O uso de métodos ágeis é cada vez maior na realidade corporativa brasileira. Dentro da grande variedade de frameworks, temos o Rapid Application Delivery (RAD). O RAD é uma estratégia de gerenciamento de projetos, focado em entregas curtas e de prototipagem rápida.

Segundo uma notícia publicada pela TI Inside, estima-se que a adoção da agilidade deve crescer 35,7% ao ano. Percebeu como entender os conceitos das principais metodologias são importantes?

Então, neste artigo, explicaremos para você as principais características e as vantagens de usar o RAD na sua corporação. Confira os seguintes tópicos:

  • O que é o RAD?

  • Como funciona o RAD?

  • Quais as fases de um projeto RAD?

  • Quais as vantagens de usar esse método?

Preparado para dominar de vez esse modelo de desenvolvimento? É só continuar lendo!

 

O que é o RAD?

 

O RAD é um acrônimo que significa Rapid Application Development ou, em português, Desenvolvimento Rápido de Aplicações, criado por James Martin.

Essa metodologia é amplamente usada para o desenvolvimento de software. Entretanto, ela também pode ser adaptada e usada para desenvolver e gerenciar outros projetos. 

Então, podemos dizer que o RAD é um tipo de método ágil usado na gestão de projetos assim como o ScrumKanban e Extreme Programming. Nesse framework, é preciso que o usuário e os desenvolvedores caminhem lado a lado para garantir o atendimento de todas as necessidades.

Se você ficou curioso para conhecer um pouco mais sobre outro método ágil do tipo iterativo, que tal aprender um pouco mais sobre Scrum? Pensando nisso, preparamos para você, esse curso completamente gratuito de Introdução ao Agile Scrum!

Nele, você aprenderá os fundamentos do Scrum e os principais eventos e artefatos desse framework! Está interessado? É só clicar no botão abaixo!

Introdução ao Agile Scrum

 

Como funciona o RAD? 

 

Este framework permite um alto índice de customização dos recursos desenvolvidos e também permite uma alta adaptabilidade. Por ser um método iterativo, a cada fase de desenvolvimento, têm-se um protótipo, que será testado e ajustado conforme os requisitos do cliente.

Um dos grandes pilares dessa metodologia é a comunicação entre cliente e desenvolvedores. É vital que o cliente possa comunicar seus desejos e suas opiniões após o teste dos protótipos para que o time de desenvolvimento possa, de maneira adequada, fazer adaptações.

Diferentemente de outras metodologias como, por exemplo, o Scrum, o RAD não define papéis específicos a serem desempenhados. Ele somente requisita a presença de uma comunicação aberta e eficiente entre os envolvidos no projeto.

Outro pilar importante sobre essa metodologia é o fato de ela ser orientada para tarefa, com atenção para o cumprimento dos prazos. Assim, as tarefas mais trabalhosas são divididas em outras menores e mensuráveis.

Por ser uma ferramenta de gestão ágil de projetos que se atenta muito à comunicação e aos prazos curtos, é comum que os times que desenvolvem sob o método RAD sejam pequenos. Assim, evita-se a perda de informações.

Em geral, para o desenvolvimento de software, um projeto que usa o RAD leva, no máximo, 90 dias para ser executado, o que é algo extremamente rápido, não é mesmo?

Quando essa técnica é transposta para outras realidades, ela mantém a característica de rapidez de entrega.

Após a entrega, é feita a avaliação por parte do cliente, do que foi entregue. Dependendo do caso, pode acontecer uma reutilização ou alguns reajustes, conforme o escopo do projeto.

Ficou interessado em desenvolver projetos usando o RAD, mas ainda não sabe como fazer? Confere então as principais etapas existentes nesse método!

 

Quais as fases de um projeto RAD?

Um projeto RAD é desenvolvido de forma incremental e, a cada fase, são acrescentadas funcionalidades e modificações. Dessa maneira, o resultado se torna maleável às necessidades e aos feedbacks.

De acordo com Kerr, as fases de desenvolvimento são:

  • Modelagem do negócio;

  • Modelagem dos dados;

  • Modelagem do processo;

  • Geração da aplicação;

  • Teste e Modificação.

Curioso para saber um pouco mais sobre cada uma? Continue a leitura!

 

1. Modelagem do negócio

 

Nesta fase, serão definidos quais as características do negócio, isto é, define-se um fluxo de informações, que contém dados sobre: o que é gerado, quem gerou, para onde vão os dados e como é feito o processamento. 

 

2. Modelagem dos dados

 

A seguir, a modelagem dos dados responde as questões relevantes para as funcionalidades. Refina-se o fluxo de informações feito na fase anterior.

 

3. Modelagem do processo

 

Nesta etapa, transforma-se os dados da fase anterior em objetos para que sejam implementadas as funcionalidades. São descritas as maneiras que o processamento lidará com as informações.

 

4. Geração da aplicação

 

Na sequência, são usadas ferramentas para gerar componentes do programa. É comum, neste caso, fazer uso de ferramentas já existentes e reutilizar componentes de outros programas. O foco principal é a funcionalidade.

 

5. Teste e modificação

 

Por fim, são feitos todos os testes que assegurem o funcionamento adequado do projeto. Em caso de identificação de erros, são feitas as devidas correções e novos testes.

 

Como essa metodologia é extremamente maleável, existem outros autores que definem diferentes tipos de fases para um projeto que usa o RAD no seu desenvolvimento. 

Preparado para conhecer as vantagens do Rapid Application Delivery? 

 

Quais as vantagens de usar esse método?

 

As principais vantagens de fazer uso do RAD são:

  • Feedback constante;

  • Progresso de tarefas mensurável;

  • Tempo de entrega reduzido;

  • Integração entre sistemas;

  • Trabalho com modelos;

  • Tempo reduzido de time-to-market;

  • Diminuição de riscos.

Os benefícios do uso dessa técnica são incríveis, não é mesmo? É possível realizar entregas mais rápidas, levando os produtos ao mercado de uma maneira mais eficiente.

Além disso, a possibilidade de feedback reduz o risco de erro e garante a satisfação do cliente durante todo o processo de desenvolvimento.

Por esses e outros fatores, as metodologias ágeis são cada vez mais utilizadas.

 

Preparado para dar o próximo passo?

 

Agora que você já conhece os principais conceitos relacionados ao Rapid Application Delivery, que tal se tornar um especialista em Scrum?

Com isso em mente, trouxemos para você o curso de Formação Scrum Master Exin! Você aprenderá a implementar a cultura ágil na sua organização e a planejar e monitorar projetos em Scrum! Além disso, também estará se preparando para a prova de certificação, já que o nosso curso é oficialmente reconhecido pela Exin!

Não vai perder essa oportunidade, não é mesmo? É só clicar no botão abaixo!

Curso de formação scrum master exin