Atingir o esgotamento mental é mais fácil do que você imagina, principalmente quando a nossa inteligência emocional não é desenvolvida.

O que você faz depois de uma longa e exaustiva caminhada? Provavelmente você tira um tempo para descansar e relaxar o corpo, não é mesmo?

E depois de um dia intenso de trabalho, repleto de novas informações adquiridas e de alto trabalho mental, você descansa a sua mente?

Em muitos casos, ignoramos o fato da nossa mente também precisa de descanso e isso pode levar ao esgotamento mental.

Quer entender o que é esgotamento mental e, principalmente, como evitá-lo? Então, confira os tópicos que vamos tratar durante este artigo!

  • O que é esgotamento mental?
  • Como o esgotamento mental pode influenciar o seu cotidiano?
  • 5 dicas para evitar o esgotamento mental.

 

O que é esgotamento mental?

 

Esgotamento mental, também conhecido como Síndrome de Burnout, é o resultado do desgaste físico, emocional e psicológico pelo excesso de demanda das atividades químicas realizadas pelo cérebro e da falta de substâncias neurotransmissoras responsáveis por sintetizar essas atividades.

Achou difícil de entender? Vamos facilitar.

Muita das vezes nos engajamos em um projeto ou trabalho e esquecemos de cuidar de nós mesmos. Então, vamos acumulando tarefas e obrigações, sejam elas devido ao trabalho ou a nossa vida particular. O resultado disso é um cérebro cansado.

Um exemplo que ilustra bem o esgotamento mental é o celular, item fundamental em nosso cotidiano. 

Quando percebemos que a bateria do nosso aparelho está no vermelho imediatamente o conectamos à tomada porque “não conseguimos ficar sem ele”. Mas, e quanto ao nosso cérebro? Nós conseguimos perceber quando a bateria dele está chegando ao fim? Caso percebamos isso: recarregamos a energia dele ou apenas ignoramos esse fato?

Se na sua organização existe algum colaborador que está passando por uma fase na qual você está percebendo que a produtividade dele está diminuindo, você pode utilizar a nossa Planilha de Avaliação de Desempenho Por Competências. Com ela, você poderá diagnosticar e analisar o desempenho individual de cada profissional.

Além disso, ela te ajuda a gerir os recursos humanos da sua empresa, auxiliando na tomada de decisões acerca de questões técnicas que podem proporcionar o crescimento e desenvolvimento de cada funcionário.

Clique no banner abaixo e baixe GRATUITAMENTE a sua planilha!

Planilha de Avaliação de Desempenho Por Competência

 

Quais são os sintomas do esgotamento mental?

Na maior parte das vezes, ignoramos os sinais que o nosso corpo nos dá quando estamos desenvolvendo o esgotamento mental. Sim, desenvolvendo.

Assim como a bateria do celular vai acabando aos poucos e algumas funcionalidades do aparelho passam a não ser as mesmas, o mesmo acontece com o nosso corpo.

Alguns sinais deste distúrbio são:

  • Sensação de cansaço constante;
  • Distúrbios de sono;
  • Alteração de humor;
  • Dificuldade de concentração;
  • Agressividade/ irritabilidade;
  • Dores no corpo;
  • Isolamento social.

Vamos entender agora como o esgotamento mental pode influenciar as nossas atividades cotidianas, prejudicando a nossa produtividade e o nosso relacionamento com as pessoas.

 

Como o esgotamento mental pode influenciar no seu cotidiano?

 

O esgotamento mental pode apresentar sintomas muito parecidos com os da depressão, como, por exemplo, pensamentos negativos, falta de ânimo, perda de prazer por atividades que antes você gostava de praticar, alteração de humor e dificuldade de concentração.

Todos esses fatores afetam a nossa produtividade profissional, gerando uma sensação de impotência.

Com o estado mental abalado, é comum o surgimento de dores de cabeça, enxaquecas e problemas gastrointestinais.

Especialistas afirmam que o esgotamento mental pode ser mais grave do que o físico, pois ele desencadeia danos corporais e emocionais.

A síndrome de burnout também leva ao isolamento social, o que afeta o nosso relacionamento com as pessoas ao nosso redor.

Às vezes, por não entender o que está acontecendo em seu corpo e em sua mente, as pessoas sentem medo e se isolam, mantendo-se perto apenas de pessoas mais próximas, como familiares e amigos.

 

5 dicas para evitar o esgotamento mental

 

Em muitos casos, é necessário um acompanhamento médico para o tratamento do esgotamento mental pois, como vimos, os seus sintomas são graves e podem desencadear outras doenças.

Mas, existem algumas dicas e algumas atitudes que você pode colocar em prática para evitar que você atinja o estado de esgotamento mental e possa ter uma vida mais saudável e produtiva.

Vamos ver quais são essas dicas?

 

1. Diversão e lazer

 

Ter um tempo com a família e amigos, conhecer lugares novos ou fazer atividades criativas aumenta a qualidade de vida, ajudando a sair da rotina.

O lazer ajuda a diminuir o estresse cotidiano e, em alguns casos, nos ajuda a desenvolver novos interesses e habilidades.

 

2. Qualidade de sono e alimentação balanceada

 

Com certeza você já ouviu falar sobre os benefícios de uma boa noite de sono e de uma alimentação balanceada, não é mesmo?

Mas para reforçar, caso você tenha esquecido, vamos falar um pouco sobre isso.

Ter uma boa noite de sono ajuda a prevenir a obesidade. Enquanto estamos dormindo o nosso corpo produz a leptina, um hormônio responsável pela sensação de saciedade, quando não dormimos bem temos menores quantidades dessa substância no organismo o que nos faz comer mais.

O sono também combate a hipertensão e diabetes, fortalece a memória e previne a depressão (lembra que esses dois últimos são características do esgotamento mental?)

Uma boa alimentação traz inúmeros benefícios para a saúde, ajudando na produtividade, aumento da memória e concentração e na prevenção de doenças.

 

3. Relaxamento e meditação

 

Praticar técnicas de relaxamento e de meditação ajuda a você a assimilar melhor as informações.

Ter um tempo reservado durante o dia para apenas sentir a sua respiração, se conectar com você mesmo e entender os seus sentimentos e emoções e essencial.

Para que você possa treinar o seu foco, praticar mindfulness é uma ótima opção.

 

4. Exercícios físicos

 

A prática de exercícios físicos leva o nosso corpo a produzir endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar, além de melhor a sua qualidade de vida e fortalecer o seu corpo.

 

5. Inteligência emocional

 

Desenvolver a inteligência emocional é essencial para evitar o esgotamento mental e outras doenças psicossomáticas.

Os pilares da inteligência emocional são o autoconhecimento, autogestão, empatia e gestão de relacionamentos. Desenvolvê-los nos leva a ter controle emocional evitando que transtornos como o esgotamento mental atinja níveis mais altos.

 

Dica extra para evitar o esgotamento mental!

 

Como você pode perceber ao longo deste artigo, o esgotamento mental é resultado do excesso de trabalho e tarefas.

Vivemos em um mundo denominado VUCA, no qual demandas surgem uma atrás da outra e isso é inevitável.

Mas como cumprir todas as tarefas cotidianas, ter tempo para você mesmo, dormir 8 horas por dia e praticar exercício físico?

A resposta a essa pergunta está dentro de cada um!

Não é fácil e, muita das vezes, não vamos conseguir fazer tudo isso todos os dias. E tudo bem. Não somos máquinas. O que pode ser feito é uma boa gestão de tempo para que possamos estruturar melhor as nossas tarefas.

Para que você aprenda a gerir o seu tempo, separamos para você o nosso curso de Gestão do Tempo e produtividade Profissional.

Clique no botão abaixo e comece agora mesmo a gerir o seu tempo!

Curso de Gestão do Tempo e Produtividade Profissional