Você é um novo usuário do Power BI e quer entender mais sobre as funcionalidades do DAX? Então você está no lugar certo.

Neste artigo, irei te explicar com mais detalhes o que realmente é o DAX e dar alguns exemplos de utilizações.

Mas antes de começarmos, tenho um presente especialmente para você que conheceu o Power BI, ficou apaixonado nessa ferramenta e quer se qualificar.

Preparamos um curso de Introdução ao Power BI; nele você irá aprender como começar a utilizar essa incrível ferramenta, e dará início à sua qualificação.

Então, clique no botão abaixo e venha receber o seu presente.

Agora que você já garantiu o seu presente, vamos aprender mais sobre o DAX e o que podemos fazer nele dentro do Power BI.

 

Afinal, o que é DAX?

 

O DAX (Data Analysis Expressions) é uma coleção de funções, operadores e constantes que podem ser usados em uma fórmula, ou expressão, para calcular e retornar um ou mais valores.

Para facilitar a sua compreensão sobre o DAX, pense na relação do VBA com o Excel: o DAX funciona exatamente da mesma forma.

E qual a importância do DAX? Aprender a criar fórmulas DAX eficientes ajudará você a tirar o máximo de proveito dos seus dados.

E a boa notícia é que, se você já conhece as fórmulas utilizadas no Excel, não terá muita dificuldade em aprender as fórmulas DAX, pois boa parte delas são bem semelhantes.

 

Por onde começar?

 

Se você já tem o hábito de trabalhar com o Excel, entender o funcionamento do DAX será mais fácil, mas caso não tenha tanta proximidade com o Excel, fique tranquilo, iremos te ajudar nessa jornada ao conhecimento.

 

Sintaxe

 

O primeiro passo é entender como funciona a estrutura base utilizada no DAX para as operações simples.

A sintaxe de fórmula DAX inclui os vários elementos que compõem uma fórmula, ou seja, como a fórmula é escrita.

Por exemplo, uma fórmula simples do DAX, usada para criar dados (valores) para cada linha em uma coluna calculada, se apresenta da seguinte forma:

 

 

A sintaxe dessa fórmula inclui os seguintes elementos:

 

  •  O operador de sinal de igual (=) indica o início da fórmula e, quando esta fórmula for calculada, retornará um resultado ou valor; 
  • A coluna referenciada [VolumeDeVendas] contém os valores dos quais nós desejamos subtrair. Uma referência de coluna em uma fórmula sempre é envolvida por colchetes [  ];
  • O operador matemático de subtração (-);
  • A coluna referenciada [CustoTotal] contém os valores dos quais nós desejamos subtrair de valores na coluna [VolumeDeVendas].

 

Operadores usados em DAX

 

Agora iremos conhecer mais sobre os operadores que são usados para desenvolver as fórmulas DAX.

Os operadores mais utilizados são:

 

+ : Soma

- : Subtração

* : Multiplicação

/ : Divisão

^ : Potência

 

Operadores de comparação:

 

> : Maior

< : Menor

>= : Maior Igual

<= : Menor Igual

<> : Diferente

 

E os operadores especiais:

 

& : Concatenar

&& : E (condicional)

|| : OU (condicional)

 

Exemplos de aplicações do DAX

 

O Data Analysis Expressions é uma linguagem funcional, ou seja, todo código que é feito nele é uma função atrelada a ele, por exemplo:

Supondo que eu tenha uma base de dados com o nome de “BaseFuncionarios” e queira criar uma nova coluna dentro dessa base utilizando a função SUM para somar todos os salários dos funcionários de uma empresa, isso seria feito da seguinte forma:

 

 

O resultado dessa operação seria uma coluna com o valor da soma repetidas vezes.

 

 

Outro exemplo de utilização do DAX segue abaixo, no qual teremos uma nova coluna com o resultado da soma de três colunas referentes ao salário base, vale-refeição e vale-transporte.

 

 

A operação feita acima irá nos trazer uma coluna com diferentes valores para cada linha, pois a soma será feita linha a linha, diferentemente da função SUM utilizada no exemplo anterior.

O último exemplo, ainda dentro da base de dados denominada por “BaseFuncionarios”, tem o objetivo de criar uma coluna a partir da que já existe e que contabiliza as horas extras, que nos traga a informação se aquele colaborador já completou 8 horas extras para ter direito a um dia de folga ou não. Isso será feito da seguinte forma:

 

 

Ao utilizar essa fórmula no DAX, uma nova coluna ao final dos dados será criada, trazendo os resultados como True ou False; ou seja, True, se o funcionário tiver mais de 8 horas extras, consequentemente, direito à folga, e False, caso contrário.

 

Preparado para dar mais um passo?

 

Quer embarcar em uma profunda jornada de conhecimento sobre todas as funcionalidades que você encontra no Power BI, além do DAX?

Então te convido a conhecer o nosso curso de Especialista em Power BI, através dele você conseguirá se capacitar e estará pronto para utilizar essa incrível e inovadora ferramenta de Business Intelligence.

Afinal, o mercado está cada vez mais exigente e competitivo, e não há espaço para tomadas de decisões baseadas no “achismo”. Nesse sentido, o Power BI surge como um mecanismo que guia a tomada de decisões baseada em análise de dados.

Além de tudo isso, ao fazer o curso conosco, você terá acesso ao certificado da Voitto, reconhecido em todo o Brasil. Então não perca tempo e venha se qualificar! 

Não se esqueça de nos contar nos comentários o que achou deste artigo, o seu feedback é de extrema importância para nós.

Ah! E também envie este artigo para aquele amigo que esteja querendo aprender mais sobre as fórmulas DAX.