Muita gente reclama que, mesmo estudando muito, o resultado esperado não vem. Mas por que isso acontece? Cada um possui seu jeito de aprender e às vezes é difícil encontrá-lo!

Porém, é importante lembrar que, antes de tudo, o ambiente em que você irá estudar tem que estar organizado, tranquilo, e de preferência que sua mente esteja descansada, para que possa explorar melhor sua capacidade.

Nesse artigo, você irá encontrar, além das melhores técnicas de estudo, algumas ferramentas que te ajudarão a organizar e direcionar seu aprendizado.

 

Pomodoro

 

A técnica criada por Francesco Cirillo consiste no estudo dividido em blocos, com concentração total em determinado tempo e descansos intercalados. O nome se dá devido ao timer com formato de tomate (pomodoro, em italiano), que foi utilizado para gerenciar o tempo na experiência.

De acordo com o experimento, o tempo mais adequado seria 25 minutos de estudo ou realização de determinada atividade, sempre tentando chegar a 100% da concentração. E, quando o timer desperta, são dados 5 minutinhos de descanso para refrescar a cabeça antes de começar o próximo pomodoro.

Porém, o ideal é que cada pessoa faça testes para encontrar seu tempo de estudo intercalado. Além disso, o tempo de descanso pode ser maior se a tarefa foi muito exaustiva.

Mas é necessário que, antes de começar o pomodoro, seja feito um planejamento das tarefas que deseja realizar, para focar apenas nelas.

Ah! E também é importante deixar avisado que você está em “estado de pomodoro”, para que não seja interrompido durante seu tempo de concentração.

Existem alguns sites e aplicativos que podem te ajudar a cumprir o tempo de pomodoro:

 

  • Tomatoid: O Tomatoid é um site fácil de usar. É só dar o play e iniciar sua tarefa, mas você pode pausar caso seja necessário. Além disso, é possível criar e categorizar suas tarefas, atribuir prioridade e definir data de vencimento.

  • Tomato Timer: Essa é uma versão mais simples, mas bem funcional. Você pode iniciar e parar o temporizador, dar pausas curtas ou mais longas, ou reiniciar o timer. Quando o tempo acaba, o site informa através de uma notificação na tela e um sinal sonoro.

  • Pomodoro Timer Lite: Aplicativo com interface objetiva e simplificada. Possibilita a listagem de tarefas e logo o timer de 25 minutos poderá ser iniciado. Quando zerado, o intervalo de 5 minutos poderá ser feito, e a cada 4 pomodoros, o intervalo será de 30 minutos, para um descanso maior.  

  • Be Focused: O Be Focused é um aplicativo para iOS. Com ele é possível personalizar o tempo dos intervalos, criar tarefas e acompanhar seu desenvolvimento ao longo do dia.

 

Em casos específicos, como trabalhos criativos e redações, o pomodoro pode não ser a melhor técnica.

 

Trello

 

Uma ferramenta que pode ser muito útil para organizar seus estudos é o Trello. É possível personalizar sua interface criando quadros de atividades, que podem ser divididos de acordo com o tipo de tarefa.

Em cada quadro podem ser adicionados cartões, onde são feitas listas destacando prioridades, para que o estudo seja direcionado e objetivo. E ainda pode ser compartilhado, se desejar, para que um grupo de pessoas também tenha acesso à ele.

Para armazenar separadamente os conteúdos e materiais estudados, é permitido inserir imagens, salvar links, adicionar anexos e escrever comentários. Além disso, você consegue criar checklists e determinar prazos para entregar as atividades.

Dica: para potencializar seus estudos, você pode usar a plataforma Pomello, que trabalha com a técnica do Pomodoro, porém com o diferencial de ser integrado ao Trello.

 

Issuu

 

Para estudar para provas, muitas vezes é necessário procurar além dos livros e apostilas convencionais. Existe um aplicativo chamado Issuu, onde você encontra revistas, livros e e-books para aumentar o leque de possibilidades na hora de aprender.

É só buscar pelo tema escolhido que o app indica os materiais! E se você for ficar sem internet, é só baixar os conteúdos antes para acessá-los depois, offline.

 

Estabelecendo indicadores

 

Não basta apenas ler e reler a matéria, fazer resumos e ver vídeos aulas, se não colocar em prática seus aprendizados! É importante fazer um teste prático sobre o tema para saber se realmente internalizou o conteúdo.

Tente separar de 10 a 15 exercícios para resolver logo que acabar de estudar determinado tema, de preferência os que tenham resposta, para saber se está mandando bem.

Assim, depois de terminar todos os capítulos, você terá indicadores para apontar em quais tópicos teve mais dificuldade, para poder focar neles.  

 

Escute e aprenda

 

Mais fácil que ver um vídeo, é apenas escutá-lo! No geral, isso são os podcasts, áudios sobre determinados assuntos. Escutar podcasts é uma técnica bem legal para absorver conteúdos, principalmente quando o tempo está curto.

Existem plataformas onde você pode baixar os podcasts dos assuntos que se interessa, e ouvir quando quiser, como o SoundCloud e o Spotify.

Porém, você mesmo pode gravar seus áudios, dando explicações com suas próprias palavras! Assim, além de elaborar da sua maneira resumos orais sobre o assunto, você pode ouvir quando voltar a estudar o mesmo conteúdo.

Além disso, os audiolivros também podem ser ótimas opções para quem tem dificuldade de concentração na hora da leitura. Eles podem ser encontrados, por exemplo, no Ubook e Audiolivros Saraiva.

 

Formulários em todos os cantos

 

Essa técnica é uma boa para quem está estudando para provas das ciências exatas. Aquelas que cobram fórmulas e mais fórmulas…

Mesmo se você não tem dificuldade em decorar, às vezes uma ou outra fórmula escapa da cabeça da gente, né?

Uma dica é pegar todas elas e fazer um formulário bem completo, com todas que você precisa, e tirar várias cópias. Depois, é só colar os formulários em vários lugares para que você possa estar sempre de olho nelas e facilitar a memorização.

Além dos formulários, os post-its também podem ser utilizados. Coloque na cozinha, no banheiro, no quarto, nas capas de cadernos e onde mais você quiser!

 

No tempo certo

 

Todo mundo sabe que resolver exercícios em casa, sem pressão e com tempo, é bem mais tranquilo do que na hora H. Mas existe uma técnica bem interessante para tentar trazer um pouco dessa realidade na hora de estudar.

Pegue as provas antigas referentes à que você vai fazer e marque no cronômetro o tempo que é dado para fazer a prova. Comece resolvendo no seu tempo e veja se está extrapolando!

Se estiver gastando mais tempo que o disponível, já sabe que vai precisar agilizar o raciocínio ou distribuir melhor o tempo!

Não esqueça de reservar um tempinho para preencher o cartão resposta (se houver um)!

 

Horário produtivo

 

É preciso saber em qual horário do dia nosso cérebro está mais propenso a absorver conteúdos. Dessa forma o estudo fica menos cansativo e mais produtivo.

Para isso, é bom fazer testes de horários durante a semana, em períodos diferentes. De preferência intercalando leitura e exercícios, atentando para seu desempenho. Assim, depois de alguns testes você vai achar o seu período mais produtivo.

Contudo, muitas pessoas não têm disponibilidade para estudar em determinados horários, por conta de trabalho e compromissos. Nesse caso, é necessária uma adaptação para os horários livres, começando aos poucos e aumentando o tempo gradativamente.

 

Suas palavras

 

O resumo, apesar de atualmente ser classificado como de utilidade mais baixa, ainda pode ajudar muitos estudantes a se preparar para as provas.

Porém, para ser mais efetivo, faça anotações durante as aulas e enquanto lê a matéria, é só depois escreva o resumo. Ele deve ser feito com suas próprias palavras, de acordo com o que entendeu, e se possível com palavras-chaves grifadas.

Dessa forma, você pode reunir as informações mais importantes do conteúdo e deixar à sua disposição para dar aquela conferida sempre que possível.

 

Mapas Mentais

 

Essa é uma boa técnica para as pessoas que possuem boa memória visual, mas como o resumo, é essencial que você mesmo faça o seu!

No geral, o mapa mental é um resumo com imagens bem chamativas relacionadas ao tema, para que você consiga relacionar a figura à matéria na sua cabeça.

Porém, o texto é bem menor, de preferência usando palavras-chave para caracterizar o conteúdo.

Portanto, para fazê-lo, basta escolher um tema, que deve ficar em destaque na folha A4, e escrever pequenos tópicos sobre a matéria, desenhando figuras que ilustrem esses tópicos de forma bem intuitiva.

É interessante fazer esquemas e setas para dar uma sequência aos tópicos, e tudo com cores que chamem bastante atenção.

 

Seis Sigma

 

Bem, o Seis Sigma traz ótimos resultados para as empresas, então por que não aplicá-lo como método de estudo?

A filosofia Seis Sigma tem por base o método DMAIC, que significa Definição, Medição, Análise, Melhoria (Improve) e Controle. Portanto, vamos ver como ele se encaixa na sua rotina de estudos:

 

  • Definição: defina seus objetivos e faça o planejamento de quais conteúdos você terá que estudar, destacando suas prioridades.

  • Medição: nessa etapa você realizará seus estudos (leituras, resumos, exercícios...), obtendo os dados necessários para absorção da matéria.

  • Análise: logo, uma análise deve ser feita para identificar os tópicos que teve mais dificuldade, geralmente onde acertou menos exercícios ou nem conseguiu resolvê-los.

  • Melhoria (Improve): Sabendo onde estão os pontos problemáticos, você irá solucioná-los, buscando aprender com materiais diferentes, resolvendo mais exercícios ou até mesmo pedindo ajuda de outras pessoas.

  • Controle: o controle deve ser feito para certificar que as melhorias foram alcançadas, além da verificação dos outros conteúdos, para saber se você ainda está fera neles!

 

Pronto para fechar a prova?


 

 

O ideal na hora de estudar para concursos públicos, ENEM ou qualquer outra prova, é tentar mesclar técnicas para achar a melhor maneira de estudar, e assim chegar ao resultado esperado.

Portanto, teste essas técnicas, veja com qual você se identifica, ou até crie a sua! Tenho certeza que alguma delas irá te ajudar a alcançar seu objetivo.

Você pratica outras técnicas de estudo? Comenta aí para a gente conhecer também!