Os Contratos Inteligentes (Smart Contracts, em inglês) estão entre as aplicações mais conhecidas da tecnologia blockchain. Uma das grandes promessas do mercado digital e que apresenta um enorme potencial de crescimento.

O Blockchain é um protocolo de registro distribuído que usa a descentralização das informações para aumentar a segurança dos dados. Várias áreas do mercado começaram a utilizar essa nova tecnologia.

Podemos citar o mercado financeiro, com destaque especial para as criptomoedas, e o setor de transportes como protagonistas dessa implementação.

Além disso, a aplicação blockchain em contratos inteligentes vem influenciando muitas empresas a se modernizar e a investir nessa novidade contratual. Os profissionais que estiverem antenados com essa nova modalidade terão um diferencial para se destacar em meio à essa evolução do mercado. 

Nesse artigo vamos buscar entender mais sobre a aplicação dessa tecnologia em Contratos Inteligentes passando pelos seguintes tópicos:

  • O que são contratos inteligentes (smart contracts)?
  • Como surgiram os contratos inteligentes?
  • Como funcionam os contratos inteligentes?
  • As vantagens e desvantagens dos contratos inteligentes;
  • Quer aprender mais sobre inovação?

 

O que são Contratos Inteligentes ou Smart Contracts?

 

O termo Contratos Inteligentes ou Smart Contracts, do inglês, refere-se a um acordo de duas ou mais partes que é capaz de se auto executar sem a necessidade de intermediários centralizados, como um advogado ou um serviço público de justiça.

Assim, podemos defini-los como conjuntos de dados regidos por regras preestabelecidas como as obrigações, as penalidades e os benefícios de qualquer contrato tradicional. A maior diferença é que esses contratos inteligentes podem adquirir e analisar informações, além disso, conseguem executar os devidos procedimentos que lhe competem.

A aplicação desses modelos pode necessitar de investimentos, e realizar uma análise de cenários e expansão é imprescindível para fazer essas mudanças com o pé no chão e não se arrepender mais tarde, não é ? 

Por isso estamos te oferecendo a nossa planilha GRATUITA de Análise de Cenários e Expansão.

Baixe agora mesmo clicando no botão abaixo!

Planilha de Análise de Cenários e Expansão

Agora que você já conhece o que são os Contratos Inteligentes que tal conhecer como foi que surgiram?

 

Como surgiram os Contratos Inteligentes (Smart Contracts)?

 

O primeiro registro de Smart Contracts é de 1996, quando o cientista da computação americano, Nick Szabo, propôs novas formas contratuais em um artigo que viriam com a revolução tecnológica.

O cientista elaborou os principais pilares que serviram de base para os vindouros contratos digitais atuais. O avanço tecnológico e o surgimento do Blockchain no século seguinte proporcionaram o ambiente perfeito para o desenvolvimento dessas ideias.

Assim, o Bitcoin, primeira criptomoeda lançada, trouxe bases de dados para iniciar o processo de construção inicial, mas ainda com muitas restrições. Foi com o surgimento de novas plataformas como a Ethereum que houve, de fato, a popularização desse novo modelo.

Ok, agora você deve estar se perguntando, mas como funcionam? Siga o texto e descubra.

 

Como funcionam os Contratos Inteligentes (Smart Contracts)?

 

Como já dissemos, o Bitcoin foi a primeira base de dados que processava os códigos criados para um contrato inteligente, mas era extremamente restrito às transações financeiras. 

Uma transferência de moedas só poderia ser executada se certas condições fossem atendidas e a própria rede era responsável por validar as ações. Esse foi apenas o primeiro exemplo de smart contract.

Essa linguagem e processamento de documentos limitados causou a necessidade de plataformas mais flexíveis. O Ethereum foi a mais famosa e até hoje a mais utilizada para a confecção desses modelos de códigos.

Além de oferecer um espaço para que os desenvolvedores possam criar seus próprios programas, ou os também chamados agentes autônomos, a plataforma oferece uma espécie de biblioteca com registros já elaborados por outros usuários. O código criado será executado utilizando o protocolo de blockchain da Ethereum.

 

Conheça os Smart Contracts ou Contratos Inteligentes

 

As vantagens dos Contratos Inteligentes (Smart Contracts)

 

Podemos destacar algumas diferenças positivas em relação aos contratos em papéis, sendo assim suas principais vantagens seriam: 

 

Maior velocidade

Sem dúvidas um dos maiores ganhos dessa nova versão foi a maior velocidade de execução de um contrato, no modelo tradicional é necessário a ação de um terceiro, que na maioria das vezes é extremamente lenta por ser um serviço público. 

 

Menor custo

A falta de necessidade de um terceiro também acarreta custos menores, visto que não é necessário o pagamento de taxas, nem custos de um processo judicial.

 

Maior segurança

O contrato inteligente é parte da tecnologia Blockchain. O fato dela ser em uma rede descentralizada “peer to peer” e criptografada, garante que o smart contract não sofra alterações, ou seja, cancelado sem a permissão de todos os participantes.

 

As desvantagens dos Contratos Inteligentes (Smart Contracts)

 

Smart contract é uma tecnologia relativamente nova e ainda há um potencial enorme de desenvolvimento, como por exemplo o uso de inteligência artificial para o processamento dos códigos. Assim, essa relativa novidade ainda apresenta algumas limitações, como podemos elencar as principais à seguir:

 

Erros

Mesmo sendo algo confiável e técnico, para a elaboração das regras do contrato é necessário utilizar um certo conhecimento técnico, como por exemplo, alguma linguagem de programação. O uso incorreto dessa linguagem pode causar erros e futuros problemas para as partes. 

 

Falta de regulação

No Brasil, ainda não há uma legislação específica que regulamente esses modelos de serviço e isso pode acarretar problemas como regras e penalidades não regulares.

 

Maior custo de implantação

Para estabelecer essa nova tecnologia é necessário uma adaptação da organização e funcionários que tenham o conhecimento adequado para realizar as mudanças necessárias. Esse pode ser um investimento alto, mas que pode resultar em grandes benefícios também.

 

Quer aprender mais sobre inovação?

 

A utilização dos contratos inteligentes é uma grande inovação e pode realmente ditar o futuro do mercado jurídico. Para chegar em soluções assim é necessário uma base dos conceitos de inovação e métodos que levem a ela.

Nosso Workshop Inovação e Design Thinking é um ótimo passo para você começar a desbravar esse mundo incrível e que o mercado tanto necessita.

Clique no banner abaixo e conheça mais sobre o workshop!


Workshop Gratuito de Inovação e Design Thinking