Se você tem interesse na área, com certeza já se perguntou qual o salário de um Engenheiro de Produção, não é mesmo? E mais, já deve ter até pesquisado sobre isso. Com certeza, a remuneração é um dos aspectos mais valorizados na hora de escolher qual será a sua profissão.

A Engenharia de Produção está entre as profissões mais bem remuneradas do Brasil, com salários iniciais acima da média salarial do país. Por isso, neste artigo vamos ver:

  • Salário mínimo de um Engenheiro de Produção
  • Média salarial do Engenheiro de Produção
  • Onde o Engenheiro de Produção pode trabalhar?
  • Salário do Engenheiro de Produção por especialidade

Vamos lá?

 

Salário mínimo de um Engenheiro de Produção

 

De acordo com a Lei nº 4.950 - A, de 22 de abril de 1966, o salário de um engenheiro de produção e de profissionais de Engenharia em geral, varia de acordo com o salário mínimo vigente e também depende da duração da jornada de trabalho. Os valores determinados pela lei são:

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

Média salarial do Engenheiro de Produção

 

A média salarial do Engenheiro de Produção varia de acordo com seu nível de experiência e porte da empresa. Mas de maneira geral, conseguimos observar uma média de 6 a 9 mil reais de remuneração para a profissão. Para esclarecer isso de uma forma simples, trouxemos uma análise realizada pelo site Glassdoor:

 

Média salarial do Engenheiro de Produção

Fonte: Levantamento de currículos cadastrados no site Glassdoor no ano de 2020

 

Um outro dado oferecido pelo site de empregos Catho, mostra uma média salarial de R$ 6.228,85 para a função de Engenheiro de Produção.

Mas, como já dito, com base no nível de experiência e porte da empresa, existem diferentes remunerações. A seguir apresentaremos uma análise do portal Trabalha Brasil em que traz detalhadamente essa relação:

 


Pesquisa Salarial Nacional para Engenheiro de Produção

Fonte: Currículos cadastrados no Banco Nacional de Empregos 

Como é possível perceber, o salário de um Engenheiro de Produção vai aumentando de acordo com o seu tempo de trabalho e de acordo com o porte da empresa. A seguir estão cada um dos conceitos que foram apresentados na tabela acima:

 

1. Experiência

  • Trainee: até 2 anos de experiência;

  • Júnior: de 2 a 4 anos;

  • Pleno: de 4 a 6 anos

  • Sênior: 6 a 8 anos;

  • Master: mais de 8 anos de experiência.

 

2. Porte da Empresa

Os conceitos de porte da empresa e nível profissional podem ser classificados de acordo com o BNDS e SEBRAE como:

  • Pequena: receita bruta anual de até 4,8 milhões de reais, com até 99 funcionários;

  • Média: receita bruta anual de 10,5 até 300 milhões de reais, com 100 até 499 funcionários;

  • Grande: receita bruta anual de mais de 300 milhões e mais de 500 funcionários

 

Onde o Engenheiro de Produção pode trabalhar? 

 

É importante lembrar que o engenheiro de produção pode atuar em diversas áreas. A seguir vou te apresentar as 10 principais:

1. Logística

2. Pesquisa Operacional

3. Engenharia da Qualidade

4. Engenharia do Produto

5. Engenharia Organizacional

6. Engenharia Econômica

7. Engenharia do Trabalho

8. Engenharia da Sustentabilidade

9. Educação em Engenharia

10. Engenharia de operações e processos de produção

 

Agora vamos ver qual o salário do Engenheiro de Produção em algumas dessas áreas?

 

Salário do Engenheiro de Produção por especialidade 

 

Mas agora, e se quisermos saber qual o salário de um Engenheiro de Produção por sua especialidade?  Fizemos um levantamento de algumas possibilidades de atuação do Engenheiro de Produção no mercado de trabalho e suas respectivas médias salariais:

 

Médias salariais por áreas

Fonte: Médias salariais de acordo com os portais Vagas e Salário

 

É importante entender que esses valores são médias. Os salários variam muito entre cidades e estados no país.

 

Que tal saber mais sobre Engenharia de Produção?

 

Como você pôde ver, o salário de um engenheiro de produção não é fixo. Pode variar dependendo do porte da empresa, do tempo de experiência e da área de atuação do profissional. É uma área com muito potencial e uma projeção de carreira promissora, não só pelo dinheiro, mas pelo conhecimento envolvido.

Para aproveitar todo o potencial que a carreira em Engenharia de Produção pode proporcionar, você precisa estar preparado. É importante se capacitar! 

Por isso, nada melhor que uma capacitação gratuita para você começar. Então, te oferecemos nosso curso gratuito de Fundamentos de Planejamento e Controle da Produção (PCP) que é o coração do sistema produtivo de uma organização! 

Nosso curso traz os fundamentos essenciais do PCP para você iniciar sua trajetória de aprendizado nestas técnicas e adquirir maior visão sistêmica e crítica sobre os processos de uma organização! 


Fundamentos de Planejamento e Controle da Produção

 

E aí, gostou do artigo? Deixe seu feedback pra gente!