Nos próximos anos, a tendência é que tenhamos um mercado de trabalho cada vez mais digital e tecnológico. Desse modo, os requisitos para assumir determinados postos e executar tarefas também irão mudar. Assim surgem as profissões do futuro.

Com base em pesquisas, a Forbes divulgou três tendências para o futuro, que indicam a automatização, trabalhos híbridos e o aumento de trabalhadores independentes.

Nesse artigo, separamos para você 11 profissões do futuro em áreas como Engenharia, Matemática, Design, Direito, Educação, Computação e Saúde.

 

O que são profissões do futuro? 

 

As profissões do futuro são ocupações de trabalho que surgem para resolver algum problema inédito que é enfrentado por diversas pessoas.

Com a grande complexidade do mundo atual, surgem diversas questões desconhecidas que precisam ser resolvidas. Por isso, profissões que antes não existiam são criadas para atender essas novas demandas.

 

Quais as profissões do futuro? 

 

Diversas áreas irão se transformar e desenvolver, como Engenharia, Direito e Educação, requisitando outras especialidades profissionais. Vamos conferir 11 profissões que ganharão mais espaço:

 

1. Especialista em Machine Learning

profissional especialista machine learning

O Machine Learning é mais uma revolução no campo da inteligência artificial. Ele é um recurso que permite que a própria máquina modifique seus comportamentos e tome decisões com base na experiência. 

A maior parte das grandes companhias, como Netflix e Apple, utilizam algoritmos baseados em Machine Learning para melhorar a experiência dos usuários. Ele também é aplicado em veículos autônomos, assistentes virtuais e robôs.

O especialista dessa área deve ter aptidão com matemática e lógica, e geralmente possui graduação em Ciência da Computação.

 

2. Engenheiro de energias renováveis

A cada dia, aumenta a preocupação com o meio ambiente. Isso gera a demanda por um profissional do futuro que pesquisa e desenvolve formas de aproveitar melhor os recursos naturais.

Fontes renováveis e limpas, como energia eólica e solar, estão cada vez mais difundidas, em contraste com outras fontes poluentes, como carvão e petróleo. Também estão sendo produzidas novas tecnologias alternativas, como carros elétricos.

Para se tornar um engenheiro de energias renováveis é preciso cursar graduação em Engenharia Elétrica, Mecânica ou Ambiental.

 

3. Gestor de Resíduos

ilustração de pessoas segurando o planeta

O consumo acelerado da sociedade deixa para trás diversos resíduos, e alguns deles podem ser muito danosos para o ecossistema. Por isso, o gestor de resíduos passa a ter uma grande importância. 

Esse profissional é responsável por criar sistemas e pensar em maneiras de descartar os resíduos, seja os eliminando de modo responsável ou reaproveitando para produção de novos produtos.

Para trabalhar nessa área, é necessário ter formação em Engenharia Ambiental, Química, Saneamento e Gestores ambientais.

 

4. Gestor de Big Data

Big Data é um conjunto de ferramentas que permitem a análise de um grande volume de informações online não sigilosas. Através dele, é possível montar um banco de dados com as informações desejadas.

Isso permite com que empresas possam definir suas estratégias de venda e marketing ou aumentar a produtividade, por exemplo. Portanto, o trabalho do gestor de Big Data é analisar essas informações e municiar os departamentos com elas.

A atuação nessa área exige formação em Tecnologia da Informação, Estatística ou Matemática com capacidades na área de Humanas ( Marketing, Psicologia são exemplos).

 

5. Designer de casas inteligentes

Eletrodomésticos inteligentes, internet das coisas, assistentes virtuais: tudo isso está cada vez mais comum no dia a dia, fazendo parte das casas inteligentes. Elas possuem aparelhos feitos para realizar tarefas, garantir segurança e providenciar entretenimento.

A tarefa do designer de casas inteligentes será de integrar as diversas tecnologias aos ambientes da casa e pensar como o usuário poderá se conectar a eles da melhor maneira possível, trabalhando junto com arquitetos e engenheiros

Para atuar nessa área, o profissional deve ter formação em Design de Interiores, Arquitetura ou Engenharia.

 

6. Designer de Experiência de Usuário

ilustração de pessoa fazendo o designer para melhorar a experiência do usuário

Na sexta posição das profissões do futuro, temos o designer de experiência de usuário com a responsabilidade de tornar interfaces mais intuitivas, ou seja, melhorar a interação dos usuários com websites, aplicativos e outros softwares para que os produtos forneçam a melhor experiência possível.

É uma profissão que estuda as reações humanas a um sistema e altera o design do produto de acordo com as necessidades do usuário.

Para exercer essa função, o trabalhador pode ser formado em Design Gráfico ou Ciência da Computação.

 

7. Gerente de privacidade

Com escândalos recentes sobre proteção de dados, a demanda por especialistas nessa área cresceu muito. 

Por isso, os departamentos jurídicos das empresas têm buscado profissionais capacitados em privacidade corporativa, que aconselham e fiscalizam a aplicação das leis de privacidade nos produtos.

Para atuar nessa área, o profissional deve ser graduado em Direito.

 

8. Gerente de transferência de tecnologia

ilustração de colegas de trabalhando

Com o aumento do volume das trocas de informações digitais, as corporações têm grandes preocupações com propriedade intelectual.

Então, entra em cena como profissão do futuro o gerente de transferência de tecnologia, que busca orientar esse processo de modo a proteger a empresa de usos indevidos ou apropriação de tecnologia, como também procurar novas possibilidades de venda.

Um cargo desse tipo requer uma graduação em Direito.

 

9. Especialista em tecnologia educacional

Em uma sociedade cada vez mais informatizada, esse especialista do futuro identifica quais tecnologias podem ser aplicadas em sala de aula. 

Ele colabora com a elaboração do currículo escolar, auxilia os coordenadores a implementar novos sistemas, dá treinamentos para os demais professores e ensina os alunos a interagirem com os ambientes virtuais para o aprendizado eficiente.

Esse profissional pode atuar em qualquer nível escolar, além de agências do governo e ONGs. Ele deve ter uma graduação na área de Educação, e é preferível que tenha alguma pós-graduação em Tecnologia Educacional, como essa oferecida pela UFMG.

 

10. Consultor de homeschooling

ilustração de profissionais trabalhando via internet

Conforme o tempo passa, surgem as mais diversas formas de aprendizagem. Uma delas é o homeschooling, em que o estudante é ensinado pelos pais ou tutores no ambiente de casa. Essa prática é comum nos Estados Unidos, e agora está sendo regulamentada no Brasil.

Nesse contexto, o consultor de homeschooling é o profissional do futuro que garante que o estudante está aprendendo os conteúdos necessários para sua formação e nível. Eles fazem recomendações sobre as matérias abordadas de acordo com padrões de aprendizagem.

Para exercer essa função, é necessário ser formado na área de Educação, como Pedagogia ou alguma licenciatura, e ter alguns anos de experiência.

 

11. Instrutor de saúde pública

A Organização Mundial da Saúde adverte que quase um terço da população mundial está com sobrepeso ou obesidade. Isso gera uma grande preocupação dos governos, que têm de gastar mais com saúde pública, e das empresas, que podem ter trabalhadores incapacitados por diversas doenças.

É aí que entra o papel do instrutor de saúde pública como uma profissão do futuro, que busca educar e informar a população para o desenvolvimento de hábitos saudáveis. Ele pode atuar em órgãos do governo, ONGs ou empresas. 

O profissional dessa área deve ser formado em Medicina, Educação Física ou Nutrição.

 

Dica Bônus!

 

A demanda atual do mercado por profissionais que apresentem melhores resultados e estejam preparados para a implementação de novas metodologias e ferramentas é alta. Vivemos em tempos de constante transformação e o seu desenvolvimento pessoal precisa estar alinhado a essas expectativas. 

Conheça o nosso curso gratuito de Introdução ao WCM (World Class Manufacturing), um sistema de gestão que busca otimizar os processos de Logística, Qualidade, Manutenção e Produtiva para níveis de classe mundial. 

Clique no botão abaixo e conheça:


curso de introdução ao world class manufacturing