Sem uma liderança eficiente, é praticamente impossível obter sucesso. Um bom líder deve ser capaz de inspirar pessoas, fazendo com que elas abracem suas causas e propósitos. Além disso, é papel do líder fazer uma gestão eficiente de pessoas, conduzindo seu time aos resultados desejados pela empresa.

Ao longo do tempo, o conceito de liderança sofreu muitas alterações. Há alguns anos, um líder era visto como uma pessoa autocrática, que tinha a exclusiva função de cobrar resultados de seus subordinados. Nos dias atuais esse conceito sofreu grandes alterações, e em meio a esse contexto surgiu o conceito de liderança situacional.

Nesse artigo iremos apresentar o quão importante é a liderança situacional, e como ela pode alavancar os resultados de qualquer empresa. Preparado? Pegue um cafezinho e venha comigo!

 

Mas afinal, o que é liderança situacional?

 

A liderança situacional é a teoria de que não existe um único modelo de liderança correto, ou seja, o líder deve se adaptar constantemente às variações das situações apresentadas. De acordo com essa teoria, os melhores líderes são aqueles capazes de se readaptar a todo momento, estando sempre disponíveis a mudar processos de acordo com os tipos de tarefas, características da equipe, entre outros fatores que possam contribuir para a realização do trabalho.

A teoria da liderança situacional foi criada por Paul Hersey e Kenneth Blanchard. Estes dois estudiosos constataram que um líder eficiente deve fazer uso de diversas formas e ferramentas de liderança para conseguir obter os melhores resultados.

 

Os 4 estilos da liderança situacional

 

Hersey e Blanchard sugerem que existem quatro estilos de liderança situacional; são eles:

 

1. Apoio

 

O apoio do líder é uma peça fundamental para que os liderados obtenham confiança, busquem aprendizado e crescimento constante. O líder deve oferecer oportunidades para que a equipe escute e analise perspectivas diferentes, enriquecendo assim todo o processo colaborativo.

 

2. Orientação 

 

Todo líder deve ter o papel de orientar seu time de forma adequada. Ele deve mostrar ao liderado qual tarefa deve ser executada, como ele deve efetuar esse trabalho, a importância da tarefa frente a todo o processo, além de contribuir com ideias e sugestões.

Os líderes situacionais devem trabalhar em conjunto com a equipe e utilizar todas as suas habilidades e competências para fazer com que o trabalho gere os melhores resultados possíveis.

 

3. Direcionamento

 

Neste estilo de liderança situacional, o líder deve ser o responsável por tomar as rédeas da situação, fazendo o direcionamento do trabalho da sua equipe para aquilo que acredita ser o mais correto.

Outra característica muito importante é o controle constante do nível de produtividade de sua equipe, pois através disso ele pode traçar estratégias para a correção de possíveis erros.

 

4. Delegação

 

Quando o líder situacional é capaz de fazer com que sua equipe execute as tarefas por conta própria, sem que a todo momento precise delegar tarefas. É fundamental que todo o time de trabalho possua um alto grau de amadurecimento, permitindo que o líder se distancie um pouco mais das tarefas operacionais.

 

Antes de darmos continuidade ao nosso artigo, nós, da Voitto, separamos um conteúdo exclusivo para você, e que tenho certeza que vai te ajudar muito.

Confira o nosso Ebook totalmente gratuito que trata sobre as 5 Práticas Exemplares de Liderança. Através dessas dicas, tenho certeza de que você se tornará um líder melhor.

Está esperando o que? Clique no botão abaixo e tenha acesso!

 

Os níveis de maturidade do subordinado

 

Para saber qual dos 4 estilos de liderança mencionados acima aplicar, primeiramente é necessário entender qual o nível de maturidade da equipe. A teoria da liderança situacional faz a separação de 4 níveis de maturidade.

 

Estágio 1

 

Nesse estágio de maturidade, os membros da equipe não possuem os conhecimentos técnicos necessários para a realização das tarefas; além disso, precisam ser constantemente motivados, pois não possuem confiança nas tarefas que executam. 

 

Estágio 2

 

Os membros da equipe possuem um certo conhecimento técnico nas funções desempenhadas e, por isso, são dispostos e motivados. Apesar disso, ainda necessitam de apoio, pois em muitos casos não são capazes de tomar decisões por conta própria.


Estágio 3

 

Esse grupo de funcionários possuem habilidades e competências para o trabalho que executam, no entanto, não se sentem motivados a assumirem responsabilidades.

 

Estágio 4

 

Os membros do time de trabalho são altamente qualificados para o cargo que ocupam e se sentem plenamente motivados a executarem tarefas e assumirem responsabilidades.

 

Associando os tipos de liderança aos estágios de maturidade

 

É possível associar os estilos de liderança necessários a cada estágio de maturidade, confira abaixo:

 

  • Estágio 1: É necessário o estilo de liderança de Direcionamento;
  • Estágio 2: É necessário o estilo de liderança de Orientação;
  • Estágio 3: É necessário o estilo de liderança de Apoio;
  • Estágio 4: É necessário o estilo de liderança de Delegação.

 

Quais os benefícios da liderança situacional?

 

1- A flexibilização das tarefas diárias

 

As tarefas a serem executadas tornam-se mais flexíveis, pois o líder conduz seu time de maneiras diferentes, de acordo com as necessidades da empresa.

Essa dinâmica de liderança contribui para que os colabores estejam sempre motivados, pois não há o risco da monotonia de um trabalho extremamente repetitivo.

 

2- Maior confiança para delegar tarefas

 

Utilizando os métodos da liderança situacional, o responsável por gerir a equipe passa a confiar mais no time e, como consequência, torna-se muito mais fácil delegar tarefas.

Quando as pessoas sentem que possuem a confiança de seu líder, passam a ter maior motivação e autoconfiança, características fundamentais para o aumento de produtividade.

 

3- Uma melhor comunicação

 

A comunicação fica facilitada, pois uns dos pilares da liderança situacional é saber ouvir, para que os liderados possam transformar seus pensamentos em ações. Essa melhoria na forma de se comunicar da equipe é traduzida na forma de resultados, pois erros de operação são mais facilmente identificados.

 

4- O fortalecimento do clima organizacional

 

É papel do líder saber gerir sua equipe sem autoritarismo e arrogância, buscando sempre entender o que motiva seus funcionários a tomarem determinadas ações. Isso faz com que o bem-estar dentro da empresa tome conta do ambiente.

 

5- Torna a equipe mais resiliente

 

Todo o time torna-se mais resiliente, pois, o líder melhora cada tipo de problema, se readaptando a cada situação.

 

E aí, pronto para aprimorar sua liderança?

 

Agora que você já está por dentro de tudo sobre liderança situacional, chegou a hora de se aprofundar mais.

Confira o nosso curso de Formação de Líderes Kaizen, através dele você irá aprimorar a sua capacidade de gerenciar pessoas, além de aprender sobre essa incrível metodologia japonesa.

Está esperando o que? Clique no botão abaixo e tenha acesso ao nosso conteúdo.

Antes de finalizar, não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos. Até a próxima!