Seja sincero, quando você pensa em BCG a primeira coisa que vem na sua cabeça é a vacina tríplice que recebe esse nome, certo? Apesar de não ter nenhuma relação, ambas são importantes para a saúde, sendo a vacina para a saúde do ser humano e a matriz BCG para a saúde do seu negócio.

Antes de te falar o que é Matriz BCG, vou lhe falar de forma rápida do seu surgimento. A Matriz BCG foi criada no início da década de 1970 por Bruce Henderson para a empresa de consultoria Boston Consulting Group - BCG, daí a origem do nome.

Ela é uma ótima escolha para quem quer elaborar estratégias de acordo com a disposição dos diferentes produtos de uma empresa, levando em consideração condições internas e externas.

Ficou curioso, né? Continue a leitura e você vai saber tudo sobre essa importante ferramenta, que vai te ajudar a tomar as melhores decisões para o seu negócio.

 

O que é Matriz BCG?

 

Na introdução você teve uma breve ideia sobre o que é a Matriz BCG, agora vou falar mais sobre essa metodologia.

A Matriz BCG é uma forma gráfica, dada em uma matriz 2x2, que como dito anteriormente, faz uma análise dos diferentes produtos de uma empresa, considerando a variação de volume dos produtos, bem como a sua participação e crescimento no mercado. Esta análise considera tanto os produtos de uma mesma empresa quanto das suas concorrentes.

Além disso, é uma importante ferramenta que permite aos gestores de uma empresa, avaliar quais dos seus produtos e serviços geram mais fluxo de caixa, quais precisam de menores ou maiores cuidados e investimento, bem como aqueles que não valem mais a pena investir ou mesmo produzir.

A Matriz BCG gira em torno de 4 quadrantes de um plano cartesiano, que vou falar melhor adiante, mas cujo o objetivo é comparar produtos de um mesmo portfólio e também de portfólios diferentes, além de ter uma perspectiva das variações de venda, tanto atuais como futuras. A partir dela fica mais fácil acompanhar o ciclo de vida de cada produto.

Portanto, as decisões de investimento, marketing, pesquisa e desenvolvimento, e também, de encerramento de uma linha de produtos podem ser tomadas a partir do resultados da Matriz BCG, por proporcionar uma maior seguranças aos gestores de uma empresa e indicar o melhor caminho a seguir.

Vale ressaltar que inicialmente a Matriz BCG foi criada para atender grandes negócios, mas acabou sendo adotada por empresas menores também.

 

Como funciona uma Matriz BCG

 

Agora que você já sabe o que é a Matriz BCG vou ensinar como ela funciona. Primeiramente, vou voltar nos 4 quadrantes básicos dessa matriz que fiquei de explicar e que são a base dessa ferramenta.

Você vai observar que sempre que pesquisar ou ouvir falar em Matriz BCG a imagem a seguir vai aparecer.

 

 

A partir da imagem acima, você pode observar que a Matriz BCG é dividida em quatro quadrantes. Você deve estar se perguntando, como essas imagens totalmente aleatórias podem compor uma ferramenta tão importante? Calma, também me assustei quando vi a primeira vez, mas vou explicar tudo para você!

Cada uma destas imagens estão diretamente ligadas aos conceitos básicos que quero lhe mostrar. Vejamos:

  • Estrela: este símbolo busca aumentar a participação relativa de mercado. Nesta fase os produtos possuem uma alta taxa de crescimento, mas ao mesmo tempo demandam altos investimentos, principalmente para se protegerem dos seus concorrentes. Futuramente, podem vir a tornar-se uma “vaca leiteira” quando a taxa de crescimento diminuir e o seu sucesso estiver garantindo. O recomendável é investir nos produtos estrelas.
     
  • Vaca-leiteira: como você pode perceber a vaca leiteira é o passo seguinte a estrela, pois nesse momento todo o investimento já foi realizado, não há mais uma alta taxa de crescimento que justifique altos investimentos. Então essa é a hora de obter lucro e aproveitar a geração de caixa pela venda de produtos, enquanto durar esta fase.
     
  • Interrogação: estes produtos têm baixa participação do mercado, mas precisam de altos investimentos e por isso apresentam um péssimo fluxo de caixa e retorno sobre ativos (ROA). No entanto, investir neles pode trazer bons resultados, pois podem vir a ser estrela, necessitando de um bom estudo prévio. Resumindo, esse quadrante é uma incógnita e por isso o símbolo é o ponto de interrogação.
     
  • Abacaxi: os produtos deste quadrante apresentam baixa participação de mercado e também baixo crescimento, recebendo poucos investimentos e por isso devem ser evitados ao máximo. Estes produtos devem ser bem estudados, para caso seja possível elaborar estratégias para alavancá-los e, no pior caso, descartá-los.

Estes conceitos são muito importantes e serão utilizados no tópico seguinte ao longo do passo a passo para fazer uma Matriz BCG.

 

Aprenda como fazer uma Matriz BCG

 

Agora que você já sabe o que é a Matriz BCG, aprendeu como ela funciona e o que representa cada um dos quadrantes formados por ela, vou ensinar como aplicá-la. Você vai perceber que é uma ferramenta fácil de mexer e que seguindo apenas cinco passos você consegue montá-la.

 

Primeiro Passo: liste seus produtos e trace suas metas
 

Para você ter sucesso utilizando a Matriz BCG, primeiro precisa listar todos os produtos que serão colocados na Matriz. A lista deve ser feita em ordem crescente de acordo com o volume de vendas para garantir melhores resultados.

É importante sempre ter sua lista atualizada para que os resultados obtidos sempre estejam condizentes com a realidade da sua empresa.

Como você aprendeu ao longo deste artigo, o objetivo da Matriz BCG é analisar diferentes produtos, bem como auxiliar na tomada de decisão de acordo com o ciclo de vida de cada produto.

Então aqui nesse primeiro estágio você vai aprender que as tomadas de decisão são feitas a partir de 4 estágios distintos:

  • Construir: geralmente ligado aos produtos “estrelas”, nesta fase os gestores buscam realizar altos investimentos nos produtos a fim de aumentar sua participação no mercado;
     
  • Manter: neste estágio não há necessidade de altos investimentos, somente o necessário para preservar a atuação no mercado e na manutenção dos produtos ou serviços. Aqui se encaixam os produtos classificados como “vaca leiteira”;
     
  • Colher: estes produtos geralmente são o que denominamos como “interrogação”, que como vimos, demandam altos investimentos, mas possuem baixa participação no mercado. No entanto, estes produtos podem melhorar seus resultados e virar produtos “estrelas”. Assim a empresa “colhe” os investimentos realizados.
     
  • Descartar: os produtos que não estão dando retorno para a empresa são descartados, dessa forma os recursos que eram investidos neles podem ser direcionados para outros setores da empresa. Produtos classificados como “abacaxi” geralmente estão neste estágio.

Nesta fase, você precisa ter bem definido o conceito por trás de cada um dos quatro quadrantes da Matriz BCG para saber se seus produtos são: estrelas, vacas leiteiras, interrogação ou abacaxi. Assim você vai saber quais são as melhores decisões a serem tomadas.

 

Segundo Passo: captação de dados

 

Neste passo, você precisa conhecer bem os dados dos produtos que está analisando. Por isso, o ideal é analisar cada tipo de produto separadamente e utilizar para cada um dos produtos este passo a passo.

Antes de começar a analisar, tenha em mãos as planilhas de fluxo de caixa, planejamento estratégico, estudos de viabilidade e avaliação de desempenho, entre outros dados. Quanto mais você conhecer da sua empresa e do produto que está analisando, maior será a sua facilidade em classificar o produto.

Dessa forma, você estará pronto para aplicar a Matriz BCG de uma maneira bem organizada.

 

Terceiro Passo: classificação de acordo com a participação e o crescimento de mercado

 

Agora que você já está com todos os dados em mãos, vamos usá-los para classificar os produtos.

A primeira análise será em relação aos produtos que tiveram maior crescimento no mercado, que correspondem ao eixo Y da nossa Matriz BCG. Dessa forma, produtos com crescimento superior a 10% serão classificados como estrela ou como ponto de interrogação.

Em contrapartida, produtos com crescimento de mercado inferior serão vaca leiteira ou abacaxi.

A segunda análise será em relação à participação relativa no mercado, eixo X, e será feita em comparação com os concorrentes. Os produtos que venderam mais que seus concorrentes possuem maior participação de mercado e são classificados como estrela e vaca leiteira. Já os produtos que venderam menos são classificados como ponto de interrogação e abacaxi.

Ficou confuso? Pode ficar tranquilo, vou mostrar um exemplo que vai te ajudar a entender melhor!

Observe a tabela a seguir com 4 produtos oferecidos pela Empresa X:

 

 

O Produto 1 possui um crescimento de mercado de 17%, ou seja, maior que 10% e por isso sabemos que este produto deve ser estrela ou interrogação.

Mas quando consideramos o número de vendas em relação ao seus concorrentes, vemos que a Empresa X possui um valor inferior a 1 e isso significa que seus concorrentes estão vendendo mais, ou seja, estão tendo uma maior participação no mercado. Dessa forma esse produto é um ponto de interrogação.

O Produto 2 assim como o Produto 1 possui um crescimento acima de 10%, então como visto anteriormente nessas condições o produto pode ser estrela ou interrogação. Porém, como ele tem um participação no mercado superior a dos seus correntes, ele é um produto estrela.

O Produto 3 tem um crescimento de mercado bem baixo, de apenas 2% e, por isso, este produto pode ser classificado como vaca leiteira ou abacaxi. Mas, como a participação relativa no mercado também é baixa, esse é um produto “abacaxi”.

O Produto 4 assim como o Produto 3 possui uma taxa de crescimento inferior a 10%. No entanto, ele possui alta participação no mercado, vendendo bem mais que seus concorrentes e por isso o produto é vaca leiteira.

Este exemplo foi bem simples, mas acho que deu para você entender melhor. Em casos que a empresa tem mais produtos, é só fazer a mesma análise para cada um dos seus produtos.

 

Quarto Passo: quanto investir em cada produto

 

No passo anterior você aprendeu como classificar os produtos e agora que você já têm seus produtos classificados, precisa avaliar a capacidade de cada um crescer.

Acredito que até aqui você já tenha bem claro o conceito dos produtos estrelas, ponto de interrogação, vaca leiteira e abacaxi, pois vamos precisar utilizar esse conceito para analisar quais produtos têm chance de mudar de classificação de acordo com o seu baixo ou alto crescimento.

Dessa forma, você vai fazer uma lista de todos os seus produtos com a classificação de cada um, ou seja, uma lista para todos os produtos que são estrelas, ponto de interrogação, vaca leiteira e abacaxi.

Com a lista em mãos você consegue avaliar quais produtos precisam de mais investimento, quais têm maiores chances de crescer e também o caso contrário. Por exemplo, se um produto é ponto de interrogação, você vai avaliar se vale ou não a pena investir nesse produto para ele virar estrela ou se ele tende a virar abacaxi.

Está analisa é de vital importância para o seu negócio e dela vão partir as principais  estratégias da tomadas de decisão.

 

Quinto Passo: análise dos resultados para a tomada de decisão

 

Se você montou a sua lista no item anterior, consegue perceber quantos produtos possui em cada classificação.

A partir daí você consegue fazer uma avaliação melhor sobre como anda o seu negócio. Por exemplo, se sua empresa possui muitos produtos classificados como ponto de interrogação ou abacaxi, que dizer que o seu negócio não vai bem, mas se você possui muitos produtos como estrelas e vaca leiteira quer dizer que seu negócio está prosperando.

Mas claro que esta é uma análise muito superficial, quando você chega nesta fase também precisa de algo mais concreto, pois é hora da tomada de decisão propriamente dita.

Sabe aqueles quatro estágios que apresentei a vocês no primeiro passo? Então, é hora de aplicá-los. Os conceitos de construir, manter, colher e descartar vão te ajudar a tomar a decisão final sobre o que fazer.

Mas é importante olhar cada produto separado, porque cada um possui sua particularidade que pode interferir nas decisões a serem tomadas. A ideia de construir, manter, colher e descartar apesar de está ligada a um quadrante específico, pode ser utilizada em outros quadrantes de acordo com cada situação, pois existe mais de  uma solução para um mesmo problema.

Além de analisar os dados internos da sua empresa, é importante analisar os dados externos do mercado, observando seus concorrentes.

Por fim, seguindo esse passo a passo você vai saber utilizar bem a Matriz BCG e quais são as melhores decisões a serem tomadas para o seu negócio.

 

Vantagens e Desvantagens da Matriz BCG

 

Como você viu até aqui, a Matriz BCG é uma excelente ferramenta para o seu negócio. Porém ela não está isenta de falhas, como vou mostrar a seguir, ressaltando as suas vantagens e desvantagens.

Dentre as vantagens da Matriz BCG podemos destacar que ela permite analisar diferentes produtos e também mais de um estratégia para os produtos. A partir da análise do crescimento e a participação no mercado esta ferramenta torna-se um forte apoio para os gestores na tomada de decisão.

Já no que diz respeito às desvantagens este método falha por não levar em consideração outros fatores do mercado, já que a mensuração da participação do mercado não é o único fator importante para um negócio.

Por exemplo, um produto abacaxi pode oferecer uma maior movimentação financeira que um produto vaca leiteira, e se você considerar apenas o resultado da Matriz BCG pode acabar descartando esse produto sem fazer uma análise mais profunda.

Dessa forma, apesar da Matriz BCG ser uma ótima ferramenta para ajudar na tomada de decisão, ela deve ser utilizada com muito cuidado, analisando o máximo de informações e sempre que possível, junto de outros indicadores que permitam traçar quais são as melhores estratégias a serem tomadas, visando o potencial crescimento da sua empresa.

 

 

Uau! Você já sabe tudo sobre Matriz BCG!

 

Agora que você já sabe tudo sobre o que é a Matriz BCG e é capaz de classificar os diversos produtos de um portfólio de acordo com os conceitos desta ferramenta, vai ser muito mais fácil tomar as devidas decisões no seu negócio.

Se você tem interesse em saber como fazer uma Matriz BCG no excel, dá uma lida no nosso artigo sobre o assunto.

E se você quer saber sobre mais ferramentas que podem auxiliar na sua empresa, temos um curso completo e perfeito para você! Conheça o nosso curso Black Belt e dê uma alavancada na sua carreira.