ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

O que é e como surgiu a biomimética?
Em quais setores a biomimética é aplicável?
Fenômenos da natureza e suas diferentes aplicações da biomimética
Construções biomiméticas e design biofílico

Você sabe o que é biomimética? Veja alguma das suas aplicações!

Descubra como a biomimética pode influenciar na sua criatividade e bem-estar, além de contribuir de forma positiva para o meio ambiente.

Thiago Coutinho
Por: Thiago Coutinho
Você sabe o que é biomimética? Veja alguma das suas aplicações!

Com o passar dos anos, as consequências de uma produção acelerada e sem respeitar os limites da natureza estão cada vez mais presentes no dia a dia. Seja na qualidade do ar, na disponibilidade de matérias primas ou até na capacidade produtiva para suprir demandas. Diante desses desafios, surgiu a biomimética.

Essa metodologia de produção tem como objetivo se inspirar em elementos da natureza e organismos vivos para criar soluções inovadoras e que levem em conta o tripé da sustentabilidade. Focando sempre na otimização dos recursos escassos e na conservação do meio ambiente.

Se você está curioso a respeito do conceito de biomimética e das suas aplicações, confira esse conteúdo até o final. Separamos exemplos práticos da sua utilização e explicamos no detalhe as suas interfaces com diversos setores através dos seguintes tópicos:

●     O que é e como surgiu a biomimética?;

●     Em quais setores a biomimética é aplicável;

●     Fenômenos da natureza e suas diferentes aplicações da biomimética;

●     Construções biomiméticas e design biofílico.

O que é e como surgiu a biomimética?

A biomimética é a inovação inspirada pela natureza. Mas muito além disso, é a criação de soluções que busquem equilibrar a produção de materiais de consumo com o foco na preservação ambiental.

Citado pela primeira vez em 1997, por Janine Benyus, a biomimética começou a ser utilizada nas áreas de computação, engenharia e até mesmo na saúde. O maior objetivo da pesquisadora era resolver problemas cotidianos com inovações que não prejudicassem o meio ambiente. Por exemplo, com a redução de desperdícios.

Desde então, o tema vem ganhando relevância mundial, inclusive no Brasil. O estado do Pará, por exemplo, possui o Museu de Ciências da Amazônia (MuCA). Dentre as finalidades da sua criação, segundo a bióloga Alessandra Araújo, estão:

●     Promover a disseminação da cultura científica alinhada às questões ambientais e o mindset de cuidado com a natureza;

●     Fazer com que a região e os turistas se sensibilizem pelas discussões sobre a preservação ambiental e a sustentabilidade empresarial;

●     Mostrar o quanto é importante que o avanço tecnológico esteja alinhado com a natureza.

Depois de entender como a biomimética surgiu, é hora de saber como ela pode ser aplicada em diversos setores. Para isso, separamos exemplos que irão te surpreender.

Em quais setores a biomimética é aplicável?

A biomimética é uma metodologia que pode ser aplicada em diversas áreas. Afinal, ela permite que a observação da natureza seja fonte de inspiração para invenções e novas formas de fabricar materiais do dia a dia. Veja quais são os mais comuns!

Velcro

Um dos mais conhecidos objetos criados através da biomimética é o velcro. Ele é uma boa solução para fechar superfícies que precisam de estabilidade, mas também devem ser facilmente abertas. Alguns exemplos são as partes internas de mochilas e as abotoaduras de calçados de crianças.

Inspirado em caprichos, o engenheiro George de Mestral buscou inspiração na natureza e analisou como essas plantas tinham muita facilidade em se prender ao pelo dos animais ou as roupas dos seres humanos.

Ao analisar mais detalhadamente, percebeu que a superfície dos carrapichos contava com pequenos ganchos e conseguiu reproduzi-los, através da biomimética, utilizando tecido.

Cimento

Outro produto muito utilizado no dia a dia das pessoas que foi criado com base na biomimética é o cimento. Com base na construção de esqueletos dos corais, pesquisadores da Universidade de Stanford criaram um material que capta o gás carbônico da atmosfera e o dissolve na água do mar.

Depois desse processo, forma-se o carbonato de cálcio. Substância que dá origem ao cimento e faz com que ele tenha as especificações mais importantes para dar segurança e estabilidade às construções de engenharia civil.

Telas de LED

A biomimética também é inspiração para as evoluções tecnológicas. Um exemplo disso são as telas de LED. Com base na estrutura dos olhos dos mosquitos, foi possível criar um modelo mais econômico através da utilização de uma camada antirreflexiva na frente da tela.

Essa pequena alteração faz com que a perda de luz seja drasticamente reduzida. Com isso, essa é uma das soluções mais inovadores do mercado. Afinal, aumenta a eficiência, reduz o consumo de energia e reflete a luz de forma econômica.

Apesar desses exemplos nítidos de como a biomimética pode ser parte do nosso dia a dia, também separamos algumas das observações da natureza que possibilitaram o desenvolvimento de produtos em várias áreas. Confira!

Fenômenos da natureza e suas diferentes aplicações da biomimética

Depois de conhecer alguns dos objetos idealizados com base na biomimética, também é possível analisar fenômenos da natureza que serviram de inspiração para mais de um setor. Veja a seguir.

Teias de aranha

Uma das maiores inspirações para as aplicações da biomimética são as teias de aranha. O exemplo maior popular de sua utilização é no ramo da indústria de cosméticos.

Ao analisar as teias de aranha, a empresa Natura, uma das maiores no setor de produtos de beleza, encontrou uma proteína que ajuda na restauração dos fios. Com isso, através da biomimética foi possível reproduzir essa substância em uma linha de shampoos.

Mas as teias de aranha não foram inspiração só para isso. Na Alemanha, uma empresa utilizou a análise da composição desses fenômenos da natureza para criar vidros que refletem a luz ultravioleta.

Na prática, eles são utilizados para evitar a colisão entre pássaros e essas superfícies e acabem se machucando.

Recife de corais e robô medusa

O robô medusa foi criado por estudiosos britânicos e inspirado nos movimentos das águas vivas. Replicando essa forma de interagir com o ambiente aquático é possível que o robô autônomo explore de perto os recifes de corais mais ameaçados do mundo.

Para que ele consiga desempenhar as façanhas que foi criado para fazer, o robô medusa conta com:

●     Fabricação em impressora 3D;

●     Cabeça de borracha e oito tentáculos;

●     Exterior flexível e macio;

●     Jatos de água acionados de acordo com sistema de ressonância.

Com isso, o robô medusa é um exemplo de tecnologia que está sendo desenvolvida através dos princípios de biomimética. Só assim, ele é capaz de ter uma atuação tão próxima aos recifes de corais, conseguindo restaurar suas partes danificadas.

Você já ouviu falar nos conceitos de design biofílico e construções biomiméticas? Saiba mais sobre eles a seguir e como a natureza também influencia o setor de construção civil e arquitetura.

Construções biomiméticas e design biofílico

Muitas pessoas podem inicialmente confundir os conceitos de design biofílico e construções biomiméticas. No entanto, apesar deles poderem se relacionar, possuem propostas diferentes e complementares.

O design biofílico é uma estratégia utilizada para a criação de ambientes eco friendly, ou seja, que possuam afinidade com a natureza. Esse tem como objetivo promover mais saúde física e mental para as pessoas em suas casas, trabalhos e ambientes no geral.

Já as construções biomiméticas, ou também chamadas de arquitetura biomimética, tem o foco em entender padrões da natureza para criar novas estruturas e modelos modernos de edifícios mais sustentáveis, no que tange por exemplo a utilização e geração de energia.

Um ambiente pode unir as duas práticas, fazendo com que uma construção seja green building e também possua aspectos da natureza no seu design e composição dos ambientes.

Se você quer unir a biomimética a um Design Thinking e alavancar os seus resultados de maneira inovadora, não perca o nosso Workshop Inovação e Design Thinking!

O Design Thinking vai te auxiliar a encontrar soluções inovadoras para os problemas, indo além da demanda para a criação de produtos ou serviços.

Clique no banner abaixo e confira!

[Vídeo] Workshop Inovação e Design Thinking

Thiago Coutinho

Thiago Coutinho

Thiago é formado em Engenharia de Produção, pós-graduado em estatística e mestre em administração pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Black Belt em Lean Six Sigma, trabalhou com metodologias para redução de custos e otimização de processos na Votorantim Metais, ingressando posteriormente na MRS Logística como trainee, onde ocupou posições de gestor e especialista em melhoria contínua. Com certificação Microsoft Office Specialist (MOS®) e Auditor Lead Assessor ISO 9001, atendeu a diversas empresas em projetos de consultoria, além de treinamentos e palestras relacionadas a Lean Seis Sigma, Carreira e Empreendedorismo em congressos de renome nacional como o ENEGEP (Encontro Nacional de Engenharia de Produção) e internacional como Congresso Internacional Six Sigma Brasil. No ambiente acadêmico atua como professor de cursos de Graduação e Especialização nas áreas de Gestão e Empreendedorismo. Empreendedor serial, teve a oportunidade de participar de empreendimentos em diversos segmentos. Fundador do Grupo Voitto, foi selecionado no Programa Promessas Endeavor, tendo a oportunidade de receber valiosas mentorias para aceleração de seus negócios. Atualmente é mentor de empresas e se dedica à frente executiva da Voitto, carregando com seu time a visão de ser a maior e melhor escola on-line de gestão do Brasil.

Conteúdo relacionado

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Brainstorming E Selecao De Ideias

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.