busquem por capacitações nesse sentido, especialmente em épocas de grandes mudanças econômicas.

 

Overview: Princípio 4 - Os fundamentos da riqueza

 

 

A jornada para o enriquecimento deve começar o mais cedo possível, e ela consiste na avaliação de suas finanças, criação de metas pessoais e busca pelo conhecimento necessário para atingir seus objetivos.

Inicialmente, você precisa analisar seu estado financeiro atual. Com o seu trabalho, qual é o potencial de renda esperado agora e para o futuro? Quais são suas despesas e como você pode mantê-las de maneira sustentável?

Feita essa análise, é possível estabelecer metas financeiras realísticas e que sejam adequadas para o seu momento de vida.

O próximo passo é encontrar meios de adquirir conhecimento financeiro. Considere isso como o melhor investimento que você pode fazer: em si mesmo.

Para dar o pontapé inicial, é interessante que você mude o foco: trabalhe pelo que você aprende, não pelo que você ganha. Se você tem medo de rejeição, por exemplo, tente um trabalho rápido em uma agência de publicidade.

Você pode não receber o melhor dos salários, mas vai ganhar habilidades de vendas e autoconfiança, o que pode ser muito útil para seu futuro.

Além disso, tente tornar seu ócio produtivo, ou seja, durante seu tempo livre leia livros sobre o assunto, busque por cursos e seminários, converse com pessoas entendidas, etc. Seguindo os fundamentos da avaliação de suas finanças e de busca pelo conhecimento, há uma boa chance de você enriquecer futuramente.

Falando nisso, a melhor opção para se capacitar são os cursos da Voitto! Dá uma olhada no conteúdo oferecido, tenho certeza de que vai te ajudar muito a crescer pessoal e profissionalmente!

 

Overview: Princípio 5 - Aprenda a correr riscos

 

A insanidade pode ser entendida pela repetição das mesmas ações na esperança de obter um resultado diferente. Seguindo esta lógica, se você planeja mudar sua realidade financeira, você precisa alterar a maneira com que lida com ela.

Provavelmente a maior transformação será começar a correr riscos. Qualquer pessoa bem-sucedida financeiramente chegou a esse nível ao gerenciar os riscos, não apenas ter medo deles.

Em vez de deixar dinheiro parado na conta corrente ou colocar na poupança, tente entrar no mercado de ações. Apesar de serem considerados bem mais arriscados que serviços bancários, eles podem gerar altos lucros até em curtos períodos de tempo.

Quanto maior o potencial de retorno, maior o risco. Pensando nisso, você deve buscar conhecimento e auxílio para investir da forma mais correta e que aumente suas chances de ganhar mais dinheiro.

 

Overview: Princípio 6 - Motivação

 

A caminhada para a riqueza é longa e difícil. Pode acontecer uma desilusão quando aquela ação que você comprou vários títulos começa a despencar dado um determinado contexto financeiro. Dessa maneira, você precisa se manter sempre motivado para não desistir.

Uma forma de impulsionar sua motivação é criar uma lista de coisas que você deseja que aconteçam e uma lista de coisas indesejadas.

Por exemplo: “Eu não quero viver uma aposentadoria como as dos meus pais” ou “Eu quero quitar todas as minhas dívidas dentro de 3 anos.”

Outra boa maneira de se manter motivado é gastar dinheiro com você antes de pagar suas contas. Parece contra intuitivo, não é? Calma, vou explicar.

Quando você satisfaz os seus possíveis desejos antes de quitar suas dívidas mensais, você consegue identificar a quantidade de dinheiro necessária para resolver as duas necessidades: o que você quer e as suas despesas.

Além disso, pode te inspirar a pensar em maneiras criativas para conseguir mais dinheiro para se sustentar, e também cria disciplina financeira, uma característica fundamental na jornada de enriquecimento.

A última dica para se motivar é ler livros e artigos sobre pessoas ricas e bem-sucedidas, para saber como eles ultrapassaram as dificuldades enfrentadas e triunfaram. Saber tudo isso vai te inspirar a continuar com seus esforços.

 

Overview: Princípio 7 - Os perigos da personalidade

 

Mesmo depois de adquirir bastante conhecimento financeiro, algumas falhas de personalidade podem ameaçar seu patrimônio. As principais são a preguiça e a arrogância.

A preguiça é caracterizada quando coisas que precisam ser feitas começam a ser evitadas. Por exemplo, imagine que um executivo trabalhe 60 horas por semana. Com tanto trabalho, ele sabe que se afastou da sua família e isso está causando problemas.

No entanto, em vez de buscar diálogo para solucionar, ele evita isso e se “esconde” no escritório, agravando o problema. Na verdade, o executivo está sendo preguiçoso, não fazendo o que precisa ser feito para achar a solução.

Como resultado, ele pode sofrer um divórcio, processo que gera desgaste emocional, físico e provavelmente será custoso, afetando suas finanças.

Da mesma maneira, a arrogância é capaz de ruir suas capacidades financeiras. A aliança da “ignorância + ego” determina isso. Em definição, é a combinação da falta de conhecimento financeiro com um ego orgulhoso demais para admitir essa falha.

As consequências podem ser catastróficas se você permitir que um corretor de ações desonesto inflame seu ego com os pontos positivos de um investimento enquanto esconde as características negativas.

Então, mesmo se você se tornar um mestre em serviços financeiros, sempre tome cuidado com os traços de personalidade citados, pois podem ser danosos à sua caminhada.

 

Overview: Princípio 8 - Ativos e passivos

 

Saber a diferença entre ativos e passivos é essencial para garantir que você está tomando as melhores decisões. De maneira simplificada, ativos geram riqueza e passivos tiram dinheiro de você.

Exemplos de ativos são ações, moedas e câmbio, títulos públicos e privados, commodities, ou seja, é tudo que gera renda, valoriza com o tempo e pode ser vendido prontamente.

Ao investir em ativos, você coloca seu dinheiro para trabalhar para você. A meta é conseguir que sua renda seja cada vez maior que suas despesas, para que você possa reinvestir o excedente em mais ativos, colocando mais dinheiro para trabalhar para você.

Entretanto, muitos investidores confundem ativos com passivos. Por exemplo, muita gente acredita que fazer o financiamento de um imóvel é uma forma de conseguir um ativo.

Na verdade, é justamente o contrário: a dívida vai significar uma alta despesa mensal, ou seja, não gera renda. Esse montante poderia ser investido em um ativo que te forneça renda continuamente e também valorize com o tempo.

 

Overview: Princípio 9 - Profissão vs. Negócio

 

A sua profissão é o que você faz cerca de 40 horas semanais e te fornece renda para pagar as contas, fazer compras e cobrir outros custos de vida. Seu negócio, por outro lado, é aquilo em que você investe tempo e dinheiro visando aumentar seus ativos.

Como a profissão apenas cobre suas despesas, apenas ela não é capaz de te enriquecer. Para isso, você precisa criar um negócio ao mesmo tempo que trabalha em seu ofício.

Vamos tomar como exemplo um dentista. Apesar de seu salário servir para pagar o aluguel e comprar comida e os itens necessários para sua família, ele não está enriquecendo dessa forma.

Alternativamente, ele pode criar um negócio e investir em imóveis para alugar, o que gera renda mensal. Inicialmente sua profissão pode bancar seu negócio, mas o ideal é que com o passar do tempo sua atividade apresente crescimento sustentável.

Quando isso acontece, sua maior fonte de renda deixa de ser sua profissão e passa a ser seu próprio negócio, o que é um forte sinal de independência e segurança financeira.

Sua profissão paga as suas contas, mas é o seu negócio que vai te fazer rico.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Em Inabalável, Tony Robbins dá um conselho valioso: se você não tiver cuidado, os impostos podem eliminar facilmente 30% ou mais de seus retornos sobre os investimentos. Por isso, é importante prestar atenção somente no montante líquido que você, de fato, vai conseguir manter.

Todos os bilionários que o autor conheceu têm uma característica em comum: eles e seus consultores são realmente inteligentes nesse tema dos impostos.

Segundo a autora Lynda Gratton do livro The 100 Year Life, é necessário planejamento financeiro a longo prazo, com a crença em suas habilidades e autocontrole para para um plano de poupança e investimento.

Napoleon Hill em seu livro Quem Pensa Enriquece, relata que uma característica comum entre os entrevistados de sucesso é que eles são capazes de tomar decisões de forma rápida, e ficam confiantes dessa decisão.

 

Certo, mas como posso aplicar isso à minha vida?

 

O livro é muito eficiente em te mostrar os caminhos que deve seguir para alcançar a independência financeira, no entanto, essas ambições só podem ser alcançadas se você começar a se mexer e se esforçar o mais cedo possível.

O network pode ser muito valioso para ajudar na sua caminhada pelo conhecimento financeiro e pelo mercado que você deseja participar com seu negócio. Converse com especialistas no assunto e aprenda cada vez mais.

É importante também que você mantenha o controle de suas finanças pessoais, com informações e detalhes sobre suas receitas e despesas mensais, além da listagem de todos os seus ativos e passivos.

Para te ajudar nisso, dê uma lida no artigo aqui do Blog da Voitto sobre Planilha de Controle Financeiro, onde você pode baixar e aprender a usar essa ferramenta de controle.

Além disso, você pode se inscrever no curso GRATUITO de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira, basta clicar abaixo:

 

 

Gostou do resumo?

 

E aí, o que achou do resumo do livro “Pai Rico, Pai Pobre”? Deixe seu feedback para que a gente saiba a sua opinião e possa oferecer sempre o melhor conteúdo para você!

Se quiser se aprofundar mais no assunto, você pode aproveitar e adquirir o livro clicando na imagem abaixo:

 

    

 

Finalmente você terá a oportunidade de estudar com referências em liderança e gestão e fazer parte de uma rede de alta performance para desenvolver habilidades e se preparar para o emprego dos sonhos!

A Voitto Premium é um plano de assinatura criado para quem está em busca de uma solução acessível para se preparar para os desafios do mercado.

No nosso clube de vantagens, os assinantes têm acesso aos cursos, mentorias, VoittoCast, Power Hacks, Let’s Grow, conteúdos exclusivos, além de uma rede de Networking conectada e engajada. Seja Premium!

 

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A Voitto respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da Voitto e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.