Se você quer saber o que é a rede peer-to-peer e como funciona essa tecnologia, você acessou o artigo certo.

A tecnologia peer-to-peer está por trás de softwares de compartilhamento de arquivos como o Torrent, é utilizada como base para a existência das criptomoedas (como a famosa bitcoin) e também para a comunicação, no caso do Skype.

Quer conhecer mais sobre a rede p2p, então se liga no que você vai encontrar nesse artigo:

  • O que a rede peer-to-peer?
  • Como funciona a rede p2p?
  • As vantagens e desvantagens da conexão p2p;
  • Aplicações do peer-to-peer.

 

O que é a rede peer-to-peer?

 

Rede peer-to-peer (p2p) é um sistema para compartilhamento de arquivos, documentos e informações sem a necessidade de um servidor central.

A tradução de peer-to-peer é “ponto a ponto”, ou seja, significa que os computadores dos usuários, que são os “pontos”, conectam-se entre si formando uma rede descentralizada.

A ideia de rede descentralizada está presente em diferentes áreas como tecnologia da informação e negócios. Hoje em dia, essas áreas estão passando pelo que podemos chamar de “Revolução Digital”.

Essa revolução tem como objetivo aumentar a produtividade de uma equipe, otimizar processos e aumentar vendas em um negócio utilizando tecnologias como p2p, blockchain, cloud computing, business intelligence e análise de dados.

E por falar em análise de dados, temos um curso gratuito de Introdução Power BIum programa criado pela Microsoft para análise inteligente de negócios. Clique no botão abaixo e confira!

Curso GRATUITO de Introdução ao Power BI

 

Como funciona a rede p2p?

 

O funcionamento dessa rede é simples de se compreender. Primeiramente, você precisa entender que a maioria das conexões que você faz no seu computador hoje é do tipo cliente-servidor.

Entenda que o cliente, nesse caso, é você e seu computador! O servidor é um software (ou um computador) que oferece serviços aos clientes como, por exemplo, comunicação, acesso à mídia e jogos.

No modelo de rede cliente-servidor, um único servidor provê o funcionamento da transferência de informações. No entanto, no modelo p2p, não existe um servidor central. É necessário que os clientes (ou “nós” da rede) atuem como servidores também.

Os arquivos (também chamados de “objetos”) que circulam nesse tipo de rede estão divididos em um número igual de blocos em cada nó do sistema (computadores dos usuários).

Agora, imagine que você precisa baixar um desses arquivos em seu computador por meio de um programa que utiliza o sistema p2p. Ao iniciar o download, esse programa ativa um motor de busca, vasculhando o sistema em busca de cada computador conectado à rede que possui o objeto.

Durante o download, cada bloco do arquivo pode ser baixado de um computador diferente. Ou seja, você pode receber o bloco 20 de uma pessoa da China, o bloco 36 de alguém de Portugal e o bloco 512, do Chile.

Esse é basicamente o funcionamento da rede p2p. Se ainda não assimilou direito, dá uma olhada nesse fluxograma:

Diferença entre conexão cliente-servidor e rede p2p

 

Percebeu como esse compartilhamento é descentralizado? Além disso, lembre que seu computador também atua como servidor, então, à medida que você baixar o bloco 20, por exemplo, o motor de busca já pode conectá-lo a um outro cliente que esteja fazendo o download desse mesmo arquivo.

É importante destacar que o compartilhamento dos objetos é restrito apenas aos arquivos que você já fez um download prévio. Nenhum arquivo pessoal como suas fotos de “almoço da família” serão compartilhadas. Não precisa se preocupar!

Além disso, o programa que você utiliza para se conectar à rede peer-to-peer ajusta a largura de banda, que é a taxa de transferência de arquivos em compartilhamento do seu computador, de acordo com a sua internet, para que ela não seja utilizada somente para transferir dados.

Sabendo um pouco mais sobre a rede peer-to-peer, você já pode entender as principais vantagens dela.

 

As vantagens da rede p2p

 

As principais vantagens de se utilizar uma rede p2p em relação à rede cliente-servidor são:

 

Ad Eternum (Conexão eterna)

Já tentou acessar uma página web e recebeu a seguinte mensagem: “Falha no servidor”? Pois bem, quando a conexão é centralizada, se o servidor cair, você não consegue acessar o documento, fazer download, assistir o filme ou fazer aquilo que você queria fazer.

Na rede peer-to-peer, um computador pode estar desativado, mas como existem milhares de outros computadores conectados à rede funcionando como servidores, é comum dizer que a conexão nesse tipo de rede é “eterna” (ou ad eternum).

 

Maiores dados em menos tempo

Você acabou de ver como essa rede funciona, então deve se lembrar que os arquivos são divididos em blocos. O motor de busca no peer-to-peer garante que os arquivos sejam baixados com a maior velocidade possível, otimizando o processo ao tentar baixar diferentes partes desse arquivo de diferentes servidores.

Isso garante que o documento que você está tentando acessar, chegue mais rápido ao seu computador. Interessante, não acha?

 

Perpetuação dos arquivos

É muito difícil perder um arquivo na rede p2p. Quando a rede é centralizada, o servidor tem total controle sobre os arquivos que disponibiliza para a web. Então, ele pode deletá-los ou restringi-los a um número específico de usuários.

Nessa conexão descentralizada da rede peer-to-peer, não há como fazer isso. A não ser que todos os usuários decidam apagar o arquivo simultaneamente de seus computadores. O que é bastante complicado, uma vez que existem milhares de pessoas conectadas, não acha?

 

As desvantagens da rede p2p

 

Você sabe que tudo na vida tem dois lados e falando da rede peer-to-peer não é diferente. As principais desvantagens dessa conexão são:

 

Aumento da largura de banda

Há pouco, você leu que dentro da rede peer-to-peer, o programa tentar ajustar a largura de banda (taxa de transferência de arquivos) para não dedicar sua internet inteiramente para a conexão com a rede. Isso é bom.

No entanto, à medida que o número de usuários dentro da rede aumenta, maior será a largura de banda dedicada à conexão. Ou seja, maior consumo da sua internet.

 

Descentralização centralizada

Apesar de não haver um servidor único na rede p2p que se cair, todos os clientes perdem a conexão, existe um motor de busca que é responsável por conectar um cliente a um outro cliente (que é um servidor).

A ironia dentro dessa rede é que o motor de busca assume uma função centralizada por ser o único responsável de estabelecer as conexões dentro dessa rede.

Se ele não funcionar, os clientes perdem a comunicação igualmente à rede cliente-servidor.

 

Capacidade computacional

Você sabe que nas redes peer-to-peer, o cliente atua como um servidor. De certo modo, isso exige não só dedicação de internet para realizar conexões, mas também exige capacidade do seu computador e pode torná-lo mais lento.

Como você pode ver, a rede p2p possui suas vantagens e desvantagens. A utilização desse tipo de rede vai depender do propósito dessa operação. Conheça no tópico a seguir, as principais aplicações para a p2p.

 

Aplicações da rede peer-to-peer

 

Você já deve ter utilizado a rede p2p mesmo sem saber. Veja onde cada característica do sistema ponto a ponto é aplicada:

 

1. Transferência de arquivos

 

Essa é a aplicação mais conhecida da rede p2p. Shawn Fanning criou o Napster em 1999, o primeiro software de compartilhamento de arquivos utilizando os conceitos de peer-to-peer.

Atualmente, é possível encontrar outros softwares que  foram surgindo com o mesmo propósito do Napster e tornaram-se bastante populares como o Torrent, Kademila e o Gnutela.

A transferência nesse tipo dentro do p2p é mais rápida e eficiente do que a conexão cliente e servidor.

Vale destacar que essa rede é alvo de muitas críticas por fomentar o aumento da pirataria.

 

2. Comunicação

 

Se você fez uma chamada com um amigo ou um parente que está visitando a europa ou até mesmo mora em um dos extremos do Brasil utilizando o software para comunicação da Microsoft, o Skype, deve ter percebido que, geralmente, a qualidade da chamada é muito boa.

A empresa é referência no setor de comunicação graças a esse software que utiliza a rede p2p, para que a chamada viaje ponto a ponto entre os servidores dos usuários facilitando a conexão e diminuindo custos.

 

3. Criptomoedas

 

Essas moedas virtuais têm dado o que falar. O bitcoin, blockchain e tudo que envolve esse mundo se apresenta como tecnologias disruptivas e é interessante você saber que a rede peer-to-peer está por trás dessas tecnologias.

O blockchain é um livro contábil onde as transações financeiras das moedas digitais (como o bitcoin, ethereum e ripple) são registradas. O blockchain funciona como um grande banco de dados digitais, criptografados e teoricamente inviolável.

O blockchain é uma rede p2p. Não existe instituição centralizadora que realize as operações financeiras na rede (entenda o servidor, como os bancos que conhecemos hoje).

Essa operação é feita pelos mineradores (que são como os clientes) conectados nessa grande rede única oferecendo o recurso computacional deles para o funcionamento e descentralização do blockchain.

A existência do blockchain e consequentemente das moedas digitais está diretamente ligada à tecnologia da rede peer-to-peer.

 

4. Consumo de mídias

 

Além de tudo o que foi citado, a rede peer-to-peer permite que mídias como sinais de rádio e televisão sejam transmitidos.

Dentro dessa aplicação, é comum falarem de IPTV. IPTV é o método mais conhecido para compartilhar mídias audiovisuais. Ele utiliza o endereço IP dos computadores dos usuários para realizar essa operação.

Você pode estar se perguntando “qual a diferença entre p2p e IPTV?”. Bem, as principais diferenças são:

  • O consumo de internet no p2p requer uma internet de 3MB e no IPTV, 8MB;
  • O IPTV não é uma rede p2p, ele utiliza o conceito de descentralização e compartilhamento dessa rede;
  • A qualidade do IPTV de transmissão é menor.

 

Indo além do p2p. Prepare-se para se qualificar!

 

A rede p2p faz parte de um mundo de tecnologia que é dinâmico e interessante. Sabe o que mais chama minha atenção na tecnologia?

É como a tecnologia se adapta para resolver problemas de qualquer área como saúde, agricultura, jornalismo, engenharia, vendas e muitas outras.

Você acabou de ver 4 aplicações da rede p2p em áreas diferentes. Isso é muito legal, concorda?

Se você é como eu, um apaixonado por tecnologia, com certeza você iria gostar de utilizar algum conhecimento tecnológico que possua para resolver os problemas da área em que você atua.

No começo deste artigo, oferecemos um curso gratuito de Introdução em Power BI porque reconhecemos que esse é um software que você pode utilizar em negócios de diferentes setores.

E porque queremos ver você indo mais além na sua profissão, sendo capaz de usar recursos como esse programa para alavancar resultados da empresa que você trabalha ou até mesmo para ajudar a criar o seu próprio negócio, temos uma dica muito legal para você: o nosso curso CURSO DE FORMAÇÃO DE ESPECIALISTAS EM POWER BI

Nesse curso você vai aprender a: 

  • Entender conceitos de análise de dados;
  • Apresentar relatórios de maneira fácil, visual e intuitiva;
  • Tomar de decisões mais embasadas para sua empresa ou negócio.

Ficou interessado(a)? Clique no botão abaixo, se inscreva, faça o curso e depois diz para gente como foi sua experiência de aprendizado.

Curso de formação de especialistas em power BI