Segundo um estudo realizado pelo linkedIn, a adaptabilidade é a quarta competência mais desejada pelas empresas em 2020. Desenvolvê-la pode fazer toda a diferença em sua vida profissional.

Nós sempre tivemos a falsa impressão de que temos controle das situações. Porém, isso nunca foi verdade. Sempre foi preciso se adaptar a diversas circunstâncias. E, cá entre nós, estamos nos adaptando desde o momento em que nascemos.

Desde o momento que saímos do conforto da barriga de nossas mães, tivemos que nos adaptar a uma nova forma de nos alimentar e à claridade exercida pela presença da luz, por exemplo. Com o tempo, aprendemos a andar deixando o conforto do colo e vivenciamos experiências como quedas e deslizes.

Enfim, acho que não preciso continuar essa ilustração, não é mesmo?! Já conseguimos perceber que o conceito de adaptação não é novo, ele somente está se aplicando a diferentes situações.

O grande desafio é encarar as adaptações como oportunidades de crescimento, assim como fizemos quando aprendemos a andar, o que nos tornou mais independentes e nos possibilitou traçar novas rotas para o nosso destino.

Ao longo deste artigo vamos aprender:

  • O que é adaptabilidade;
  • 5 dicas para você se tornar uma pessoa adaptável;
  • Importância da adaptabilidade para o ambiente organizacional.
  • Como começar a desenvolver a minha adaptabilidade?

 

O que é adaptabilidade?

 

Adaptabilidade é a capacidade de se adaptar, se adequar, a diversas situações. Ela é uma das competências da inteligência emocional. E, embora sem saber, a empregamos desde pequenos, ela é uma habilidade cognitiva que exige treino para que você se torne uma pessoa mais flexível.

Nós vivemos em um mundo no qual a incerteza é a única certeza que temos. O conceito de mundo VUCA (volátil, incerto,complexo e ambíguo) fica, a cada dia, mais palpável. Ou não, dado a sua volatilidade.

Segundo Alvin Toffler: 

“Os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não podem aprender, desaprender e reaprender.”

A partir desta afirmação, percebemos que a adaptabilidade, da qual estamos falando, possui uma relação muito grande com a nossa capacidade de construir e desconstruir ideias, pensamentos e conhecimentos.

A adaptabilidade é uma skill fundamental para que possamos ter o equilíbrio das nossas emoções diante de adversidades. 

Mas, já que se adaptar é algo tão natural ao seres humanos, por que temos dificuldades em encarar certas situações?

Vamos imaginar o seguinte contexto:

Você estudou muito, se dedicou e conseguiu o tão sonhado diploma de engenheiro (e a sua carteira de registro do CREA). Conseguiu um emprego no qual você ganha muito bem e conquistou a sua casa própria.

Um sonho, não é verdade?! Neste ponto você cria uma zona de conforto, na qual tudo o que você julga ser preciso para ser feliz já foi conquistado.

Mas você é um(a) ótimo(a) engenheiro(a) e pelo ótimo trabalho prestado você recebe uma proposta de promoção na empresa. Incrível não é?!

Porém, para aceitar esse novo trabalho é preciso que você mude de país, more de aluguel e faça um curso de especialização em uma determinada área.

Você possui duas opções:

  1. Não aceita a oferta e continua na sua zona de conforto;
  2. Aceita a promoção, abraça a incerteza e os novos desafios e se permite evoluir.

Optar pela segunda opção pode ser mais fácil para pessoas que possuem um QA (Quociente de adaptabilidade) mais alto. Porém, para outros essa escolha é bem complexa, principalmente pelo grau de incerteza que as mudanças propõem. 

Na imagem abaixo podemos observar o que acontece em uma situação como a ilustrada para as duas opções de resposta.

Modelo reativo

Uma profissional com um perfil adaptável é flexível, possui curiosidade por novidades, tem coragem de enfrentar as mudanças e é resiliente. Essas características são fundamentais para o mercado de trabalho.

 

5 dicas para você se tornar uma pessoa adaptável

 

Para você se tornar uma pessoa com uma maior capacidade de adaptação e possa evoluir na vida pessoal e profissional separamos algumas dicas que podem te ajudar nesse processo e que podem ser aplicadas em seu dia a dia.

 

1. Foco no resultado

 

Ter foco no resultado está relacionado a não temer as mudanças, é saber que elas são necessárias e, as vezes, inevitáveis.

É preciso direcionar os nossos esforços a objetivos específicos, não permitindo que fatores externos nos distraia.

Para isso, é necessário nos adaptar às condições favoráveis e desfavoráveis sempre com o foco em melhoria.

Para que você comece a se capacitar e se familiarizar com processos ágeis com foco em melhoria contínua clique no botão abaixo e faça o nosso curso gratuito de Introdução ao Agile Scrum!


Curso gratuito de introdução ao agile scrum

2. Identificar e reconhecer os sentimentos

 

O autoconhecimento é fundamental para que você possa entender as suas emoções que resultam em sentimentos.

Quando reconhecemos e identificamos o que estamos sentindo fica mais fácil fazer a gestão das nossas emoções.

O processo de adaptação exige flexibilidade e agilidade e para isso é necessário o controle emocional.

 

3. Desenvolver a resiliência 

 

Ser resiliente, pela definição do dicionário, significa ter a capacidade de se recobrar ou se adaptar à mudança.

Está relacionado a enfrentar os desafios que surgem com as mudanças, sem desistir perante às adversidades.

 

4. Transformar mudanças em oportunidades

 

Segundo Heráclito:

“Nada é permanente, exceto a mudança.”

Como no nosso exemplo, muitas mudanças são oportunidades de crescimento. Mas, para que isso seja aproveitado é preciso encarar as mudanças de maneira mais positiva, entendendo que elas são necessárias para o nosso crescimento.


 

5. Estar sempre pronto para aprender

 

A capacidade de aprender e reaprender é uma das habilidades mais importantes para o profissional do presente. É importante estar em busca de novos conhecimentos  para se manter atualizado e se adaptar as mudanças que ocorrem diariamente, tanto no âmbito profissional quanto pessoal.

Em um contexto no qual às metodologias ágeis ganham cada vez mais espaço é essencial estar pronto para construir e desconstruir conhecimentos, sempre se adequando ao que estar por vir.

 

Importância da adaptabilidade no ambiente organizacional

 

A adaptabilidade também é um conceito muito importante para o mercado. 

Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) afirma que por meio da gestão de mudanças, as organizações estarão mais preparadas para a imprevisibilidade do mundo VUCA.

Organizações adaptáveis possuem uma maior capacidade de inovação, de quebra de paradigmas, aceitam mudanças e se adequam a elas de forma ágil, são mais flexíveis.

Em seu livro “Adaptability: The Art of Winning in an Age of Uncertainty”, McKeown afirma que:

“Todo fracasso é falha na adaptação, todo sucesso é adaptação bem-sucedida. Investir em alta adaptabilidade levará a retornos mais altos, porque as pessoas irão reenviar a energia desperdiçada no que não resulta, em novo sucesso”

A ferramenta SCRUM é um framework ágil que já é aplicada em várias organizações. Ela é simples e interativa, o que permite a otimização do processo de desenvolvimento de qualquer tipo de projeto.

 

Como começar a desenvolver a minha adaptabilidade?

 

Além das dicas que disponibilizamos para você ao longo deste artigo, separamos o curso Preparatório para Certificação Agile Scrum Master EXIN . Com ele você se tornará um facilitador e potencializador da implementação e execução das práticas ágeis nas organizações. 

Além disso, este curso é um preparatório para a certificação Agile Scrum Master (ASM) da EXIN, acreditadora internacionalmente reconhecida. 

O que você está esperando? Clique no botão abaixo e comece a se capacitar para desenvolver um mindset ágil e a sua adaptabilidade!

Formação scrum master