A escolha de uma carreira é um processo delicado. É preciso conhecer bem o curso e a profissão que almeja, e não apenas comparar os pontos de corte no SISU, não é mesmo?

Muitas pessoas escolhem a engenharia, mas se deparam com uma gama de opções dentro do ramo. Aí vem a pergunta “Qual Engenharia fazer?”.   

No caso dos interessados pela utilização do meio ambiente de forma sustentável e da aplicação de tecnologias para o uso consciente dos recursos naturais, a Engenharia Ambiental e Sanitária se torna uma interessante alternativa.

Sendo assim, nesse artigo você terá todas as informações necessárias para conhecer o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, além de saber como ela atua no mercado e na sociedade. Vamos lá?

 

O que é Engenharia Ambiental e Sanitária?

 

A Engenharia Ambiental e Sanitária é um curso muito abrangente, mas voltado, principalmente, à preservação do meio ambiente. Compreende ao curso e a profissão atividades que envolvem os recursos naturais e seu aproveitamento de forma adequada.

Sendo assim, cabe a essa engenharia cuidar da avaliação e gestão ambiental, de recursos hídricos, solos e resíduos, além de ser responsável pela qualidade do ar e da água.   

Além disso, estuda problemas ambientais de forma integrada, nos âmbitos ecológico, econômico, social e tecnológico.

No campo da sanitária, os projetos são voltados para saneamento básico em geral, abastecimento de água, limpeza urbana, drenagem e estações de tratamento, por exemplo.  

 

 

Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária

 

A base da grade do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária é composta principalmente por disciplinas da área das ciências exatas (Matemática, Física e Química), mas também possui matérias das ciências biológicas, além de Desenho e Computação.

Logo após os dois primeiro anos, começam as matérias mais específicas, como:

 

  • Gestão Ambiental e Sustentável

  • Gerenciamento de Recursos Hídricos

  • Energia e Meio Ambiente

  • Legislação Ambiental

  • Gestão Resíduos Sólidos

  • Sistemas de Esgoto Sanitário

  • Sistemas de Abastecimento de Água

  • Drenagem Urbana

  • Avaliação de Impacto Ambiental

 

Disciplinas das ciências humanas, como Sociologia e Ética, também são encontradas e de extrema relevância, devido à atuação direta na sociedade que a Engenharia Ambiental possui.

Também é necessário que, além das matérias, o graduando faça o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o estágio obrigatório. É importante lembrar que a grade, os nomes e as cargas horárias podem mudar de acordo com a instituição escolhida.

 

Softwares na Engenharia Ambiental e Sanitária

 

Na Engenharia Ambiental e Sanitária, é utilizada uma variedade de softwares para análise de dados, criação e desenvolvimento de projetos. Entre eles, temos alguns usados em projetos sanitários, análise da água e poluição e também de monitoramento ambiental. Exemplos:

 

  • QiHidrossanitário: utilizado em projetos hidráulicos e sanitários, o software possui diversas ferramentas para a criação de projetos. Define os aparelhos sanitários, caixa sifonada e peças pendentes, além de dimensionar a tubulação.

  • Bentley: no caso desse software, a modelagem e análise é voltada para águas pluviais. É possível gerenciar os componentes do sistema, desde valas até tubos, passando por cursos d’água, canais abertos a lagos e estruturas de controle.

  • ARIA: realiza simulações de emissões reais ou cenários de emissões virtuais das empresas, mostrando os impactos ambientais que podem ser causados. Também simula a dispersão atmosférica de poluentes das chaminés, considerando dados de topografia e efeitos das edificações no escoamento, entre outras ferramentas.

  • SIA: o software Sistemas de Informações Ambientais desenvolvido pela EcoSoft trabalha com módulos que atuam em todas as partes da gestão ambiental de uma empresa. Realiza o monitoramento das atividades em uma ou mais empresas, com recursos de geoprocessamento, modelagem atmosférica e muitos outros.

 

Áreas de atuação

 

O mercado de trabalho reserva diversas áreas de atuação para a Engenharia Ambiental e Sanitária devido à sua formação abrangente. No geral, os campos em que o engenheiro sanitarista e ambiental atuam são:

 

Bioprocessos e biotecnologia

 

Nesse campo, o engenheiro trata dos processos industriais que envolvem substâncias produzidas por seres vivos, aplicando suas técnicas na fabricação de alimentos, bebidas, biocombustíveis e também no refino de petróleo.

Além disso, o profissional é responsável pelo impacto ambiental gerado por cada processo realizado e por cada produto final.

 

Controle de poluição

 

Aqui, cabe ao especialista da área estimar e diminuir os danos causados ao meio ambiente por atividades industriais, urbanas e rurais.

O engenheiro também deve realizar o controle da qualidade da água e se responsabilizar pela fiscalização da emissão de gases das indústrias, que podem afetar a qualidade do ar.

 

Geoprocessamento

 

A área de Geoprocessamento compreende o processamento de informações geográficas, ou de dados georreferenciados, a partir de softwares especializados, com a finalidade de mapear espaços e realizar levantamentos geográficos.

 

Planejamento e gestão ambiental

 

Realiza o planejamento do uso de recursos naturais e elabora relatórios com informações relativas ao impacto ambiental causado por certa atividade.

Pode trabalhar assessorando ONGs, empresas e até órgãos públicos. Além disso, pesquisa técnicas para reutilizar resíduos, reduzir gastos e otimizar processos.

 

Recuperação de áreas

 

Nessa área, o engenheiro deve desenvolver e implantar projetos voltados para a recuperação de áreas degradadas ou afetadas pela poluição, fazendo com que o local tenha seus aspectos naturais reconstituídos.

 

Recursos hídricos

 

Aqui, o profissional deve trabalhar em atividades de racionalização e exploração de rios, reservatórios e água subterrânea. Também realiza o controle de quantidade e qualidade da água consumida.

 

Saneamento

 

O saneamento é uma das principais áreas de atuação dentro do campo ambiental, e justamente por isso acompanha o nome dessa Engenharia.

Esse meio compreende o projeto, construção e operação de sistemas de abastecimento de água e de coleta, além do transporte e tratamento de esgoto, resíduos industriais e lixo doméstico.

Realiza projetos para prevenção de inundações e enchentes, a partir de sistemas de drenagem.

 

Engenharia Ambiental e Sanitária na sociedade

 

A humanidade cresceu e se desenvolveu de forma desordenada, retirando recursos sem consciência e rejeitando detritos sem nenhuma preocupação.

Porém, toda essa desordem iniciou grandes problemas ecológicos que influenciaram em doenças, desastres naturais e mudanças radicais na nossa maneira de viver.

Consequentemente, chegamos à uma baixíssima qualidade de vida em escala mundial, levando em consideração fatores como o ar, a alimentação, o clima, o saneamento, entre outros aspectos.

 


 

Dessa maneira, foi necessária uma nova visão da utilização de recursos, proteção ao meio ambiente e preocupação com sistemas de saneamento (relação direta à redução de muitas doenças). É nesse contexto que o engenheiro ambiental e sanitarista entra.

Em sua formação, o profissional da área é capacitado a utilizar a tecnologia em favor da integração de processos que visam a proteção ambiental e qualidade de vida da sociedade, levando em consideração aspectos de ambas as partes.

Com relação ao impacto da atividade humana no ambiente, causando muitas vezes desastres como o ocorrido em Mariana, a atuação do engenheiro da área pode ocorrer tanto em ações preventivas (processos de licenciamento ambiental, por exemplo) quanto corretivas (buscando tecnologias que auxiliem na revitalização do local).

 

Universidades que oferecem a Engenharia Ambiental e Sanitária

 

As universidades que oferecem o curso são muitas e espalhadas por todo o país. Durante a minha pesquisa no portal do MEC, percebi que muitas instituições optaram por mudar o nome do curso, por apresentar um foco em alguma das duas áreas.

Sendo assim, optei por separar as instituições em 4 categorias. Aqui, apresento universidades que são credenciadas pelo Ministério da Educação e conseguiram nota 5 no ENADE (com exceção das que oferecem apenas Engenharia Sanitária):

 

Engenharia Ambiental e Sanitária

 

 

Engenharia Sanitária e Ambiental

 

 

Engenharia Ambiental

 

 

Engenharia Sanitária

 

 

Porém, como foi dito, temos uma grande quantidades de universidades de excelente qualidade em todo o país. Além disso, existem outros meio de avaliação de instituições.

Sendo assim, se quiser conhecer outras universidades que estão mais perto de você ou com que se identifique mais, acesse o portal e-MEC e procure em Consulta Textual.

 

Salário

 

Bom, por último, mas não menos importante (com certeza não!), chegamos ao salário. No Brasil, a Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966 dispõe sobre salário mínimo dos profissionais de Engenharia, Arquitetura, Química e Agronomia:

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

Entretanto, a região onde se localiza a empresa, o seu porte e também o nível de experiência profissional do empregado são alguns fatores que causam grandes variações nos valores salariais.

Nas empresas, os níveis relacionados à engenharia são:

 

  • Trainee: até 2 anos no cargo;

  • Júnior: de 2 a 4 anos;

  • Pleno: de 4 a 6 anos;

  • Sênior: de 6 a 8 anos;

  • Master: mais de 8 anos.

 

Para valores mais reais que aparecem no mercado, o site salário.com.br realiza pesquisas com uma boa base de amostra para encontrar a média salarial da profissão.

No caso da Engenharia Ambiental e Sanitária, a pesquisa foi feita de maneira separada, com profissionais que atuam na área ambiental e sanitária separadamente. Dessa forma, os resultados encontrados foram:

 

  • Sanitária: A faixa de valores fica em torno de  R$ 6.490,87 e R$ 19.500,67 e a média encontrada é de  R$ 9.142,06 (média de carga horária de 41 horas semanais). A pesquisa foi feita com 320 salários.

  • Ambiental: A faixa de valores fica em torno de  R$ 4.521,85 e R$ 13.881,13 e a média encontrada é de R$ 6.368,80 (média de carga horária de 42 horas semanais). A pesquisa foi feita com 522 salários.

 

Entendeu tudo sobre a Engenharia Ambiental e Sanitária?

 

 

O curso de Engenharia Ambiental e Sanitária possui uma formação abrangente, aplicando a tecnologia em prol do desenvolvimento de forma sustentável, e por isso se tornou uma opção muito requisitada no mercado de trabalho.

Bem, se você chegou até aqui, é porque está interessado nessa engenharia não é mesmo? Agora que está bem informado sobre o curso e a carreira, pode seguir sem medo nessa direção.

Porém, se ainda tem alguma dúvida sobre o assunto ou sobre o caminho que deseja seguir, comenta aqui que a gente te responde! E continue acompanhando a nossa Série de Engenharias para saber mais sobre as suas opções. :)   

 

Dica Bônus

 

Essa é pra quem realmente já está pensando no futuro e já quer começar a se organizar! O curso de Introdução ao Excel vai iniciar a sua capacitação e te oferece ferramentas que podem te auxiliar a estruturar seu horário de estudo.

 

 

Assim, fica mais fácil para você se preparar e também para entrar com tudo no curso de engenharia que escolher!