A logística vem mudando o comportamento do consumidor e das empresas pela forma que atendem aos seus clientes. Todas as empresa de bens de consumo utilizam processos logísticos, organizando o fluxo de informações, materiais e pessoas, desde o recebimento da matéria prima, até a entrega final ao cliente. 

Para que tudo aconteça de forma integrada, é necessário estabelecer alguns processos, que começam na cadeia de suprimentos, passando pelo planejamento, distribuição, transporte, armazenamento, até a checagem de pedidos e entrega.

A qualidade dos processos logísticos está intimamente ligada à sua capacidade da empresa em gerar lucro e fidelizar clientes. Empresas com bons processos evitam desperdício de recursos, entregam mais qualidade e são mais competitivas. 

Em nosso artigo falaremos mais detalhadamente sobre processos logísticos. Dos porquês de os conhecermos bem, de suas variadas naturezas, e por quais etapas passam. Seguindo os tópicos:
 

  • O que são processos logísticos?

  • Vantagens de mapear os processos logísticos;

  • Tipos de processos logísticos;

  • Etapas dos processos logísticos.

 

O que são processos logísticos?

 

O processo logístico é essencialmente um conjunto de atividades que estão relacionadas com a criação até a entrega de um produto ao cliente final. Assim, vão desde a negociação da matéria-prima até o transporte e entrega ao seu cliente, passando por todas as áreas da empresa.

No decorrer do de todo o processo, há uma série de etapas: planejamento de produção, gestão de materiais, armazenamento, transporte, captação de pedidos, roteirização, embalagem, manutenção, envio, emissão de nota fiscal, e por aí vai.

Muitos dos problemas de produtividade estão ligados a falhas na operação logística, normalmente por algum gargalo. Por isso a importância de buscar soluções que reduzam os erros no processo logístico e que melhorem os resultados. 

Para se ter uma visão geral do processo, é muito comum o uso de mapeamento e fluxos logísticos. Por outro lado, mesmo que o processo logístico esteja muito ligado a produção, é muito importante manter atenção a custo e qualidade para que seja entregue o melhor produto possível no menor custo de operação. 

A gestão de estoques, por exemplo, ocupa um espaço importantíssimo, pois ela impacta diretamente variáveis chaves no negócio: tempo, custo e qualidade. Em várias etapas do processo será ela a proporcionar maior fluidez ou à produção ou preparação dos pedidos.

Para te ajudar na gestão de estoque na sua organização, não deixe de baixar nossa Planilha Gratuita de Controle de Estoque

É só clicar na imagem abaixo para fazer o download da planilha:

banner da planilha controle de estoque

 

Vantagens de mapear os processos logísticos

 

Para se mapear todos processos de uma cadeia logística, é importante acompanhar as atividades em execução, entendendo quais são as entradas e as saídas, quem fornece, quais métodos são utilizados, quem são os clientes internos e externos.

Reunindo as informações coletadas e montando em um fluxo, ficam claras quais as etapas do processo. Isso permite uma melhor definição das prioridades. 

Dentre as várias vantagens que esse método proporciona, os principais ganhos são:

  • Rápida correção de falhas: um bom mapeamento permite a rápida identificação de erros e facilita a tomada de decisões, visualizando quais os pontos de vulnerabilidade na cadeia e como tratá-los rapidamente;
  • Oportunidade de melhorias: como fica fácil de vislumbrar os pontos fracos do processo, o mapeamento permite melhorar as atividades, mesmo as que já tem bom resultado, sendo possível realizar um planejamento estratégico voltado para essas oportunidades de melhorias;
  • Redução de desperdícios: analisando os processos logísticos com mais profundidade, é possível detectar onde estão ocorrendo desperdícios de tempo, recursos e materiais;
  • Aumento da produtividade: o mapeamento dos processos elimina tarefas desnecessárias, reduz tempo de espera, ociosidade e o retrabalho;
  • Redução de custos: a melhor eficiência na execução das tarefas mapeadas nos processos pode ajudar as empresas a reduzir custos.

 

Tipos de processos logísticos

 

A área de logística controla muitas atividades, do planejamento ao armazenamento, distribuição, manutenção.

Ela é dividida em quatro tipos que são:

 

Logística de Suprimentos

A área de suprimentos é quem garante a quantidade de insumos para atender a demanda, com o melhor preço e qualidade possível.

É a área que estoca e preserva o material, faz o descarte dos materiais quando finalizados e realiza toda gestão administrativa desses materiais.

 

Logística de produção

É quem cuida da confecção do produto, controla o fluxo de materiais, realiza a armazenagem intermediária, e expede o produto final.

 

Logística Reversa

É o tipo de logística que tenta recuperar materiais, para reintegrar a mercadoria ao estoque. Eles dão o devido destino aos materiais descartados evitando a contaminação do meio ambiente.

 

Logística de distribuição

A logística de distribuição é responsável por equilibrar a quantidade de mercadorias e material, cuidando da distribuição e monitorando de sua utilização.

As subáreas da logística de distribuição são subdivididas em: monitoramento, conferência de cargas, roteirização de entregas, controle de fretes.

 

Etapas dos processos logísticos

 

Existem alguns processos dentro do departamento de logística, entre eles:

 

1. Recebimento de mercadorias

 

É uma área que envolve muito além do que receber produtos. Por ser local de conferência da qualidade do material e checagem da quantidade cada vez que é recebido, por isso demanda agilidade para emitir notas rapidamente.

Leitores de códigos de barras e coletores de dados costuma ser grandes aliados nesse setor.

 

2. Movimentação de cargas

 

Um dos processos mais delicados é a movimentação de cargas. Isso porque uma das principais causas de perdas é o manuseio inadequado das mesmas.

Para isso, existem equipamentos específicos, como empilhadeiras e paleteiras.

As ferramentas protegem tanto as mercadorias, quanto os funcionários que movimentam as cargas dentro dos galpões.

 

3. Armazenagem dos produtos

 

A organização dos produtos por categorias ou ordem alfabética auxilia na separação e organização dos produtos.

Uma das principais falhas no processo de armazenagem é perder um produto no armazém ou perder muito tempo para encontrá-lo.

A separação por rota ou categoria evita perda de tempo e garante o cumprimento dos prazos de entrega que a empresa precisa.

 

4. Picking

 

O picking é o processo para separar e preparar os pedidos para entrega. 

Eles recolhem e separam produtos de várias categorias para realizar a entrega aos clientes.

Hoje em dia, com adventos da tecnologia, há sistemas de voz, que dão o comando para que o funcionário separe a mercadoria indicada, informando-lhe a localização no centro de distribuição e a quantidade a ser separada.

 

5. Expedição

 

A expedição é a última etapa da área logística, que confere tudo que deve ser carregado e organizado nos veículos.

Além disso, essa área também valida os pedidos e emite toda documentação necessária para que a transportadora faça as entregas aos clientes.

O processo de expedição não pode ter erros e falhas. Para isso, a melhor forma é usar sistemas automatizados que facilitam a conferência das tarefas a serem executadas.

 

Quer aprender mais?

 

Neste artigo percebemos o quão importantes, amplos e complexos são os processos logísticos existentes em uma empresa. É sempre importante e fundamental estar ciente de cada um deles com o intuito de poder contribuir para sua melhor realização e a consecução de metas.

Melhorando os processos, melhoram os desempenhos, os resultados e todos ganham. E uma forma de fazê-lo é através do conhecimento e da atualização.

Então, pensando nisso, nós temos um curso Gratuito de Introdução ao Lean Manufacturing.

A filosofia Lean trabalha na redução de 8 desperdícios que envolvem o estoque, transporte, retrabalho, entre outros. Assim, estar alinhado com essa filosofia será um passo para melhorar os processos logísticos da sua empresa.

Não deixe de conferir o curso, é só clicar no botão abaixo para saber mais:

imagem do banner do curso de introdução ao lean manufacturing

Até a próxima!