Ser vulnerável no trabalho talvez seja a maior demonstração de inteligência emocional e vamos descobrir o porquê.

Estamos acostumados a ouvir que no ambiente de trabalho devemos deixar de lado a vida pessoal e ser extremamente profissionais, o que significa “esquecer” as emoções e sentimentos causados por fatores externos.

Mas será que esta é uma atitude inteligente? Realmente deixamos de lado nossos sentimentos ou estamos apenas criando uma barreira de comunicação com os nossos colegas de organização e sucumbindo as nossas emoções?

Ao longo deste artigo vamos entender porque a vulnerabilidade é tão importante, principalmente em ambientes organizacionais através dos tópicos a seguir.

  • O que é vulnerabilidade no trabalho?
  • Como ser vulnerável?
  • A importância da vulnerabilidade nas organizações;
  • Liderança e vulnerabilidade, por que elas devem andar juntas?

Pronto(a) para se tornar vulnerável? 

 

O que é vulnerabilidade no trabalho?

 

Vulnerabilidade no trabalho significa aceitar as suas imperfeições e compartilhá-las com os outros, de modo a incentivar que os outros façam o mesmo.

Ser vulnerável no ambiente de trabalho está relacionado com confiança, desta forma você estimula os outros colaboradores a arriscar, fazer atividades, ou projetos sem medo de receber feedbacks construtivos.  

Para que você possa mensurar o grau de satisfação dos seus colaboradores separamos a nossa Planilha de Clima Organizacional. Com ela você poderá analisar o ambiente interno da sua organização podendo tomar decisões assertivas em relação à melhoria do clima e do crescimento organizacional.

Clique no banner abaixo, baixe a sua planilha GRATUITAMENTE e comece agora a desenvolver um ambiente de trabalho propício para que as pessoas possam ser vulneráveis!

Planilha de Clima Organizacional

Agora que você já baixou a planilha, vamos entender agora como podemos ser vulneráveis?

 

Como ser vulnerável?

 

Segundo Brené Brown, pesquisadora americana e autora do best seller A coragem de Ser Imperfeito:

“É preciso coragem para ser imperfeito e aceitar e abraçar as nossas fraquezas e amá-las. E deixar de lado a imagem da pessoa que devia ser, para aceitar a pessoa que realmente sou.” 

Falamos o que significa vulnerabilidade no trabalho. Mas, vamos entender o que significa a palavra vulnerabilidade?

Vulnerabilidade é o que sentimos em momentos de incerteza, risco e, em algumas situações em que somos expostos.

Em um primeiro olhar parece ruim ser ou estar em uma situação de vulnerabilidade, porém, abraçar as incertezas e enxergá-las como uma maneira de se desenvolver é um ato de coragem.

Para você ser uma pessoa vulnerável é importante entender a sua relação com a vulnerabilidade e isso exige autoconhecimento, pois é necessário aceitar as nossas falhas de modo mais empático, perceber quais as situações que nos levam a ficar irritadas(os), entender e desmistificar os nossos sentimentos e emoções.

Assumir a vulnerabilidade começa em nós, mas pode gerar efeitos muito positivos nas organizações.

 

A importância da vulnerabilidade nas organizações

 

A criação de um ambiente tolerante a erros gera um sentimento de confiança, permitindo que os colaboradores sejam vulneráveis e compartilhem as suas fraquezas pessoais, o que desperta o espírito colaborativo.

As pessoas passam a ser mais transparentes, sem o uso de máscaras que ocultam  suas imperfeições, o que as ajuda a admitir que cometem erros e as coloca na posição de constante aprendizado.

Esse espaço permite que as pessoas demonstrem suas emoções, se sintam mais confortáveis e evita que cheguem em uma situação de esgotamento mental devido a pressões emocionais e excesso de tarefas que exigem a “perfeição”.

Quando isso acontece o desempenho da equipe aumenta consideravelmente.

Para isso é necessário o desenvolvimento de um mindset de crescimento, que permite o desenvolvimento da nossa flexibilidade cognitiva.

Mas essa vulnerabilidade deve ser incentivada, e quem melhor para fazer isso do que o líder?

 

Liderança e vulnerabilidade, por que elas devem andar juntas?

 

O líder é aquele que guia a equipe, é um exemplo para os demais em uma organização. Um bom líder que se sente confortável em compartilhar a sua vulnerabilidade é: 

  • Mais suscetível a pedir ajuda, o que valoriza a disseminação de conhecimento entre equipes;
  • Assume responsabilidades e aprende com o problema em questão;
  • Delega tarefas, o que demonstra confiança nos demais integrantes da organização e sabe trabalhar em equipe, permitindo que os seus erros e suas vulnerabilidades sejam compartilhadas elevando a produtividade e o sucesso das entregas;
  • Encara conflitos, se colocando na posição de solucionador de problemas.

Quando o líder, ou outro integrante de um ambiente colaborativo evita ser vulnerável ele se priva de viver novas experiências, evitam conversas difíceis e tornam a comunicação falha.

Para que você possa gerir conflitos de maneira assertiva, se comunicar de forma clara e segura , identificar as melhores soluções para problemas, entre outras dores que podem surgir em uma organização separamos o nosso Curso de Gestão de Conflitos.

Clique no botão abaixo e comece, agora mesmo a se capacitar!

Curso de Gestão de Conflitos