O Power BI (PBI) é a solução de Business Intelligence da Microsoft em que você pode reunir um grande volume de dados em um único repositório e tratá-los de forma prática e eficiente.

Esse tratamento de dados muitas vezes é necessário para facilitar um trabalho redobrado no futuro, quando chegar o momento de gerar relatórios.

Isso é necessário também, pois, ao importar os dados, desejamos, por exemplo: ajustar colunas, linhas ou demais alterações desses dados, para criar uma melhor visualização e manipulação dos mesmos.

Antes de mostrar como você pode fazer o tratamento dos dados de maneira simples, tenho uma oportunidade incrível para você!

Preparamos um curso totalmente GRATUITO de Introdução ao Power BI, em que, além do embasamento teórico, você contará com práticas dos componentes apresentados através de demonstrações simples, diretas e objetivas.

Não vai perder essa oportunidade, não é? Então corra, clique no botão abaixo e se inscreva!

Agora que você já garantiu a sua vaga no curso que vai te ajudar a se qualificar, está preparado para aprender como fazer o tratamento dos dados em Power BI?

Então venha comigo, que vou te ensinar o passo a passo de como você pode fazer isso de forma fácil e eficiente.

 

Como tratar os dados no Power BI?

 

Para realizar o tratamento de dados iremos usar o Power BI Desktop; mais especificamente, iremos utilizar o recurso Power Query Editor.

Então vamos ao passo a passo de como funciona o tratamento de dados dentro do Power BI.

 

1. Ao abrir o arquivo clique em “Editar”

 

 

2. Alterar o nome do arquivo

 

Ao clicar em “Editar”, o Power Query Editor irá abrir uma nova janela, nos dando maior flexibilidade para trabalhar, onde podemos então maximizar ou redimensionar a janela de acordo com a nossa preferência.

Repare que junto com esta janela vieram novas abas com diversas funções, mas calma! Vamos seguir um passo a passo para que você possa conhecer o Power Query Editor com mais naturalidade.

Vamos começar alterando o nome da nossa tabela, já que “Plan1” não é nada intuitivo.

 

 

Na aba da direita, no canto superior, em propriedades, vamos alterar o nome da “Plan1” para “BaseFuncionarios”.

 

 

Um dica muito válida nesse momento é evitar colocar acentos, espaços ou caracteres especiais ao nomear o arquivo. Essa prática ajudar a evitar erros de declaração e também facilita quando utilizamos os relacionamentos automáticos proporcionados pelo Power BI.

 

3. Ajustar o cabeçalho

 

É importante garantir que o cabeçalho seja formatado da maneira adequada, e, para isso, evitamos aqueles nomes padrões como: Column1, Column2 etc.

O Power BI pode fazer esta etapa de forma automática. Para verificar se isso aconteceu, observe logo abaixo de onde editamos o nome da base, se uma das etapas é “Cabeçalhos Promovidos”.

Caso não aconteça, é simples de resolver, basta selecionar a linha que deseja como cabeçalho, e em seguida nas abas superiores clicar em “Usar a Primeira Linha como Cabeçalho”.

 

 

Com isso, as informações passarão a ficar conforme a figura abaixo:



 

4. Colocar colunas em ordem crescente

 

Para obter uma base de dados mais ordenada para trabalhar, basta escolher a coluna que deseja ordenar e clicar no quadro com uma seta ao lado do ID RH, como segue o exemplo abaixo, e, em seguida “Classificar em Ordem Crescente”.

 

 

5. Ajustar o tipo de cada coluna

 

Repare na imagem anterior que, antes do título dos cabeçalhos, o Power BI identifica previamente qual o tipo de formatação das colunas, com os ícones ABC para letras e 123 para números.

Para exemplificar como ajustar esse tipo informado, segue o exemplo da alteração da coluna “Data de Nascimento”, após clicar com o botão direito do mouse em cima do título da coluna:

 

 

6. Remover colunas indesejadas

 

Para remover as colunas que não possuem informação, basta clicar com o botão direito do mouse no cabeçalho da coluna e em seguida em “Excluir”.

Para exemplificar, irei demonstrar a exclusão da coluna “Bandeira”:

 

 

7. Excluir informações duplicadas

 

É importante excluir as informações que estiverem duplicadas, pois isso garante que a matemática fique correta quando formos trabalhar com os dados da base. 

Para exemplificar a exclusão de informações duplicadas na base de dados, selecionamos a coluna CPF e na aba da Página Inicial clicamos em “Remover Linhas” e em seguida “Remover Duplicatas”.

 

 

A base de dados pode vir com linhas em branco também e isso pode gerar um erro na hora de realizar um cálculo, dependendo do tipo de função que for realizada. Devido a isso recomendo fazer a remoção dessas linhas, clicando em “Remover Linhas em Branco”, que fica logo abaixo de “Remover Duplicatas”.

 

8. Concluindo e Aplicando as alterações realizadas

 

Ao concluir o trabalho com esta base de dados, precisamos fechar o Power Query Editor para que ele importe o nosso trabalho para o Power BI.

Para isso, basta ir à guia Página Inicial e clicar no primeiro ícone “Fechar e Aplicar”.

 

 

E pronto! Você verá uma página de carregamento e finalizamos esta etapa.

 

 

O tempo de carregamento poderá variar de acordo com o volume de informações e com a performance da máquina do usuário.

 

Uma dica incrível que você não pode perder

 

O Microsoft Power BI é uma ferramenta que tem sido adotada cada vez mais por empresas de todo porte no mundo.

E para não te deixar de fora dessa evolução do mercado, nós preparamos para você a formação de Especialista em Power BI, em que você terá um aprendizado mais profundo sobre todas as suas funcionalidades.

Ao fazer o curso, você terá acesso ao certificado da Voitto, reconhecido em todo o Brasil. Então não perca tempo e venha se qualificar!

Não se esqueça de nos contar nos comentários o que achou deste artigo, o seu feedback é de extrema importância para nós.

Ah! E também envie este artigo para aquele amigo que esteja querendo aprender fazer o tratamento de dados no Power BI de maneira simples e eficiente.