Se você deseja alcançar mais liberdade e ter uma casa, é importante tomar essa decisão com muito comprometimento e ver o que compensa mais: alugar ou comprar.

Diante disso, você também deve avaliar diversos fatores como, por exemplo, o seu planejamento financeiro e objetivos com a possível aquisição ou aluguel do imóvel.

Por isso, é essencial ponderar as duas opções e descobrir o que cada uma delas pode trazer de benefícios ou desvantagens para o seu bolso.

Portanto, para tornar esse processo de escolha mais simples e prático, trouxemos algumas dicas que você pode aplicar na hora de decidir entre alugar ou comprar. Preparado para conhecê-las? Vamos lá!

 

O que o aluguel oferece?

 

Alugar não é sinônimo de desperdício de dinheiro. Existem inúmeras situações em que optar pelo aluguel pode ser mais vantajoso para o equilíbrio do seu planejamento financeiro.

Por exemplo, se você não tiver a quantia de dinheiro suficiente para comprar a casa dos seus sonhos e nem para pagar o valor de entrada, o aluguel já é uma alternativa viável. Até mesmo em casos de mudança temporária, essa alternativa pode fazer mais sentido para sua vida.

Ao olhar pelo lado financeiro, essa escolha também pode fazer sentido dependendo da taxa de retorno do imóvel.

 

Como fazer a conta?

Essa taxa de retorno se refere a quanto o aluguel representa em relação ao valor total da residência. Ao saber disso, você pode dividir o valor do aluguel pelo valor do imóvel x 100, conforme o exemplo:

  • R$ 3.000 / R$ 500.000 X 100: 0,6

Isso significa que se você tem a possibilidade de um investimento com retorno superior a 0,6% ao mês, compensa mais do que a compra do imóvel. Dessa maneira, você consegue pagar o aluguel e ainda reinvestir o que sobra.

 

Como escolher um imóvel para alugar?

 

Caso o aluguel for a melhor maneira para conquistar os seus sonhos, alinhado com o seu planejamento financeiro, vale a pena ter acesso a algumas dicas que podem te ajudar antes de assinar os papéis de contratação:

  • Pesquisa: antes da escolha, a pesquisa é fundamental para tornar sua experiência mais assertiva. Por isso, conheça as imobiliárias, veja os imóveis disponíveis, além de comparar os preços e garantias oferecidas em cada opção de casa;
  • Vistoria: antes da entrega das chaves, não dispense a vistoria para identificar os defeitos a olho nu do imóvel. Aliás, todos eles devem ser comunicados para o locador que é responsável pelos reparos desses problemas antes de você começar a morar na casa;
  • Documentação: como locatário, você deve ter 18 anos ou mais e apresentar na imobiliária o RG, CPF, comprovantes de residência e de renda. Vale ressaltar que é muito importante fornecer todas as informações solicitadas para não correr o risco de ter problemas mais a frente;
  • Reajustes e cobranças: pergunte tudo o que for preciso para a imobiliária, inclusive em relação às cobranças, multas e o reajuste anual do aluguel;
  • Contrato: não é aconselhável assinar nenhum papel sem antes ler o conteúdo com muita calma e verificar se você está de acordo com as cláusulas impostas.

 

O que a compra de um imóvel oferece?

 

É o sonho de muitos brasileiros, já que você vai ter a propriedade em seu nome e liberdade para fazer as reformas e mudanças que desejar. Porém, comprar um imóvel envolve compromisso e responsabilidade ainda mais quando essa compra é financiada e o investimento inicial pode ser bem elevado.

Se for este o caso, você deve ter em mente que o financiamento funciona como a contratação de uma dívida. Ou seja, durante todo o prazo de pagamento, que normalmente é longo, você tem que arcar com o compromisso de quitar as parcelas todo mês.

Por conta dos juros do financiamento que incidem sobre o imóvel, ele também acaba ficando mais caro. Por isso, é importante se organizar e, se for necessário, refazer o seu planejamento financeiro com a finalidade de ter uma gestão e controle eficiente do seu dinheiro e contas a pagar.

 

Como escolher um imóvel para comprar?

 

Se a compra for a escolha certa e se encaixar no seu planejamento financeiro, você não pode se esquecer de analisar alguns pontos quando for adquirir a residência. Separamos algumas dicas para você entender o que deve observar e ponderar nessa hora:

  • Localização: o ideal é buscar por referências e conversar com as pessoas que moram no bairro. Considere também se o local atende suas expectativas em relação à boa oferta de comércio na região, proximidade com o trabalho, dentre outros itens;
  • Acabamento: mesmo que a casa não seja nova, é interessante ver como está o acabamento dela, tanto por fora como por dentro. Com isso, já é possível identificar se o imóvel apresenta boas condições de uso;
  • Hidráulica: nesta parte, você pode averiguar se existe vazamento de água nas torneiras ou vazo sanitário e se há a possibilidade de reparos na distribuição hidráulica da casa;
  • Elétrica: por fim, é interessante se atentar ao sistema elétrico da casa, checando todas as luzes e resistência do chuveiro.

 

Vale a pena para o seu planejamento financeiro?

 

Não há uma única resposta para essa pergunta porque a escolha vai depender do seu momento de vida e situação financeira.

Se por um lado a compra da casa oferece uma propriedade em seu nome, por outro, o aluguel não exige um investimento inicial tão alto, mas também é preciso arcar com as possíveis taxas de condomínio e ajuste anual do aluguel.

Em ambas as situações, você precisa ter o apoio de um bom planejamento financeiro que vai te auxiliar durante todo o percurso de aquisição ou aluguel do imóvel.

 

Que tal começar agora?

 

Seja qual for sua decisão final, comprar ou alugar um imóvel vai necessitar muito autocontrole, pesquisa, estudo e uma excelente gestão financeira.

Para isso, conte com o curso de Gestão Financeira Pessoal da maior escola de gestão do país!

 

curso de gestão financeira pessoal

 

Com ele você aprenderá a estruturar a sua vida financeira para passar de devedor a investidor!