A prevenção de acidentes é um tema que levanta muita discussão ao redor de todo o mundo, e aqui em nosso país não é diferente. O Brasil ocupa a 4° posição no ranking mundial de acidentes de trabalho, em números, isso representa 1 acidente a cada 48 segundos de trabalho em todo país.

Sabemos que os acidentes sempre acontecem quando menos esperamos, porém, existem maneiras de evitá-los: a preocupação com a segurança comportamental dentro de uma empresa é uma delas!

Quer saber como? Ao longo deste artigo você irá aprender:

  • O que é segurança comportamental?
  • Qual é a importância da segurança comportamental nos dias de hoje?
  • Como prevenir riscos, 5 dicas

 

O que é Segurança Comportamental?

 

A segurança comportamental é uma área de estudo da psicologia comportamental. Ela tem como principal objetivo a segurança dos colaboradores no ambiente de trabalho Utilizando técnicas de segurança e gestão, é uma ferramenta para que os membros de uma empresa possam gerenciar seu próprio desempenho.

Para que esse gerenciamento de desempenho seja possível, eles devem trabalhar fortemente com os indicadores que determinam quais os comportamentos podem oferecer riscos.

Uma vez tendo levantado esses dados, a empresa pode adotar estratégias de prevenção de acidentes, impedindo comportamentos que possam acarretar em riscos aos funcionários, aumentando assim, sua eficiência e o desempenho individual dos membros, que terão mais suporte para executar suas tarefas sabendo que estarão protegidos.

Em outras palavras, esses comportamentos são aqueles que deixam o colaborador vulnerável à doenças e acidentes. A Segurança Comportamental atua propondo técnicas e planejamentos para a redução destas exposições.

 

Qual é a importância da segurança comportamental nos dias de hoje?

 

A implementação de um sistema cooperativo de segurança é muito benéfico dentro de uma empresa. Basicamente, a segurança comportamental tem como principal objetivo o gerenciamento de desempenho que grupos de trabalho exercem sobre eles mesmos, ou seja, os próprios colaboradores assumem uma postura colaborativa quando o assunto é a proteção e prevenção de acidentes.

 

Entre os principais objetivos estão:

  • Redução dos custos: ao adotar esse tipo de comportamento, diminui despesas, como por exemplo, com indenizações decorrentes de despesas com acidentes;
  • Credibilidade: uma empresa que se preocupa com seus colaboradores ela se torna bem vista pela sociedade;
  • Satisfação dos colaboradores: se sentem valorizados, quando percebem que a empresa valoriza seu bem estar.

 

5 dicas de como prevenir riscos

 

A prevenção de riscos de acidentes é um tema abordado em todo mundo, desde a revolução industrial, com o surgimento da automatização das grandes fábricas, e novas metodologias de trabalho, surgiu também a preocupação com os acidentes dentro das linhas de produção.

Muito mais do que a mera preocupação com a integridade física do colaborador, a segurança está ligada diretamente a eficiência daquele local de trabalho, pois acidentes geram paralisações da produção que, por sua vez, resulta em gargalos de produção, uma situação que não é nem um pouco vantajosa para a empresa.

Existem diversas maneiras de se prevenirem acidentes, muitas delas são reguladas pela constituição como direitos e deveres dos trabalhadores. 

Abaixo, trouxemos uma lista com algumas dicas de como se prevenir de riscos em seu ambiente de trabalho.

 

1. Utilize os equipamentos de proteção individual (EPI)

O primeiro passo para se prevenir os riscos de acidentes é utilizar de maneira correta os equipamentos de proteção. Manter-se sempre de equipamentos básicos de segurança é um dos princípios básicos no combate e prevenção de acidentes.

 

2. Mantenha as áreas de circulação desobstruídas 

Nossa segunda dica é referente ao ambiente de trabalho. Evite aglomerações em ambientes onde haja circulação de pessoas e materiais, pois, se algum acidente ocorrer, as saídas de emergência e os equipamentos de combate a incêndios devem ser de fácil acesso a todos.

 

3. Evite executar atividades para as quais você não está habituado 

Geralmente, antes de você exercer qualquer atividade no ambiente de trabalho, a empresa irá te disponibilizar um treinamento prévio e os equipamentos de segurança necessários para o cumprimento daquela tarefa. Independente da sua confiança e capacidade, evite realizar tarefas em que você não tenha sido devidamente instruído.

Tarefas novas, das quais você não tenha recebido um treinamento podem se tornar um fator perigoso dentro da sua rotina de trabalho, a inexperiência naquela nova função pode resultar em pequenos acidentes indesejáveis

 

4. Oriente os novos colaboradores sobre os riscos

Nossa quarta dica é o cooperativismo: sua segurança é tão importante quanto a do seu colega de trabalho, zelar pelo próximo também é zelar por você. Passe adiante sua experiência sobre os processos da empresa, assim, você evitará que novos funcionários cometam erros e se machuquem. Ao fazer isso, você demonstra empatia pelo próximo e ainda o incentiva a ser um funcionário mais eficiente.

 

5. Mantenha seu ambiente de trabalho sempre organizado

Por último, mas não menos importante, mantenha sempre a organização!

Um ambiente de trabalho bem organizado impulsiona sua equipe a sempre trabalhar para entregar o melhor, pois a organização acaba contribuindo para que o colaborador se distraia menos durante sua jornada de trabalho.

A organização não contribui apenas para elevar o rendimento da sua equipe, mas contribui também para a atenção, evitando assim acidentes e descuidos por parte dos membros.

 

O seguro morreu de velho

 

Acidentes são os principais motivos para afastamento de funcionários, essa situação implica negativamente em qualquer empresa, desde sua produção até o rendimento dos demais colaboradores que permaneceram trabalhando para “suprir” a demanda do colega afastado.

A prevenção é sempre a melhor solução, preparar-se para as adversidades faz parte da estratégia e do dever de um bom gestor.

Se o seu intuito é ser reconhecido pelo bom desempenho frente as adversidades, o curso de Gestão de Conflitos é o primeiro passo para se tornar uma referência em seu ambiente de trabalho. 

O que achou? Deixe aqui seu comentário.