Existem modelos e ferramentas que auxiliam os empreendedores a gerenciar os seus negócios. A Matriz GE, também conhecida como Matriz GE McKinsey, é uma das mais conhecidas e eficientes. 

Por isso, com o objetivo de evitar que decisões equivocadas possam comprometer o portfólio do produto e os investimentos de uma empresa, é fundamental saber o que é e como usar essa ferramenta.

Para você conhecer melhor as características da Matriz GE, esse artigo vai trazer os seguintes tópicos:

  • O que é a Matriz GE McKinsey;

  • Como surgiu a Matriz GE e quais são os seus benefícios;

  • As vantagens proporcionadas pela Matriz GE;

  • Como funciona a Matriz GE?

  • Como interpretar a Matriz GE?

  • Passos para montar a Matriz GE;

  • Quais outras ferramentas podem ser utilizadas para uma boa tomada de decisão?

 

O que é a Matriz GE McKinsey?

 

A Matriz GE McKinsey consiste em uma ferramenta de gestão voltada para facilitar o gerenciamento do portfólio de unidades de negócios de uma empresa. 

Graças à Matriz McKinsey o empreendedor tem as condições ideais para encontrar o portfólio de produtos mais adequado e analisar a atratividade de mercado. Diante disso, o desenvolvimento de novos projetos se torna mais eficiente.

Hoje em dia, essa ferramenta de análise de portfólio de produtos e investimentos é utilizada especialmente por holdings, que são organizações que gerenciam mais de uma empresa.

Porém, vale a pena também utilizar essa matriz para o gerenciamento de negócios mais simples.

Quer ficar por dentro sobre a gestão de negócios e projetos? Então não deixe de conhecer o nosso curso de Introdução ao Gerenciamento de Projetos na Prática

Clique no botão abaixo e comece agora:

Introdução ao Gerenciamento de Projetos.

 

Como surgiu a Matriz GE e quais são os seus benefícios?

 

A Matriz McKinsey ou GE apareceu na década de 1970. O nome dela é uma referência ao grupo que a desenvolveu, que foi a empresa de consultoria McKinsey

Na ocasião, o objetivo da empresa era encontrar soluções de gestão para a famosa General Electric, a GE.

Desse modo recorreu à McKinsey para efetuar uma ampla análise da situação e encontrar maneiras de saber quais setores deveriam receber mais investimentos e quais deveriam ser mantidos como estavam.

Com base no modelo da Matriz BCG, porém com mais quadrantes e recursos de análise, surgiu a Matriz GE.

 

Os benefícios da Matriz GE

 

O fato de que ainda nos dias de hoje grandes corporações adotam os métodos estabelecidos pela Matriz McKinsey, podemos aferir o quanto ela é eficiente e relevante. Vamos ver a seguir alguns dos benefícios que essa matriz proporciona: 

 

Simplicidade para tomar decisões

 

A apresentação visual é característica dessa matriz, pois por meio de quadrantes é possível ter mais agilidade na hora de decidir quais estratégias serão utilizadas.

 

Encontrar oportunidades

    

Permite analisar qual deve ser o investimento prioritário, facilitando o gerenciamento dos produtos desenvolvidos pela empresa.

 

Mais eficiente que a Matriz BCG

 

Ela apresenta mais parâmetros e quadrantes de análise que a Matriz BCG. Isso a torna mais eficiente e oferece mais precisão na hora de analisar e organizar as oportunidades de negócio.

 

Melhor noção dos investimentos

 

Os empreendedores adquirem um conhecimento mais amplo de como seus produtos ou unidades de negócios funcionam. Isso ocorre porque ela permite prever quais cenários são os mais vantajosos para a empresa.

 

Como funciona a Matriz GE 

 

A Matriz Mckinsey funciona por meio de quadrantes que permitem analisar de maneira precisa os fatores conhecidos como atratividade e a força competitiva do negócio. 

 

Atratividade

 

Ela analisa como está o desempenho do mercado de uma forma geral, assim como as expectativas para o longo prazo. 

 

Força competitiva 

 

Essa força analisa qual é a vantagem competitiva de cada unidade de negócio e como será seu desempenho no seu segmento.

Além disso, a Matriz Mckinsey avalia as unidades em critérios. Tais critérios podem ser de graus baixo, médio ou alto no quesito força competitiva. 

Sendo assim, dependendo do nível do grau, o empreendedor saberá se deve investir ou crescer, quais são os ganhos coletivos, sair ou colher.

 

Como interpretar a Matriz GE? 

 

A interpretação da Matriz GE deve levar em consideração o que é apontado pelos quadrantes. 

Ao ter uma noção mais precisa acerca desses quadrantes o empreendedor vai interpretar da maneira quando é necessário:

Matriz GE McKinsey

Investir ou crescer

 

Caso a unidade de negócio esteja em um setor do mercado bastante promissor, porém não denota força, é preciso então receber investimentos. Isso ocorre porque há possibilidade de trazer os maiores retornos para a empresa. 

 

Investimento Cauteloso

 

Ele ocorre quando os negócios apresentam:

  • atratividade alta e força baixa; 

  • atratividade e força baixas; 

  • e atratividade baixa e força alta.

Por isso, o empreendedor deve ter bastante cautela, pois existe certo risco.

 

Sair ou colher

 

Caso a força da unidade seja grande, mas o setor daquele mercado não é atrativo, então o investimento nessas áreas deve ser cauteloso para reduzir as perdas, já que são consideradas zonas de perigo. É isso que o gestor deve interpretar como “colher”. 

 

Passos para montar a Matriz GE

 

A montagem da Matriz McKinsey é bem simples. Para isso é necessário seguir 4 passos. Confira abaixo quais são eles!

1. Aponte os itens a serem avaliados. Eles podem ser produtos ou as unidades de negócio;

2. Classifique os itens presentes no portfólio avaliando a força competitividade e a atratividade deles;

3. Insira os itens avaliados em seus respectivos quadrantes;

4. Avalie os resultados e veja quais unidades devem receber investimentos, onde há zona de perigo e onde deve haver mais cautela.

 

Quais outras ferramentas podem ser utilizadas para uma boa tomada de decisão? 

 

Além da Matriz GE, vale lembrar também que outras ferramentas auxiliam uma boa gestão de projetos. Algumas delas são bem conhecidas no mundo dos negócios. 

 

Matriz BCG

 

A matriz BCG, criada pela Boston Consulting Group, utiliza quatro quadrantes que avaliam os riscos de investimento dos produtos ou serviços de uma empresa. Ela é uma versão mais simplificada da Matriz GE.

 

Análise SWOT

 

A análise SWOT avalia o cenário dos negócios de uma empresa levando em conta critérios básicos. São eles as forças (strenght), as fraquezas (weakness), as oportunidades (opportunities) e as ameaças (threat).

Essa análise, muito utilizada por pequenas e grandes empresas é bastante eficiente e fácil de ser feita, podendo ser montada por meio do Excel.

 

Entendeu a importância de poder contar com uma ferramenta como a Matriz GE?

 

Ao utilizar esse método prático de avaliação do seu negócio, é possível estabelecer estratégias mais precisas e seguras.

E já que o assunto é projetos, conheça o curso Gerenciamento de Projetos na Prática. Este curso traz o que há de mais atual quando o tema é gestão de projetos.

Clique e conheça:

Curso de Gerenciamento de Projetos na Prática.

Por fim, se você deseja se atualizar e se aprimorar no mercado, não deixe de acompanhar nossos conteúdos e materiais. Até a próxima