A sobrevivência das empresas, em um ambiente competitivo, vincula-se diretamente à capacidade que os elementos têm de se antecipar aos acontecimentos desse ambiente. A administração das empresas bem sucedidas apoia-se em processos de planejamento de suas atividades. As demonstrações contábeis fornecem uma série de dados sobre a empresa, de acordo com as regras contábeis.

A análise das demonstrações transforma esses dados em informações, como uma espécie de comunicação, para quem as recebe, podendo gerar uma reação ou decisão, e também indicadores financeiros.

Os indicadores financeiros são ferramentas utilizadas para  auxiliar na melhor compreensão das receitas e dos gastos da organização para que assim o empresário possa tomar decisões coerentes e embasadas em dados financeiros.

 

Veja na vídeo-aula abaixo o funcionamento da planilha de indicadores financeiros

 

 

Conheça os campos da planilha de indicadores financeiros

 

  • Receita Bruta: a receita total decorrente das atividades-fim da organização, isto é, das atividades para as quais a empresa foi constituída.
  • Receita bruta de produtos: caso a organização gere receita com a venda de produtos produzidos, preencha nesse campo o valor da receita advinda dos produtos.
  • Receita bruta de serviços: caso a organização gere receita com a prestação de serviços produzidos, preencha nesse campo o valor da receita advinda dos Serviços prestados.
  • Outras receitas: caso haja outras receitas, como por exemplo dividendos de aplicações.
  • Custos diretos: constituem todos aqueles elementos de custo individualizáveis com respeito ao produto ou serviço, isto é, se identificam imediatamente com a produção dos mesmos, mantendo uma correspondência proporcional.
  • Mão de obra: são os custos de mão de obra direta, que participa ativamente da geração de valor do produto ou serviço. Por exemplo: Salário dos operários de uma fábrica.
  • Matéria prima: custo com os insumos necessários para a confecção do produto ou prestação do serviço.
  • Comissões: recompensa financeira oferecida pela intermediação de negócios ou cumprimento de metas ou objetivos definidos previamente com o intuito de incentivar os resultados comerciais.
  • Embalagens: custo com a compra de embalagens para a proteção dos produtos.
  • Outros: caso o empresário julgue que existem outros custos diretos a serem inclusos no demonstrativo.
  • Custos Fixos: é um fator produção que tem custos independentes do nível de atividade da empresa. Qualquer que seja a quantidade produzida ou vendida, mesmo que zero, os custos fixos se mantêm os mesmos.
  • Salários: salários dos demais funcionários que não estão vinculados ao processo produtivo. Não pode ser classificado com mão de obra.
  • Aluguel: gasto com aluguel do imóvel onde a organização se situa.
  • Energia Elétrica: gastos com energia elétrica geral da organização.
  • Telefone / Internet: gastos com telefone e internet.
  • Depreciação: é o custo ou a despesa decorrentes do desgaste ou da obsolescência dos ativos imobilizados, como por exemplo máquinas, veículos, móveis, imóveis ou instalações. 
  • Pró-labore: é a remuneração dos sócios que trabalham na empresa e corresponde ao salário de um administrador contratado para isso.
  • Taxas: caso haja taxas de qualquer gênero, esse é o campo destinado para ela.
  • Marketing: gasto com qualquer ação de marketing.
  • Outros: caso o empresário julgue que existem outros custos fixos a serem inclusos no demonstrativo
  • Custos Operacionais: são operacionais as despesas computadas nos custos, necessárias à atividade da empresa e à manutenção da respectiva fonte produtora.
  • Custos Não Operacionais: são operacionais as despesas não computadas nos custos, necessárias à atividade da empresa e à manutenção da respectiva fonte produtora.
  • Impostos: imposição de um encargo financeiro ou outro tributo sobre o contribuinte (pessoa física ou jurídica) por um estado ou o equivalente funcional de um estado

 

Utilizando a Ferramenta

 

Na aba “Início”, da planilha de indicadores financeiros, é apresentada a estrutura a seguir:

 

 

Basta clicar nos botões verdes para navegar nas páginas. O botão “Inserir Resultados” vela diretamente à aba onde devem ser cadastrados os dados da empresa, ao passo que o botão “Gráficos Gerenciais” apresenta, em gráficos, o compilado dos dados inseridos. Os valores utilizados são meramente ilustrativos.

Ao clicar em “Inserir Resultados”, a aba que aparecerá possui essa forma:

 

 

Perceba que existe uma seta verde aqui. Ao clicar nessa seta você será levado novamente para a aba “Início”.

Os dados devem ser inseridos no campo pertinente. Por exemplo, no campo “Receita de Produtos” destacado acima foram inseridos os valores das receitas para os dois primeiros meses. Essa operação deve ser feita até se preencher toda a planilha, Adicione itens ou campos se forem necessários.

CUIDADO! As células coloridas em rosa são para a apuração dos resultados. Elas não deverão ser alteradas.

Após preenchidos os dados, os gráficos serão gerados automaticamente e são apresentados na aba “Gráficos Gerenciais”.

Aviso: o resultado final depende da correta inserção dos dados e ela é de total responsabilidade do usuário da planilha.

 

Analisando os resultados dos indicadores financeiros

 

Os resultados são mostrados de forma gráfica como apresentado abaixo:

 

 

Desempenho: é um compilado que apresenta a Receita Bruta, as Despesas e a Lucratividade da empresa. As três informações no mesmo gráfico permitem comparar, de forma rápida, as três informações ao mesmo tempo. Por exemplo: permite verificar qual foi a lucratividade perante à receita, quanto foi a Despesa em relação à receita e etc.

Importante: Nesse gráfico a Lucratividade é uma divisão da Receita Líquida pela Receita Bruta, tal como é feita a operação na aba “Indicadores”.

Receita Bruta: retrata como a Receita Bruta está distribuída entre as várias fontes de receita disponíveis.

Custos Diretos: retrata como os Custos Diretos estão distribuídos entre as várias fontes disponíveis.

Despesas: retrata como as Despesas estão distribuídos entre as várias fontes disponíveis.

Esses gráficos permitem verificar, através da análise comparativa, quais os fatores que mais impactam no resultado final. Os quatro gráficos, analisados em conjunto, permitem um melhor entendimento do desempenho financeiro da empresa.

 

 

Quer melhorar suas habilidade em Excel?

A Voitto te ajuda! Basta se inscrever no nosso curso de Formação Máster em Excel 2.0! Nele você vai aprender e desenvolver ao máximo suas habilidades realizando tarefas de forma muito mais rápida e prática. Então não perca tempo, afinal, Excel é uma poderosa ferramenta que tem sido amplamente utilizada em todas as empresas, deixando de ser um diferencial para se tornar algo necessário!

 

 

 

Também separei dois estudos de caso com referências sobre o assunto para que você dê continuidade na sua capacitação! 

 

SC Bortoluzzi, SR Ensslin… - RBGN: Revista Brasileira …, 2010 - dialnet.unirioja.es

 

F Frezatti - Revista de Administra&ccdeil; ão da Universidade de …, 2001 - rausp.usp.br