Mesmo que você não seja um grande fã de esportes, é provável que já tenha acompanhado os Jogos Olímpicos e, quem sabe, já tenha visto Usain Bolt correr, certo? O homem mais rápido do mundo conseguiu correr 100 metros em 9.58 segundos, diminuindo em 11 centésimos o recorde anterior, que também pertencia a ele.

Interessante, mas o que isso tem a ver com Sprint? Bem, tudo. Afinal de contas, é das corridas que vem esse conceito. Sprint é um termo em inglês que significa arrancada, corrida de velocidade. Ou seja, é correr o mais rápido possível em uma curta distância e com uma meta de tempo a ser batida.

E é baseado nisso que se desenvolve a Sprint Scrum. Como você poderá conferir no decorrer deste artigo, essa analogia ficará ainda mais clara quando começarmos a desmembrar as características da Sprint.

Então, fica ligado e vem comigo!

 

O que é a Sprint Scrum?

 

A Sprint é um time-boxed de geralmente um mês, onde algum valor é acrescentado a um produto em desenvolvimento. Ou seja, ao final de uma Sprint, o produto precisa ter algum incremento que gere valor aos olhos do cliente e que satisfaça a Meta da Sprint.

Um projeto Scrum é desenvolvido em várias Sprints, que acontecem de forma consecutiva, isto é, uma após a outra. Lógico que isso não é feito de forma atrapalhada, sem planejamento. Pelo contrário, as Sprints são muito bem planejadas.

Para isso, o Time de Desenvolvimento pega os itens prioritários do Product Backlog e na Sprint Planning (Reunião de Planejamento) os separa no que é chamado de Sprint Backlog. Isso é o que será trabalhado na Sprint, onde uma meta será traçada, visando o desenvolvimento de algum incremento ao produto.

Esse incremento geralmente é obtido na Sprint Review, que é uma reunião de revisão da Sprint com o cliente para obter seu feedback quanto à entrega da última Sprint. Posteriormente, também acontece a Sprint Retrospective com o Scrum Team para repassar o que foi feito de certo e errado na Sprint.

Outro ponto crucial da Sprint é a Daily Scrum, reunião diária de no máximo 15 minutos em que o trabalho do dia anterior é repassado e o plano de ação para o dia que se inicia é elaborado.

Durante a Sprint, ao surgir qualquer impedimento, a equipe de desenvolvimento deve comunicar ao Scrum Master, que fará tudo ao seu alcance para remover esse impedimento, visto que essa é uma de suas funções.

O esquema abaixo demonstra bem o conceito de ciclo da Sprint:

 

 

Características da Sprint

 

Como já foi dito, uma das principais características da Sprint é sua duração curta, que geralmente é de um mês ou até menos. Isso permite flexibilidade e adaptatividade, pois o projeto entrega valor ao cliente em partes.

Durante a Sprint, é altamente recomendável que não haja mudança naquilo que foi definido como Sprint Backlog e nem na meta da Sprint. Esse é outro motivo pelo qual a Sprint não pode ser muito longa, pois não seria possível se adaptar a variações de objetivos à medida que o projeto se desenvolve.

Outra característica importante é que somente o Product Owner tem autoridade para cancelar uma Sprint. O cancelamento de uma Sprint é algo muito raro, só acontecendo se o objetivo dela estiver defasado. Como a duração da Sprint é curta, dificilmente isso irá acontecer.

Mas quando acontece de haver um cancelamento, todo item que estiver sido considerado “pronto” será revisado. Itens não acabados são devolvidos ao Product Backlog. O cancelamento consome recursos, visto que é necessário que o Time Scrum se reúna novamente em outra Sprint Planning.

Quanto a essa Reunião de Planejamento, toda a equipe se envolve em sua elaboração. O Product Owner se preocupa com o seguimento e priorização do itens mais importantes do Product Backlog, enquanto o Scrum Master garante que esse evento ocorra dentro dos princípios dessa metodologia ágil para gerenciamento de projetos, além de se certificar que os participantes realmente entendem seu propósito.

A partir do Product Backlog e de feedbacks passados das Sprints anteriores, o Time de Desenvolvimento desenvolve o Sprint Backlog e traça uma meta, um objetivo a ser cumprido. Assim, podemos dizer que cada vez que uma nova Sprint é realizada, nos aproximamos do produto final.

Dessa forma, podemos constatar que as Sprints são eventos Scrum que se repetem de forma constante, desde o início até a finalização do projeto.

 

E aí, preparado para dar uma arrancada na sua carreira?

 

A essa altura, você aprendeu tudo sobre Sprint Scrum e entendeu porque esse evento é tão importante para o framework Scrum. Além disso, o exemplo da corrida de 100 metros faz todo sentido agora, não é mesmo?

Mas para fazer 100 metros em 9.58 segundos, é necessário muito treino e dedicação; não é algo que acontece de primeira, mas sim fruto de trabalho e tempo dedicado a melhorar cada vez mais.

A mesma coisa serve para sua carreira, é preciso começar com um pequeno passo. Mas não se preocupe, pois para te ajudar nesse passo inicial, o Grupo Voitto oferece GRATUITAMENTE para você o curso Introdução ao Agile Scrum, com tudo o que você precisa saber para iniciar seus estudos nessa metodologia ágil.

 

 

Então, não perca tempo e se inscreva já, pois só depende de você!

Ah, não se esqueça de deixar seu comentário e dizer o que achou deste artigo, além de mandar suas dúvidas para nós também para que possamos te responder.