Atualmente, a definição de problema tornou-se, por conta do cenário de alta competitividade, muito mais convidativa. O pulo do gato está em encarar o problema como uma oportunidade! Assim, a motivação da equipe e de toda a companhia para conquistá-la torna-se maior.

Você já parou para pensar na complexidade de processos, produtos, fornecedores, colaboradores e clientes que empresas possuem? A relação entre eles e a performance de cada um pode ser medida através de indicadores de desempenho, correto?

Agora imagine elevar todo este desempenho ao limite, o que aconteceria?

Com certeza, a empresa que alcançasse este feito não teria qualquer problema em crescer de maneira exponencial e constante no mercado, chegando assim, cada vez mais, na sustentabilidade de seus negócios e seguimentos.

Só que para se aproximar deste alvo é necessário adotar uma estratégia – atualmente, o método que percebemos um maior aproveitamento e vem sendo muito difundido é o projeto Lean Seis Sigma.

Esta é uma metodologia de melhoria contínua que, através do projeto Lean Seis Sigma, busca aumentar o desempenho e o resultado final da empresa com exatidão, ou seja, atacando onde as oportunidades mais importantes se encontram.

Vou te dar um exemplo para que as coisas fiquem mais claras: não adianta nada melhorar a capacidade de produção do setor B de uma empresa de 70 para 100 unidades por hora, se o seu antecessor, o setor A, opera em seu limite com capacidade de produzir apenas 30 unidades por hora.

O foco no resultado final para o desenvolvimento do projeto Lean Seis Sigma é crucial para obter o retorno mais vantajoso possível.

Para descobrir de fato onde as principais e mais rentáveis oportunidades estão - além de várias outras importantes observações para se atentar antes e durante o desenvolvimento de um projeto -,  listei alguns bons caminhos para serem levados em conta. Vamos conhecê-los?

 

5 dicas imperdíveis para desenvolver seu projeto Lean Seis Sigma

 

1. Dê preferência a clientes, operações ou produtos críticos

 

Como descobrimos logo acima, com o exemplo dos setores A e B, o foco deve ser sempre no resultado final - só assim uma empresa pode alcançar maior vantagem competitiva diante de seus concorrentes.

Para identificar os processos chave e descobrir como flui o valor em suas operações, você pode adotar uma ferramenta enxuta chamada Mapeamento do Fluxo de Valor (VSM).

O projeto Lean Seis Sigma possibilita esta abrangência de aplicação, não é à toa que qualquer setor de uma companhia pode adotá-lo, desde as áreas de Marketing e TI até Produção e Manutenção, por exemplo.

Também é bom deixar claro: retorno financeiro, às vezes, não deve ser o único foco. Por exemplo, áreas como Segurança do Trabalho e Meio Ambiente, mesmo que não colaborem visualmente de maneira financeira, são essenciais para manter colaboradores, clientes, fornecedores e todos os demais envolvidos satisfeitos com o nível de atenção e comprometimento que a empresa também tem com isto.
 

2. Avalie o histórico de dados e informações iniciais
 

Durante a elaboração do escopo do projeto Lean Seis Sigma, busque avaliar de antemão se o sistema de dados e de informações utilizado é confiável. Imagina chegar ao final do seu projeto e descobrir que os dados utilizados para decisões não eram verdadeiros. Isto pode se tornar um problemão, hein?

A ferramenta estatística utilizada para garantir que informações utilizadas em seu projeto Lean Seis Sigma sejam coerentes chama-se Análise do Sistema de Medição (MSA). Não custa nada verificar com antecedência se o projeto possui um adequado banco de dados e de informações, não é mesmo?
 

3. Estabeleça quais serão as métricas de desempenho
 

Métricas de desempenho são os populares KPI’S (Indicadores Chave de Performance). Nesta etapa, vale usar qualquer métrica que te permita, ao final do seu projeto, comparar os resultados antes e depois. Os indicadores 6 Sigma, CPK e OEE são muito comuns no ambiente industrial.
 

4. Opte por projetos que sejam viáveis para seu tempo de conclusão
 

Projetos de Green Belt, em geral, duram de 4 até 6 meses, enquanto de Black Belt até 8 meses. Você pode ficar com a seguinte dúvida: então, eu não posso adotar um projeto com duração estimada maior que 1 ano?

Não é o que o programa Lean Seis Sigma recomenda. Ele prefere atuar de modo intenso e preciso para obter o retorno mais breve possível sobre o investimento realizado, já que projetos extensos podem ser divididos em vários projetos menores.

Este talvez seja um dos valiosos motivos de tanto sucesso da metodologia, desta maneira, a equipe designada como responsável por conquistar a meta do projeto se mantém mais unida e engajada.
 

5. Conquiste a confiança de quem irá patrocinar o projeto

 

Todo projeto em Lean Seis Sigma conta com um patrocinador da área envolvida. O termo em inglês comumente usado pelo programa chama-se Sponsor.

Este profissional é responsável por garantir que problemas de relacionamento e necessidades de investimento sejam resolvidos o mais rápido possível, não impactando nos prazos de entrega de cada etapa do projeto.

É muito importante conquistar a confiança do patrocinador designado para seu projeto, já que é ele quem vai ajudá-lo com problemas hierárquicos e de comunicação - se houver tais necessidades, obviamente. Para conquistar esta confiança, demonstrar autonomia no assunto e sempre revelar de antemão os ganhos que ele terá em seu setor pode ajudar.

 

Faça o download do Termo de Abertura do Projeto em Lean Seis Sigma.

 

Se, depois de considerar todas as 5 dicas aqui contempladas neste artigo, você queira começar o desenvolvimento de um projeto em Lean Seis Sigma,você pode fazer o download do Termo de Abertura do Projeto. Através deste documento você e sua equipe poderão concentrar as informações mais relevantes que devem ser conhecidas!

 

Conheça o Pacote de Especialista Black Belt em Lean Seis Sigma da Voitto

 

Quer desenvolver na sua empresa com o maior nível de eficiência e exatidão possível um projeto em Lean Seis Sigma? Que tal avaliar o Pacote de Especialista Black Belt em Lean Seis Sigma da Voitto? Este treinamento já conta com a formação de Green Belt, assim como o upgrade para o Black Belt. Para desenvolver projetos de melhoria com maior retorno e aumentar seu nível de empregabilidade no mercado, esta é com certeza uma excelente opção!