Sem dúvida nenhuma, falar em entrevista de emprego deixa muita gente ansiosa. Como se portar, o que falar e como falar são algumas das perguntas que passam pela cabeça de todo candidato a uma vaga de emprego. Mas o que pouca gente se dá conta é que as perguntas começam antes da entrevista, naquele angustiante momento na sala de espera.

Talvez você esteja pensando: como assim “perguntas na sala de espera”? Sim, essas perguntas começam no momento em que você pisa no local da entrevista, só que elas não são necessariamente feitas de modo que a que você possa dar uma resposta verbal. São respostas implícitas, sobre o que o seu corpo diz sobre você, suas atitudes e seu comportamento.

Por vezes, uma entrevista é marcado para um determinado horário e o entrevistado é deixado esperando por algum tempo para que demonstre suas reais intenções, caráter comportamento. Para que você fique atento e demonstre seriedade antes da entrevista, aqui vão 10 dicas que com certeza te ajudarão!

 

1. Chegar no horário

 

A pontualidade na entrevista (e até mesmo chegar com alguns minutos de antecedência) mostra que, como profissional, você será pontual e assíduo em suas obrigações. Se, por um acaso ou azar do destino, você perceber que vai chegar atrasado, ligue, avise o motivo e anote o nome da pessoa com quem você falou e a função dela. Estes dois itens são muito importantes, pois caso a pessoa se esqueça de repassar o recado, você mostra que teve interesse em comunicar o imprevisto.

Você pode então se perguntar, “não dá na mesma falar o motivo do meu atraso no momento em que eu chegar?” e eu respondo, “não, não dá”. Se você já fosse um empregado daquela empresa, a sua atitude de só querer se explicar ao vivo e não ligar antes poderia gerar ônus, na medida em que, durante o tempo em que você se atrasou, esperaram a sua chegada e não puseram ninguém para ocupar sua posição – e o entrevistador pode entender que, se você faz isso na entrevista, pode fazer como funcionário, quando uma atitude assim pode, definitivamente, comprometer todo um dia de serviço.

 

2. Manter pacientemente a espera

 

A espera é desagradável, sim, e incômoda, mas por vezes é necessária. Reclamar que está demorando, começar a “bufar” ou perguntar o tempo todo se “já vai começar?” demonstra que você está impaciente por que poderia estar fazendo algo melhor.

Uma dica, neste caso, é evitar marcar compromissos concomitantes ou subsequentes a uma entrevista de emprego, ou ainda, várias entrevistas no mesmo dia – afinal, uma pode comprometer o horário da outra. Marque apenas uma entrevista por dia, porque você pode ter de realizar testes, provas, e você não sabe se a entrevista vai demorar 15 minutos ou 6 horas. Comprometa-se, sempre, em dar o seu melhor.

 

3. Ser gentil com os demais candidatos

 

Na sala de espera não é incomum que estejam esperando vários candidatos, seja para serem entrevistados ou tomarem parte em uma dinâmica. Seja gentil, converse, interaja se perceber que é possível – isso demonstra ao entrevistador ou à pessoa que os observa que você é capaz de trabalhar bem em equipe.

Mas cuidado, não fique fazendo “interrogatórios” (perguntando demais) aos seus colegas de espera: isso pode ser visto como um indício de competitividade exacerbada, na medida em que parece uma tentativa de “conhecer o adversário” mais do que uma tentativa de interagir.

Cuidado, também, para não ser gentil demais e falar, por exemplo, de sua vida pessoal. O assunto ideal para esse tipo de ocasião são as notícias do momento ou o estado do mercado em que você está inserido – demonstra seriedade, mas ao mesmo tempo, dá abertura para que você mostre quão plenos são seus atributos sociais.

 

4. Não demonstrar ansiedade ou impaciência

 

Bater o pé no chão, roer unhas, cantarolar, esticar-se no sofá, depois de algum tempo de espera, todas essas ações demonstram exatamente o mesmo: que você está impaciente e cansado de esperar pelo seu entrevistador, querendo que aquilo acabe logo.

O bom profissional não se aflige com o tempo de espera e não comenta em momento algum sobre ele – um dos motivos pelos quais é recomendável levar um livro, uma revista ou um bom jornal na bolsa ou na pasta. Na falta do que fazer, leia, pois informação nunca é demais.

 

5. Não “puxar assunto” com o responsável local

 

Uma das piores gafes especialmente no caso dos homens mais bem apessoados é tentar puxar assunto com a secretária ou recepcionista local. Por mais que venha a ser apenas uma gentileza, esse tipo de comportamento pode soar falso, como uma tentativa de:

  • Obter informações sobre o processo seletivo ou o perfil do examinador – e ninguém gosta de trapaceiros, especialmente os empregadores;
  • Tentativa de flerte no ambiente de trabalho – e nem precisa dizer que isso também não fica bem aos olhos do seu futuro chefe.

Para não cair neste tipo de armadilha, fale o necessário, seja gentil e responda mais do que pergunta. Assim, você se mantém numa posição segura, com uma atitude séria e louvável.

 

6. Não falar ao celular ou ficar jogando

 

Ao entrar na sala de espera do lugar onde será entrevistado, o ideal é desligar o celular para manter o foco naquilo que você está fazendo e não correr o risco de que alguém ligue no momento errado e acabe interrompendo ou sendo inoportuno. Caso seja necessário manter o celular ligado, coloque-o no modo silencioso ou no vibratório.

Antes da entrevista, enquanto estiver na sala de espera, ainda é possível atender o celular – embora não seja visto com bons olhos – mas ao fazê-lo evite falar sobre o que está fazendo, especialmente dando detalhes dizendo que está demorando ou falando algo que possa ser mal interpretado.

Ao entrar para a entrevista, não mantenha o celular ligado, a menos que haja uma real emergência para tanto. Neste ponto é que muitos candidatos cometem gafes consideráveis: reais emergências envolvem motivos de vida ou morte, seus ou de pessoas realmente próximas de você – como sua mãe estar numa mesa de cirurgia naquele exato momento.

Se esse é o caso, tente levar algum documento comprovando o caso e, antes de iniciar a entrevista, alerte seu entrevistador deste fato, apresentando-lhe a comprovação de suas palavras. Se não é este o caso, não tente criar alguma história desse gênero como desculpa apenas para não desligar o celular – mentira tem perna curta, especialmente nestas ocasiões em que você pode ser contratado e acabar se traindo e esquecendo-se do que falou.

 

7. Manter a roupa alinhada e a postura correta

 

É bem verdade que já falamos sobre como você deve se vestir, mas é necessário, neste ponto, dizer que a maneira de vestir-se demonstra o seu bom-senso e a sua adequação àquele cargo. Assim, é necessário saber qual o tipo de traje é mais apropriado para determinada função ou tipo de entrevista.

 

Traje esporte

 

O traje esporte masculino é composto por calça jeans ou de sarja, camisa e blazer ou jaqueta, em conjunto com calçado dock sider ou mocassin; já o traje feminino é composto de sapatos baixos, saia godê e blusa e permite-se o uso de calças compridas ou vestidos estampados.

O traje esporte é o mais simples e informal, porém não deve ser confundido com roupa de esporte, ou seja, não vale tênis, jeans rasgado ou desbotado, moletom ou bermuda. Tecidos mais rústicos (algodão, crepe, linho) criam um visual prático e descontraído.

São trajes apropriados a funções de vendas, de contato com o público ou para entrevistas de setores de telecomunicações (como teleatendimento ou televendas), pois não exigem o constante alinhamento social, a menos que em funções de gerência ou supervisão.

 

Traje passeio (alto esporte ou tênue de ville)

 

O traje de passeio para homens permite o uso de calça social e casaco ou paletó diferentes (blazer). Uma boa pedida é criar um visual descontraído, com gravata, um blazer em listras finas ou xadrez miúdo e camisas em cores claras – este é o “engravatado” em sua versão informal.

Já o feminino permite o uso de pantalonas, túnicas, vestidos simples, terninhos, sapatos de salto de médio para alto e bolsas mais discretas (nada de sacolas ou mochilas), formando um visual mais cuidado, sem formalidade exagerada, que é a proposta.

É um pouco mais formal, geralmente requisitado também para almoços de negócios, eventos culturais e coquetéis. É um tipo de alinhamento que cabe em qualquer ocasião (exceto para pleitear cargos de diretoria, que exigem traje social completo) e o mais apropriado ao clima brasileiro, dado o calor excessivo de nosso país.

 

Traje completo social

 

Este traje exige formalidade completa e é muito solicitado para jantares e eventos de porte maior. O traje completo social masculino consiste em terno escuro (azul marinho, preto, chumbo ou suas variações – não se usa em entrevistas de emprego cores claras ou verde, vinho, salmon, laranja, azul Royal e padrões como o risca de giz), gravata fina e discreta com camisa social (branca ou azul muito claro), sapatos e cinto pretos.

Já o traje feminino consiste de conjuntos ou tailleurs (sem grandes fendas ou bordados exagerados), vestidos mais longos (abaixo da batata da perna), saltos altos e bolsa pequena com pasta de trabalho. Echarpes ou xales podem ser bons acessórios, desde que discretos. As joias também pedem cuidado: a pérola é o clássico e bijuterias finas também podem ser usadas – são apropriadas para cargos administrativos, gerenciais ou de diretoria.

 

8. Não dormir ou cochilar

 

Como já falamos no item 4, leve um livro ou uma revista com você. Se não tiver o que fazer, leia, reveja sua agenda, folheie uma revista ou atualize-se com um jornal. Pegar no sono o deixa vulnerável e demonstra cansaço (ou preguiça) que pode não ser bom aos olhos do examinador – além de ser extremamente desagradável ter de acordar alguém, sem contar as caretas ou roncos que você pode fazer enquanto dorme. Demonstrar estar alerta ou ansioso demais não é bom, mas relaxado ao ponto de dormir também não.

 

9. Manter assuntos amenos

 

Se alguém puxar assunto com você e a conversa se encaminhar para um tema polêmico, você não precisa desviar do assunto, contudo, evite dar a sua opinião. Pelo contrário, exponha argumentos contra e a favor do assunto. Por exemplo, suponha que você esteja à espera de uma entrevista de emprego e outra pessoa na mesma sala que você comente que é a favor da pena de morte para alguns casos de violência extrema.

Para manter-se “seguro” em um tema como este, não exponha se você é contra ou a favor, como o outro fez – ele pode ter acabado de assinar uma carta de demissão prévia – pelo contrário argumente que “... há quem seja a favor, pelos motivos tais...” e “...há quem seja contra, pelos motivos seguintes...”. Assim, você se coloca como um conhecedor do assunto, um pensador vivaz, sem se jogar no fogo.

Da mesma maneira, alguns assuntos devem ser evitados nessas ocasiões: sexo, política, futebol e, no Brasil, um dos mais polêmicos, religião. Não comente suas posições, mesmo que perceba que elas serão bem-vindas – como profissional, seus gostos e posições pessoais não devem influenciar.

 

10. Não beber água ou café em excesso ou comer

 

Evite beber muita água, café ou outros líquidos antes da entrevista. A água tem forte poder diurético e você pode ficar apertado para ir ao banheiro bem no meio da entrevista, o que vai deixá-lo inquieto, o café deixa um mau hálito bastante notável e torna sua fala desagradável ao entrevistador.

Fumar antes da entrevista nem pensar – de preferência, nem antes de entrar no lugar; o fumante em geral não sente o cheiro em suas roupas, mas esse cheiro é extremamente forte e incômodo para não fumantes e este pode ser o caso do seu entrevistador.

Comer também deixa certo mau hálito e você pode não ter tempo de escovar os dentes, além de ser desagradável vir para uma entrevista com fome ou sede e fazer uma “boquinha” ali, na sala de espera mesmo. Isso mostra que você não se planejou para estar ali.

O candidato pode consumir balar ou chicletes à vontade, desde que não esteja com eles na boca ao entrar na entrevista. Por isso, não jogue o papel da bala ou chicletes no lixo – guarde para enrolar o que estiver na sua boca, para aí sim jogá-los no lixo, com educação, afinal, cuspi-los é de extremo mau comportamento.

 

Saiba tudo sobre processo seletivo!

 

Agora que você já aprendeu como se comportar antes da entrevista de emprego, que tal aprender todos os passos de um processo seletivo, desde a imagem que você passa até as perguntas do entrevistador e a dinâmica de grupo?

Então não perca tempo e conheça já nosso curso Como ter sucesso em um Processo Seletivo! Fique ligado também no nosso Blog, pois nas próximas semanas estaremos publicando mais alguns artigos voltados para processos seletivos. Não deixe de conferir!