Todos nós temos sonhos e objetivos como comprar uma casa própria, fazer uma viagem, ter um carro, casar ou ter um negócio próprio, não é mesmo?

 


 

Estamos sempre adiando nossos sonhos, e quando nos damos conta o tempo já passou.

Já é sabido que no Brasil a educação financeira não é um ponto forte. Segundo uma pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) que avaliou 30 países, o Brasil ficou em 27º lugar.

Mas mudar de atitude e se tornar outra pessoa depende apenas de nós mesmos. Uma ferramenta que pode te ajudar a conquistar seus objetivos é o Planejamento Financeiro.

Ele é um dos pilares para aqueles que desejam ter controle de sua vida financeira.

Se você quer saber o que é e como fazer seu planejamento financeiro está no lugar certo, continue conosco que te ajudaremos!

 

O que é Planejamento Financeiro

 

 

Planejamento financeiro é lidar com suas finanças de forma organizada e responsável, antecipando obstáculos e possibilitando que diante de uma crise você esteja resguardado e passe por ela sem sofrer maiores danos.

É usado para projetar as receitas e as despesas da empresa, de suas finanças pessoais ou familiares, com a finalidade de indicar a situação econômica atual.

Ao realizá-lo é possível visualizar claramente quanto pretende faturar, gastar, investir e lucrar, podendo assim planejar a melhor forma de utilizar seus recursos.

Além disso, é através do planejamento financeiro que se projeta onde se quer chegar definindo as metas e os objetivos financeiros.

O planejamento financeiro reúne um conjunto de ações e controles, desde acompanhar contas até preparar orçamentos.

No caso das empresas, existem os relatórios, como DRE (Demonstração do Resultado do Exercício), fluxo de caixa e balanço patrimonial que auxiliam no controle financeiro do negócio.

 

A importância do Planejamento Financeiro

 

O Planejamento Financeiro permite:
 

  • Tomar decisões estratégicas: é a partir de um plano financeiro bem definido que você vai conseguir tomar as decisões de forma mais embasada, fazendo com que a estratégia do seu negócio funcione melhor.
     

  • Crescer de maneira sustentável: muitas organizações começam a injetar dinheiro e fazer investimentos esperando um crescimento de receita que pode não acontecer, por isso um plano bem definido fará com que você cresça de forma saudável.
     

  • Administrar receitas, custos e despesas de maneira sustentável: a partir do planejamento financeiro, se torna possível conhecer e administrar todas as variáveis.
     

  • Analisar e aplicar investimentos no momento certo: saber de onde tirar recursos, se você deve usar capital de terceiros ou capital próprio.
     

  • Identificar as melhores oportunidades para otimizar as atividades: é possível saber em quais pontos você pode melhorar a receita ou os custos e despesas.

 

O planejamento financeiro é essencial para que você cresça, ou para que seu negócio cresça, alcance outro patamar ou se mantenha no que já está.

 

Planejamento Financeiro pessoal
 


 

Acompanhe o passo a passo para fazer um bom planejamento financeiro pessoal:
 

  • Tenha uma planilha onde você anotará todos os seus gastos e despesas mensalmente. Não deixe de anotar nada, independente do valor. Tenha disciplina.
     

  • Faça listas antes de sair de casa quando for às compras para não se deixar levar pelo consumismo e comprar coisas que você não precisa.
     

  • Atenção a qualquer transação financeira que haja aplicação de juros, observe se há juros compostos.
     

  • Compare preços antes de comprar. Para se ter uma ideia, o site de pesquisas Mercado Mineiro avaliou 9 supermercados em Minais Gerais e encontrou diferenças de até 120% no preço de um mesmo produto.
     

  • É preciso ter cuidado com o cartão de crédito, só parcele uma compra se não houver juros. E saiba usar seus benefícios, como milhas aéreas.
     

  • Tenha metas, pois elas irão direcionar onde você deve concentrar seus esforços e, além disso, são formas de medir o quanto você já evoluiu e o quanto ainda falta para alcançar seus objetivos.
     

  • Mantenha os pés no chão. Se você espera receber uma determinada quantia, o ideal é que se planeje para viver com menos do que aquilo, em caso de imprevistos você tem uma certa folga para trabalhar, além disso você terá uma quantia para poupar e investir.
     

  • Aprenda a controlar seu consumismo. Somos tentados o tempo todo pelas inovações tecnológicas, pela moda e pelas novas tendências. Por isso é necessário saber separar o que você realmente precisa do que a mídia quer que você compre.
     

  • Aprenda sobre investimentos. A forma como você investe é decisiva para seu desenvolvimento financeiro. Para isso existem muitos investimentos de baixo custo que rendem mais do que a poupança. Como por exemplo o tesouro direto, LCI, LCA e muitos outros.

 

Planejamento Financeiro empresarial
 

 

Tipos de planejamento
 

São 3 os tipos de planejamento:
 

  1. Planejamento estratégico: o planejamento estratégico é geralmente função dos cargos mais altos da empresa, como diretores por exemplo.

Nele são definidas as diretrizes como missão, visão, valores e políticas, além de objetivos de longo prazo a partir da análise do ambiente interno e externo.

 

  1. Planejamento tático: o planejamento tático geralmente é responsabilidade daqueles que ocupam cargos executivos logo abaixo dos diretores.

Sua função é fazer a definição do Plano Financeiro, Plano de Marketing, Plano de Recursos Humanos e Plano de suprimentos e Produção.

 

  1. Planejamento operacional: essa função é dada aos cargos mais baixos, como chefes de departamentos.

Seu objetivo é a elaboração dos procedimentos operacionais e sua constante melhoria.

 

 

Quando as metas da base da pirâmide são batidas, isso faz com que os objetivos da parte de cima sejam alcançados, e assim sucessivamente.

Saiba também a diferença entre balanço e balancete para manter a saúde financeira da sua empresa!

 

O Planejamento Financeiro e a estratégia

 

Existe a situação atual, o seu nível de faturamento e despesas no momento e existe o ponto em que você quer chegar, o seu objetivo.

A estratégia é o caminho que você deseja adotar para sair do ponto onde está e chegar no ponto desejado.

Para que possamos entender o planejamento financeiro, vamos entender primeiro os passos do planejamento estratégico de uma organização.
 

  1. Definição do posicionamento estratégico: a empresa deseja se posicionar de forma a aumentar a margem de lucro, ou ela deseja penalizar os ganhos em detrimento de ter uma fatia de mercado maior.
     

  2. Análise do ambiente interno e externo: este é o momento de entender quais são os pontos fortes e fracos da sua organização, como você vai trabalhar isso de modo a atingir os objetivos definidos na fase anterior, conhecer seus concorrentes e saber quais são as oportunidades de negócio.
     

  3. Definição das diretrizes estratégicas: aqui é onde entra o plano comercial, plano operacional, plano de marketing, plano de recursos humanos e o plano financeiro.
     

  4. Desdobramentos de objetivos e indicadores: é nesta fase que os indicadores financeiros são analisados a fundo.
     

  5. Planejamento de ações e projetos: a ação é uma atitude pontual como, por exemplo, negociar preços com os fornecedores para não diminuir muito a margem de lucro. O projeto já é algo maior, por exemplo, para aumentar a capacidade produtiva de uma empresa é preciso maior espaço físico, compra de equipamentos e mais funcionários.
     

  6. Acompanhar os resultados: não adianta ter indicadores se não forem analisados ao longo do tempo.

 

Princípios do Planejamento Financeiro

 

Vamos falar agora sobre os princípios do Planejamento Financeiro:
 

  • Envolvimento administrativo: quando você faz um orçamento matriz você não apenas define as metas das contas (água, luz, aluguel) mas você define também quais as áreas responsáveis dentro de cada uma das contas. Para isso funcionar, cada área precisa estar ciente da sua fatia de participação dentro do orçamento. Se os envolvidos não estiverem participando ativamente, provavelmente o orçamento não será cumprido..
     

  • Adaptação organizacional: a maior parte das empresas, principalmente as pequenas, não trabalham com orçamento e planejamento financeiro. Quando é implementado, se não houver uma boa comunicação, há uma grande chance das pessoas criarem uma barreira e então, o orçamento não vai acontecer. A empresa precisa estar pronta para se adaptar a essa nova realidade.
     

  • Contabilidade por área de responsabilidade: cada área tem uma cota que pode utilizar dentro das contas. Por exemplo, o diretor comercial pode usar uma determinada quantidade de energia dentro da conta de luz, já o diretor operacional tem uma outra cota.
     

  • Comunicação integral: é importante haver troca entre todas as áreas, uma vez que cada uma possui a sua participação dentro do orçamento.
     

  • Orientação por objetivo: não se traça um orçamento sem ter em vista qual o objetivo daquela organização.
     

  • Aplicação flexível: desenhar diferentes cenários. Por exemplo, se acontecer um cenário mais conservador eu sei qual é meu ponto mínimo de caixa ou se for um cenário além da expectativa eu sei qual é meu ponto máximo de caixa.
     

  • Reconhecimento: se você alcançar sua metas ao fim do ano, você pode utilizar políticas de remuneração para motivar as pessoas.

 

E aí, aprendeu tudo sobre Planejamento Financeiro?

 

Como vimos fazer um bom planejamento pode fazer toda diferença na hora de você conquistar seu objetivos pessoais e profissionais.

Se você que ampliar seus conhecimentos em Gestão financeira, uma dica é o curso GRATUITO da Voitto de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira.

Afinal, um profissional capaz de medir e cuidar da saúde financeira de uma empresa é, sem dúvida, um profissional para se manter!